segunda-feira, 30 de abril de 2012

Holyfield convoca os Klitschko

Evander Holyfield / (Foto: divulgação)

O veterano Evander Holyfield mesmo próximo de completar 50 anos em outubro continua otimista que terá uma oportunidade mundial para se torna penta campeão dos pesados e para isso convoca os irmãos ucranianos Vitaly e Wladimir Klitschko.

"Estou pronto para disputar o cinturão mundial e se os irmãos Klitschko aceitarem me encarar no ringue farei de tudo para vencer", declarou o americano ao repórter Yuri Tarantin do site boxingscene.com. "Eu apenas preciso da aprovação deles para lutar".

Vitali (44-2-0, 40 KO's) de 40 anos é campeão pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB), enquanto Wladimir (57-3-0, 50 KO's) de 36 anos mantém o super cinturão da Associação Mundial de Boxe (AMB), e as coroas regulares da Federação Internacional de Boxe (FIB) e da Organização Mundial de Boxe (OMB).

Holyfield (44-10-2, 29 KO's) aparece como 18º no ranking do BoxRec e em 2008 chegou perto de conquistar seu quinto cinturão mundial em batalha contra o então dono da cinta da AMB, o gigante russo Nikolay Valuev que venceu por Decisão da Maioria, enquanto muitos críticos acharam que o americano foi lesado pelo resultado.

Fonte: BoxingScene.com

Mayweather encontra Cotto no final de semana



Floyd Mayweather, 35, dos EUA desafiará neste sábado o porto-riquenho Miguel Cotto, 31, que defenderá sua coroa supermeio-médio (69,8 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) no MGM Grand de Las Vegas, Nevada nos EUA.

"Não tenho nada contra Miguel Cotto de maneira alguma. Não há mágoas, mas isto se trata de uma luta, é uma luta. Nós vamos guerrear. Sei que ele é um matador silencioso, mas eu sou um matador que faz barulho", declara Mayweather para a rede ABS CBN News.

O invicto Mayweather, atual campeão meio-médio (66,7 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB), não está contente com a cobertura pré-luta feita pela rede HBO e ofereceu seu material para uso da mesma. Aponta que o trabalho feito pela emissora quando combateu o britânico Ricky Hatton em 2007 foi melhor.

O americano já obteve o cinturão mundial em cinco categorias de peso distintas e coleciona vitórias sobre nomes como Oscar de la Hoya, Angel Manfredy, DeMarcus Corley, Arturo Gatti, Zab Judah, Carlos Manuel Baldomir, Juan Manuel Marquez, Shane Mosley e Victor Ortiz.

Mayweather deveria cumprir pena de 90 dias de cárcere por violência doméstica no mês de maio, entretanto seus advogados alegando lucro para Las Vegas com suas lutas conseguiram adiar a pena para junho. Mayweather tem declarado que o tempo de detenção o fortalecerá mentalmente.

Cotto é tetracampeão mundial de boxe e já deteve o trono em três divisões de peso diferentes. O atual super campeão AMB dos supermeio-médios já bateu pugilistas de destaque como Antonio Margarito, Ricardo Mayorga, Yuri Foreman, Joshua Clottey, Alfonso Gomez, Shane Mosley, Zab Judah, Paulie Malignaggi e DeMarcus Corley.

O primeiro reinado de Cotto veio quando bateu o brasileiro Kelson "A Fera" Pinto pelo então cinturão vago  médio-ligeiro da Organização Mundial de Boxe (OMB) em 2004. Hoje aposentado Pinto foi um dos principais pugilistas do amadorismo brasileiro recente e até esta batalha teve respeitada carreira profissional.

Fonte: ABS CBNNEWS

Hopkins contesta resultado de combate com Dawson, mas deseja-lhe boa sorte

Chad Dawson (esq.) e Bernard Hopkins (dir.) / (Foto: Al Bello / Getty Images)

"O que ele fez para ganhar a luta?", pergunta a ESPN americana Bernard Hopkins, 47, dos EUA após perder no sábado seu cinturão meio-pesado (79,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) para o desafeto "Bad" Chad Dawson, 29, em revanche realizada no último sábado realizada no Boardwalk Hall de Atlantic City, em Nova Jersey, nos EUA.

Um jurado deu empate de 113-113 e os outros dois viram 117-111 para Dawson (31-1-0, 17 KO's) em detrimento de do "Executioner" Hopkins (52-6-2, 32 KO's). A luta foi o segundo encontro após outubro do ano passado quando Dawson deu uma queda de wrestling lesionando o ex-campeão e o embate foi declarado em favor do mais jovem, para posteriormente ser apontado como "Sem Decisão" (No Contest).

"Eu sabia que para vencê-lo teria de nocauteá-lo. Deixe o publico julgar o que achar melhor", declara Hopkins. "Eu não o vi ficar cansado durante a luta toda, ele estava vivo o combate todo", reflete Dawson.

Dawson que já deteve os cinturões do CMB e da Federação Internacional de Boxe (FIB) gostaria de defender seu novo reinado contra o supermédio americano Andre Ward. "Deixe o cara aproveitar o reinado dele, espero que ele o defenda por um longo período como defendi o meu", disse Hopkins sobre Dawson.

"Não pense que esta noite foi meu canto do cisne. Ainda estou motivado para provar o quanto sou digno dentro do esporte", aponta Hopkins que tem o recorde de homem mais velho a obter uma coroa mundial quando em 2011 aos 46 anos bateu Jean Pascal pelo cinto CMB. Até então a marca era do pesado George Foreman que iniciou seu segundo reinado aos 45 anos na década de 1990.



Entrevista com Victor Haygert, treinador de Negrete

Victor Haygert (esq.), Sylvia Prates, Mariana Zablonsky e Marlos Simões (dir.) / (Foto: Arquivo Pessoal)

Adonisio Francisco Reges, 35, o "Negrete" (ou Negreti), surpreendeu ao sair do país e conquistar o então vago cinturão internacional da Associação Mundial de Boxe (AMB) dos meio-médios (66,7 kg) ao acabar com a festa preparada para o italiano Sven "White Warrior" Paris em seu país no último dia 20.

O piauiense radicado no Paraná Negrete não foi sozinho, teve a companhia de seu técnico Victor Haygert, 36, que mantém no estado a rede de academias Boxe Training de 3 unidades por Curitiba ao lado do sócio Eduardo Carneiro Leal.

Em entrevista ao Córner do Leão, Haygert conta como foi esta aventura num país com tradição no pugilismo ao lado de um boxeador que já foi muitas vezes desacreditado e que neste mês venceu sua primeira luta fora de casa.


Como foi seu início no boxe? tem passagem como pugilista?

Comecei treinar boxe no final de 1999 no Clube Juventus aqui em Curitiba onde conheci meu sócio. Treinava todo dia com o lutador profissional Osmar "Animal" Teixeira, fiz minha estreia só em 2004, mas um mês depois houve um desentendimento com o "Animal" e segui a treinar onde já dava aulas sozinho.

Em 2005, abri a Boxe Training com o Eduardo (Carneiro Leal), um ano depois já estavamos com vários alunos e uma equipe de boxe amador competindo contra uma grande maioria das vezes lutadores de muay thai.  Era o que tinha na cidade e pra lutar com esses caras tem que saber boxear, aqui o estilo "touro brabo" era moda, uma mistura de (Mike) Tyson com São Silvestre. Melhor pense no antigo Wanderley Silva indo pra cima de você só no boxe, mas as vezes escapava uma joelhada (risos). 

Fiz cursos com Cafuringa, Otilio Toledo, Diogo Ferreira pra ter certeza que eu tava no caminho certo.
Na minha carreira de lutador, optei por ser um bom treinador. Como atleta quem ia me treinar? Iria fazer uma luta a cada 3 anos?

Boxe não era aquilo que eu aprendi. Ou melhor aquilo que nao foi ensinado.
Lutei judo por quase 15 anos e sabia que esporte é disciplina, condicionamento, técnica, método e etc. Decidi descobrir isso no boxe e passar adiante todo o conhecimento que me foi negado.

Como foi seu primeiro contato com Negreti?
Quando conheci o Negreti ele me procurou porque precisava de um trabalho, por coincidência eu ia abrir a academia do centro. Convidei ele pra dar aula lá, e nesse meio tempo ele disse que precisava de alguém pra treinar ele. Comecamos em agosto do ano passado .
Como surgiu a proposta para lutar com Sven Paris?

Um match-maker da Argentina que já tinha trabalhado com o Negreti na Ucrânia ligou na academia e falou dessa luta.

Como foi feita a preparação para o combate?

Estudamos uns vídeos e comecamos a trabalhar os erros do Paris. Tinhamos um plano B caso ele estivesse muito diferente daquilo. O mais importante era estar preparado pra lutar batendo os 12 rounds.

Sabiam algo sobre o oponente?

Sabíamos que o Paris era o orgulho da cidade dele foi pra Sidney 2000 (Jogos Olímpicos) e tinha mais lutas que o Negrete, li jornais em italiano dizendo que gostava de trocar e era muito forte.

