segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Errata

Prezado leitor,

Conforme o colega Eliel, eu infelizmente cometi uma gafe e errei a data de falecimento do boxeador Juarez de Lima, um dos maiores talentos produzidos pelo nosso país. Em meu texto comentando o documentário sobre a história do boxe na ESPN escrevi que o atleta havia falecido em 1963, porém sua carreira foi até o ano de 1979 conforme o site Boxrec.

Peço humildes desculpas para todos envolvidos e principalmente para a família Lima.

Atenciosamente

Gabriel Leão

domingo, 29 de novembro de 2009

Rodada do Fim de Semana

Lucian Bute mantém cinturão super-médios da Federação Internacional de Boxe


Librado Andrade (dir.) x Lucian Bute (esq.) / Tom Casino - Showtime


Librado Andrade (28-3, 21 KO’s) tentou tirar o cinturão de super-médios de Lucian Bute (25-0, 19 KO’s) em outubro do ano passado e terminou derrotado por decisão unânime, alguns setores da imprensa e do público questionaram a decisão. Ontem, na cidade de Quebec, no Canadá, o romeno Bute manteve seu título da Federação Internacional de Boxe e afirmou sua superioridade sobre o mexicano Andrade com um sonoro nocaute no 4° assalto.

Bute preferiu jogar com o outfight, batendo e saindo do alcance do oponente, mostrando seu domínio ao público canadense. Aos 2m57s do 4° round uma esquerda bem colocada no queixo colocou Andrade estirado na lona terminando assim a revanche entre os dois rivais.

Caso Bute consiga se apresentar de forma tão impactante nos próximos combates será interessante vê-lo em ação contra o vencedor do torneio Super-Six que reúne Andre Ward, Arthur Abraham, Mikkel Kessler, Jermain Taylor, Andre Dirrell e Carl Froch buscando definir um “quem é quem” na categoria dos super-médios.


Lucian Bute - Herby Whyne Fightwire Images



Naito perde cinturão dos moscas do Conselho Mundial de Boxe

Koki Kameda (esq.) x Daisuke Naito / Reuters


Daisuke Naito (35-3-3, 22 KO’s) perdeu por decisão unânime o cinturão dos moscas versão Conselho Mundial de Boxe para Koki Kameda (22-0-0, 14 KO’s) no Japão, país de ambos atletas.

Os juízes apontaram 116-112 e um duplo 117-111 a favor do “Bad Boy” Kameda de 23 anos. Naito, 35, fazia sua sexta defesa. Conquistou o título ao bater o tailandês Pongsaklek Wonjongkam em 2007.


La Pantera bate Vanessa Guimarães por nocaute técnico e fica com título sul-americano

Conforme o site Boxrec a argentina Erica Anabella Farias (7-0-0, 3 KO’s), também conhecida como “La Pantera” bateu por nocaute técnico no 1° round a curitibana Vanessa Guimarães (7-2-0, 7 KO’s). Com a vitória lutando em casa, “La Pantera” fica com o título Sul-Americano dos penas.

sábado, 28 de novembro de 2009

Carlos Baldomir se aposenta com um nocaute técnico

Carlos Baldomir / Associated Press


Argentino já foi vendedor de espanadores e campeão mundial dos meio-médios

Antes do sucesso nos ringues Carlos Baldomir (45-12-6, 14 KO’s) vendia espanadores de porta em porta na cidade argentina de Santa Fe. Na noite de ontem sua carreira condecorada com o título mundial dos meio-médios versão Conselho Mundial de Boxe foi encerrada com uma vitória por nocaute técnico sobre Jairo Siris (19-15-1, 18 KO’s) frente aos seus vizinhos.

A vitória e a despedida foram ontem em sua Santa Fe e o público assistiu pela última vez o boxeador de 38 anos que já derrotou o falecido Arturo Gatti, Zab Judah, Joshua Clottey e dividiu o quadrilátero no passado com o também falecido Vernon Forrest e com Floyd Mayweather, considerado melhor lutador da década.

Superar Zab Judah foi o ponto mais alto de sua carreira. Em 7 de Janeiro de 2006 Baldomir era o desafiante obrigatório ao cinturão dos meio-médios CMB e o encontro foi sediado no Madison Square Garden em Nova Iorque, o palco é a Meca do boxe e foi sede de combates épicos como a primeira luta entre Muhammad Ali e Joe Frazier (1971).

A vitória de Baldomir veio por decisão unânime com as plaquetas apontando 115-113, 114-113 e 115-112, conforme os juízes que viram o latino pressionar o então campeão com suas mãos pesadas. Ao final da conquista Baldomir revelou que aquilo era um tributo a Carlos Monzon, seu conterrâneo e legendário pugilista.

O cinturão ficou com o ex-vendedor ambulante por quase 11 meses quando enfrentou Floyd Mayweather Jr. e viu seu título ir embora após uma vitória por decisão unânime em Las Vegas.

Carlos Baldomir após defender o título CMB meio-médio contra Arturo Gatti (2006) / Associated Press


Compacto Zab Judah (campeão meio-médio CMB) x Carlos Baldomir / 07/01/2006

Vanessa Guimarães e “La Pantera” disputam coroa sul-americana dos super-penas

A super-pena brasileira Vanessa Guimarães (7-1-0, 1 KO’s) encara hoje a super-leve Erica Farias (6-0, 2 KO’s) pelo título dos super-penas (58,9 kg) argentino da FAB (Federação Argentina de Boxe) conforme no site Boxrec, porém de acordo com a Liga Paulista o título é sul-americano. A luta será realizada hoje no ginásio Club Atletico Echague, na cidade do Paraná na Argentina.

“La Pantera” como é conhecida Farias tem apenas 4 meses de carreira profissional, mas sua equipe está confiante. Sua última vitória foi em outubro deste ano sobre Silvia Beatriz Lescano que já perdeu em duas oportunidades para Rosilete dos Santos. A curitibana Guimarães começou sua trajetória em 2007 e é uma pegadora com nocautes em todas suas vitórias, sua única derrota foi por decisão unânime.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Holyfield e Botha em janeiro de 2010

Evander Holyfield em sua melhor fase


Veterano continua sua saga no boxe


Evander Holyfield, que é considerado o melhor cruzador de todos os tempos e campeão dos pesados em 4 oportunidades não quer abandonar os ringues mesmo aos 47 anos e em 16 de janeiro de 2010 enfrentará o também veterano François Botha, 41, no Nelson Mandela Memorial Stadium, em Kampala, Uganda. Os organizadores esperam mais de 80 mil espectadores e anunciam como o maior evento esportivo já feito no país.

Apesar de contemporâneos os dois nunca dividiram o ringue. O sul-africano Botha dono de 47 vitórias, 28 nocautes, 4 derrotas e 3 empates não conseguiu derrotar nomes fortes do esporte e seus saldos negativos foram para Michael Moorer, Lennox Lewis, Wladimir Klitschko e Mike Tyson.

Evander Holyfield vem com 42 vitórias, 27 nocautes, 10 derrotas e 2 empates e agora luta para conquistar o recorde de campeão mundial mais velho da história – marca até hoje de George Foreman que conquistou a coroa aos 45 – e também enfrenta problemas com dívidas. No seu último combate em dezembro do ano passado encarou o gigante russo Nikolay Valuev pelo cinturão dos pesados versão Associação Mundial de boxe e sofreu uma derrota por decisão majoritária dos árbitros muito contestada por mídia e público.

Resultado Intercâmbio Brasil e Suécia

Thais Silva (vermelho) e Maja Stromberg / CBBoxe


A Confederação Brasileira de Boxe recebeu atletas da Suécia para um intercâmbio no boxe amador na última semana. Os representantes de ambos países treinaram juntos e se enfrentaram durante o final de semana no Clube Escola Santo Amaro, na capital paulista.

