quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Ivan "Iron Boy" Calderón não vestirá mais sua armadura

Iván Calderón / (foto: reprodução)

O porto-riquenho Iván "Iron Boy" Calderón, 37, anunciou sua aposentadoria dos ringues após sofrer derrota para o mexicano Moises Fuentes no dia 10 deste mês quando tentou tirar o cinturão peso mínimo da Organização Mundial de Boxe (OMB) do rival.

O "Menino de Ferro" de Porto-Rico, mede apenas 1,52, deixa como legado a conquista de dois cinturões mundiais, o mosca-ligeiro da OMB e o mínimo da mesma entidade. Ao todo foram 22 lutas válidas por coroas mundiais.

Apesar de não ser pegador, o canhoto compensava a "mão leve" com habilidade, técnica e força de vontade. Foi membro da equipe olímpica porto-riquenha nos Jogos de Sidney 2000 ao lado de Miguel Cotto e Orlando Cruz.

Tony Stark é o Homem de Ferro (Iron Man), mas o Iron Boy será sempre Iván Calderón.

Rahimi vence primeira luta profissional realizada no Afeganistão

Said Mbelwa (esq.) e Hamid Rahimi (dir.) / (foto: Team Fight 4 Peace)

O peso médio (72,6 kg) afegão Hamid Rahimi entrou para história ontem ao vencer Said Mbelwa da Tanzânia diante de 30 mil pessoas no que foi o primeiro combate profissional de boxe no Afeganistão. O evento foi chamado de "Luta pela Paz" (Fight 4 Peace).

O pugilista que cresceu na Alemanha venceu após Mbelwa (19-9-4, 12 KO's) se queixar de uma lesão no ombro no 7º giro que o impossibilitou de prosseguir. Rahimi (21-1-0, 10 KO's) faturou o cinturão da Paz Intercontinental da Organização Mundial de Boxe (OMB) e entrou para o top 15 de médios da entidade.

"Esse título não é meu, esse é um cinturão do Afeganistão. É de vocês. Amo vocês", declarou ainda no ringue após a vitória.

"Tenho certeza de que nenhum dos dois (pugilista) ousaria tentar entrar no país se os talibãs continuassem no poder. Estou tão feliz por agora estarmos caminhando para um futuro onde o mundo nos dá reconhecimento", aponta o lojista Sayed Ahmad Peerzada, à CNN.

O feito entrou para os Trending Topics do Twitter e teve espaço na rede social Facebook.

Popó no Jô Soares em 2007

Vídeo da TV Globo - via Denis Nietto (Round 13)

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Juan Diaz organiza III Copa ID de Boxe em novembro

Juan Diaz / (foto: Ricardo Patocs)

O técnico argentino e ex-atleta olímpico Juan Diaz prepara a 3ª Edição da Copa ID de Boxe a ser realizada no dia 24 de novembro, na capital de São Paulo, Brasil. O evento terá 10 lutas amadoras e uma profissional envolvendo Sidney Siqueira.

"O objetivo nosso com os eventos aqui na ID Academia, é o retorno técnico do aluno. Temos aqui uma competição de alto nível e técnica perfeita. Esse evento vem efetivar a integração dos meus alunos aqui da academia com os atletas do Centro Olímpico de São Paulo", aponta o professor Diaz.

Para o técnico Messias Gomes do Centro Olímpico de São Paulo as academias são importantes para divulgar o esporte e mostrá-lo como modalidade competitiva, mas também para a manutenção do condicionamento físico e por ser acessível à diversas camadas. "O boxe traz disciplina e companheirismo", aponta o técnico.

A interação dos alunos já desenvolveu ambas equipes e os alunos da ID puderam dividir os ringues com atletas de competição. O evento também convidou pugilistas de outras academias para participar. "Nosso objetivo é mostrar que o boxe é integração!".


Serviço

III COPA ID DE BOXE/ EQUIPE JUAN DIAZ (evento oficial)
DATA: 24/11/12
HORÁRIO: 17 HORAS
LOCAL : ID ACADEMIA
AL. DOS MARACATINS, 1313
REALIZAÇÃO: ID ACADEMIA E JUAN DIAZ BOXE
ORGANIZAÇÃO: GI MILLAN ASSESSORIA DE EVENTOS

Vídeo: Chiquinho de Jesus x Matthew Hilton - 1985

Vídeo de VICboxesep

Francisco de Jesus, 56, é referência no boxe nacional, disputou os Jogos Olímpicos de Montreal 1976 e Moscou 1980, nos anos 1980 foi um dos profissionais do país com mais exposição na televisão por suas lutas e talento no ringue.

No dia 22 de janeiro de 1985 foi ao Canadá e colocou sua invencibilidade em jogo junto ao invicto local Matthew Hilton. Chiquinho vinha de 20 vitórias, enquanto Hilton tinha 15. A luta terminou com vitória por decisão unânime para o anfitrião, mas o brasileiro foi muito elogiado inclusive pelo então jovem Mike Tyson que no ano seguinte se tornaria uma lenda.

Hoje Chquinho administra aulas em comunidades carentes e defende os direitos das minorias. Seu estilo técnico e vistoso está sendo passado para frente. Foram 14 anos nos ringues profissionais e os deixou com 26 vitórias, 8 por nocaute e 5 derrotas.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Entrevista com Susie Ramadan, bicampeã peso galo

Susie Ramadan / (foto: reprodução)


Susie Ramadan, 33, superou um passado de bullying e violência para se tornar bicampeã mundial dos galos (53,5 kg). De raízes muçulmanas cresceu na Austrália onde tem reconhecimento e uma equipe na qual está sua irmã Julie, hoje sua nutricionista.

Em entrevista ao Córner do Leão, Susie "Q" Ramadan (23-1-0, 8 KO's) fala de suas vivências, a derrota para a mexicana Yazmin Rivas e as vitórias sobre Terri Lynn Cruz e Alesia Graf.

Quando você era mais jovem sofreu muito bullying por ser descendente de turcos e albaneses e muçulmana. Isto ainda acontece com crianças do mesmo perfil na Austrália?

Sim, ocorre muito bullying. Não estou certa de como acontece em outros países, mas na Austrália crianças vem sendo vítima disto, seja por ter o mesmo perfil que eu ou outro. O número de adolescentes que se matam por sofrer cyber-bullying também aumentou.

"O número de adolescentes que se matam por sofrer cyber-bullying também aumentou"

Você tinha amigos considerados perigosos na sua juventude. Onde eles estão agora? Era mesmo uma vida bandida?

Quando penso nisso hoje em dia posso dizer que era vida bandida. Aqueles amigos perigosos eu não os tenho visto há um bom tempo, alguns estão na cadeia, outros em drogas pesadas e alguns mortos.

Você iniciou nos esportes pelo futebol. Em qual posição jogava? Qual time torce? Tem algum ídolo?

Inicialmente eu dançava e era uma coisa que eu amava, gostava muito quando criança e ainda até hoje, então eu joguei futebol por muitos anos. Fui meio-campo na maior parte do tempo, mas era colocada mais a frente também ou atuava de ponta-esquerda. Torço pelo Real Madrid e gosto do Cristiano Ronaldo.

"Aqueles amigos perigosos eu não os tenho visto há um bom tempo, alguns estão na cadeia, outros em drogas pesadas e alguns mortos".

O futebol brasileiro está pertence ao grupo de elite. Você sabe algo ou acompanha o futebol do Brasil?