Houve alguma dificuldade na Itália nos bastidores ou na luta?

A luta foi relativamente tranquila, nós estavamos preparados pra uma batalha de 12 rounds. Nos bastidores... Dificuldade pra quem vem do Brasil tem que ser uma tsunami (risos); Um torcedor fanático até tentou nos intimidar no restaurante do hotel, mas o assistente que nos arranjaram era brasileiro, o Sr. Claudio "Mostarda" que deu um corre no cara. Ameaca no meu país é quando o cara enfia uma ponto 40 na sua orelha (risos).

Quais são os próximos passos da carreira de Negreti agora?

Ele tem fome de luta, está animado com a vitória. Vamos aproveitar o momento bom e achar uma luta interessante antes de colocar o título em jogo.

Qual é a situação do boxe no Paraná?

Ainda é complicado, tem muita academia de MMA e muay thai, já de boxe deve ter cinco. A gente se sacode, mas tem atletas trazendo sangue novo: Marlos Simoes e o Claudiomar Pedra. Daqui a pouco vocês vão ouvir falar deles. E os veteranos Negrete e a Rosilete dos Santos que já são consagrados. Todo o trabalho desses anos vai comecar a dar resultado!

Record mostra história do amador Paulo Carvalho



Após perder nos Jogos Pan-Americanos o pugilista amador baiano Paulo Carvalho se despediu da seleção nacional e para sobreviver precisou trabalhar como faxineiro, mas recentemente foi convidado a voltar para a seleção.

Paulo precisa sustentar a família composta por sua muler e filho, mas a empresa que o empregou como faxineiro decidiu bancar o atleta, quando foi convidado para regressar aos treinos com a equipe nacional. Paulo que luta na categoria até 48 kj, foi para os Jogos Olímpicos de Pequim 2008.

Hoje está alojado na Casa do Atleta, na capital de São Paulo no bairro de Santo Amaro, um local no qual ficam os esportistas que treinam para o Pré-Olímpico do Rio de Janeiro agora em maio que dará vagas paras os Jogos Olímpicos de Londres este ano. O Esporte Espetacular da Rede Record conta sua história no vídeo acima.

Fonte: R7

domingo, 29 de abril de 2012

Malignaggi atropela Senchenko

Paulie Malignaggi (esq.)  / (Foto: Chris Trotman / Getty Images - Arquivo)

O americano Paulie Malignaggi, 31, conquistou há poucas horas o cinturão meio-médio (66,7 kg) da Associação Mundial de Boxe ao superar por nocaute técnico no 9º assalto o ucraniano Vyacheslav Senchenko, 35, na Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrania.

Malignaggi (37-4-0, 7 KO's) que como o próprio cartel mostra não é um pegador não só tirou a cinta de Senchenko (32-1-0, 21 KO's) como lhe deixou de amarga lembrança um hematoma abaixo do olho esquerdo de tantos jabs que encaixou na região.

Outro ponto que o "Magic Man" trabalhou melhor foi sua velocidade além do foco na área machucada. O árbitro Steve Smoger analisou por longo período o olho de Senchenko no oitavo round e depois o mesmo estava fechado na etapa seguinte.

Uma forte direita estremeceu Senchenko e por problemas na visão ele parece nem tê-la visto chegando, Smoger optou por interromper o embate com um minuto e dez segundos do primeiro assalto. Malignaggi é cotado para defender a coroa em outubro no Brooklyn em Nova York de onde é nativo.

Vyacheslav Senchenko / (Foto: Reprodução)

É o segundo campeonato mundial conquistado pelo americano que já foi dono do cinturão superleve (63,5 kg) da Federação Mundial de Boxe (FIB). A categoria dos meio-médios além de Malignaggi tem como campeões mundiais o filipino Manny Pacquiao da Organização Mundial de Boxe (OMB) e o americano Floyd Mayweather Jr. pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Mayweather Jr. e Pacquiao além de inimigos pessoais são considerados os dois melhores da atualidade. Senchenko foi um campeão sem brilho, ainda mais ofuscado se comparado aos dois citados. Malignaggi mesmo não sendo um craque, possui mais carisma.

Fonte: FightNews

Dawson encerra reinado de Hopkins em dura batalha

Bernard Hopkins (esq.) e Chad Dawson / (Foto: Ed Mulholland)

Uma revanche com muitas tenções, é assim que pode ser definido o clima do reencontro entre o agora ex-campeão Bernard "The Executioner" Hopkins, 47, e do novo dono da cinta dos meio-pesados (79,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) "Bad" Chad Dawson, 29. O duelo dos americanos terminou ontem com vitória por decisão da maioria (Majority Decision) em favor do mais novo no Boardwalk Hall de Atlantic City, Nova Jersey, nos EUA.

No encontro anterior de outubro do ano passado Dawson (31-1-0, 17 KO's) deu uma queda de wrestling e lesionado Hopkins (52-6-2, 32 KO's) não voltou. O árbitro deu vitória para Dawson, mas depois o combate foi declarado "Sem Decisão" (No Contest).

Porém na noite de ontem Dawson não mostrou suas habilidades na luta agarrada, mas sim um boxe superior ao do lendário e longevo campeão que também é seu desafeto pessoal. Hopkins lhe abriu um corte ao lado do olho esquerdo com uma cabeçada acidental no quarto capítulo, mas nem este problema impediu sua ascensão.

Apesar da superioridade de Dawson é de se ressaltar que Hopkins não saiu de cena sem lutar abrindo um corte sobre o olho direito do rival com um de seus socos e não foi completamente dominado. Dois jurados viram 117-111, enquanto um terceiro apontou 114-114.

Fonte: FightNews


"Chocolatito" Gonzalez destrói Garcia e mantém cinto minimosca AMB no 4º round

Roman Gonzalez (em pé) e Ramon Garcia (solo) / (Foto: Big Joe Miranda)

Com duas quedas no 4º round o mexicano Ramón Garcia, 29, viu e sentiu a superioridade do campeão Román "Chocolatito" Gonzalez, 24, da Nicarágua que manteve  pela quarta vez seu título minimosca (48,9 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) com um nocaute ontem no Fairplex, na cidade de Pomona, Califórnia, nos EUA.

Gonzalez (32-0-0, 27 KO's), que tem poder de fogo em ambas mãos, colocou Garcia (16-4-1, 9 KO's) no chão com um gancho de direita contra a face no 4º giro. O desafiante que já vinha sendo dominado voltou e encontrou mais uma direita que o finalizou fazendo o árbitro Raul Caiz Jr. dar-lhe contagem total aos dois minutos e nove segundos da quarta etapa.

Fonte: FightNews

Gonzalez e Salgado conservam reinados no México

1ª foto: Jhonny Gonzalez; 2ª foto: Martin Honorio (esq.) e Juan Carlos Salgado (dir.) / (Fotos: FightNews)

Os mexicanos Jhonny Gonzalez, 30, e Juan Carlos Salgado, 27, mantiveram na madrugada seus reinados pena (57,1 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e superpena (58,9 kg) da Federação Internacional de Boxe (FIB) com vitórias por pontos diante do dominicano Elio Rojas, 29, e do também mexicano Martin Honorio, 32, respectivamente, em combates no Gran Oasis Resort em Cancún, estado de Quintana Roo no México na madrugada.

Rojas (23-2-0, 14 KO's) sabendo que Gonzalez (52-7-0, 45 KO's) tem dura pegada evitou o confronto aberto em disputa por um cinturão que já foi seu. Gonzalez achou uma brecha no sistema defensivo e enviou o adversário ao solo no 10º round, mas o gongo o salvou, porém não de uma derrota por decisão unânime de 116-111, 116-112 e 117-111.

A luta entre Salgado (25-1-1, 16 KO's) e Honorio (32-7-1, 16 KO's) teve sangue, mas não por um feroz ataque e sim por uma cabeçada sofrida pelo campeão no 4º assalto que o desestabilizou, até então vinha dominando tendo enviado o desafiante nos 2º e 3º giros. Dois jurados viram vitória do campeão por 114-112 e outro viu empate 113-113.

Fonte: FightNews

Mitchell supera queda e nocauteia Witherspoon

Chad Witherspoon (esq.) e Seth Mitchell (dir.) / (Foto: Tim Shaffer / Reuters)

Na preliminar em que Chad Dawson, 29, tirou o cinturão meio-pesado (79,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) de Bernard Hopkins, 47, no Boardwalk Hall em Atlantic City, Nova Jersey, nos EUA, o pesado americano Seth Mitchell, 29, fez dura batalha com o compatriota Chazz Witherspoon, 30, o venceu por nocaute técnico no 3º round após sofrer uma queda na abertura do combate.

As pernas ficaram bambas e a queda foi consequência do pesado golpe de Witherspoon (30-3-0, 22 KO's), mas Mitchell (25-0-1, 19 KO's) conseguiu encontrar seu eixo e voltar para a luta. "Ele realmente me atordou" assume para a imprensa no local do combate. O vencedor vem tendo rápida ascensão e entrou como favorito no duelo.