Confira os resultados:

Lutas do dia 19 (quinta-feira)

Feminino:

48kg Thais Silva (BRA) 5 x 0 Maja Stromberg (SUE)
54kg Clelia Marques (BRA) 5 x 0 Juliana Sodersderstrom (SUE)
64kg Annicka Wangberg (SUE) 4 x 1 Adriana Vieira (BRA)

Masculino:

60kg Allan Costa (BRA) 5 x 0 Caique Silva (BRA)
57kg Bashir Hassan (SUE) RSCI 3º x Jefferson Silva (BRA)
60kg Redouane Caja (SUE) 5 x 0 Didimo Nascimento (BRA)
64KG Roberto Custodio (BRA) 4 x 1 Ferdaws Sahar (SUE)
69KG David Lourenço (BRA) RSC3 x Siavash Saberian (SUE)
81KG Thiago Lima (BRA) 5 x 0 Oscar Ahlin (SUE)
91KG Rafael Lima (BRA) 4 x 1 Babacar Camera (SUE)

Lutas do dia 21 (Sábado)


Feminino:

48kg Thais Silva (BRA) 5 x Maja Stromberg (SUE)
54kg Clelia Marques (BRA) 5 x 0 Juliana Sodersderstrom (SUE)
64kg Annicka Wangberg (SUE) 4 x 1 Adriana Vieira (BRA)

Masculino:

54kg Jean Carvalho (BRA) 4 x 1 Niklas Helgesson (SUE)
57kg Josè Carlos Brito (BRA) 5 x 0 Bashir Hassan (SUE)
60kg Redouane Caja (SUE) 3 x 2 Didimo Nascimento (BRA)
64kg Everton Lopes (BRA) RSC1 x Ferdaws Sahar (SUE)
81kg Yamaguchi Florentino (BRA) 5 x 0 Oscar Ahlin (SUE)
81kg Rafael Lima (BRA) 5 x 0 Babacar Camara (SUE)

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Furacão aumenta ritmo de treinos com Urango nos E.U.A

Texto Assessoria de Imprensa


Com previsão de lutar até a primeira metade de dezembro, o peso pena (57,1k) Carlos “Furacão” Oliveira (25-1-0, 19 KOs) vem acelerando os treinamentos na cidade de Hollywood, Flórida, Estados Unidos. O atleta já está a mais de um mês em terras americanas e aguarda a definição de seus managers para saber com quem e onde subirá novamente ao ringue.

“Esse período tem sido excelente. Estou adaptado à temperatura, ao fuso horário e, principalmente, aos métodos de treinos desenvolvidos por aqui”, comemora Furacão Oliveira. Um de seus parceiros rotineiros tem sido o campeão mundial FIB dos superleves (63,5k) Juan Urango, da Colômbia.

Classificado em 11º da AMB e 12º da OMB, Carlos Oliveira espera que seus agentes consigam promover um título internacional no mês que vem para que possa alcançar posições ainda melhores. "Confio no planejamento que meus managers têm apresentado", diz o brasileiro. Dono do cetro AMB Fedebol, o atleta também já ostentou a coroa latina OMB e acumula três triunfos seguidos sobre rivais estrangeiros.

Carlinhos Furacão / Divulgação

domingo, 22 de novembro de 2009

Ward surpreende Kessler

Mikkel Kessler x Andre Ward (dir.) / Associated Press


Americano bate dinamarquês por decisão técnica no Super Six.


“Neste momento estou sonhando” afirmou na noite de ontem um realizado Andre Ward (21-0, 13 KO’s) que estreou com uma vitória no torneio Super Six ao bater o dinamarquês Mikkel Kessler (42-2, 32 KO’s) e tirar-lhe o cinturão de super-campeão dos super-médios da Associação Mundial de Boxe nos E.U.A – seu país – em frente a uma platéia que o apoiou do início ao fim.

Kessler, o “Guerreiro Viking” foi campeão por aproximadamente 5 anos e era tido como favorito ao torneio que visa descobrir quem é o melhor da atualidade na categoria, mas a decisão técnica favorecendo o medalhista de ouro das Olimpíadas de 2004 mostra que no ringue muita coisa pode acontecer. “Eu nem sei o que estou sentindo, não posso comparar com a conquista da medalha de ouro, porque vai levar mais tempo pra ficha cair... Todos disseram que dei azar em tê-lo como primeiro adversário, mas nós (equipe) derrotamos o cara mais durão”, comemorou Ward ao lado de seu técnico Virgil Hunter.

A velocidade, disciplina e ritmo de Ward foram tão eficientes que ao termino do combate Kessler tinha seu rosto sangrando como uma vítima de Jason (Sexta-Feira 13), mas o europeu afirma que foi golpeado também com cotovelos e cabeçadas. O médico paralisou a luta no meio do 11° assaltou ao ver o corte no rosto de Kessler fruto de um choque de cabeças aumentar.

“Ele foi melhor hoje, mas eu gostaria de lutar por mais um minuto. Eu sei que poderia ter continuado, sofri um corte, mas não foi tão grave. Ele atacou muito com os cotovelos e deu muitas cabeçadas e não foi punido em nenhuma oportunidade. Não vou ficar me lamentando, mas não estou feliz com a arbitragem”, pontuou o derrotado Kessler.

A decisão técnica de interromper o combate o fez ser definido pelas plaquetas. O jurado Mikael Hook da Suécia apontou Ward com 97-93, o sul-africano Stanley Christodoulou e o americano Steve Morrow marcaram 98-92.

O torneio Super Six tem como líder o alemão “King” Arthur Abraham com 3 pontos (2 pela vitória e 1 pelo nocaute sobre Jermain Taylor), o inglês Carl Froch aparece em 2° com 2 pontos (derrotou Andre Dirrell), empatado com o britânico vem Andre Ward, e na quarta colocação aparecem os derrotados na primeira fase Mikkel Kessler, Andre Dirrell e Jermain Taylor.

Erdei bate Fragomeni e fica com coroa dos cruzadores CMB

Zsolt Erdei x Giacobbe Fragomeni - Eroll Popova


O húngaro Zsolt Erdei (31-0, 17 KO’s) conquistou a coroa dos cruzadores versão Conselho Mundial de Boxe no sábado por decisão majoritária em Kiel, na Alemanha, ao bater o italiano Giacobbe Fragomeni (26-2-1, 10 KO’s) pela pontuação de 115-113 (duplo) e 114-114.

Erdei controlou os 3 primeiros rounds com sua velocidade e aplicou fortes golpes com a direita na cabeça do rival, porém sua sorte mudou no meio da luta quando o ex-campeão aumentou o ritmo e começou a cansá-lo. “Após o 3° assalto achei que iria ganhar fácil, mas ele aumentou a pressão e eu comecei a me preocupar com meu condicionamento”, declarou o húngaro.

Nos assaltos 11 e 12 a apresentação parecia uma briga, com ambos de guarda baixa trocando golpes e esquecendo a técnica. Apesar de uma sequência do italiano no final, os árbitros deram a vitória ao desafiante que contra-atacava mais.

Fragomeni até então havia perdido apenas para o inglês David Haye, na época cruzador e hoje campeão dos peso-pesados pela AMB. Erdei que abdicou do cinturão dos meio-pesados da OMB, derrotou no passado em duas oportunidades o argentino Hugo Hernan Garay.

Rosilete bate Lescano pela 2ª vez no mesmo ano

Rosilete dos Santos / Revista Up


Rosilete dos Santos (18-4, 11 KO’s) bateu pela 2ª vez a argentina (Silvia Beatriz Lescano (7-5, 5 KO’s) ontem no ginásio Moringão, em Londrina, Paraná por pontos em uma luta considerada “difícil” por seu técnico e esposo Macaris do Livramento.

Rosilete já tinha derrotado Silvia Beatriz Lescano em julho deste ano por decisão unânime dos jurados. A ex-bóia fria paranaense é detentora do cinturão dos galos versão Comissão Mundial de Boxe – título de 2ª grandeza – desde setembro do ano passado. Em outubro de 2008 perdeu a disputa pela coroa mundial dos super-moscas versão interina da Associação Mundial de Boxe para a argentina Carolina Marcela Gutierrez Gaite.

Macaris garante que Rosilete voltará a disputar cinturões mundiais em 2011 quando defenderá sua coroa. Conforme o site BoxRec Rosilete é a melhor peso galo do Brasil em atividade e a 6° na classificação mundial.

sábado, 21 de novembro de 2009

Kessler e Ward fazem última luta do Super-Six em 2009

Kessler (esq.) x Ward / Tom Casino - Showtime


Mikkel Kessler (42-1, 32 KO’s) defende seu cinturão de super-campeão dos super-médios da Associação Mundial de Boxe contra Andre Ward (20-0, 13 KO’s). A luta será realizada na noite de hoje no Oracle Arena, em Oakland, nos E.U.A e serve como etapa do torneio Super Six elaborado para definir quem é o melhor super-médio da atualidade. No início da rodada Arthur Abraham nocauteou e mandou para o hospital Jermain Taylor, enquanto, Carl Froch bateu por pontos Andre Dirrell.

“Vim para Oakland e estou 150% preparado para a luta. Tive uma boa preparação e estou numa forma inacreditável para esse combate. Meu treinador disse que nunca me viu tão em forma quanto estou agora”, declarou Kessler, o “Guerreiro Viking” em coletiva de imprensa.

“Chegou a minha hora. Sei o que tenho no tanque e do que sou capaz. Estou muito animado, pois treinei para um título mundial por muitos e muitos anos. Na minha lista, primeiro estava a conquista da medalha de ouro, e depois, um título mundial. Me preparo para esse momento desde meus 9 anos de idade, e estou pronto”, afirmou o americano Ward em resposta ao seu rival da Dinamarca.