Não tenho acompanhado muito futebol, sinto saudades de jogar. Porém sei que os jogadores brasileiros estão entre os principais do mundo, são muito talentosos no que fazem.

Como foi a transição do futebol para o boxe?

A mudança funcionou até porque o jogo de pernas do futebol me ajudou no trabalho com as pernas no boxe.

Sendo uma mulher muçulmana como você vê a relação de religião e esporte? Você precisa usar algum uniforme especial como algumas atletas do oriente médio?

Religião e esporte são duas coisas diferentes. Apesar do islamismo ser sobre paz e não machucar o próximo e o boxe ser um jogo de ferir. Muitos não concordariam em boxear seja mulher ou homem, mas principalmente as mulheres. Uniformes especiais ficam por conta de cada um seja por conta do esporte ou não.

Nas grandes divisões você faturou o cinturão dos galos da FIB ao bater a americana Terri Lynn Cruz. Como foi a luta e como é sentir o gosto de ouro pesado pela primeira vez?

Foi um páreo duro. A sensação de conquistar o primeiro cinturão de prestígio é um sentimento indescritível, trabalho duro realizado ao longo dos anos, uma sensação de sucesso que o dá mais motivação.

"A sensação de conquistar o primeiro cinturão de prestígio é um sentimento indescritível, trabalho duro realizado ao longo dos anos..."

Por quê ele ficou vago?

Se tornou vago porque a equipe que eu trabalhava não foi capaz de realizar a defesa em tempo hábil conforme os prazos da FIB.

Você foi derrotada pela mexicana Yazmin Rivas por decisão dividida quando você disputou a mesma coroa. Como explica o resultado?

Foi minha primeira derrota polêmica, então você pode imaginar como me senti devastada. Eu e muitos acreditamos que foi um resultado apertado, mas a escolha errada (dos jurados).

Você bateu por decisão dividida Alesia Graf. Há alguma chance de revanche?

Não creio que haverá revanche com Alesia Graf, ela está lutando como supergalo e eu não dei o peso de galo quando lutamos. Também há muitas pugilistas hoje que eu gostaria de enfrentar.

Agora que você é dona do cinturão dos galos do CMB planeja unificar com o da FIB ou outras entidades? Quem está na sua mira agora?

O grupo de Rivas solicitou uma revanche e eu demando que seja uma unificação, mas eles iriam deixar a coroa da FIB para lutar pelo meu cinto do CMB, entretanto este combate não aconteceu por eles não serem capazes de negociar de forma agradável para todos.

Susie Ramadan / (foto: reprodução)

domingo, 28 de outubro de 2012

Mijares bate Márquez no 9º assalto

Rafael Márquez (esq.) e Cristian Mijares (dir.) / (foto: Zanfer Promotions)

No combate de reis mexicanos depostos, o peso pena (57,2 kg) Cristian Mijares, 31, venceu por nocaute técnico no 9º assalto Rafael Márquez, 37, na Arena México, na Cidade do México, capital do país. O embate foi acompanhado por mais de 10 mil fãs.

Mijares (47-6-2, 21 KO's) e Márquez (41-8-0, 37 KO's) trocaram o domínio da luta e após o 8º round duas papeletas davam o primeiro por 76-74 e outra o anfitrião por 76-75. O final veio com uma esquerda de Mijares contra a cabeça de Márquez que depois foi castigado nas cordas obrigando o árbitro a encerrar o embate.

Na preliminar entre os supermoscas o ex-campeão mundial Edgar Sosa (47-7-0, 28 KO's) do México bateu o japonês Myung Ho Lee (15-3-0, 5 KO's) por decisão majoritária com 96-94 duplo e 95-95.

Fonte: FightNews

Vázquez mantém trono dos leves da FIB com inteligência

Miguel Vázquez (esq.) e Marvin Quintero (dir.) / (foto: Carlos Baeza e Thompson Boxing)

O peso leve (61,2 kg) mexicano Miguel "Titere" Vázquez, 25, manteve com estilo e jogo de boxe seu cinturão da Federação Internacional de Boxe (FIB) diante do compatriota Marvin Quintero, 25, em evento de ontem no Turning Stone Resort & Casino, na cidade de Verona, Nova York, nos EUA em preliminar de Abregu e Dulorme.

Vázquez (32-3-0, 13 KO's) compensa sua falta de pegada com inteligência de combate mas Quintero (25-4-0, 21 KO's)  soube mostrar o que faz. No final o campeão faturou duas papeletas por 116-112 e 118-110, enquanto em uma deu o desafiante por 115-113, o que caracteriza decisão dividida. É a quarta defesa do mexicano.

Fonte: FightNews

Corley é derrotado na Ucrânia

DeMarcus Corley / (foto: reprodução)

O veterano ex-campeão mundial DeMarcus "Chop Chop" Corley, 38, foi derrotado por pontos ontem no Club Sportlife, da cidade de Kiev, capital da Ucrânia, pelo superleve (63,5 kg) invicto local Viktor Postol, 28.

As papeletas marcaram 118-110 duplo e 117-113 para Postol (20-0-0, 9 KO's) sobre Corley (39-20-1, 23 KO's) que já foi campeão da categoria pela Organização Mundial de Boxe (OMB) há mais de uma década.

No mesmo evento o americano Steve Herelius (23-3-1, 12 KO's), ex-campeão interino da Associação Mundial de Boxe (AMB) foi batido no 2º round pelo anfitrião Dmytro Kucher (19-0-0, 15 KO's).

Fonte: FightNews

Abregu esculacha e cala boca de público americano

Thomas Dulorme (esq.) e Luis Carlos Abregu (dir.) / (foto: Carlos Baeza - Thompson Boxing)

O batalhador argentino Luis Carlos Abregu, 28, roubou a cena ontem ao obter um nocaute técnico sobre o americano Thomas Dulorme, 22, até então invicto e meio-médio (66,7 kg) nº1 do ranking do Conselho Mundial de Boxe (CMB), na noite de ontem no Turning Stone Resort & Casino na cidade de Verona, estado de Nova York, nos EUA.

Abregu (34-1-0, 30 KO's) derrubou Dulorme (16-1-0, 12 KO's) no 3º assalto e complicou sua vida de todas as formas, mas o americano sobreviveu. Depois o lutador da casa foi à lona novamente no 7º assalto e o embate foi declarado encerrado com 2 minutos e 35 segundos.

Fonte: FightNews




Chibata perde por pontos na Venezuela

Idiozan "Chibata" Matos / (foto: reprodução)

O baiano Idiozan "Chibata" Matos, 29, perdeu por pontos para o dominicano Juan Ubaldo Cabrera, 33, em combate de 9 rounds entre pesos médios (72,6 kg) realizado ontem no Parque Naciones Unidas, em Caracas, na Venezuela.

O embate era válido pelo cinturão Fedebol da Associação Mundial de Boxe (AMB) que estava vago. Cabrera (20-0-0, 14 KO's) com esta vitória pode entrar no ranking pelo título, enquanto Chibata (19-16-0, 13 KO's)  mesmo tendo aguentado um rival que pega duro segue com sua carreira oscilante.

Chibata tem pegada e já foi retratado em matérias da SporTV por conta de sua história de vida, dado espaço pode crescer. A oportunidade venezuelana foi ofertada pelo empresário-dirigente-match-maker Adimilson Vasconcelos da Cruz, o "Pai Lalá" de quem é amigo pessoal.