O corpo de Witherspoon então virou alvo de Mitchell que finalizou a apresentação com um gancho de esquerda enviando o oponente a lona. Ao regressar foi vítima de um combo forte até o árbitro Randy Neumann encerrar o combate com dois minutos e trinta e um segundos do terceiro giro. Mitchell está na lista de interesses do campeão mundial Wladimir Klitschko.

Fonte: Washington Post


Liborio Solis defende cinturão mundial interino supermosca AMB

Liborio Solis (dir.) / (Foto: Notifight)

O venezuelano Liborio Solis, 30, manteve seu cinturão interino supermosca (52,1 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) com vitória por pontos diante do argentino Santiago "El Vendaval" Acosta, 32, em combate no Coliseo Limón, cidade de Maracay na Venezuela na 25ª edição do evento KO a Las Drogas. Na mesma rodada a venezuelana Ogleidis "La Niña" Suarez por sua vez deteve nos pontos o título interino pena (57,1 kg) da AMB diante da argentina Pamela Benavides.

"La Maquina" Solis (14-3-1, 7 KO's) foi o "senhor do ringue", expressão usada pelo comentarista e técnico de boxe Gabriel de Oliveira. Acosta (17-9-2, 7 KO's) buscou combate, mas suas habilidades não rivalizam com a do campeão que levou por decisão unânime 117-111, 119-109 e 120-108.

Pamela Benavides (9-8-3, 2 KO's) tem um cartel irregular, mas deu muito trabalho para Suarez (17-2-1, 7 KO''s). No final a atleta da casa foi mais eficiente e as três papeletas lhe viram à frente por 98-92.

Fontes: FightNews e NotiFight

sábado, 28 de abril de 2012

Hoje Bernard Hopkins tem sua esperada batalha com Chad Dawson

Divulgação

Daqui algumas horas os americanos Bernard Hopkins, 47, e Chad Dawson, 29, estarão no ringue para uma revanche cheia de controvérsia e rivalidade. Em outubro de 2010, Dawson aplicou uma queda de wrestling em Hopkins que teria mais cabimento no octógono e então o árbitro Pat Russell levantou sua mão após o veterano não voltar ao combate.

Hopkins sofrera separação da articulação acrômioclavicular, a qual liga clavícula e escápula, portanto não conseguia levantar. Com exames em mãos e a revisão da má definição do árbitro, o embate foi declarado "Sem Decisão" (No Contest) e o cinturão dos meio-pesados (79,9 kg) voltou para o "Executioner" (Executor).

A tensão não está só no ringue e entrou na esfera pessoal. Dawson (30-1-0, 17 KO's) já bateu formidáveis concorrentes como Antonio Tarver, Glen Johnson, Tomasz Adamek e Adrian Diaconu, mas nenhum de tanto renome quanto o de hoje.

Pelo machado do Executor Hopkins (52-5-2, 32 KO's) cresce uma lista de nomes de peso como seu rival dos anos 1990 Roy Jones Jr., e outros como Kelly Pavlik, Antonio Tarver, Oscar de la Hoya, William Joppy, Felix Trinidad, Glen Johnson, e Jean Pascal com quem empatou no primeiro encontro em 2010 e no mesmo ano tirou o seu cinturão - o qual defende hoje - se tornando o homem mais velho a se sagrar campeão aos 46, batendo o recorde que era do pesado George Foreman que obteve o feito com 45 anos.

Independente do fim desta noite, Hopkins tem um legado no boxe a ser respeitado, é uma ponte com um passado recente de um pugilismo mais popular no qual ele criou um personagem com suas entradas com máscaras de carrasco e seu estilo visceral de boxear.


Wallberg mantém cetro superpena CMB

Frida Wallberg / (Foto: divulgação)

A sueca Frida Wallberg, 29, manteve sua coroa superpena do Conselho Mundial de Boxe (CMB) com vitória por decisão unânime sobre a americana Amanda Serrano, 23, no Cloetta Center, na cidade de Linkoping na Suécia.

Wallberg (11-0-0, 2 KO's) viu a papeleta a marcar na frente de Serrano (14-1-1, 9 KO's) por 98-93, 97-93 e 96-94. O embate foi realizado com luvas de 10 onças.

Fonte BoxingScene.com

Persoon bate Muñoz na Bélgica

Delfine Persoon /  (Foto: Elie Delameillieure)

Em Gent, Oost-Vlaanderen na Bélgica, o público do Topsporthal Vlaanderen assistiu a local Delfine Persoon, 27, superar por decisão unânime a espanhola Loli Muñoz, 36, após 8 rounds na noite de sexta-feira categoria leve, as papeletas deram triplo 80-72.

Persoon (18-1-0, 6 KO's), campeã leve pela WIBF (Federação Internacional de Boxe Feminino), dominou o embate de forma técnica conforme a imprensa local. Muñoz (11-10-3, 6 KO's) não conseguiu impor seu estilo brigador e mesmo com a derrota aparece no Boxrec com embate marcado contra a zambiana Esther Phiri, campeã WIBA (Associação Internacional de Boxe Feminino) peso médio-ligeiro, para junho.

Fonte: SportWereld

Oosthuizen vence nos EUA

Thomas Oosthuizen / (Foto: Lee Warren / Gallo Images / março 2012)

O invicto supermédio (76,2 kg) sul-africano Thomas "Tommy Gun" Oosthuizen, 24, bateu por decisão unânime o americano Marcus Johnson, 26, após 10 rounds em duro combate na noite de sexta-feira no Buffalo Run Casino em Miami, Oklahoma, nos EUA.

A troca de golpes começou intensa, mas conforme o progresso da contenda Oosthuizen (19-0-1, 13 KO's) mandou Johnson (21-2-0, 15 KO's) para a lona com um golpe no tronco no oitavo assalto. As três papeletas viram o africano na frente por 98-91.

Fonte: FightNews

Ex-marido de Christy Martin é declarado culpado pela Justiça americana

Christy Martin / (Foto: Reprodução)

Jim Martin, 68, ex-esposo e treinador da pugilista americana Christy Martin, 43, foi declarado culpado por tentativa de homicídio em segundo grau, tentativa de homicídio por arma de fogo e agressão na tarde de sexta-feira (27/04) em julgamento em Orlando, Flórida nos EUA. O juri definiu após três votos em menos de quatro horas. O condenado pode de cumprir pena de 25 anos ou prisão perpétua.

Em novembro de 2010, Jim atacou Christy a ex-esposa a esfaqueando três vezes e também lhe deu um tiro. A mesma sobreviveu e voltou a se apresentar nos ringues além de assumir o relacionamento com sua atual namorada.

No dia 19 de junho Martin enfrentará a compatriota Mia St. John pelo vago cinturão médio-ligeiro (69,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) na Califórnia. O combate será o último de ambas pioneiras do boxe feminino.

Fonte: FightNews

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Rodada do fim de semana

Bernard Hopkins / (Foto: Gene Blevins / Hoganphotos / Golden Boy Promotions)

A espanhola Loli Muñoz (11-9-3, 6 KO's) e a belga Delfine Persoon (17-1-0, 6 KO's) se encaram hoje no Topsporthal Vlaanderen em Gent, Oost-Vlaanderen na Bélgica. O combate foi cotado em 4 estrelas pelo Boxrec mesmo sem título em jogo. Persoon é atual campeã leve da WIBF (Federação Internacional de Boxe Feminino) e Muñoz, lembrada pela controversa rivalidade com a uruguaia Chris Namús, vem de uma vitória contra a sueca Mikaela Lauren e já tem embate marcado contra a campeã da WIBA (Associação Mundial de Boxe Feminino) Esther Phiri da Zâmbia.

Na Suécia a superpena Frida Wallberg (10-0-0, 2 KO's) defende o trono superpena do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em casa contra a porto-riquenha Amanda Serrano (14-0-1, 9 KO's). Ambas invictas, o combate é cotado em 5 estrelas pelo Boxrec.

O invicto supermédio sul-africano Thomas Oosthuizen (18-0-1, 13 KO's) volta a combater nos EUA e encara Marcus Johnson (21-1-0, 15 KO's) no Buffalo Run Casino em Miami, Oklahoma nos EUA.

No sábado o mexicano Jhonny Gonzalez (51-7-0, 45 KO's) tem seu trono de campeão peso pena do Conselho Mundial de Boxe (CMB) ambicionado pelo dominicano Elio Rojas (23-1-0, 14 KO's) no Grand Oasis Resort em Cancún, Quintana Roo, no México.

O mexicano Juan Carlos Salgado (24-1-1, 16 KO's) defende no mesmo evento seu trono super pena da Federação Internacional de Boxe (FIB) frente ao compatriota Martin Honorio (32-6-1, 16 KO's).

No Fairplex, em Pomona, Califórnia nos EUA, Román "El Chocolatito" Gonzalez (31-0-0, 26 KO's) da Nicarágua defende o reinado mosca-ligeiro da Associação Mundial de Boxe (AMB) contra o mexicano Ramon Garcia Hirales (16-3-1, 9 KO's).