O alemão “King” Arthur Abraham lidera a tabela com 3 pontos – 2 pela vitória, e 1 pelo nocaute –, em 2° aparece o britânico Froch com 2 pontos pela vitória. Os americanos Taylor e Dirrell aparecem empatados na 3° colocação com zero pontos. Após a rodada inicial haverá mais duas e os 4 melhores seguem para as semifinais.


Pesagem Kessler x Ward

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Brasil x Suécia amanhã

Neste sábado dia 21, a Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) promove um encontro entre Brasil e Suécia no clube escola de Santo Amaro na capital paulista. Conforme o site da agremiação o intercâmbio surgiu após o crescimento do país no pugilismo amador e já foram realizados combates ontem.

Confira a programação de sábado (21):

Masculino:

54kg Jean Carvalho (BRA) x Niklas Helgesson (SUE)
57kg Josè Carlos Brito (BRA) x Bashir Hassan (SUE)
60kg Everton Lopes (BRA) x Redouane Caja (SUE)
64kg Myke Carvalho (BRA) x Ferdaws Sahar (SUE)
69kg Esquiva Florentino (BRA) x Siavashsaberian (SUE)
81kg Yamaguchi Florentino (BRA) x Oscar Ahlin (SUE)
81kg Thiago Lima (BRA) x Babacar Camara (SUE)

Feminino:

48kg Thais Silva (BRA) x Maja Stromberg (SUE)
54kg Clelia Marques (BRA) x Juliana Sodersderstrom (SUE)
64kg Adriana Vieira (BRA) x Annicka Wangberg (SUE)

Morre Ezau Teixeira

Lutador enfrentou Servílio de Oliveira no início de carreira profissional


Ezau Teixeira faleceu na tarde de ontem na capital paulista após sofrer complicações cardíacas, o ex-pugilista passou por uma cirurgia há 2 meses e estava na UTI. Teixeira tinha um cartel profissional com nenhuma vitória e 2 derrotas, sendo a primeira obtida na segunda luta profissional do medalha de bronze nos Jogos do México em 1968, Servílio de Oliveira.

Sobre a luta Teixeira acreditava ter sido uma grande honra ter enfrentado o único medalhista olímpico do boxe brasileiro. Nos tempos que subia no quadrilátero integrou a equipe amadora de Wilson Russo e participou de muitos combates na década de 1960 tendo como maior rival o pernambucano Heleno Ferreira.

O velório e sepultamento de Ezau Teixeira será na manhã de sábado dia 21 no cemitério da Paz, em Diadema, na grande São Paulo. Conforme Reinaldo Carrera no site da Liga Paulista de Boxe um dos sonhos de Teixeira era reencontrar Servilio de Oliveira.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Mais uma argentina para Rosilete

Rosilete - Franklin de Freitas


Rosilete encontra Lescano em revanche.

Rosilete dos Santos (17-4, 11 KO’s) campeã mundial pela World Boxing Comission – uma espécie de 2° divisão do esporte – na categoria dos galos enfrentará neste sábado a argentina que mora no Brasil Silvia Beatriz Lescano (7-4, 5 KO’s) no ginásio Moringão, em Londrina, no que será uma revanche.

A pugilista e esposa de Macaris do Livramento tenta reerguer sua posição nos rankings mundiais após a derrota sofrida para a argentina Carolina Marcela Gutierrez Gaite em 2008, em disputa válida pelo cinturão interino da Associação Mundial de Boxe versão peso super-mosca.

Lescano teve um bom início de carreira em 2004 e permaneceu invicta por 4 anos, porém em suas últimas cinco batalhas perdeu quatro e venceu apenas uma, duas terminaram pela via rápida. A pugilista do país de Carlos Monzon pode vir com vontade para recuperar seu brio e surpreender a adversária. Dar um adversário por morto, só por ser o azarão é um grave erro.


Em sua última luta no dia 18 de outubro Rosilete bateu a também argentina Lourdes Noemi Gonzales com um forte nocaute no 5° round. Em setembro foi o primeiro embate contra Lescano e as adversárias do país vizinho tem sido uma constante na vida da paraense desde o combate contra Gaite.

Com uma vitória sobre Lescano, a popular Rosilete engordará seu cartel e poderá buscar adversárias do seu nível. Caso as vença e conquiste uma coroa mundial de uma das grandes agremiações – FIB, AMB, OMB e CMB – passará a integrar o seleto hall de brasileiros que conquistaram essa honra: Éder Jofre, Miguel de Oliveira, Popó e Sertão.

Fonte: Furacao.com

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Leandro Siqueroli na CBN

Leandro Siqueroli e Miguel de Oliveira / Arquivo Pessoal


A história de Leandro Siqueroli foi contada pelo jornalista Milton Jung na rádio CBN em seu programa "Conte Sua História de São Paulo" com sonorização de Claudio Antonio. A atração recebe textos e arquivos em aúdio de pessoas comuns contando suas trajetórias na maior metropóle da América Latina e o pugilista Leandro Siqueroli é uma delas.

Para conferir a obra que foi ao ar na CBN (Central Brasileira de Notícias) clique no link: "O Lutador". Para ler a versão original publicada aqui no Córner do Leão clique neste link: "Oi, eu sou o futuro campeão mundial".

Agradeço ao jornalista Milton Jung por ter me recebido em seu programa e por ler essa história incrível de um jovem boxeador que transmite muito daqueles que buscam uma oportunidade. Agradeço ao Claudio Antonio por ajudar a dar vida para este perfil. E sou principalmente grato ao Leandro Siqueroli por ter contado um pouco de sua saga pessoal para mim e para os ouvintes da CBN.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Freddie Roach quer Manny Pacquiao contra Floyd Mayweather
























“Ele sabe que não pode me derrotar”, declara Pretty Boy Floyd


O filipino Manny Pacquiao (50-3-2, 38 KO’s), que neste fim de semana derrotou o maior e mais forte Miguel Cotto, se refere ao treinador Freddie Roach como: “meu mestre”. O professor quer colocar seu aluno mais ilustre para enfrentar o melhor lutador da 1° década do século XXI, “Pretty Boy” Floyd Mayweather (40-0, 25 KO’s).

“Nós pensamos sobre Mayweather há muito tempo. É o oponente definitivo, seu estilo apresenta algumas ameaças, pois ele é muito bom no que faz, mas após ver Manny contra Cotto vi que Manny tolera os socos muito bem. Nós vamos sem nenhuma dúvida nocautear Mayweather. Ele estará acabado, não vai suportar a pressão de Manny e não vai durar tanto quanto Cotto”, declarou ontem Roach ao repórter da ESPN americana Dan Rafael.

Roach afirmou que Mayweather quer 65% da bolsa, portanto, usa isso como desculpas para evitar o combate. Por outro lado, o americano não vê vantagens em dividir o ringue com o filipino, pois ele além de já ter sido nocauteado no passado tem uma estrutura física menor que a sua o que praticamente, em seu ponto de vista, torna obrigatória sua vitória.

“Manny Pacquiao é um lutador, mas toda vez que perguntam se ele quer me enfrentar ele diz que quem decide é seu promotor. Eu ainda quero escutá-lo falando ‘sim, eu quero lutar com Mayweather’. Somos lutadores e se um quer encarar o outro deveria apenas dizer isso”. “Pretty Boy” Floyd indagou o “Pacman”.

“Ele sabe que não pode me derrotar. Existe o boxe e eu. O resto fica atrás de mim ou vem em fila querendo me pegar e nesse meio está também Manny Pacquiao”. Declarou o invicto Floyd Mayweather que em sua última luta derrotou Juan Manuel Marquez.

Foto 1: Floyd Mayweather
Foto 2: Manny Pacquiao

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Entrevista Letícia Rojo

Letícia Rojo / Fotomontagem de André Phellipe


A médio-ligeiro Letícia Rojo estreou no boxe em 2006 disputando o cinturão brasileiro contra a campeã Duda Yankovich e seguiu por 2 anos numa carreira de altos e baixos, mas que mostrava sua evolução nos tablados com um cartel de 3 vitórias, sendo 2 por nocaute e 4 derrotas.

Há mais de um ano Rojo não sobe aos ringues, apesar de aparecer constantemente na mídia quando são feitas matérias sobre boxe feminino. A atleta fala ao Córner do Leão quais os problemas que o pugilismo feminino enfrenta e o que tem feito nesse período de ausência.


Você está mais de um ano sem subir no ringue. Por quê dessa ausência?