Nota do Editor: Caso os atletas queiram se expressar sobre o desenrolar da luta este espaço está aberto.

Alejandro Lopez ganha, mas é vaiado no Ringue dos Desesperados

Takalani Ndlovu (esq.) e Alejandro Lopez (dir.) / (foto: Top Rank)

O mexicano Alejandro Lopez, 25, ganhou o "passaporte da alegria" há poucos momentos ao ser declarado vencedor de combate contra o sul-africano Takalani Ndlovu, 34, após combate feio em um espetáculo decadente protagonizado pelos galos (53,5 kg) no El Paso County Coliseum, em El Paso, Texas, nos EUA.

Nos rounds iniciais teve um pouco de estudos e domínio de Takalani. Cabeçadas acidentais marcaram o 4º round e ambos sangraram sobre os olhos esquerdos e tiveram de ser avaliados pelos médicos, porém a luta prosseguiu. Lopez voltou mais solto.

No 6º assalto Lopez partiu para o wrestling, agarrou seu adversário para evitar o castigo e até o derrubou dessa forma, parecia um luchador da WWE (World Wrestling Entertainment) como seu compatriota Rey Mysterio de tanto que agarrava. No 8º assalto conseguiu uma queda não contada e recebeu um golpe baixo do africano e em seguida devolveu o "favor".

Um duplo 112-111 e 117-110 dos jurados carimbaram o passaporte de Lopez para enfrentar o filipino Leo Santa Cruz pelo cinturão mundial da Federação Internacional de Boxe (FIB), ou seja, o mexicano já ganhou seu presente de natal, mas deixou a arena sob vaias.

Se Sérgio Mallandro estivesse no evento o combate seria chamado Ringue dos Desesperados. Mario Mario e Luigi Mario dos games Mario Bros. estavam lá, na verdade dois fãs fantasiados, roubaram a cena. O vencedor desafiará o filipino Nonito Donaire pelo cinturão da Federação Internacional de Boxe (FIB).

Tapia cansa, mas vence preliminar

Dashou Johnson (esq.) e Glen Tapia (dir.) / (foto: reprodução)

O meio-médio (69,7 kg) americano Glen Tapia, 22, teve cansou, suou e sangrou, mas venceu o compatriota Dashon Johnson, 24, na preliminar do evento. As papeletas deram 79-73 duplo e 78-74 em vitória por decisão unânime para Tapia.

Tapia (16-0-0, 9 KO's) foi para o nocaute e como jogou com tudo e não lutou "até a distância" do último round ficou cansado logo nos rounds de abertura, em contraparte Johnson (13-8-1, 4 KO's) apanhou, mas resistiu.

Johnson sofreu sua 4º derrota consecutiva, mas não foi um mero escada e serviu para a evolução de Tapia. Para o Brasil as lutas foram transmitidas pela SporTV com comentários de Daniel Fucs e pela Band Sports com análises de Gabriel de Oliveira.

sábado, 27 de outubro de 2012

Diaz supera Aoh e conquista o mundial no Japão

Gamaliel Diaz (esq.) e Takahiro Aoh / (foto: Naoko Fukuda e Bob Maroni)

O mexicano Gamaliel Diaz, 31, conseguiu bater por pontos o japonês Takahiro Aoh, 28, hoje no Japão diante da plateia do Tokyo International Forum obtendo o cinturão superpena (58,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em um embate sangrento como os de Rocky Balboa.

O canhoto Diaz (37-9-2, 17 KO's) soube lidar com a pegada agressiva de Aoh (23-3-1, 10 KO's) e o manteve a distância, entretanto teve um ponto descontado no 3º assalto por cabeçada intencional conforme o árbitro Ian John-Lewis. O japonês sangrou muito após o choque de cabeças.

Gamaliel Diaz (esq.) e Takahiro Aoh (dir.) / (foto: Naoki Fukuda)

O atleta azteca se manteve ativo buscando o combate e como define neste caso o comentarista Gabriel de Oliveira, foi o "senhor do ringue". Porém no 9º giro sofreu sangramento e ambos pareciam usar uma máscara vermelha e sobrou até mesmo para a camisa do árbitro.

Gamaliel Diaz finalmente conseguiu seu cinturão mundial com as papeletas apontando-lhe duplo 114-112 e 115-111. O mesmo tentou ser rei em 2003 e em 2007 diante dos compatriotas Humberto Soto e Jorge Liñares respectivamente.

Fonte: FightNews

Ricardo Ramallo bate Abel Adriel por pontos na Argentina

Ricardo Ramallo / (foto: reprodução)

Em duelo de supermédios (76,2 kg) hermanos Ricardo "El Rayo" Ramallo, 29, superou na pontuação Abel "El Ruso" Adriel, 23, em Tecnópolis, na província argentina de Buenos Aires. Dois jurados viram Ramallo na frente por 79-75 e 79,5-74,5, enquanto outro deu empate de 76-76.

Ramallo (12-3-0, 10 KO's) tem mais pegada e nocauteou seu último adversário ainda no início deste mês no 1º assalto. Adriel (11-5-2, 3 KO's) é técnico, porém após perder para o brasileiro radicado americano Michael Oliveira no Ginásio do Ibirapuera em São Paulo só teve uma vitória. O combate foi preliminar da defesa de cinturão de Carolina Duer diante de Marina Portillo.

De começo humilde, Ramallo pode não ter estrutura, mas escolhe com inteligência seus rumos desde aparecer na TV ao nível de adversários que enfrenta que são respeitáveis e evoluem. Em fevereiro deste ano perdeu para o brasileiro Jackson Jr. na quadra da escola de samba Nenê da Vila Matilde, porém atuando como meio-pesado. Além de rivais argentinos gostaria de medir forças com brasileiros como Everaldo Praxedes, Carlos "Açougue" Nascimento e Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga.


Vídeo de TV Pública Argentina


Brasileiros nocauteados no 1º assalto em ringues estrangeiros

Os brasileiros Edson Roberto Borges, 38, e Reginaldo Martins Carvalho, 41, perderam seus combates na Europa logo no 1º assalto na última semana. Atuações deste nível não são casos incomuns do boxe brasileiro no exterior.

O cruzador (90,7 kg) Borges (21-1-1, 16 KO's) caiu na última segunda-feira (22/10) diante do ucraniano Alexander Gurov (42-6-1, 36 KO's) de 41 anos no que era sua 2º lutas nos últimos 5 anos. No combate efetuado em Mariupol, Ucrânia, Gurov enviou Borges a lona em menos de um minuto, o árbitro permitiu o regresso do brasileiro que caiu mais uma vez diante os golpes do rival.

No sábado passado (20/10) o galo (53,5 kg) Martins (20-14-1, 12 KO's) foi ao solo com um direto no queixo do francês Yoan Boyeaux (12-4-0, 4 KO's) de 24 anos no 1º assalto em combate efetuado no Gymnase Jean Marc Boivin de Dijon, na Côte-d'Or, na França.

Ambos pugilistas foram conduzidos pelo match-maker brasileiro Mauro Katzenelson conforme o mesmo expôs por mensagem de Facebook no fórum de debates do Córner do Leão.

Duer mantém coroa supermosca OMB

Carolina Duer / (foto: reprodução)


A argentina Carolina "La Turca" Duer, 34, manteve nos pontos o cinturão supermosca (52,2 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) frente a compatriota Marisa "La Piba" Portillo, em Tecnópolis, na província de Buenos Aires, na Argentina.