A esperada revanche entre o veterano Bernard Hopkins (52-5-2, 32 KO's) de 47 anos, campeão dos meio-pesados pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB) e o também americano Chad Dawson (30-1-0, 17 KO's) toma forma no Boardwalk Hall, em Atlantic City, Nova Jersey nos EUA.

O encontro anterior de ambos em outubro do ano passado terminou após Dawson, 29, derrubar Hopkins no clinch e o campeão não tendo levantado fez o árbitro dar vitória ao desafiante, mas Hopkins sofreu lesão, recorreu e o resultado foi declarado "Sem Decisão" (No Contest). A revanche traz animosidade dos dois lados e muita tensão. Hopkins detém o título de homem mais velho na história do boxe a obter um cinturão de primeira grandeza. Bateu Jean Pascal em 2011 aos 46 anos.

No domingo o ucraniano Vyacheslav Senchenko (32-0-0, 21 KO's) coloca a cinta dos meio-médios da AMB em jogo contra o americano Paul Malignaggi (30-4-0, 6 KO's) na Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrânia.

Fonte: Boxrec

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Daniel Fucs comenta os reflexos da vitória de Adonisio Francisco "Negreti" Reges

Adonisio Francisco Reges / (Foto: Boxrec)

O comentarista Daniel Fucs ontem comentou os reflexos da vitória do piauiense residente no Paraná, Adonisio Francisco Reges, o "Negrete", 35, que no dia 20, sexta-feira da semana passada, obteve o cinturão internacional da Associação Mundial de Boxe (AMB) ao bater o italiano Sven "White Warrior" Paris, 31, em Frosinone, no estado de Lazio na Itália.

Fucs observa os comentários feitos aqui neste blog, para o qual já deu entrevista, e aponta um comportamento que se repete entre técnicos, empresários e dirigentes de futebol e boxe.

Para ler "A vitória é minha; a derrota é dele" de autoria do comentarista Daniel Fucs clique aqui e vá direto ao seu blog no site da Globo.com.

Conselho Mundial de Boxe declara Andre Ward "campeão em recesso"

Andre Ward / (Foto: divulgação)

A comissão dirigente do Conselho Mundial de Boxe (CMB) aprovou por votação o status do americano Andre Ward, 28, como "campeão em recesso" do cinturão dos supermédios da entidade até que ele se recupere de uma mão quebrada e retome as atividades.

A mesma comissão também aceitou sancionar um embate entre o primeiro de seu ranking, o americano Anthony Dirrell, 28, e o terceiro, o sérvio Nikola Sjekloca, 33, pelo cinturão mundial da categoria.

Ward (25-0-0, 13 KO's) foi eleito melhor lutador da temporada passada pela Associação de Cronistas de Boxe da América e também pela Ring Magazine. Ano passado o medalhista de ouro olímpico de 2004 bateu uma verdadeira lista de "quem é quem" na sua categoria dentre eles: Edison Miranda, Mikkel Kessler, Allan Green, Sakio Bika, Arthur Abraham e Carl Froch. É esperado um confronto do americano com o romeno Lucian Bute dono da cinta da Federação Internacional de Boxe (FIB) que a defenderá no fim de maio contra Froch.

Fonte: FightNews

24/7 Unconditional Love



Floyd Mayweather e Miguel Cotto falam do relacionamento com os membros de suas respectivas equipes.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Combate entre Lino Barros e "Gaspar" em negociações

(Lino Barros / (Foto: Waldemir Cunha - Revista ESPN)

O empresário de boxe Eduardo Mello Peixoto está negociando o combate entre seu atleta Julio Cesar dos Santos, o "Gaspar", 34 de São Paulo e o sul matogrossense Laudelino Barros, o "Lino", 35, para esta temporada.

Gaspar é o atual detentor da cinta latina dos cruzadores (90,7 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB), enquanto Lino foi o dono antigo, porém destituído por não defendê-la em tempo hábil. Lino postou há poucas horas em seu perfil na rede social Facebook.

Facebook de Lino Barros / (Foto: Imagem extraída do Facebook)

O apelido "Gaspar" foi dado ao pugilista Julio Cesar no período que trabalhou conduzindo vans pela cidade de São Paulo. O seu veículo tinha um adesivo do personagem de desenhos animados "Gasparzinho, o Fantasminha Camarada".

Nascido na Bahia e radicado em São Paulo, Gaspar (21-0-0, 19 KO's) conquistou o cinturão interino da OMB latino quando bateu Hugo Anibal Abad do Equador em novembro do ano passado e com Lino sendo destituído seguiu para campeão regular. No mês seguinte bateu o argentino Juan Manuel Garay.

O ex-campeão latino da OMB Lino Barros (35-2-0, 30 KO's) teve uma passagem pelo amadorismo elogiada por colegas como Marcelino Novaes e Kelson Pinto. Durante um período treinou nos EUA na casa que Mike Tyson mantém sua criação de pombos e quando ia ver as aves parava apenas para ver o brasileiro praticar conforme relatou o dono do imóvel e cuidador das aves o português Mario Costa em matéria da revista ESPN no ano passado. Lino também é o quinto colocado no ranking da Associação Mundial de Boxe (AMB).


Barros vem fazendo um trabalho profissional de treino com a equipe do Palmeiras ao lado do técnico Paco Garcia e do diretor Xexéu, enquanto Gaspar treina no Centro de Treinamento de Santana do Parnaíba gerenciado por Eduardo Mello e com treinos de Edson "Xuxa" Nascimento. O encontro entre Lino Barros e Gaspar colocará dois dos principais nomes da categoria no país em rota de colisão e definirá quem ganhará atenção do mercado estrangeiro na sequência. 


Jô bate Cáceres na pontuação

Josenilson (esq.) e Magdaleno (dir.) / (Foto: Reprodução 2009)

O brasileiro Josenilson dos Santos, 25, bateu o argentino Miguel Cáceres, 26, por decisão unânime na rodada de ontem no Conjunto Desportivo Baby Barioni na capital paulista. O embate teve oito rounds e foi na categoria superpena (58,9 kg).

O "Filho do Nordeste", ou "Jô" (22-1-0, 14 KO's) como é mais conhecido, colocou golpes mais precisos no rival, entretanto Cáceres (28-36-7, 7 KO's) mostrou que trabalhou bem fundamentos da escola argentina como esquiva e contragolpes sendo mais difícil do que seu currículo aponta. Pugilista veterano apesar da pouca idade.

Com esta vitória é a nona na sequência. Os jurados deram 79-72 duplo e 78-73. O combate foi organizado pelo match-maker Patrick "Xuxinha" Nascimento, filho do treinador Edson "Xuxa" Nascimento que prepara Jô. O embate teve organização do empresário Eduardo Mello. A única derrota de Jô foi para o americano Diego Magdaleno em 2009 nos EUA.

Mayweather gostaria de luvas menores para encarar Cotto


O americano Floyd Mayweather Jr, 35, crê que manterá sua velocidade de golpes com luvas de 10 onças no combate contra o porto-riquenho Miguel Cotto, 31, na disputa pelo cinturão supermeio-médio (69,8 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) em poder do latino a ser realizada dia 5 de maio no MGM de Las Vegas, mas como atua em divisões mais leves está habituado a usar luvas de 8 onças e pediu as mesmas para a Comissão de Nevada (EUA) que lhe negou o pedido.

Mayweather (42-0-0, 26 KO's) prefere luvas menores, pois vê nelas capacidade maior de causar danos. Quando lutou contra Oscar de La Hoya em 2007 crê que o embate não foi tão emocionante e com "mais sangue" por não serem luvas de oito onças. Porém pelas regras a partir dos supermeio-médios as luvas são de 10 onças.

O americano é dono do cinturão meio-médio (66,7 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e tem em Cotto duro oponente, porém sua luta mais aguardada é o encontro com o filipino Manny Pacquiao, 33, campeão na mesma categoria pela Organização Mundial de Boxe (OMB).

Mayweather pratica Yoga em sua preparação para Cotto

O Yoga se tornou uma prática de Mayweather em sua preparação para o combate com Cotto. "Eu não tinha o hábito de alongar. Sinto que posso fazer melhor com o corpo alongado. Eu estive cogitando praticar yoga há mais ou menos cinco anos. E vi que era a o hora de tentar", declara o pugilista para o Las Vegas Review-Journal.

Mayweather passa por volta de uma hora praticando yoga, algumas vezes numa sala na região de Las Vegas e outra em sua residência. "Me sinto mais forte, mas é muito quente naquela sala, realmente quente", declara ao jornal.

Mayweather se vê hoje como um lutador mais combativo do que antes, mas aponta que seu segrego está na inteligência e que conforme fica mais velho se movimenta menos. Sobre o cumprimento da pena de prisão que o aguarda em junho, o americano disse que seu foco está inteiramente em Cotto neste momento.

Fonte: Las Vegas Review Journal

Pugilistas olímpicos podem apresentar alterações nos fluidos cerebrais após lutas

Lutadores nas olimpíadas de Pequim 2008 / (Foto: divulgação)

Conforme o site Isaúde.net pugilistas amadores, olímpicos, podem sofrer alterações nos fluidos do cérebro após combates que indicam danos nas células nervosas. O resultado vem de um estudo realizado pela Universidade de Gotemburgo, na Suécia, com 30 atletas de elite do país. O projeto teve apoio da Federação de Boxe da Suécia e os resultados estão disponíveis na publicação online PLoS ONE.