Infelizmente estou sem lutar por falta de oportunidades por aqui, tenho recebido algumas proposta de lutas para fora do Brasil, mas meu técnico e eu queremos fazer algumas lutas no Brasil antes de ir pra fora novamente, não estamos afim de ser escadinha de ninguém e sabemos que para lutar lá fora, precisamos estar em um ótimo ritmo de combates. Não estamos conseguindo isso no Brasil. Aqui não temos eventos de bom nível para o boxe e os que aparecem não querem nem pagar bolsa para os atletas profissionais. Um descaso enorme com quem tanto se dedica para a profissão!

Seu cartel varia entre vitórias e derrotas. Ao que se deve essa inconstância?

Inconstância da própria luta, realmente lutar é isso... Ganhar, perder, empatar e evoluir sempre... Aprendemos muito mais com as derrotas do que com as vitórias, o verdadeiro guerreiro conhece o valor da derrota. Só não perde quem não luta ou quem escolhe a dedo os adversários que quer lutar!

Você acredita que a escolha de suas adversárias não a favoreceu?

De forma nenhuma, lutar com duas campeãs mundiais é um orgulho pra mim. Acredito que todas minhas adversárias me favoreceram, foram fonte de minha inspiração e dedicação aos meus treinos, agradeço a cada uma delas por terem me instigado a treinar com mais vontade. E pela experiência adquirida em cada um desses combates.

A maior parte de seus combates foi no Brasil com exceção de sua última luta que foi no Uruguai contra Chris Namus. Quais são as diferenças de lutar nesses dois países?

É muito diferente, porque aqui normalmente nós já conhecemos a adversária, sua equipe e mais ou menos já sabemos o que esperar. Quando se luta lá fora é uma caixinha de surpresa, porque é tudo feitos nas costas e existe uma rivalidade enorme entre os países. É uma luta pra matar ou morrer e se você não estiver preparado para isso, não passa do primeiro round. Isso sem falar da arbitragem, que sempre desfavorece quem vem de fora, quando se faz uma luta em outro país precisa ganhar por nocaute, porque por pontos jamais se ganha a luta. E também existe o lado do psicológico, por que lutar com todo o ginásio contra você não é uma coisa fácil. Outra principal diferença é que no Uruguai o Boxe é o segundo esporte do país, portanto o atleta é bem valorizado e cheio de eventos para fazer sua carreira, agora no Brasil, é lastimável falar do assunto

Como é a atuação de Sérgio Batarelli como empresário?

Hoje Sérgio Batarelli, está voltado para o boxe masculino e para o MMA, o boxe feminino foi deixado de lado. Foi esquecido.


Larissa Rojo / Divulgação


Sua irmã Larissa Rojo também é pugilista. Como tem sido o progresso dela? Vocês treinam juntas?

Minha irmã teve algumas lutas, porém devido a falta de bons eventos está desestimulada com o boxe. O Brasil não tem grandes nomes no boxe por quê não tem a menor vontade de apoiá-los, pior ainda para o boxe feminino. De vez em quando, minha irmã e eu fazemos treinos juntas, mas devido a rotina e a correria de cada uma, mal conseguimos nos ver durante a semana.

Quando você estreou em 2006 o boxe feminino recebia muita atenção da mídia. Você ainda colhe algum fruto daquele período?

O boxe nunca recebeu a atenção que merecia, hoje menos do que antes, mas não muda muita coisa. Os atletas continuam precisando ter carreira múltipla pra se manter. Sempre precisei trabalhar e dar aulas, por que viver do boxe é uma coisa impossível no Brasil. O maior benefício da exposição na mídia é o reconhecimento do meu trabalho, a valorização que algumas pessoas me dão e o prazer de ser reconhecida e apoiada.

Como é o tratamento da mídia para a mulher que pratica boxe?

A mídia sempre me apoiou bastante, já participei de muitos programas de televisão falando sobre o boxe. No geral a mídia quer mostrar uma mulher feminina que luta boxe e que não perde sua feminilidade por ser boxeadora. Já as meninas mais masculinizadas não têm o mesmo apoio e nem o mesmo espaço. Porque querem ver mulher lutando boxe e não mulher que mais se parece com um homem em cima do ringue.

No boxe nacional as mulheres são valorizadas?

Aqui no Brasil é uma piada, esporte por aqui é futebol e também só o masculino, porque o futebol feminino não tem o mesmo apoio. Agora imagine para o boxe, um esporte totalmente esquecido. É triste falar isso, mais o Brasil nem merece os atletas que tem!

domingo, 15 de novembro de 2009

Pacman reina supremo em Las Vegas

Manny Pacquiao (laranja) x Miguel Cotto (branco) / AP Photo - Mark J. Terrill


“Eu não sabia de onde vinham os socos”, declara Miguel Cotto

Em luta válida pela coroa dos meio-médios versão Organização Mundial de Boxe, o filipino Manny Pacquiao (50-3-2, 38 KO’s) e o porto-riquenho Miguel Cotto (34-2, 27 KO’s) colidiram na madrugada de sábado no MGM Hotel, em Las Vegas, E.U.A e o público viu um espetáculo entre dois gladiadores que mostrou a superioridade de Pacquiao, mais conhecido como “Pacman”.

Miguel Cotto (esq.) x Manny Pacquiao (dir.) / Getty Images



O combate foi encerrado pelo árbitro Kenny Bayless aos 55 segundos do 12° giro dando o nocaute técnico à favor de Pacman. “Eu não sabia de onde vinham os socos, Manny Pacquiao é um dos melhores boxeadores que já enfrentei”, declarou Cotto, 29, de rosto inchado aos repórteres no local após o combate. Sua esposa deixou a platéia após o 9° round, pois não suportou vê-lo apanhando. O porto-riquenho apesar do massacre mostrou fibra e foi até seu limite.

Miguel Cotto / AP Photo Mark J. Terril


Pacquiao de 30 anos alcança o melhor momento de sua carreira e conquista o sétimo cinturão em sete categorias diferentes, já foi dono dos títulos dos moscas, super-galos, super-penas, super-leves e leves e agora o herói filipino se iguala a nomes como Thomas “Hitman” Hearns, Sugar Ray Leonard, Oscar De La Hoya e Floyd Mayweather. “Esta é a última categoria para mim. Isso (a conquista do título) é história e o que a faz mais importante é que sou filipino”.

Manny Pacquiao / Reuters


Considerado um herói nacional nas Filipinas, Pacquiao se firma como o melhor lutador da atualidade e enfrentará o invicto Mayweather em 2010. A bolsa de Pacman foi de US$ 13 milhões, enquanto Cotto ficou com US$ 7 milhões.

Jô perde invencibilidade nos E.U.A

Jô (branco) x Diego Magdaleno (vermelho e preto)


O super-pena brasileiro Josenilson dos Santos (13-1, 9 KO’s), mais conhecido apenas por “Jô”, conheceu sua primeira derrota na madrugada de sexta-feira para sábado no Mandalay Bay, em Las Vegas, pelas mãos do canhoto local Diego Magdaleno (12-0, 3 KO’s) que manteve sua invencibilidade após oito assaltos com a pontuação de 78-74 (duas vezes) e 77-75.

Nas preliminares de Pacquiao x Cotto, israelense conquista coroa mundial

Yuri Foreman / Reuters


O invicto Yuri Foreman (28-0, 8 KO’s) conquistou o título dos médio-ligeiros da Associação Mundial de Boxe no MGM Hotel, em luta preliminar ao combate entre Manny Pacquiao e Miguel Cotto ao bater o ex-campeão Daniel Santos (32-4-1, 23 KO’s). As plaquetas apontaram 116-110 e 117-109 (duas vezes) para Foreman que colocou o rival duas vezes no chão e agora entra para a história como o primeiro de seu país a figurar entre os reis do mundo da nobre arte. Sobrenome de campeão ele já tem – lembram de George Foreman ? – basta ver se vai alcançar também a grandiosidade.

Julio Cesar Chavez Jr. (41-0-1, 30 KO’s) superou por pontos Troy Rowland (25-3, 7 KO’s) em sua primeira apresentação entre os médios. Apesar da pouca vantagem nos 10 rounds o filho do lendário Julio Cesar Chavez levou a decisão unânime com as plaquetas apontando 99-91, 98-92 e 97-93 após 10 giros.