O combate foi sem muitas dificuldades para Duer (13-3-0, 5 KO's) que levou a tripla papeleta de 97-92. Com isto realizando sua 6ª defesa de coroa e confirmando o amplo favoritismo.

No primeiro round as pugilistas se estudaram, até que a campeã enviou golpes contra o corpo de Portillo (12-6-2, 2 KO's) para diminuir sua resistência física. No 4º round a desafiante voltou ao embate e dificultou um pouco a vida da campeã.

O site do grupo de comunicação Télam da Argentina define o combate como tendo pouca emoção. No 5º giro Portillo acertou uma cabeçada em Duer. A desafiante não se apresentou bem, portanto quem aproveitou a chance para brilhar foi Duer.

"Envio meus cumprimentos a Cristina (Fernández de Kirchner) e minha homenagem a Néstor (Kirchner), o qual sempre quis muito bem como pessoa", declarou a campeã ao lembrar da atual presidente de seu país e do falecido esposo e ex-mandatário da república.

Fonte: Telám


Vídeo de TV Publica Argentina

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Rodada do Fim de Semana

Alejandro Lopez (esq.) e Takalani Ndlovu (dir.) / (foto: Top Rank)

Hoje, sexta-feira 26/10, em Tecnópolis, no município Villa Martelli, província de Buenos Aires, na Argentina, a supermosca Carolina "La Turca" Duer (12-3-0, 5 KO's) defende seu trono da Organização Mundial de Boxe (OMB) diante da compatriota Marisa Johanna Portillo (12-5-2, 2 KO's) e é ampla favorita, já que a rival nunca superou alguém de cartel positivo.

Nos supermédios os argentinos Ricardo Ramallo (11-3-0, 10 KO's) e Abel Nicolas Adriel (11-4-2, 3 KO's) fazem o principal embate da noite. Ramallo é mais pegador, enquanto Adriel tem estilo mais técnico. Ambos são conhecidos pelos brasileiros por terem sido superados por Jackson Jr. e Michael Oliveira respectivamente.

No sábado, o El Poliedro de Caracas na Venezuela recebe dois comandados de Adimilson Vasconcelos da Cruz, o "Pai Lalá". Entre os médios o baiano Idiozan "Chibata" Matos (19-15-0, 13 KO's) disputa com o local Juan Ubaldo Cabrera (19-0-0, 14 KO's) o vago cinturão Fedebol da Associação Mundial de Boxe (AMB). Se na Bahia Pai Lalá é Don King, Chibata é seu Mike Tyson.

No embate principal Ogleidis Suarez da Venezuela defende a coroa feminina peso pena da AMB diante da colombiana Liliana "La Tigresa" Palmera (20-8-3, 14 KO's). Os combates terão a presença na platéia do Don King americano, o original.

Nos EUA, o supergalo sul-africano Takalani Ndlovu (33-7-0, 18 KO's) encara o mexicano Alejandro Lopez (23-2-0, 7 KO's) em eliminatória para definir o próximo desafiante ao cinturão da Federação Mundial de Boxe (FIB). O embate será realizado no El Paso County Coliseum, de El Paso, Texas e terá transmissão ao Brasil pela SporTV à meia-noite de sábado para domingo.

O supergalo mexicano Rafael Marquez (41-7-0, 37 KO's) luta com o compatriota Cristian Mijares (46-6-2, 21 KO's) na Arena Ciudad de Mexico, na Cidade do México, Distrito Federal em encontro de ex-campeões mundiais com o cinturão de prata do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em jogo.

A italiana Simona Galassi (17-1-1, 3 KO's) e húngara Renata Szebeledi (15-9-0, 9 KO's) fazem revanche de encontro feito em abril, no qual a italiana venceu, porém ao da coroa supermosca da FIB em jogo, desta vez a vencedora levará o cinturão mosca do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

O público japonês poderá assistir no Fórum Internacional de Tóquio o compatriota Takahiro Ao (23-2-1, 10 KO's) protegendo seu reinado superpena do mexicano Gamaliel Diaz (36-9-2, 17 KO's). O japonês Ryosuke Iwasa (12-1-0, 9 KO's).

Errata: Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga não participará da rodada de boxe da Venezuela. O pugilista alega ter tido problemas pessoais.

Campeonato Interno Needs será em dezembro

Divulgação

O técnico Antonio Gomes Pereira, o "Tony Boxe", está promovendo o 2º Campeonato Interno de Boxe Amador na academia Needs de São Paulo.

Anderson "Pantera" Clayton lutará cinturão latino OMB na Argentina em novembro

Anderson Clayton / (foto: Fundação Casa)

O pugilista médio-ligeiro (69,9 kg) paulista Anderson "Pantera" Clayton, 33, disputará o cinturão latino da Organização Mundial de Boxe (OMB) contra o argentino Javier Francisco "La Bestia" Maciel, 28, no dia 9 de novembro no Grand Bourg, na província de Buenos Aires, Argentina.

Pantera Clayton (39-7-0, 34 KO's) em abril sofreu uma derrota por pontos para o polonês Damian Jonak, porém em junho superou o neófito no boxe Flávio Pardinho (0-2-0) que é oriundo do Muay Thai, por nocaute técnico no 5º assalto em Cajamar, interior de São Paulo em evento de Tony Auad e Antonio Bernardo.

Das últimas cinco lutas, quatro foram vencidas por nocaute no 1º assalto sendo que na última levou por pontos, mas faturou o cinturão dos superleves argentinos. Com este histórico recente sobe ao ringue La Bestia Maciel (23-2-0, 16 KO's).

Pantera foi uma das principais figuras do boxe transmitido pela Rede TV! na década passada, com passagem pela FEBEM, atual Fundação Casa, encontrou no boxe um meio para alcançar sucesso profissional e realização pessoal. O embate tem como match-maker Patrick "Xuxinha" Nascimento que busca reencontrar as vitórias internacionais assim como Pantera.


Boxe perde Emanuel Steward

Emanuel Steward / (foto: reprodução)

Faleceu ontem o condecorado treinador americano Emanuel Steward que estava hospitalizado desde setembro por câncer no estômago e a causa da morte foi diverticulite. Enquanto alguns veículos publicaram o falecimento do professor da nobre arte outros desmentiam com um suposto comunicado da família. Steward tinha 68 anos.

Técnico membro do Hall da Fama, Steward conduziu o lendário compatriota Thomas "Hitman" Hearns ao trono mundial de cinco divisões de peso distintas. Os talentos eram formados na Kronk Gym em Detroit, Michigan.

Passaram pela supervisão de Steward nomes como Evander Holyfield, Oscar de La Hoya, Naseem Hamed,   Wilfred Benítez, Julio César Chávez e Lennox Lewis. Recentemente trabalhava no córner do ucraniano Wladimir Klitschko, campeão mundial pela Associação Mundial de Boxe (AMB), Federação Internacional de Boxe (FIB) e Organização Mundial de Boxe (OMB).