Segundo informações do site Alpha Galileo Foundation, o estudo mostra que sucessivos golpes contra a cabeça podem produzir a liberação de marcadores de lesão no fluido cerebral, de forma semelhante ao visto em outras formas de traumas na cabeça assim como doenças neurológicas como o Alzheimer.

A pesquisadora Dra. Sanna Neselius afirma que o estudo de sua equipe aponta que após os ataques alguns pugilistas apresentavam altas concentrações de quatro diferentes proteínas no fluido do cérebro e que todas indicavam danos nas células nervosas e ainda duas dessas proteínas mantinham índices elevados após o período de repouso. Dra. Neselius foi classificada como uma das melhores do mundo em sua época no boxe amador.

Dos pugilistas que participaram do projeto 80% apresentaram indícios de dano cerebral. Os voluntários estiveram em competições de elite do boxe sueco e fizeram ao menos 47 combates. Nenhum perdeu por nocaute, e apenas um se queixou de sintomas de dano cerebral após a contenda, dor de cabeça.

Dra. Neselius vê que os marcadores de lesão cerebral foram elevados para 80% dos pugilistas olímpicos, imediatamente após uma luta com resultado de um dano cerebral menor. Para ela a taxa elevada de marcadores de lesão no fluído cerebral, mesmo se passando dias de descanso em alguns boxeadores, dá margens a ser interpretada como dano ainda não curado ou permanente.

"Precisamos discutir os resultados e sobre como podemos aumentar a segurança médica para boxeadores, tanto durante o treino e como nas competições", avalia Dra. Neselius. "Eu ainda espero que os resultados sejam levados a sério por outras federações de artes marciais, onde as normas de segurança não são tão bem definidas como no boxe. Os resultados também podem ser úteis quando se discute diretrizes de concussão", finaliza.

Fonte: Isaude.net

Via: Dr. Sergio Pastoulo - Doutores da Alegria

Portal Terra conta história de Roberto Custódio

Roberto Custodio / (Foto: Bruno Santos - Terra)

O pugilista amador carioca Roberto Custódio de Queiroz, 25, faz parte do projeto Luta pela Paz do inglês Luke Dowdney e dias atrás estrelou uma campanha de moda iniciada pela iniciativa. O repórter Flávio C. D'Almeida.

Na matéria Custódio relata sua trajetória, o apelido de "lutador da favela" dado pela rede de comunicação britânica BBC. Atualmente alojado no bairro paulista de Santo Amaro aonde fica a seleção nacional como reserva, o pugilista fala das possibilidades no MMA e boxe profissional.

Para conferir a matéria na integra clique aqui.

Entrevista com Pawel Wolak

Pawel Wolak / (Foto: divulgação)

O polonês radicado na cidade de Mount Arlington, estado de Nova Jersey nos EUA, Pawel Wolak, 30, decidiu deixar o boxe pelo MMA. Se apresentando na categoria dos médios teve em seus dois últimos combates um empate em setembro de 2011 e uma derrota em dezembro para dominicano Delvin Rodriguez, indicada a "melhor luta do ano" pela Associação dos Cronistas de Boxe dos EUA. Mesmo com os elogios os resultados em parte o motivaram a seguir para o octógono.

O apelido "Raging Bull" (Touro Indomável) reflete seu estilo agressivo nos ringues que o fez derrotar o brasileiro Carlos "Açougueiro" Nascimento e o israelita Yuri Foreman. Em entrevista ao Córner do Leão, Wolak (29-2-1, 19 KO's) fala da experiência contra "Açougueiro", os bastidores do boxe, sua motivação para entrar no MMA e o respeito pelo jiu-jítsu brasileiro e seu país.

Como foi seu início no boxe?

Eu ia bem e era conhecido como wrestler na região nordeste dos EUA quando adolescente. Eu ia para o MMA, mas naquela época não havia local próprio para treiná-lo por ser uma novidade. Então comecei no kickboxing e eventualmente foi para o boxe. Eu comecei a ganhar os combates como boxeador e então não olhei mais para a possibilidade de entrar no MMA quando isto realmente começou a ficar popular porque minha carreira no pugilismo já ia bem.

Quem são seus ídolos na nobre arte?

(Joe) Frazier, (Roberto) Duran, (Marvin) Hagler e (Mike) Tyson.

Em 2009, você derrotou Carlos "Açougueiro" Nascimento. Pode descrever o desenvolver do combate?

Creio que o parei no 5º assalto. Foi um combate com muita luta corpo-a-corpo. Ambos jogavam golpes fortes a todo momento. Fiquei feliz por derrotá-lo. Eu sabia que seria um embate duro, pois ele é muito bom. Lutar no Madison Square Garden é sempre divertido, aonde foi a luta, então foi um grande combate.

Você perdeu o interesse no boxe?

Sim, perdi meu interesse em competir no boxe, mas ainda o treino. Eu amo este esporte, mas me tornei desencantado com ele.

Quais são as dores físicas e psicológicas que ele lhe deu?

Não me deixou marcas físicas ou emocionais em qualquer momento. Meu estilo de lutar me deixa exposto a golpes muitas vezes, mas eu luto em curta distância e os socos nunca me incomodaram tanto. A dor está nos bastidores do boxe. É um negócio duro para 99% dos pugilistas e isto pode acabar com você.

O que determinou sua ida ao MMA?

Antes de meu último combate que foi dia 3 de dezembro eu sabia que ia para uma revanche e havia duas possibilidades. Eu bateria Delvin e então enfrentaria (James) Kirkland, houve uma proposta verbal caso eu batesse Delvin, ou talvez (Cornelius) Bundrage ou o vencedor entre Miguel Cotto e Antonio Margarito no próximo combate. Se eu perdesse para Delvin eu sabia que era o fim da linha no boxe e seguiria para o MMA. Eu esperava pela primeira via, mas a segunda não era uma má escolha. Agora estou empolga em ir pro MMA.

Já treinou outros estilos de luta além do boxe?

Por natureza sou wrestler e me tornei um bom kickboxer. Eu treinava ambos enquanto no boxe para ajudar no condicionamento, portanto nunca abandonei estes dois estilos.

O que você sabe do jiu-jítsu brasileiro? Gostaria de treiná-lo no Brasil?

Minha sensação é que é a melhor maneira de iniciar. Estes caras são a elite. É uma grande maneira  de auto-defesa. Estou treinando agora e aprendendo algumas técnicas. Espero um dia ir ao Brasil. Seria muito legal. Um dos maiores lugares no planeta pelo que escuto falar, mas nunca estive aí.

Quem são seus favoritos no MMA?

Jon Jones, GSP (George St. Pierre) e Rashad Evans.

O que você pensa de boxeadores no octógono?

Eu creio que é necessário um tipo especial de boxeador para obter sucesso no octógono. Você precisa ser um forte wrestler em minha opinião, que é onde comecei a fazer meu nome no começo. Se for com o pensamento correto poderá ser bom, mas é preciso saber as diferenças entre MMA e boxe e também deve saber que você será agarrado e arremessado. Esta além de trocar socos.

Quem você gostaria de enfrentar no octógono?

Eventualmente eu quero os melhores peso leves. Mas entrarei devagar para ter certeza que estou no caminho certo antes dos grandes desafios. Como sou conhecido sei que vai ter gente querendo me colocar acima e mais rápido do que eu quero, porém estou pronto porque eu sei o momento que devo ir atrás dos cinturões. Será muito divertido para mim.


terça-feira, 24 de abril de 2012

Rosilete defende dia 22 de junho cinto WIBA

Miguel de Oliveira (esq.) e Rosilete dos Santos (dir.) / (Foto: divulgação)

A paranaense Rosilete dos Santos, 36, defenderá sua coroa supermosca no dia 22 de junho diante da uruguaia Maria Jose Nuñez, 38, no Centro de Excelência do Basquetebol, na cidade de São José dos Pinhais no estado brasileiro do Paraná.

4ª colocada no ranking da categoria supermosca pelo BoxRec, 4ª no do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e como galo ela aparece em 2ª na tabela da Federação Internacional de Boxe (FIB). Portanto, segue sendo como uma das melhores representantes do Brasil nas tabelas.

Santos (26-5-0, 14 KO's) vem de uma vitória  em março sobre a regular Carina Maria Britos da Argentina em combate que serviu de teste após sua defesa de cinturão frente a colombiana Paulina Cardona que a ameaçou durante os 10 rounds e fez realmente uma luta de cinturão em dezembro do ano passado.

O combate contra Nuñez (11-9-0, 9 KO's) se dá como um processo progressivo de acompanhamento pelo seu novo treinador, o ex-campeão mundial Miguel de Oliveira que assumiu a função no lugar de Macaris do Livramento, manager e esposo da campeã.