O participante da primeira temporada do reality show The Contender Alfonso Gomez (21-4-2, 10 KO’s) sangrou e sofreu, mas bateu o agressivo Jesus Soto-Karass (24-4-3, 16 KO’s). A cabeça de Gomez teve um corte profundo após uma cabeçada acidental no supercílio esquerdo logo no 2° round. Apesar de ter como primeiro nome Jesus, Soto-Karass deixou o espírito santo de lado e apelou para golpes baixos no 3° e 4° assalto. A luta foi interrompida na 6ª etapa e o mexicano Gomez derrotou seu conterrâneo pelo placar de 57-55 (duas vezes) e 58-54 além de faturar o título intercontinental das Américas do Conselho Mundial de Boxe o que lhe favorece no ranking da entidade.

sábado, 14 de novembro de 2009

Pacquiao e Cotto fazem o maior evento esportivo deste sábado

Luta pode entrar para o Hall da Fama


Pacquiao x Cotto / Chris Farina - Top Rank


O MGM Hotel, em Las Vegas, promoverá na noite deste sábado o principal duelo de boxe do ano. O filipino Manny Pacquiao (49-3-2, 37 KO’s) encara o porto-riquenho Miguel Cotto (34-1, 27 KO’s) pelo cinturão dos meio-médios (até 66,6 kg) e a oportunidade de enfrentar o invicto Floyd Mayweather no ano que vem.

Cotto, 29, vem da categoria dos meio médios, sabe utilizar sua força no ringue, ataca muito bem a linha da cintura e tem como golpe principal o gancho de esquerda. O índice de nocautes comprova seu poder de fogo, mas a derrota para Antonio Margarito não lhe custou apenas o cinturão de meio-médios da Associação Mundial de Boxe, mas também sua invencibilidade.

Além do brasileiro Kelson Pinto, Cotto com sua força e versatilidade já bateu outros nomes expressivos do esporte pela via rápida como Paulie Malignaggi, Zab Judah, Sugar Shane Mosley e o Contender Alfonso Gomez. A vitória sobre o filipino o manterá no primeiro escalão do boxe e lhe tornará campeão mundial novamente. Sobre a luta de hoje afirma: “Pacquiao nunca enfrentou alguém tão forte quanto eu”.

Velocidade e raciocínio rápido serão as armas de Pacquiao nesta noite na cidade dos cassinos. Herói nacional das Filipinas já foi campeão dos moscas, super-galos, super-penas, super-leves e leves e agora busca se igualar no número de categorias que foi campeão a Thomas “Hitman” Hearns, Sugar Ray Leonard, Oscar De La Hoya e Floyd Mayweather. Há 10 combates sem perder teve seu último revés em 2005 para o mexicano Eric Morales, mas em outras duas lutas o superou pela via rápida e além dele bateu também Jorge Solis, Marco Antonio Barrera, Juan Manuel Marquez, David Diaz, De La Hoya e Ricky Hatton.

Dada a qualidade dos dois atletas a apresentação de hoje tem os elementos necessários para entrar na história do esporte e figurar no Hall da Fama e livros ao lado de combates como os protagonizados por Muhammad Ali x Joe Frazier, Sugar Ray Robinson x Jake Lamotta, Roberto Duran x Sugar Ray Leonard, Éder Jofre x Jose Medel e Evander Holyfield x Muhammad Qawi.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Art Pellullo assina com Alex de Oliveira

Alex de Oliveira fechou na tarde de hoje acordo com o empresário Arthur Pellullo no luxuoso Hotel Reinassence na região central da capital de São Paulo em uma rua paralela à avenida Paulista, núcleo econômico do país. Figuras importantes do pugilismo nacional estavam presentes para prestigiar o talentoso pupilo de William Paiva.

O mestre de cerimônias Tony Auad anunciou e elogiou as autoridades do boxe presentes como Adilson “Maguila” Rodrigues e sua esposa a advogada Irani Pinheiro, Ciro Baumann, Orlando Fanali e seu filho Daniel, o presidente do Conselho Nacional de Boxe Antonio Bernardo Soares, o presidente da Federação Paulista de Pugilismo Newton Campos, o empresário William Paiva, Art Pellullo e Alex de Oliveira. Também esteve presente o boxeador medalha de bronze peso mosca nos Jogos Olímpicos do México em 1968 Servílio de Oliveira.

Pellullo abriu com um discurso falando de sua relação com a nação brasileira a qual visita há 12 anos e vê como um 2° lar. Lembrou que se não fosse por seu amigo Antonio Bernardo não conheceria o campeão mundial Acelino Freitas, o “Popó” que “orgulha o Brasil e o mundo”. Em um evento da Organização Mundial de Boxe encontrou seu amigo dirigente do CNB e este lhe falou do novo prospecto brasileiro, Alex de Oliveira da categoria super-galos.

“Alex tem boa percepção, fome de vitórias, e uma pegada forte que o faz vencer uma luta por nocaute no último round mesmo que esteja perdendo”, Pellullo destaca as qualidades que o atraíram para assinar com Alex, mas ressalta que sem força de vontade e persistência não se vence no ringue. “Não será fácil, a força de vontade vai contar muito quando entrar em uma grande batalha, mas ele tem a habilidade para se tornar uma estrela”.

Dia 19 de dezembro Alex se apresentará em um evento da Federação Internacional de Boxe e Pellullo afirmou que garantirá transmissão televisiva para mais de 40 países, incluindo o Brasil. “Seu progresso no boxe determinará como viverá sua família no futuro”, define um enfático Pellullo que foi interrompido pelo tema de Missão Impossível tocando em um celular, o qual pode servir de trilha sonora para o empresário e seu novo pugilistas que enfrentarão um cenário internacional tendo os conterrâneos de Éder Jofre e Popó atualmente vistos como escadas. Os brasileiros torcem para que o agente do boxe obtenha sucesso assim como o do filme de espionagem.

O experiente Newton Campos falou ao público após o amigo estadunidense, lembrou da seriedade do homem de negócios e de sua capacidade para guiar Popó ao ápice do esporte mundial. O dirigente disse que conheceu muitos promotores de boxe e que se não fosse por eles um lutador não chegaria ao estrelato. Quando lembra de um grande nome do ramo pensa em Pellullo que está na mesma categoria de Bob Arum e Don King. Antonio Bernardo falou do trabalho de base de William Paiva que conduziu Alex desde os 13 anos no Coliseu à coroa latina.

O novo grande nome do boxe brasileiro

Enquanto Pellullo é simpático e carismático lembrando um apresentador de programas de auditório ou um político – categoria necessária para o ramo que o próprio reconhece ter um lado, tanto que lida com figuras que fariam frente a nomes como Antonio Carlos Magalhães e Paulo Maluf –, Alex de Oliveira é mais contido muito diferente do estereótipo do boxeador arrogante. “Com minha dedicação chegarei ao título mundial” afirma o boxeador ao mesmo tempo que sua filha de colo chora ao reconhecer o pai no outro lado da sala.

Antes da coletiva, nos bastidores, Alex conversou com um grupo de jovens repórteres – eu estava entre eles – e revelou dedicar parte do seu tempo ao estudo das leis brasileiras no curso de Direito da Universidade de Guarulhos, em São Paulo. Acabou de terminar o 1° ano, porém seu foco está no pugilismo e a trajetória nos tribunais é um “plano B”. O rapaz é humilde e mantém o casamento com uma esposa de postura singela assim como ele, muito diferente de futebolistas de grandes clubes que procuram por uma atriz-modelo-apresentadora-cantora para exibir como troféu.

Para o jovem, a luta contra o então invicto Carlinhos Furacão em seu ano de estreia entre os profissionais catapultou sua carreira. A disputa terminou em nocaute técnico para o recém contratado de Pellullo. O boxeador busca enfrentar os principais nomes e já acredita estar preparado, tanto que gostaria de uma oportunidade contra o mexicano Juan Manuel Lopez dono da coroa da OMB.

Para seu sucesso no tablado aponta ter “bons recursos técnicos” e a agressividade como sua estratégia. De seus 16 combates, 12 terminaram pela via rápida e não conhece a derrota. O pugilista vestia um terno cinza de bom corte e mostra ter personalidade até na escolha da roupa fugindo das camisetas com pitbulls agressivos ou desenhos de membros de gangues travestidos de lutadores, o terno é sempre bem recebido em qualquer lugar e o boxeador e futuro advogado sabe disso.

William Paiva estava feliz com o progresso daquele que considera seu filho e sabia que esse dia chegaria, porém acreditava que teria de esperar mais tempo. Os outros boxeadores no local esqueceram qualquer rivalidade foram prestigiar o mais ilustre da classe.

Zumbano agrada Pellullo

Art Pellullo visa tornar o peso-pesado campeão latino Raphael Zumbano em um dos futuros nomes expressivos no cenário mundial. O empresário ofereceu uma luta para o último membro da dinastia Zumbano-Jofre atuante nos ringues no próximo ano.

Zumbano está cotado para ter um combate contra Daniel Frank em Carapicuíba, interior paulista. O vereador e boxeador Frank acredita que pode nocautear o adversário e levar os seus títulos. Zumbano não acredita na possibilidade desse combate acontecer e afirma: “Daniel Frank é bundão, e é igual a muitos políticos que apenas prometem, mas não cumprem. Se ele ganhar de mim pode levar minha bolsa”.