Hearns sempre o teve não apenas como um técnico, mas como um mentor e amigo que se preocupava com seus pupilos e em como ajudar a desenvolver a região onde mantinha seu trabalho e residência. Steward deixou palavras de ensinamento sobre sua ética de vida e método de trabalho pouco antes de morrer:

"O que faz um treinador e mentor ser eficiente é sua habilidade de escutar e realmente conhecer seus alunos em um nível pessoal. Ser um disciplinador não é o suficiente... nem na academia, nem na vida. Todos são únicos e muito especiais. Toma muito tempo e paciência para se descobrir o que os motiva. Tenho muito orgulho de conhecer cada um dos meus lutadores e também de ter um interesse verdadeiro em ajudá-los a crescer... não só como pugilistas, mas como pessoas".

"Tudo que eu tive o privilégio de ensinar a estes lutadores fica pequeno perto do que cada jovem me ensinou sobre a vida".

Nota do Editor: Dadas as notícias confirmando e desmentindo a morte, aguardei o momento para dar informação contextualizada preservando o respeito aos leitores e à família Steward.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Nilson Garrido é provocado por Antonio Abujamra

Vídeo de TV Cultura

Ex-pugilista, professor da nobre arte e ativista social, Nilson Garrido tem o trabalho reconhecido no Brasil e exterior por promover o resgate de excluídos sociais por meio de academias sob viadutos na capital de São Paulo.

Semanas atrás foi ao programa Provocações de Antonio Abujamra na TV Cultura e em meio os questionamentos do ator e dramaturgo expôs sua vivência.

Thomas Cabrera promove evento de boxe amador na Runner

Divulgação


O técnico cubano radicado brasileiro Thomas Cabrera promove nos dias 24 e 25 um torneio de boxe amador Runner Fighting Combat que é desenvolvido junto à academia Runner em São Paulo. A final da disputa interna será em dezembro.

Cabrera tem desenvolvido o boxe junto as classes sociais mais abastadas, mas também tem talentos competitivos como Marcos Almeida, o "Bahia", que disputa no circuito de boxe amador.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Brasileiros escalados para evento argentino de novembro

Simone Duarte / (foto: arquivo pessoal)

O empresário uruguaio Sampson Lewkowicz e seu cliente o argentino campeão mundial Sergio "Maravilla" Martínez, 37, preparam um evento no dia 3 de novembro em Colón, na província de Entre Rios, na Argentina que terá como embate principal a brasileira Simone Duarte, 29, desafiando a uruguaia Cecilia Comunales, 23, pelo cinturão dos leves (61,2 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB).

A uruguaia Comunales (9-1-0, 6 KO's) conquistou o cinturão após a panamenha Maribel Santana sofrer uma lesão logo no 1º assalto. Simone Duarte (11-3-0, 4 KO's) foi um dos principais talentos das transmissões de boxe da Rede TV! na década passada, sofreu duas derrotas fortes para as argentinas Yesica Marcos e Alejandra "Locomotora" Oliveras e busca se redimir diante da uruguaia.

O superleve (63,5 kg) catarinense Claudionei "Casca" Lacerda, 32, se expõe diante do invicto Juan Carlos Abreu, 25, da República Dominicana. Abreu (12-0-0, 11 KO's) venceu suas últimas quatro lutas pela via rápida, já Casca em seus últimos quatro combates foi derrotado, mesmo lutando duro.

Entre os super-galos (55,3 kg) o baiano estudante de Educação Física Emerson Santos Carvalho, 28, peita o dominicano Jhonatan Guzmán, 23. Conhecido como "Rei Salomão", Guzmán (8-0-0, 8 KO's) não conhece a derrota e finalizou todos seus rivais antes do gongo final. Carvalho (10-3-1, 8 KO's) está em má fase, quer se recuperar sobre o dominicano após sofrer três derrotas consecutivas.

Roberto Santos de Jesus, 28, vem de uma derrota no 2º round na Rússia no mês passado e terá o pegador dominicano Braulio Rodríguez, 24, com vontade de moer sua carne. Rodríguez (9-0-0, 9 KO's) até hoje não precisou ir além do 3º round. Santos de Jesus (14-7-0, 10 KO's) é tido como escada no meio pugilístico.

Simone Duarte é uma pugilista que com apoio pode crescer e ser um dos nomes mais fortes da região. Casca já esteve na mesma posição, hoje caminha no fio da navalha e pode se cortar ainda mais, porém ainda há tempo para se recuperar, coragem já provou ter. Os brasileiros são conduzidos pelo empresário-dirigente-match-maker baiano Adimilson Vasconcelos da Cruz, o "Pai Lalá" que busca se aproximar de Lewkowicz e Martínez.

Schmeling, o homem que atravessou a sombra do Reich

Vídeo de Uwe Boll

O filme alemão Max Schmeling (2010) foi lançado no Brasil como O Campeão de Hitler, título que até possui uma faceta de verdade, porém pode ser mal entendido, já que o lendário campeão dos pesados não era apoiador do regime nazista.

A produção segue a linha hollywoodiana do espetáculo e não a escola alemã de cinema, mais intimista e fria. Schmeling é filmado focando sua carreira nos ringues e o romance com a esposa. O alemão é um dos verdadeiros heróis do boxe, salvou duas crianças judias de um incêndio e custeou o enterro do rival e amigo Joe Louis.

O diretor Uwe Boll foi sincero ao retratar Schmeling como alguém que não defendia o nazismo em todas suas formas, inclusive sofreu com ele. O pugilista optou por não criticar abertamente o Führer. Nestas cenas a película ganha pontos, pois é mais uma voz se somando para apresentar Schmeling como o que ele foi nesta questão. Outro aspecto positivo do filme é a produção de época e a fotografia para ambientar o espectador.

Os dois embates com o americano Joe Louis são as atrações, para interpretar o americano surge o cubano campeão mundial Yoan Pablo Hernandez. O ex-pugilista Henry Maske doa seu corpo para interpretar Schmeling. Outros rivais nas telas são Jack Sharkey e Young Stribling e a peça também tem o Ministro da Propaganda Joseph Goebbels.



terça-feira, 23 de outubro de 2012

Vídeo Daiane Ribeiro x Fernanda dos Santos 14/10/12


Vídeo de Eduardo Milder

No dia 14 deste mês na Escola Dom Hermeto, em Uruguaiana, Rio Grande do Sul, Brasil, a peso galo (53,5 kg) brasileira Daiane Ribeiro, 22, venceu por nocaute técnico Fernanda "Pitbull" dos Santos que fazia sua estreia.

Com uma sequência de socos Ribeiro (3-4-1, 2 KO's) domina Dos Santos (0-1-0) levando o árbitro a abrir contagem para a lutadora ainda em pé e depois encerrar a contenda. O evento foi produzido pelo boxeador gaúcho Eduardo "Hitman" Milder.

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Cleiton Conceição fala sobre sua disputa de cinturão na Alemanha

Cleiton Conceição / (foto: arquivo pessoal)

Ex-membro da seleção nacional de boxe amador e com passagens de resultados positivos no boxe internacional Cleiton Conceição esteve inativo entre 2008 e 2011 e vem buscando alcançar o sucesso no boxe profissional. Sua próxima batalha será dia 3 de novembro na Alemanha diante do local Dustin Dirks pelo cinturão Intercontinental da Associação Mundial de Boxe (AMB) dos meio-pesados (79,4 kg).

Conceição (18-4-2, 14 KO's) já esteve no ringue com nomes como Lino Barros e de 11 batalhas no exterior venceu seis, perdeu três e empatou duas. A luta contra Dirks é sua maior chance e ele fala sobre ela e seus preparativos para o Córner do Leão.

Como está sua preparação para a luta?