A escolha de Nuñez se deu dentro da verba disponibilizada pelos patrocinadores, o boxe nacional encontra dificuldades para fazer grandes eventos com atletas de ponta. A uruguaia em seu último combate perdeu por nocaute técnico para a argentina Carolina Duer, atual campeã supermosca da Organização Mundial de Boxe.

Em setembro de 2011, Rosilete faturou a coroa da WIBA, então vaga, ao bater a mesma Nuñez por decisão unânime em 10 rounds, então o combate será uma revanche.

Síndrome de Johnny Cage



Em 1992, os designers de games Ed Boon e John Tobias deram ao mundo um dos personagens mais famosos da história desta indústria, o lutador e astro de filmes de ação Johnny Cage da série de jogos Mortal Kombat. Na verdade era esperada uma participação no jogo de gráficos digitalizados do ator Jean-Claude Van Damme, mas kickboxer belga não pôde participar do projeto, o que explica as iniciais de ambos nomes, "JC".

O game sombrio que trouxe uma violência em larga escala para esta mídia visando um público mais adulto mantinha outros personagens que marcaram uma geração, mas enquanto os ninjas, militares, mercenários, monstros, magos e monges se mostravam sóbrios, Cage era uma espécie de alívio cômico que ainda por cima possuía um bom repertório, enquanto debocha de seus oponentes ou ressalta suas próprias habilidades.

O personagem na cronologia morre e ressuscita diversas vezes até que ano passado foi lançado Mortal Kombat (2011) remontando a origem da saga. O vídeo acima é o trailer de apresentação de Cage no último capítulo da série. Muitos lutadores da vida real que cresceram com este game conhecem o personagem e até nos círculos alguns têm o apelido ou colocam a alcunha de "Johnny Cage" em colegas.

Falar de forma considerada arrogante se tornou lugar-comum nos esportes de combate, principalmente no boxe, MMA e o coreografado pro-wrestling, entretanto, para falar tanto é esperado que o lutador garanta com firmeza suas posições. É um arquétipo (perfil) muito encontrado na industria do entretenimento ou da informação seja nos exemplos acima como nos teatros, cinemas, games, telejornais e outras mídias. Cage ao menos se garante, quando não está nos jogos fãs sentem sua ausência seja como protagonista ou oponente.

"Não haveria proeza heroica se não houvesse um ato supremo de realização. Eventualmente pode acontecer de um herói fracassar, mas este será normalmente representado como uma espécie de palhaço, alguém com pretensões além do que pode realizar", aponta o mitólogo Joseph Campbell em sua entrevista a Bill Moyers publicada no livro O Poder do Mito (1988). Cage é um "palhaço" que deu certo e realiza suas pretensões na série e também como produto da marca Mortal Kombat.

O Johnny Cage dos games ainda tem sua utilidade, além de aliviar o tom de violência e escuridão da trama é considerado hábil lutador por aqueles que o controlam e acaba ludibriando aqueles que dele pouco esperam. Entretanto seus pupilos na vida real em muitas vezes não adquiriram esta habilidade, de se fazer arrogante para fortalecer a crença em si ou mesmo enganar o oponente de suas forças e fraquezas e acabam sendo vistos como pastiches por seus pares e possíveis fãs e terminam por sofrer a Síndrome de Johnny Cage.

Jô luta com Miguel Caceres hoje no Baby Barioni

Josenilson Santos (esq.) e Diego Magdaleno (dir.) em 2009 / (Foto: Reprodução)

O baiano Josenilson Santos, o "Filho do Nordeste", 25, terá hoje combate contra o argentino Miguel Leonardo Caceres, 26, na categoria super pena no Conjunto Desportivo Baby Barioni, capital de São Paulo. O combate foi fechado pelo match-maker Patrick Nascimento, o "Xuxinha", 17, filho do técnico Edson Nascimento, o "Xuxa".

Jô (21-1-0, 14 KO's) está invicto há 8 lutas sendo que na última ano passado bateu Lázaro Santos de Jesus, o "Grilo" em dezembro da última temporada. Caceres (28-35-7, 7 KO's) não tem um cartel que à primeira vista impressione, mas já bateu Diego Oscar Silva, atual campeão latino pela OMB (Organização Mundial de Boxe) que superou o brasileiro Alex de Oliveira na última luta do brasileiro.

Enquanto ao todo Jô lutou 96 rounds, Caceres já esteve em 439. Lutar no Baby Barioni para o baiano não é novidade o que favorece ao menos em moral o atleta do Centro de Treinamento de Santana do Parnaíba comandado por Eduardo Mello. O embate pode servir de trampolim para voos mais altos no panorama latino dado que em sua categoria o Boxrec aponta o brasileiro como o 1º do país.

Como Jô é original da categoria pena e o rival está classificado como peso leve, Xuxinha afirma que o embate então será como super pena. O baiano se mostra empolgado para o embate de hoje e vê nisto um trabalho realizado gradativamente. A luta é esperada para iniciar entre 18h30 e 19h30.


Conjunto Desportivo Baby Barioni

Endereço:Rua Germaine Burchard, nº 451. Água Branca, São Paulo - SP.



Lutador nigeriano ensina boxe para crianças carentes na Alemanha

Jerry Elliot, 35, não fez fama nos tablados, mas vem formando cidadãos alemães de regiões empobrecidas por meio do boxe. O pugilista mostra muita dedicação pelos compatriotas do lendário Max Schmeling em um país que é um dos atuais centros da modalidade.

A história de Elliot se torna mais curiosa pelo fato de ser um imigrante nigeriano e que fugiu de casa para evitar a violência doméstica como em muitos casos na nobre arte.

Para conhecer esta história de vida clique aqui e vá para o site do Portal Terra.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Equipe feminina faz preparação na Austrália antes de ir pra China.

Seleção feminina na Austrália / (Foto: Cbboxe.com)

Visando o Campeonato Mundial que inicia no dia 8 de maio em Qinhuangdao na China, a equipe feminina está desde o dia 21 na cidade de Canberra na Austrália para aclimatação e treinamento com outras seleções conforme o site da Confederação Brasileira de Boxe. A equipe possui a base da que ficou em segundo no quadro de medalhas do Continental deste ano efetuado no Canadá. O Mundial é a passagem para os Jogos de Londres 2012.

O conjunto feminino é composto por:
51 kg: Érica Matos
54 kg: Clélia Costa
60 kg: Adriana Araújo:
64 kg: Rosilaine Silva
75 kg: Roseli Feitosa
81 kg: Andréia Bandeira
Técnicos Claudio Aires e Neilson Braga
Preparador Físico: Igor Cruz
Médica: Silvana Vertematti

Antonio Margarito prepara retorno para 26 de maio

Antonio Margarito / (Foto: Dominic Serna)

O controverso pugilista mexicano Antonio Margarito, 34, prepara retorno aos ringues para o dia 26 de maio contra adversário ainda não definido segundo o repórter Dan Rafael da ESPN americana. O latino vem de uma derrota massacrante para o porto-riquenho Miguel Cotto, 31, em 3 de dezembro do ano passado.

Cotto ano passado atacou o olho direito de Margarito que já havia passado por cirurgia para vingar uma derrota sofrida em 2008 que lhe custou a cinta meio-médio (66,7 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB). Ano passado Cotto manteve o supercinturão médio-ligeiro (69,9 kg) da mesma agremiação.

Antes do último combate com Cotto, Margarito sofreu uma derrota por decisão unânime para o filipino Manny Pacquiao, machucou o asiático, mas foi neste combate que lesionou o olho requerendo intervenção cirúrgica. Precisou de exames para voltar aos ringues, pois deslocou a retina e quebrou o osso orbital.

Em 2009, foi suspenso após usar gesso líquido nas bandagens contra o americano Shane Mosley e teve sua licença de boxeador revogada pela Comissão Atlética do Estado da Califórnia. Entre o combate de Mosley e Pacquiao superou Roberto Garcia.

Margarito mantém um cartel com 38 vitórias, 27 por nocaute, 8 derrotas e nenhum empate. Entre seus títulos estão o de super campeão dos meio-médios da AMB e os regulares da categoria pela mesma AMB, Organização Mundial de Boxe (OMB) e Federação Internacional de Boxe (FIB).

Fonte: ESPN.com


Edesio confirma que Bruno Lucas não lutará com Zumbano Love

Adimilson Vasconcelos da Cruz (esq.) e Zumbano Love (dir.) / (Foto: Divulgação)

"Eu Edésio Ribeiro, treinador do atleta peso pesado Bruno Lucas (Moreira de Oliveira), venho por meio deste (comunicado) humildemente pedir desculpas ao campeão latino da WBA pelas palavras de meu atleta Bruno Lucas onde desafiava o Zumbano, desde já não aceito sua proposta onde o Zumbano agora desafiou Bruno Lucas para lutar em São Paulo no mês de junho, como no acordo eu teria até hoje para dar uma resposta e aqui está ela não aceitamos a luta com Raphael Zumbano por quê até o presente momento Bruno Lucas não se pronunciou e o prazo expirou, me desculpe Raphael Zumbano, mas você terá de buscar outro atleta para lutar", as palavras foram postadas dia 18 deste mês pelo treinador Edésio Ribeiro em sua página pessoal de Facebook para responder ao desafio de Raphael Zumbano "Love", 31, atual campeão interino Fedecentro da Associação Mundial de Boxe (AMB) ao seu atleta Bruno Lucas Moreira de Oliveira, 21.