Daniel Frank e o secretário de esportes de Carapicuíba afirmaram que o combate ocorrerá ainda este ano quando ambos atletas se desafiaram em um evento de boxe no mês passado. Além do interiorano, Zumbano gostaria de enfrentar o pesado Adenilson Rodrigues, o filho de Maguila que assim como ele tem um sobrenome conhecido no meio.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Mike Tyson é preso por brigar com paparazzi em Los Angeles

O Homem de Ferro do boxe Mike Tyson, 43, foi preso na quarta-feira no aeroporto Internacional de Los Angeles depois de agredir e ferir a cabeça de um paparazzi, conforme a polícia local.

O fotógrafo Tony Echeverria, 50, sofreu um corte na testa e foi levado ao hospital, mas também recebeu voz de prisão. Até o momento não foi informado se o ex-pugilista se machucou.

“Há muitas versões diferentes para a história. Isso tudo se resolverá depois. Mas nesse caso em particular, ambos os envolvidos irão prestar queixa por agressão”, relata o sargento da polícia do aeroporto Jim Holcomb.

O ex-campeão mundial passava pelo aeroporto após vir da Europa e seguir para Las Vegas quando foi abordado por um grupo de paparazzis. A porta-voz de Tyson, Tammy Brook, afirma: “Mike agiu em defesa pessoal como um pai que protege seu filho”. A representante completa que Echeverria repetidamente recusou ordens dos funcionários do aeroporto para recuar e que seu cliente foi abordado por um grupo agressivo de fotógrafos.

Tyson está em liberdade condicional após ter sido pego dirigindo sob efeito e com posse de cocaína num episódio que o fez passar 24 preso no Arizona em 2006. Em 1991 foi acusado de estuprar a candidata a Miss Black America Desiree Washington e foi considerado culpado tendo passado 3 anos no cárcere (1992 – 1994). Desde sua infância enfrenta problemas com a lei e foi no reformatório que conheceu a nobre arte do pugilismo.

Até hoje mantém o recorde de campeão mais jovem na categoria dos pesados ao conquistar o cinturão do Conselho Mundial de Boxe em 1982 com um nocaute técnico no 2° round sobre Trevor Berbick quando tinha 20 anos e 4 meses. Nesse período seu treinador era Cus D’Amato que também foi sua figura paterna.

Infelizmente o culto à personalidade alimentado pela mídia leva alguns paparazzis a abordarem figuras públicas nos momentos mais impróprios e sobre isso cabe lembrar do caso envolvendo a morte da Princesa Diana.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Primo Carnera 2.1

Nikolai_Valuev / Oleg Zotov


“Em geral, o público supõe que os homens de grandes proporções são os mais indicados para triunfar no ‘ring’, para ‘esmagar’ os adversários. É um equívoco”. O escritor Ernani Nogueira tem um capítulo inteiro em seu livro Box voltado aos gigantes de luvas como os campeões mundiais dos pesados Primo Carnera (1906-1967) da Itália e o russo Nikolai Valuev que perdeu a coroa da Associação Mundial de Boxe no sábado passado.

Nikolai Valuev é o maior lutador a ter a coroa dos pesados, mede 2,13m e pesa 140 kgs, enquanto, Carnera com seus 1,97m e 125 kgs foi considerado um gigante para os padrões do início do século XX e seria visto da mesma maneira atualmente.

Nogueira relata o seguinte sobre pugilistas desse tipo: “de quando em quando, surge como boxeador, um gigante. Pelo seu tamanho, chama a atenção, transforma-se logo em uma atração. Os empresários escolhem adversários adequados para ele e inicia-se uma carreira triunfal. É apontado como um futuro campeão mundial, mas um belo dia, todas as esperanças se desfazem, com um fracasso espetacular do gigante, surpreendentemente posto knock-out”.

As carreiras de ambos possuem semelhanças, suas mais impactantes derrotas foram pra homens de estrutura muito menor e seus combates na maioria das vezes eram escolhidos para favorecê-los. Carnera dono de 88 vitórias, 72 por nocaute, 14 derrotas e nenhum empate tem uma contraparte fictícia no filme A Trágica Farsa (1956) que mostra Humphrey Bogart como um aposentado cronista de boxe envolvido ao lado de inescrupulosos empresários numa farsa para enganar um lutador ingênuo e fazê-lo ascender como campeão mundial. Entretanto, em seu currículo constam nomes como Tommy Loughran, Paulino Uzcudun, Ernie Schaaf e Jack Sharkey - de quem tirou o cinturão dos pesados - boxeadores reconhecidos naquela época.

Primo Carnera


Ao analisar o currículo de Valuev (50-2, 34 KO’s) é visível que nunca enfrentou um dos irmãos Vitali e Wladimir Klitschko – atuais potências da categoria –, teve dificuldades para superar o veterano estadunidense John Ruiz, obteve uma vitória sobre o lendário Evander Holyfield em dezembro do ano passado muito questionada tanto por mídia quanto público e em seu encontro com Ruslan Chagaev há 2 anos perdeu a coroa da AMB pela primeira vez. Com exceção de superar o ucraniano Taras Bidenko (2002) – que até então tinha apenas 3 lutas – os outros nomes de seu currículo não possuem muita expressividade nos ringues.

Os “Davis” nas vidas desses dois gigantes europeus foram Max Baer (1909 – 1959) e David Haye. O primeiro, conhecido como “Arlequim do Boxe” por seu jeito brincalhão e falastrão foi muito mais que o playboy do boxe e figura entre os principais pegadores da história, tanto que conseguiu 11 knock downs sobre Carnera e o venceu por nocaute técnico no 11° assalto em um encontro programado para 15 giros. O britânico David Haye não foi brilhante como o nocauteador estadunidense, porém derrotou seu gigante adversário por decisão majoritária após 12 assaltos.

Nikolai Valuev é a encarnação de Primo Carnera no século XXI, mas com menor habilidade, pois para alguns cronistas Carnera é subestimado. Agora poderemos ver se a história do russo terá um desfecho semelhante à do seu “ancestral” na qual o último capítulo no ringue foi escrito nas apresentações de telecatch. Estaria Valuev fadado a se tornar uma alegoria do circo da luta-livre profissional?

Carnera (campeão) x Baer - 14/06/1934 - VT Compacto ESPN

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Vitali Klitschko no caminho de Haye

Vitali Klitschko (esq.) e David Haye / Arquivo BBC


John Ruiz será o primeiro adversário do britânico


“Estou pronto para lutar com ele e nocauteá-lo” afirmou o ucraniano Vitali Klitschko campeão dos pesados pelo Conselho Mundial de Boxe que quer subir no ringue com David Haye da Inglaterra coroado sábado novo campeão dos pesados pela Associação Mundial de Boxe ao bater o gigante russo Nikolai Valuev de 2,13m.

O boxeador do Reino Unido respondeu: “Vamos em frente, estou ansioso para uma mega-apresentação”. Haye de 29 anos se tornou o primeiro britânico a ter um título dos pesados na primeira divisão desde a aposentadoria de Lennox Lewis em 2003 quando derrotou Vitali Klitschko por nocaute técnico após um corte no supercílio.

Haye já tentou enfrentar Vitali, mas não deu certo e em junho buscou um combate contra o irmão mais novo Wladimir Klitschko, campeão FIB e OMB, mas não foi possível em decorrência de uma lesão em suas costas.

“É muito difícil dizer o que acontecerá no futuro, pois Haye é imprevisível, mas estou pronto para lutar a qualquer hora. Eu tenho o cinturão do CMB que é o maior do mundo, já foi de Muhammad Ali, Lennox Lewis, Evander Holyfield e George Foreman e agora estou pronto para provar que sou o mais forte”.

Antes de Vitali Klitschko, o próximo adversário de Haye será o veterano estadunidense John Ruiz, adversário obrigatório pelo cinturão da AMB. Os dois devem lutar em março de 2010 recuperados dos ferimentos sofridos nas batalhas de sábado. Haye quebrou a mão sua mão direita na vitória sobre Valuev e Ruiz sofreu um corte profundo ao derrotar Adnan Serin na preliminar da disputa da coroa AMB, em Nuremberg, na Alemanha.


John Ruiz / Divulgação



Campeão do Conselho Mundial de Boxe pelos peso-pesados entre os anos de 1995 e 1996, o britânico Frank Bruno elogiou seu conterrâneo na vitória sobre Nikolai Valuev: “Eu acreditei que ele tinha o talento, a velocidade e a habilidade para derrotá-lo e é necessária muita coragem para um ex-cruzador enfrentar uma montanha de homem como Haye fez”.