Bem graças a Deus, estou treinando muito bem e aproveito a oportunidade para agradecer a minha esposa Karina por sua paciência, dedicação, companheirismo e aos meus companheiros de treino, Hamilton Ventura "Geladeira", Hilton Santos, Anderson Clayton "Pantera", Luiz Conceição, meu irmão, e meu mestre Sr. Antonio Topal que vem dedicando uma boa parte de seu tempo aos meus treinamentos e com isso venho percebendo uma grande evolução em meu boxe.

O que sabe de Dirks?

Sei que é um pegador invicto, e que já está na hora de perder sua primeira luta.

O fato dele lutar em casa influencia no andamento do combate?

Todos sabem que não é tarefa fácil arrancar uma vitoria fora de casa, mas já estou acostumado a isso afinal lutei muitas vezes fora de casa e mesmo assim consegui muitas vitorias, além disso penso que o publico é dele e a obrigação de espetáculo é dele e sendo assim estou leve para fazer a minha luta.

Acredita que esta é sua grande chance no boxe profissional?

Essa é a chance que tenho no momento e estou determinado a aproveita-la.

Boxeadores brasileiros têm vencido poucas lutas no exterior. Ao que se deve este quadro? Ele o desmotiva ou te anima de alguma forma?

Lutar no exterior e na condição de adversário do promovido pelos organizadores é o mesmo que entrar num terreno minado, então sabemos que não é fácil.

Mauro Katzenelson não tem obtido resultados positivos nas suas últimas empreitadas no boxe internacional, mas o sobrenome ainda abre portas. Como é trabalhar com ele?

Mauro Katzenelson é "casamenteiro", os promotores pedem um adversário para um determinado lutador e ele arruma o lutador com as características pedidas que aceite o valor oferecido.

domingo, 21 de outubro de 2012

Garcia acaba com Morales

Erik Morales (esq.) e Danny Garcia (dir.) / (foto: Ed Mulholland)

O americano Danny Garcia, 24, campeão superleve (63,5 kg) manteve as coroas do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e Associação Mundial de Boxe (AMB) dando uma surra no lendário ex-campeão mundial mexicano Erik "El Terrible" Morales, 36, o nocauteando no 4º assalto no Barclays Center, no Brooklyn, Nova York, nos EUA. A luta teve transmissão para o Brasil da SporTV.

A luta teve praticamente apenas um lado atuante. Garcia (25-0-0, 16 KO's) deitou Morales (52-9-0, 36 KO's) com um gancho de esquerda que entrou seco. O embate terminou com 1 minutos e 23 segundos do 6º assalto.

Morales declarou após o embate que aquela foi sua última luta nos EUA, mas que ainda terá um combate de despedida de sua carreira em Tijuana, no México. Garcia conquistou seu trono da AMB sobre El Terrible em março desse ano por pontos após 12 rounds.

Erik Morales / (foto: Ed Mulholland)

Fonte: FightNews


2012-10-20 Danny Garcia vs Erik Morales II por sweetboxing5

No aperto Malignaggi derrota Cano

Paul Malignaggi (esq.) e Pablo Cesar Cano (dir.) / (foto: Ed Mulholland)

Luta não foi válida por cinturão, pois Cano não bateu o peso

O americano Paul "Magic Man" Malignaggi, 31, superou com dificuldades o mexicano Pablo César Cano, 23, por decisão dividida dos jurados na pontuação na noite de ontem no Barclays Center de Brooklyn, em Nova York, nos EUA na preliminar do embate em que Erik Morales foi nocauteado por Danny Garcia.

Cano (25-2-1, 19 KO's) se apresentou acima do peso e com isso o combate não foi válido pelo cinturão meio-médio (66,7 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) em posse de Paulie Malignaggi (32-4-0, 7 KO's) que estaria em jogo.

Malignaggi sofreu para vencer o rival, Cano por sua vez sofreu um corte profundo sobre o olho esquerdo no 2º assalto. O mexicano continuou buscando o embate e derrubou o americano no 11º giro. As papeletas marcaram duplo 114-113 para Malignaggi e 118-109 para Cano.

Paul Malignaggi (solo) e Pablo Cesar Cano (em pé) / (foto: Ed Mulholland)

Fonte: FightNews

Quillin bate N'Dam N'Jikam e lhe tira cinturão dos médios OMB

Hassan N'Dam N'Jikam (solo) e Peter Quillin (em pé) / (foto: Ed Mulholland)

Com seis quedas durante o combate o americano Peter "Kid Chocolate" Quillin, 29, bateu ontem o franco-camaronês Hassan N'Dam N'Jikam, 28, por pontos e lhe tirou o cinturão dos médios (72,6 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) no Barclays Center, do Brooklyn, em Nova York, nos EUA na preliminar do combate que Danny Garcia superou Erik Morales.

Quillin (28-0-0, 20 KO's) conseguiu colocar N'Jikam (27-1-0, 17 KO's) duas vezes no solo no 4º round, mais duas no 6º e ainda outras duas no 12º e último giro. O jurados deram triplo 115-107. O novo campeão não tirou só o trono, mas também a invencibilidade.

Fonte: FightNews


2012-10-20 Hassan N'Dam N'Jikam vs Peter Quillin por sweetboxing5

Devon Alexander destrona Randall Bailey

Randall Bailey (esq.) e Devon Alexander (dir.) / (foto: Ed Mulholland)

O meio-médio (66,7 kg) americano Devon Alexander "O Grande", 25, destronou o compatriota Randall "KO King" Bailey, 38, por pontos na noite de ontem conquistando o cinto da Federação Internacional de Boxe (FIB) no Barclays Center, de Brooklyn, em Nova York, nos EUA em preliminar do combate que Danny Garcia nocauteou Erik Morales.

Alexander (24-1-0, 13 KO's) venceu uma luta que não empolgou mantendo cautela e respeitando o peso da mão de Bailey (43-8-0, 37 KO's). O novo campeão usou a tática de jabear duas vezes e usar o clinch ou conectar um golpe com a esquerda, no 10º assalto sangrou o ex-campeão abrindo corte acima do olho direito.

Fãs vaiaram, mas Alexander não se mostrou afetado pela reação do público e declarou para a imprensa: "Sou campeão novamente. Isto não me incomoda agora. Sei que poderia ter feito melhor. Mas Randall é um veterano e eu tinha de ser cauteloso, ele tem mais nocautes do que eu tenho em números de vitórias. Ele manda bombas com aquela direita".

Com isto Bailey não conseguiu encaixar sua mão de pedreiro e as papeletas marcaram Alexander por 115-111, 116-110 e 117-109. O técnico americano Kevin Cunningham formou seu segundo campeão em duas divisões de peso. Alexander já foi rei nos superleves e Cory Spinks já foi nos meio-médios e médio-ligeiros também pela tutela do ex-policial.

Fonte: FightNews e SuperSport


2012-10-20 Devon Alexander vs Randall Bailey por sweetboxing5

Paez Jr. vence Navarro por pontos

Jorge Paez Jr. (esq.) e Charlie José Navarro (dir.) / (foto: Rafael Soto / Zanfer Promotions)

O peso meio-médio (66,7 kg) mexicano Jorge "Maromerito" Paez Jr., 24, venceu o venezuelano Charlie José Navarro, 33, por decisão majoritária nos pontos, após sofrer queda no 2º assalto na noite de ontem no Plaza Calafia, na cidade de Mexicali, estado de Baja California, no México.