Love (32-5-1, 25 KO's) em sua conta na rede social isenta Edésio de culpa pela não efetuação do combate e aponta que Lucas que não respondeu ao seu convite. O paulistano neto de Ralph Zumbano conquistou a cinta no último dia 13 sobre o argentino Guido Santana que luta pela federação boliviana.

Bruno Lucas (4-1-0, 4 KO's) no dia 27 de março perdeu por nocaute técnico no primeiro assalto para o experiente George Arias, 37, considerado principal pesado brasileiro e um dos nomes de maior destaque na América do Sul. O jovem do Mato Grosso do Sul não tem se manifestado nas redes sociais e conforme Edésio não tem comparecido aos treinos.

Lutas do Showboxe 13/04/2012

Luta 1 - Boxe Olímpico: Aulu Diogo da Silva x Rodrigo Viana da Silva



Luta 2 - Boxe Olímpico: Thiago R. de Carvalho x Paulo Ricardo da Silva



Luta 3 - Boxe Profissional: Rafael Mactavisch x Vagner Alves da Silva



Luta 4 - Boxe Profissional: Gilliard Paulino x Emerson Santos Carvalho



Luta 5 - Boxe Profissional: Daniel Sabóia x Humberto Conceição



Luta 6 - Boxe Profissional: Emerson Naja x Cleiton Conceição



Luta 7 - Boxe Profissional: Hamilton "Geladeira" Ventura x Luiz Guerreiro (Lourival Cowboy)



Luta 8 - Boxe Profissional: Douglas Ataíde (BRA) x Juan Carlos Flores (BOL)



Luta 9 - Boxe Profissional: Raphael Zumbano "Love" (BRA) x Guido Santana (ARG)

Não houve luta entre Lino Barros e William Bezerra

William Bezerra / (Foto: Arquivo Pessoal)

O evento organizado por Mike Miranda para dia 21, sábado passado, em Araras, interior paulista, até poucos dias sem local definido, que colocaria no sábado os cruzadores (90,7 kg) brasileiros Laudelino Barros, 35, e William Bezerra, 27, em rota de colisão não foi efetuado.

Lino Barros (35-2-0, 30 KO's) tem carreira consolidada, está como 5º do ranking da Associação Mundial de Boxe (AMB), tem o respeito de Mike Tyson como mostrado em matérias da ESPN, emissora de TV e revista, e segue num trabalho firme com a equipe do Palmeiras na capital de São Paulo. Sua passagem pela seleção brasileira no boxe amador também foi muito elogiada por seus pares como Marcelino Novaes.

William Fernando Souza Bezerra (28-0-0, 27 KO's) segue como uma incógnita no pugilismo. Poucos afirmam terem vistos seus combates e não existem videos no youtube ou mesmo fotos pela internet. Mike Miranda Jr, filho do empresário e boxeador Mike Miranda, afirma que é um método para resguardar seu pugilista.

Entrevista com Ricardo Marcelo Ramallo

Ricardo Marcelo Ramallo / (Foto: Reprodução)


Ricardo Marcelo Ramallo, 29, conhecido como "El Rayo" lutou em fevereiro com o "Demolidor" brasileiro Jackson Jr e durou os 8 rounds em evento da Aproboxe na quadra da escola de samba Nenê de Vila Matilde. Nos finais teve aproveitamento melhor que o lutador da pátria.

Em entrevista ao Córner do Leão, Ramallo expõe o que considera os pontos fracos de Jackson Jr., fala da experiência de lutar com o mexicano Marco Antonio Rubio que o venceu por nocaute técnico no 3º round ano passado, da mudança de categoria, de outros pugilistas latinos e como foi recebido no Brasil.


Em sua primeira luta você foi derrotado. Como aconteceu isto e o que aprendeu com o resultado?


Em minha primeira luta me deram uma derrota por quê fomos lutar em um bairro muito perigoso e se eu ganhasse não sairia do lugar, a única maneira era por nocaute o que era difícil, pois antes eu estava 6 kilos acima do meu peso e tive de tirar para a balança.

Depois ficou invicto por nove lutas. Como administrou esta fase?


Seguimos trabalhando meus treinadores Aniceto Caceres e Luis Ramallo, meu pai, e eu, para melhorar depois da estreia. Em duas destas nove lutas foi onde pude ganhar os títulos meio-pesado argentino da Comissão de Boxe e o título argentino do Conselho de Boxe.

Quem pega mais duro Marco Antonio Rubio ou Jackson Jr?


Em minha opinião o rival mais duro que tive foi Marco Antonio Rubio por sua qualidade de boxe e experiência de ringue, contra Rubio não houve diferença de peso, mas contra Jackson Jr sim, me passando em 3 kilos na balança e não tem a qualidade de um pugilista como Rubio. Óbvio que são dois boxeadores de características diferentes.

Pensa em uma nova luta contra Jackson Jr?

A verdade é que não penso em um novo combate contra Jackson, estou deixando os meio-pesados pelos supermédios. Mas gostaria muito de lutar com ele por que sei que na próxima lhe derroto e sempre quero lutar com os melhores para ver se posso ser um dos melhores.

Você veio sozinho para lutar contra Jackson Jr. O que pode falar disto?


Cheguei sozinho ao Brasil porque meu treinador foi operado da vesícula no dia da viagem, se estivesse no meu córner eu teria me saído melhor. Não quero dizer que os que me atenderam no Brasil tenham me feito mal, mas o fato de mal conhecê-los dificultou o trabalho para ambas partes.

No seu país os meio-pesados acima de você no Boxrec são Martin David Islas, Jose Alberto Clavero e Roberto Feliciano Bolonti. Pensa em lutar com eles?

Sinceramente não os conheço, mas gostaria de cruzar com eles porque estão estão acima de mim e quero lutar sempre com os melhores de nível mundial, pode me faltar muito para chegar lá, mas creio que posso dar bons espetáculos.

No Brasil os melhores de seu peso atual além de Jackson Jr. são Marcus Vinícius de Oliveira, o "Ratinho", e Alexsandro "Pit" Cardoso. O que sabe deles? Gostaria de lutar com eles?

Não os conheço, mas sobre Jackson posso dizer que é um lutador limitado e confia no seu golpe forte, porém quando falha se desespera e perde a cabeça. Os outros boxeadores não conheço e espero poder enfrentá-los algum dia já que são os melhores de um país tão grande como o Brasil.

Aproveito a oportunidade para agradecer a atenção que os brasileiros me deram e me senti em casa.



domingo, 22 de abril de 2012

Prazak mantém cinturão sobre Zarika nos pontos

Diana Prazak / (Foto: Lucy Aulich)

A australiana Diana Prazak na sexta-feira manteve o cinturão superpena da WIBA (Associação Internacional de Boxe Feminino) diante da queniana Fatuma Zarika, 27. Conforme o site Women's Boxing a vitória foi por decisão unânime. O combate foi no Grand Star Receptions, na cidade de Altona North, em Victoria, na Austrália.

Prazak (11-1-0, 7 KO's) abocanhou a cinta em outubro do ano passado ao bater Lindsay Garbatt. Zarika (23-6-1, 14 KO's) vinha de uma derrota ano passado em setembro para a alemã Elina Tissen. Prazak aparece como 3ª da categoria pelo BoxRec atrás de Frida Wallberg da Suécia e da porto-riquenha Amanda Serrano.

Fontes: Women's Boxing e BoxRec

Mijares nocauteia Julio e mira Donaire

Cristian Mijares / (Foto: Paul Magno)

O mexicano Cristian Mijares, 30, nocauteou o colombiano Eddy Julio, 34, no 4º assalto de combate realizado nas primeiras horas do domingo na Unidad Deportiva Centenario, da cidade de Morelia, estado de Michoacán de Ocampo no México. Agora o vencedor quer o campeão supergalo (55.3kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB), o filipino Nonito Donaire, em julho.

Mijares (45-6-2, 21 KO's) driblou o esquema defensivo de Julio (13-4-1, 11 KO's) mostrando repertório diversificado e velocidade. Um forte soco no queixo mandou o colombianao ao solo até a contagem final com dois minutos e 47 segundos do quarto assalto.

Fonte: FightNews

Mares bate Morel e fica com título supergalo CMB

Eric Morel (esq.) e Abner Mares (dir.) / (Foto: Tom Casino - Showtime)

"Às vezes deixo (a luta) virar uma briga quando não deveria, então há mesmo o que melhorar" - Mares

Nas primeiras horas da manhã de hoje o público no Don Haskins Convention Center, da cidade de El Paso, no estado americano do Texas presenciou o mexicano Abner Mares, 26, doutrinar o porto-riquenho Eric Morel, 36, e ficar com a cinta supergalo (55,3kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) até então vaga. A vitória veio por decisão unânime com 120-107 e 119-109 duplo.