Fonte: BBC.com



Nikolai Valuev (preto) e David Haye (bandeira do Reino Unido)
/ BBC

domingo, 8 de novembro de 2009

Resultados do Fim de Semana

Nikolai Valuev (preto) x David Haye (bandeira do Reino Unido) / Winfried Mausoff e Photo Wende


Haye é novo campeão dos pesados AMB

O britânico David Haye (23-1, 21 KO’s) bateu por decisão majoritária o russo e ex-campeão dos pesados versão Associação Mundial de Boxe (50-2, 34 KO’s) e agora é o novo dono da coroa. O embate foi realizado ontem em Nuremberg, na Alemanha. Após 12 rounds as plaquetas apontaram um duplo 114-114 e 116-112. A luta foi batizada de Davi contra Golias, pois o nome do britânico é o mesmo do personagem bíblico e o russo medir 2,18m enquanto o desafiante tem “apenas” 1,90m, uma diferença de 28 cms que pesou muito na noite.

O combate foi monótono com Haye colocando alguns golpes e esquivando a maior parte do tempo, Valuev por sua vez levou vantagem em alguns rounds aproveitando de seu tamanho e força para jabear – na verdade o russo parece empurrar o adversário com o punho –. Antes da luta o inglês falou que venceria o rival com facilidade e até zombou de sua aparência, porém o boxe não é um concurso de beleza e Haye não foi brilhante como uma Miss Universo ontem, apenas venceu sem muita badalação.

David Haye / Tim Schamberger / AFP / Getty Images


Com a vitória o novo campeão terá como 1° defesa o veterano estadunidense John Ruiz e então deve se preparar para um embate contra um dos irmãos Klitschko que dominam a categoria máxima do esporte, Wladimir mantém as coroas da FIB e OMB e seu irmão mais velho é dono do título do CMB. Haye já provocou muito os boxeadores do leste europeu, mas preferiu encarar o gigante russo.

Em dezembro de 2008, Holyfield, então com 46 anos e longe de seu ápice, enfrentou Valuev e fez uma apresentação muito superior a de David Haye. O estadunidense assim como o novo campeão da AMB veio da categoria dos cruzadores –em minha opinião é o melhor dessa categoria em todos os tempos –, mas foi garfado, não levou o cinturão pra casa e por fim não bateu o recorde de George Foreman de ser o homem mais velho a obter a coroa dos pesados. Muito antes de vender grills Big George bateu Michael Moorer pelas coroas da FIB e AMB em 1994 aos 45 anos.

Nas preliminares de Nuremberg John Ruiz (44-8-1, 30 KO’s) bateu o turco Adnan Serin (19-11-1, 7 KO’s) no 7° Round após o córner rival jogar a toalha. Kubrat Pulev (3-0, 2 KO’s) da Bulgária superou o nigeriano Gbenga Oloukun (17-3, 10 KO’s) por pontos e Taras Bidenko (26-4, 12 KO’s) não retornou para o 4° assalto em combate contra o finlandês Robert Helenius (10-0, 6 KO’s).

Dawson domina o ringue e Michael Oliveira vence mais uma


Chad Dawson (preto) x Glen Johnson (branco) / Emily Harney


Chad Dawson (29-0, 17 KO’s) se mostrou um verdadeiro general dos ringues ao dominar Glen Johnson (49-13-2, 33 KO’s) em Hartford, nos E.U.A por decisão unânime. Os dois se enfrentaram em abril de 2008 e tanto público quanto mídia questionaram a decisão unânime para o meio pesado que ontem “matou a cobra e mostrou o pau” como diria o Odorico Paraguaçu de O Bem Amado (1973).

Os juízes decidiram por 117-111 e um duplo 115-113 de “Bad” Chad sobre o “Road Warrior” (Guerreiro da Estrada) jamaicano, após o primeiro ter apresentado maior movimentação no quadrilátero e um bom repertório de ataques, o que o fez manter o cedro da OMB e obter a coroa interina da CMB. Após o embate o estadunidense expressou interesse de enfrentar o campeão regular CMB Jean Pascal (24-1, 16 KO’s), haitiano naturalizado canadense.

Nas preliminares, o mexicano Alfredo Angulo (17-1, 14 KO’s) vulgo “Perro” bateu por nocaute o até então invencível Harry Joe Yorgey (22-1-1, 10 KO’s) dos E.U.A e ficou com o título interino dos médio-ligeiros da OMB.

Michael Oliveira (9-0, 7 KO’s) brasileiro naturalizado estadunidense e residente de Miami se manteve invicto ao superar o colombiano Francisco Ruben Osorio (12-7, 10 KO’s) que não voltou para o combate no 8° assalto.

Edvan perde nos E.U.A.

O brasileiro Edvan dos Santos Barros (10-8-1, 7 KO’s) perdeu para a promessa estadunidense Keith “One Time” Thurman (11-0, 10 KO’s) em Tampa, E.U.A. Edvan esteve em desvantagem quase o combate todo e recebeu um knock down no 7° giro, mas graças a sua experiência se manteve até o fim e foi “à distância” contra o prospecto. As plaquetas definiram 80-71 e um duplo 79-72 para o local.

Este ano Edvan começou com uma vitória sobre o experiente argentino Rodolfo Ezequiel Martinez, mas amargou ontem sua segunda derrota, a primeira foi para Jesus Soto Karass do México.

Judah e Casamayor batem oponentes

Joel Casamayor / Divulgação


Na sexta-feira o médio-ligeiro Zab Judah (38-6, 26 KO’s) executou no 2° assalto o mexicano Ubaldo Hernandez (22-20-2, 10 KO’s), o público de Las Vegas viu o estadunidense derrubar o adversário com um forte golpe no corpo logo no 1° round e no seguinte o finalizar com um combo.

Também na sexta o super-leve cubano Joel Casamayor (37-4-1, 22 KO’s) teve que literalmente lutar muito para bater o estadunidense Jason Davis (11-5-1, 3 KO’s), se não fosse sua experiência não o bateria por pontos nos 8 giros. As plaquetas apontaram um triplo 79-73 para o latino-americano.

Peter Manfredo Jr. vence segunda do ano

Peter Manfredo Jr. / Divulgação


O vice-campeão da 1ª temporada de The Contender, Peter Manfredo Jr. (33-6, 18 KO’s), bateu sossegadamente Ronald Weaver (29-19-2, 22 KO’s). O “Orgulho de Providence” (cidade dos E.U.A), como é conhecido viu seu adversário abandonar a contenda antes do retorno para o 2° giro.

Rita Figueroa hospitalizada

Rita Figueroa / John Booz


Após perder por decisão unânime na sexta-feira para Kita Watkins (4-5, 1 KO’s), em Chicago, nos E.U.A a veterana super-leve Rita Figueroa (10-2-1, 3 KO’s) que lutava em casa foi internada na U.T.I do hospital local após passar por uma cirurgia no cérebro. Conforme Dominic Pesoli da 8 Count Productions a boxeadora já fala e tem apresentado uma boa recuperação.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

CMB lança Copa do Mundo

Conselho Mundial de Boxe busca revelar talentos

Nesta terça-feira o Conselho Mundial de Boxe aprovou a criação de sua Copa do Mundo. “A CMB sempre foi uma entidade reformista”, alega o presidente José Sulaimán, em uma decisão que rivaliza com o campeonato criado pela AIBA (Federação Internacional de Boxe Amador), chamado World Boxing Series focado para os não profissionais.

O objetivo é colocar pugilistas com potencial para serem grandes nomes do tablado. A competição terá eliminatórias nacionais e finais por continente com lutas de seis ou oito assaltos. Depois serão feitos eventos para definir campeões mundiais.

A medida vem como uma resposta ao crescimento do MMA (Artes Marciais Mistas) e ao fim da carreira de nomes como Oscar de La Hoya, Julio César Chávez e Mike Tyson que sempre atraíram grande número de fãs com seu talento e carisma.
Conselho Mundial de Boxe busca revelar talentos

Nesta terça-feira o Conselho Mundial de Boxe aprovou a criação de sua Copa do Mundo. “A CMB sempre foi uma entidade reformista”, alega o presidente José Sulaimán, em uma decisão que rivaliza com o campeonato criado pela AIBA (Federação Internacional de Boxe Amador), chamado World Boxing Series focado para os não profissionais.

O objetivo é colocar pugilistas com potencial para serem grandes nomes do tablado. A competição terá eliminatórias nacionais e finais por continente com lutas de seis ou oito assaltos. Depois serão feitos eventos para definir campeões mundiais.