Navarro (22-6-0, 17 KO's) assustou ao colocar Paez Jr. (33-4-1, 19 KO's) no chão, mas o filho do ex-campeão mundial Jorge "Maromero" Paez se superou e voltou ao combate levando duas papeletas por 96-92 e 95-93, a última lhes deu empate de 94-94.

Maromerito após sua última derrota em 2011 vem crescendo de forma respeitosa, bateu duas vezes Omar "Business Man" Chávez, filho do lendário mexicano Julio César Chávez Jr. e na noite de ontem obteve o cinturão de prata do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Fonte: FightNews

Narváez mantém trono supermosca OMB com nocaute

Johnny Garcia (esq.) e Omar Narváez (dir.) / (foto: Telám)

O argentino Omar "El Huracán" Narváez, 37, defendeu seu cinturão supermosca (52,2 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) ontem com um nocaute no 11º assalto sobre o mexicano Johnny "Laberinto" Garcia, 23, no tradicional Luna Park, em Buenos Aires, capital argentina.

Do 1º ao 6º round a luta foi intensa, mas no posterior Narváez (37-1-2, 20 KO's) derrubou Garcia (16-4-1, 8 KO's). Então o domínio argentino prosseguiu e o guerreiro azteca ainda perdeu ponto retirado pelo árbitro Roberto Ramirez por golpe baixo, porém não foi seu único momento de má conduta desportiva.

Foram três quedas no 11º assalto e a vitória marca a 5ª defesa de cinturão de Narváez que há poucos dias perdeu seu pai. A categoria ainda tem como campeões o japonês Yota Sato pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB), o tailandês Tepparith Singwancha pela Associação Mundial de Boxe (AMB) e o mexicano Juan Carlos Sánchez Jr. pela Federação Internacional de Boxe (FIB).

Nas preliminares o médio Sergio Sanders (20-9-2, 11 KO's), peso médio (72,6 kg) tido como desafio para possíveis estrelas em ascensão superou o até então invicto compatriota Billi Godoy (26-1-0, 13 KO's) que até o derrubou pouco antes do gongo final, mas não foi um ato para superá-lo nas papeletas, duas deram Sanders por 76-75 e 76,5-76, enquanto outra colocou Godoy por 77,5-76,5.

O supermédio (76,2 kg) uruguaio Noe Gonzales (29-2-0, 21 KO's) nocauteou o argentino Miguel Cobas (11-1-4, 4 KO's) tirando lhe a invencibilidade.


sábado, 20 de outubro de 2012

Danny Garcia x Erik Morales na madrugada de hoje na SporTV



O fã de boxe tem transmissão de duas lutas de primeiro nível à 1 hora da manhã (horário de Brasília) na madrugada de hoje pela SporTV. Danny Garcia e Erik Morales fazem a luta principal e a preliminar fica por conta de Paul Malignaggi e Pablo Cesar Cano. O evento realizado nos EUA terá comentários de Daniel Fucs.

Garcia (24-0-0, 15 KO's) dos EUA defende o cinturão superleve  (63,5 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) obtido quando superou o mexicano Erik "El Terrible" Morales (52-8-0, 32 KO's), o título não estava em jogo para o azteca que excedeu o limite de peso, portanto só valeu para o atual campeão.

Nos exames da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), Morales testou positivo para a substância proibida clembuterol nos dias 4 e 10 de outubro, porém teve resultado negativo na quarta-feira.

Substância utilizada para perda de peso e aumento de capacidade respiratória. Morales garante que o componente proibido nos EUA é aplicado em animais e a carne consumida seria a responsável. Haverá um exame de contraprova após o embate.

O comentarista da SporTV Daniel Fucs expressa em seu blog preocupação com Morales. O ex-campeão já esteve seus épicos, mas também já foi castigado. O próprio atleta afirma saber a hora de parar e que esta ainda não bateu.



Cruz domina Pazos e vence sua primeira luta após assumir homossexualidade

Jorge Pazos e Orlando Cruz / (foto: reprodução)

O boxeador porto-riquenho peso pena e nº 4 do ranking da Organização Mundial de Boxe (OMB), Orlando Cruz, 31, bateu ontem o mexicano Jorge Pazos por pontos no Kissimmee Civic Center de Kissimmee, na Flórida, nos EUA para defender pela segunda vez seu cinturão latino da OMB.

Cruz (19-2-1, 9 KO's) foi o primeiro boxeador em atividade ao assumir ser gay, fato que para Pazos (20-5-0, 13 KO's) não alteraria o andamento do combate. As papeletas apontaram o porto-riquenho por 118-110 duplo e 117-111.

Com a vitória Cruz busca o cinturão mundial e afirma que quer ser o primeiro em sua condição à obter tal feito. O mesmo já foi membro da equipe olímpica de Porto Rico nos Jogos de Sidney em 2000 ao lado de nomes como Miguel Cotto e Ivan Calderón.


2012-10-19 Orlando Cruz vs Jorge Pazos por sweetboxing5

Holyfield desiste da aposentadoria

Holyfield / (foto: reprodução)

O americano Evander "Real Deal" Holyfield voltou ontem em sua anuncio de aposentadoria durante a celebração de seus 50 anos de vida e divulgação do leilão de seus bens materiais em uma cerimônia, em Beverly Hills, no estado da Califórnia, nos EUA.

O ex-tetracampeão dos pesados e campeão dos cruzadores esteve em famosas lutas com os compatriotas Mike Tyson e Riddick Bowe e o britânico Lennox Lewis era esperado para anunciar sua aposentadoria tendo dito esta semana "já fiz tudo que queria no boxe".

"Aposentar é a saída fácil", apontou. "Cogito dar mais tempo e não ser como uma criança. Uma criança quando se frustra desiste. Estou lendo que os Klitschkos não querem lutar comigo, minha primeira decisão foi aposentar. Vou dar mais um tempo e esperar o que rola".

O americano expressou publicamente a vontade de enfrentar um dos ucranianos irmãos Klitschko, seja Vitali campeão pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB) ou o caçula Wladimir dono das coroas da Associação Mundial de Boxe (AMB), Federação Internacional de Boxe (FIB) e Organização Mundial de Boxe (OMB).

Holyfield tem um cartel de 44 vitórias, sendo 29 nocautes, 10 derrotas e dois empates. Dono de quatro títulos dos pesado, um nos cruzadores - categoria em que é o nome máximo - e foi membro da equipe olímpica americana dos Jogos Olímpicos de 1984 em Los Angeles, nos EUA.

O leilão de seus bens será dia 30 de novembro e contará com sua medalha olímpica de bronze, cinturões 0 CMB, AMB e FIB -, troféus, anéis comemorativos, relógios de ouro, diamantes, um automóvel Chevrolet Corvette vermelho de 1962 e outros itens.

O ex-campeão está com uma dívida de US$ 33 milhões e precisa manter os 11 filhos que teve com 5 mulheres diferentes. Holyfield garante que o leilão é para mostrar ao público o que ele conquistou e arrecadar dinheiro para seus netos.

Fonte: Reuters - Star Online

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Sidney Siqueira luta nos EUA em novembro

Sidney Siqueira / (foto: Divulgação)


Após uma tentativa frustrada de lutar no Canadá este mês, o peso leve (61,2 kg) brasileiro Sidney Siqueira, 35, lutará no dia 10 de novembro nos EUA em evento da Top Rank contra o local Terrence Crawford, 25.