Mais rápido e com golpes mais precisos mirando a cabeça e o tronco de Morel (46-3-0, 23 KO's), Mares (24-0-1, 13 KO's) foi o mais ativo no quadrilátero. Mares veio da categoria dos galos, porém não mostrou sinal de perda de velocidade.

"Me senti mais forte neste peso. Me sinto completo. Devo admitir que Eric é muito forte. Me surpreendi que ele aguentou a pressão e ele perdeu como um verdadeiro campeão. O último round foi ótimo para ambos. Sinto que preciso melhorar. Ainda estou aprendendo. Às vezes deixo (a luta) virar uma briga quando não deveria, então há mesmo o que melhorar", declarou Mares para o FightNews.

Fonte: FightNews

Compacto:


Anselmo Moreno se mostrar superior a David de La Mora e mantém título supercampeão galo AMB

Anselmo Moreno / (Foto: Tom Casino)

O panamenho Anselmo "Chemito" Moreno, 26, está invicto há dez temporadas e sua superioridade frente ao mexicano David de La Mora, 23, foi confirmada quando o desafiante ao seu título de supercampeão dos galos (53,5 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) desistiu de prosseguir no 9º giro. Foi a décima defesa de Chemito e sendo desta vez encerrado na manhã de hoje no Don Haskins Convention Center, cidade de El Paso, no Texas, nos EUA.

Moreno (33-1-1, 12 KO's) mesmo não sendo um grande pegador levou La Mora (24-2-0, 17 KO's) duas vezes ao solo, no segundo assalto com um cruzado de direita e na cabeça e no sexto atacando o corpo. O mexicano desistiu e foi declarado nocaute técnico.

Nas preliminares um combo avassalador do americano supermédio (76,2kg) Rowland Bryant, 32, fez com que o árbitro Robert Velez interrompesse a peleja com o mexicano Librado Andrade, 33, aos dois minutos e 19 segundos.

Andrade (30-5-0, 23 KO's) questionou a decisão e alegou estar suportando os golpes de Bryant (16-1-0, 11 KO's). Desde 2007 a carreira do latino altera entre vitórias e derrotas, estas para oponentes fortes. Bryant na luta anterior bateu um rival com nenhuma vitória e treze revezes, o resultado de hoje lhe confere mais credibilidade.

Fonte: FightNews

Compacto:

Narvaez domina Cabrera e mantém cinta supermosca OMB

Omar Narváez / (Foto: Télam Arquivo)

O argentino Omar Narváez, 36, foi o "senhor do ringue" como diria o comentarista Gabriel de Oliveira em sua vitória sobre o mexicano José Cabrera, 25, e manteve sua coroa supermosca (52,1 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) por decisão unânime na noite de ontem no Estádio Aldo Cantoni de San Juan, na província homônima na Argentina.

Narváez (36-1-2, 19 KO's) foi mais ativo e rápido e não abriu brecas para Cabrera (20-3-2, 8 KO's). No corpo-a-corpo mostrou falhas da defesa do oponente com cruzados de esquerda contra seu corpo e rosto, mas levou cabeçadas do visitante que por sua vez teve pontos descontados nos rounds 8 e 10. 118-108, 120-106 e 118-108 foi a pontuação dada para Narváez que se recupera após uma derrota para o filipino Nonito Donaire.

Fonte: FightNews

sábado, 21 de abril de 2012

Balzsay nocauteia Sartison na Alemanha

Karoly Balzsay / (Foto: divulgação)

O húngaro radicado na Alemanha Karoly Balzsay, 32, venceu por nocaute técnico no 12º round o cazaque naturalizado alemão Dimitri Sartison, 32, para defender sua coroa dos supermédios (76,2 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB). O encontro foi organizado pela Universum Box-Promotion e ocorreu há pouco no Sport and Congress Center, em Schwerin, Mecklenburg-Vorpommem, Alemanha.

O árbitro Mikael Hook teve de interromper aos 2 minutos e 25 segundos do último assalto com Sartison (29-2-0, 18 KO's) sendo vítima de golpes potentes de Balzsay (25-2-0, 18 KO's), mas o combate foi bem competitivo com atividade de ambos lados.

Fonte: NotiFight

Jonak supera Pantera nos pontos

Damian Jonak (esq.) e Anderson Clayton "Pantera" (dir.) / (Foto: Imagens da transmissão)

O brasileiro Anderson Clayton "Pantera", 33, perdeu por pontos para o polonês Damian Jonak na categoria dos médio-ligeiros (69,9 kg) há pouco no MOSiR Hall, em Zabrze na Polônia. As papeletas apontaram 100-89; 99-90 e 97-92.

Pantera (37-7-2, 32 KO's) balançou o oponente no segundo assalto, e até a metade do combate se viu o equilíbrio, entretanto o lutador da casa se tornou mais ativo na segunda parte, enquanto o brasileiro mostrava boa esquiva e reflexos jogando com a guarda mais baixa. Uma cabeçada acidental abriu  um corte acima do olho direito de Jonak.

O brasileiro sofreu um knockdown ao receber no 7º round um golpe de esquerda entre o plexo solar e o abdômen. No 10º assalto Jonak (33-0-1, 21 KO's) jogou Pantera no chão durante um clinch se aproveitando da falta de equilíbrio como num golpe de luta grego-romana. As condições do tablado também não ajudaram e Pantera escorregou três vezes, mas o árbitro belga Daniel Van de Wiele é integro e não contabilizou como queda como ocorre em alguns pelejas pelo mundo.

O lutador de William Paiva, proprietário de um dos principais CTs do Brasil localizado em Guarulhos, apresentou gana ao se levantar após a contagem e bom condicionamento físico, sendo que no exterior para se apresentar são cobrados exames rigorosos. Pantera também é campeão latino interino de sua categoria pela Organização Mundial de Boxe (OMB).


Resultados da Alemanha

Ina Menzer / (Foto: divulgação)

O ex-campeão dos meio-pesados (79,9 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB), o alemão Jüergen Bräehmer, 33, bateu por decisão unânime o namíbio Vikapita Meroro no Sport and Congress Center, em Schwerin, Mekclenburg-Vorpommern na Alemanhã há poucas horas.

Bräehmer (38-2-0, 30 KO's) foi decisivo e colocou Meroro (21-4-0, 9 KO's) no chão no quarto round além de o balançar mais algumas vezes.

O cruzador (90,7 kg) russo Rakhim Chakhkiev, 29, atropelou o americano Jaidon Codrington, 27, ex-participante do reality show The Contender. Chakhkiev (13-0-0, 10 KO's), medalhista de ouro olímpico, derrubou Codrington (20-3-0, 16 KO's) duas vezes no primeiro assalto e finalizou a contenda por nocaute com um minuto e 56 segundos de luta.

O ex-campeão dos pesados pela Associação Mundial de Boxe (AMB), o uzbeque Ruslan Chagaev, 33, faturou um nocaute no terceiro assalto sobre o americano Billy Zumbrun, 39. Chagaev (29-2-1, 18 KO's) conseguiu duas quedas contra Zumbrun (25-13-1, 15 KO's) vencendo-o por nocaute com um minuto e 26 segundos do terceiro assalto.

O pesado cubano Juan Carlos Gomez, 38, ano passado perdeu por Decisão da Maioria (Majority Decision) o americano Darnell Wilson, 37, e no card de hoje o bateu com um nocaute técnico no quarto giro. Gomez (50-3-0, 38 KO's) foi ao chão no final do terceiro round, mas voltou e causou um profundo corte em Wilson (24-15-3, 20 KO's) tendo assim a luta sido encerrada e a vitória ficado com Gomez.

A ex-campeã mundial peso pena Ina Menzer, 31, venceu por pontos a austríaca Doris Koehler, 36. Koehler (8-11-1, 3 KO's) não ganhou de ninguém relevante até hoje e Menzer (29-1-0, 10 KO's) não ganha de ninguém de peso depois de ter sido dominada pela canadense Jeannine Garside que lhe tirou as cintas mundias da WIBF (Federação Internacional de Boxe Feminino), CMB (Conselho Mundial de Boxe) e OMB. Pode ser que esteja se preparando para tentar retomar o posto.

Fonte: FightNews


Ina Menzer x Doris Koehler:



Stevenson liquida Gonzalez no 2º round

Adonis Stevenson (esq.) e Noe Gonzalez (dir.) / (Foto: Herby Whyne)

O canadense Adonis "Superman" Stevenson, 34, bateu no segundo assalto por nocaute técnico o uruguaio Noe Gonzalez, 32, lhe tirando o cinturão de prata do Conselho Mundial de Boxe (CMB) dos supermédios (76,2 kg) ao um minuto e quarenta segundos do segundo assalto na noite de ontem no Bell Centre, na cidade de Montreal, estado de Quebec no Canadá.

Stevenson (28-2-0, 20 KO's) foi mais agressivo desde o primeiro gongo e o uruguaio residindo na Argentina sentiu o peso da mão do rival. Gonzalez (18-1-0, 14 KO's) se viu como uma cidade bombardeada recebendo golpes na cabeça quando o árbitro resolveu encerrar a peleja. O embate foi televisionado pela americana ESPN 2.