A medida vem como uma resposta ao crescimento do MMA (Artes Marciais Mistas) e ao fim da carreira de nomes como Oscar de La Hoya, Julio César Chávez e Mike Tyson que sempre atraíram grande número de fãs com seu talento e carisma.

Copa dos Amigos homenageia Velho Rosa no Rio

Texto de Assessoria de Imprensa




Nos anos de 1998 e 1999, o boxeador Eudes Balbino realizou o evento "AMIGOS DO BOXE", sempre no primeiro sábado de dezembro, em função do aniversário de seu treinador e amigo JOSÉ SANTA ROSA LOPES, o qual foi homenageado juntamente com seus familiares na presença de amigos, ex-alunos e pupilos.
Hoje, após o falecimento do "Velho Rosa", Eudes Balbino, para dar continuidade e firmar a data no calendário esportivo do Boxe e da FBERJ, realizará em Cabo Frio/RJ o 3º evento Amigos do Boxe.


COMBATES:


PROFISSIONAIS
Cidreira Lima (Iguaba Grande/RJ) X Eduardo Cardoso "Cachorrão" (Búzios).
Eudes Balbino (Cabo Frio/RJ) X Adalto (Rio de Janeiro/RJ).

AMADORES
Iguaba Grande/RJ X Academia Shotokan (Cabo Frio/RJ)
CEB (Armação dos Búzios/RJ) X Academia Santa Rosa (Rio de Janeiro/RJ)

Serviço

Onde: Rua José Maria Gil, nº 01 – Praia das Dunas, no Bairro Braga, Cabo Frio/RJ, Brasil. Em frente à POUSADA BALBINO.

Quando: 05 de dezembro de 2009, sábado.

11:00h Chegada da Comitiva;

13:00h Almoço & Confraternização entre os Convidados;

15:00h Palestra “PREPARAÇÃO FÍSICA PARA BOXEADORES” – Prof. Joel P. Marques (CREF1 22152-G/RJ);

17:00h Inauguração do Salão de Boxe José Santa Rosa Lopes;

19:00h Abertura do Evento: Execução do Hino Nacional Brasileiro, da música “Amigos para Sempre” & Homenagem Póstuma a José Santa Rosa Lopes;

19:30h Início dos combates entre Amadores;

22:00h Intervalo com apresentação da Capoeira de Cabo Frio/RJ, sob a supervisão da Federação Fluminense de Capoeira;

22:30h Início dos combates entre Profissionais;

00:00h Encerramento do Evento.


Promoção & Realização: Eudes Balbino

Supervisão técnica: Federação de Boxe do Estado do Rio de Janeiro

Apoio: Pousada Balbino - Seu descanso e tranquilidade em Cabo Frio/RJ.

Federação Fluminense de Capoeira - FFC - pelo esporte, cultura e união da capoeira.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dinastias dos ringues

Alguns profissionais recebem maior atenção da mídia devido ao seu sobrenome e caso não atendam as expectativas se tornam alvos de chacotas além das cobranças serem maiores, porém se fossem anônimos seriam vistos apenas como mais um no seu ramo e se conseguem o sucesso são acusados de terem sido favorecidos por conta da família.

Um dos principais Exemplos do esporte nacional é o ex-goleiro do Santos Futebol Clube, Edinho, filho do Rei Pelé e neto do atacante Dondinho que jogou pelo Atlético Mineiro e Fluminense. O ápice de Edison Cholbi Nascimento foi o vice-campeonato brasileiro de 1995 ao lado de seu clube no qual hoje atua como Preparador de Goleiros. Problemas com a justiça e dependência química tornam ainda mais melancólica a história deste que esperavam ser o “príncipe” dos gramados.

Laila Ali e Muhammad Ali / Fotomontagem


No boxe existem exemplos de herdeiros que mantiveram o legado assim como outros que não brilham tanto quanto esperado ou apagaram a chama acessa por seus ancestrais. Filha de um ativista político, medalhista de ouro nos Jogos Olímpicos, tri-campeão mundial dos pesados, visto como o maior pugilista da história e também maior atleta do século XX, Laila Ali é a menina dos olhos do lendário Muhammad Ali e mantém o sobrenome nos ringues ao dominar invicta a categoria dos super-médios desde 2002 com os cinturões IWBF, WIBA e WBC.

Tracy Harris Patterson / Divulgação


O primeiro bi-campeão do pugilismo Floyd Patterson que também foi um dos principais oponentes de Ali é o pai adotivo de Tracy Harris Patterson e este foi dono das coroas CMB e FIB dos super-galos nos anos 90 tendo encerrado sua carreira com 63 vitórias, 43 por nocaute, 8 derrotas e 2 empates. Não alcançou a popularidade de Floyd, porém tem formidável currículo no pugilismo.

Cory Spinks / Divulgação


Nascido após 5 dias da derrota de Muhammad Ali – e perca de cinturão – para seu pai Leon Spinks, Corey tem o boxe em seu lar, pois também é sobrinho do campeão mundial dos meio-pesados Michael Spinks. Em 2003 o jovem Spinks unificou as coroas dos meio médios das associações CMB, AMB, FIB e também da Ring Magazine ao derrotar Ricardo Mayorga. Já foi dono do cinturão dos médio-ligeiros da FIB entre 2006 e 2008 e o recuperou em abril deste ano. Spinks mostra que entrou não entrou no esporte para brincar de lutinha.

Zumbano (centro), Miguel de Oliveira (esq.) e Éder Jofre (dir.) / Uol


No Brasil a cobrança de sobrenome cai sobre Raphael Zumbano, último membro da família Zumbano-Jofre que desenvolveu o boxe em nosso país e deu o bi-campeão mundial Éder Jofre. Raphael, neto do saudoso Ralph, apesar dos tropeços no exterior conquistou o cinturão latino da FIB e mantém ativo o seu sobrenome num país que trata com descaso a nobre arte.

Camacho Jr & Macho Camacho - Matthew Staver


No outro córner na batalha dos herdeiros figuram personagens de origens ilustres, porém de menor brilho. Na última sexta-feira o porto-riquenho Hector Camacho Jr (50-3-1, 27 KO’s), filho de “Macho” Camacho e dono de um cartel que pelos números impressiona não conseguiu ganhar os cronistas e fãs ao derrotar por decisão dividida o veterano Luis Ramon “Yory Boy” Campas (92-15-1, 74 KO’s).“Machito” não conquistou nenhum título relevante como amador ou profissional.

George Foreman e Foreman III - Chris Cozzone


George Foreman III é conhecido como “Monge” por seu comportamento calmo e também é lembrado por ser filho do bi-campeão mundial George Foreman, dono de uma das maiores pegadas do esporte, protagonista da “Luta na Floresta” no Zaire de 1974 e o homem mais velho à obter o cinturão (45 anos). Foreman III estreou este ano e já contabiliza 3 vitórias pela via rápida, porém com seu sobrenome, a mídia e público esperavam alguém de maior habilidade nos ringues.

Ao pesquisar por “Maguilinha” no buscador Google, a primeira página que aparece para o usuário tem o seguinte título: “Maguilinha é nocauteado na Alemanha”. O evento ocorreu em 2007 quando o cubano Juan Carlos Gómez mandou para lona em apenas 33 segundos o filho de Adilson Rodrigues, o “Maguila” que já dominou o cenário sul-americano entre as décadas de 1980 e 1990.

“Maguilinha” (20-8-0, 15 KO’s) estreou em 1998 ao bater Jucimar Hipolito (2-0-0) e suas vitórias são contra oponentes debutantes ou com número maior de revezes em seu currículo. Todas as suas derrotas foram pela via rápida conforme o Box Rec. De acordo com o mesmo site o pugilista enfrentará na Argentina Fábio Eduardo Moli (39-8-0, 25 KO’s) no dia 13 deste mês.

domingo, 1 de novembro de 2009

Agbeko perde coroa dos galos FIB para Perez

Perez (esq.) e Agbeko / Tom Casino - Showtime


O mexicano Yonnhy Perez (20-0, 14 KO’s) se manteve invicto e conquistou o cinturão dos galos versão Federação Internacional de Boxe ao bater o ganês Joseph Agbeko (27-2, 22 KO’s) em Las Vegas pelos placares de 117-110 (duas vezes) e 116-111, o que lhe rendeu uma decisão unânime.

A luta foi intensa desde o início e era visível a busca de ambos para ver quem iria primeiro à lona. Por causa de um choque de cabeças acidental o africano atingiu o tablado e Perez conseguiu um knock down, para os presentes – público e mídia – o boxeador mexicano esteve melhor na madrugada de ontem. O campeão deve receber em breve o troféu “Éder Jofre” conferido à todos aqueles que conquistam o cinturão dos galos.

Perez (branco) x Agbeko / Chris Cozzone