Siqueira (19-6-1, 10 KO's) é treinado pelo técnico Messias Gomes, que assim como ele é avesso à brasileiros que vão ao exterior servir de escadas. “Não saio do país para passear, nem lutar, eu vou para uma guerra e quero o nocaute”, declarou o pernambucano ao Córner do Leão ano passado após o combate com o ex-campeão mundial Moses, o africano por sua vez ganhou a chance desafiar o escocês Ricky Burns dono do cinturão da Organização Mundial de Boxe (OMB).

O invicto Crawford (18-0-0, 14 KO's) vem de uma sequência de três vitórias antes do gongo final e seu cartel mostra que é um pegador, mas o brasileiro será seu maior desafio até então. Siqueira trabalhava com o agente argentino Patricio Retondaro, porém para este combate usou dos serviços de Patrick "Xuxinha" Nascimento, filho do técnico Edson "Xuxa" Nascimento. O jovem match-maker anunciou ter fechado a luta no seu perfil de Facebook e busca reverter os resultados negativos no exterior.

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Cuban Punch Up - The Boys who fought for Castro

Vídeo de BBC

Documentário da rede britânica BBC, Cuban Punch Up - The Boys Who Fought for Castro mostra três jovens cubanos durante oito meses de treinamento e educação para o maior disputa de boxe que já enfrentaram até então, o campeonato nacional sub-12.

Porém a jornada do trio sofre abalos com a doença de Fidel Castro, comandante en jefe da ilha, e os campeões da nobre arte que desertaram para os EUA. O documentário tem como idioma espanhol e legendas em inglês.

Cleiton Conceição busca vitória na Alemanha

Cleiton Conceição(esq.) / (foto: reprodução)

O pugilista peso meio-pesado (79,4 kg) brasileiro Cleiton "Soul Man" Conceição, 32, disputará o vago cinturão Inter-Continental da Associação Mundial de Boxe (AMB) contra o alemão Dustin Dirks, 23, no país do anfitrião no Estádio Gerry Weber, na cidade de Halle, no estado de Renânia do Norte-Vestfália no dia 3 de novembro.

Ex-membro da seleção brasileira de boxe amador e dono de estilo técnico, Conceição (18-4-2, 14 KO's) esteve afastado de 2008 à 2011 quando voltou enfrentando o cruzador Lino Barros resistindo o rival mais forte até o último gongo. Depois bateu Emerson Naja, Joilson Morais Silva e o escada Odair José.

O alemão Dirks (25-0-0, 19 KO's) vem tendo uma carreira planejada e crescimento gradual além de lutar em casa, estes fatores o colocam em vantagem. Cleiton como tantos brasileiros não usufrui de condições similares aos lutadores das potenciais esportivas.

O baiano radicado paulista vai para o país do lendário Max Schmeling aos cuidados do manager Mauro Katzenelson, que apesar de ter passado más temporadas com seus lutadores no exterior busca reproduzir o sucesso do pai, o recém-falecido Abraham Katzenelson que foi empresário de Éder Jofre.

Adonísio Reges, o "Negreti", também saiu do Brasil tendo o rival Sven Paris na Itália cotado como favorito e o surpreendeu voltando com o cinturão Internacional da AMB. O Soul Man busca repetir o feito do compatriota.


Após quase 12 anos ex-campeão mundial James Page volta aos ringues

James Page / (foto: reprodução)


O americano James Page, 41, quer voltar aos ringues após quase doze anos de inatividade. O regresso do ex-campeão dos meio-médios (66,7 kg) está agendado para dia 17 de novembro em Sacramento, Califórnia, nos EUA.

Em sua última luta de fevereiro de 2001 Page (25-4-0, 19 KO's) se despediu de seu cinturão e dos ringues com um nocaute técnico no 7º assalto para o compatriota Andrew Lewis no MGM Grand de Las Vegas, um dos maiores palcos de lutas do mundo.

Page estreou em 1990 e conquistou o cinturão em 1998 tendo realizado 4 defesas. Porém se negou a enfrentar um adversário mandatório pelo trono e o mesmo ficou vago, foi então que aceitou encarar Lewis.

O tempo em que esteve afastado foi passado na prisão. Em dezembro de 2001 foi preso por assalto à banco e já tinha em sua ficha condenações por roubo e envolvimento com drogas. Durante sua permanencia na penitenciária manteve seu regime de exércicios focando o seu retorno aos ringues.

O retorno será pela categoria dos médio-ligeiros (69,9 kg) com autorização da Comissão Atlética da Califórnia.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

"Já fiz tudo o que queria no boxe"

Evander Holyfield / (foto: reprodução)


Após 30 anos de carreira, o lendário pugilista americano Evander Holyfield anunciará oficialmente sua aposentadoria na sexta-feira (19/10) quando completará 50 anos. Foi quatro vezes campeão dos pesados e é tido o melhor cruzador (90,7 kg) de todos os tempos.

"O jogo foi bom para mim e espero que eu tenha sido bom para o jogo", declara o ex-pugilista para o site americano SI.com. "Eu tenho quase 50 anos de idade e praticamente já fiz tudo o que queria no boxe".

Nos seus últimos 18 combates saiu vitorioso em apenas 8, entretanto na luta com o russo Nikolay Valuev em 2008 tivessem os jurados sido justos teria se sagrado campeão aos 45 anos da Associação Mundial de Boxe (AMB).

Evander "Real Deal" Holyfield deixa os ringues com 44 vitórias, sendo 29 por nocaute, 10 derrotas e 2 empates. Superou nomes como Mike Tyson, Riddick Bowe, Michael Moorer, Adilson "Rodrigues" Maguila, Hasim Rahman, James "Buster" Douglas, George Foreman, Larry Holmes, Michael Dokes, Pinklon Thomas e Dwight Muhammad Qawi.

Siqueroli deixa os ringues e seu sonho

Leandro Siqueroli / (foto: arquivo pessoal)


Leandro Siqueroli de Lima, 24, não chegou a ser um nome de destaque no pugilismo, talvez nem o fosse, mas sua história cativou São Paulo quando foi contada na Rádio CBN pelo jornalista Milton Jung em novembro de 2009. O ex-pupilo de Miguel de Oliveira decidiu recentemente abandonar os ringues e se dedicar ao ofício de barman junto ao curso de Gastronomia.

Supermédio (76,2 kg) Siqueroli deixa um currículo de 5 vitórias, sendo todas por nocaute, e duas derrotas. Em seu último combate não conseguiu destronar o campeão nacional Everaldo Praxedes que o derrotou por nocaute técnicohá dois anos. Naquela luta Siqueroli não foi capaz de prosseguir após o 8º assalto, mas onde falta habilidade tinha força de vontade e capacidade de sonhar.

Oriundo do Paraná veio para São Paulo com a ansia de ser campeão mundial, treinou em Londrina com um técnico chamado Miguel de Oliveira, já em São Paulo foi lapidado pelo Miguel de Oliveira famoso, campeão mundial e respeitado por Mike Tyson.

Para chegar à principal metropóle da América Latina viveu uma verdadeira aventura e ainda outras dentro dela. Ficou atônito com o sistema metroviário e sentiu a melancolia cinzenta do paulista que quase não cumprimenta os conterraneos. Para ele os cidadãos desta cidade têm o semblante fechado e estão em uma acelerada busca pelo dinheiro, um enxame de formigas que não param seu trabalho independente de dia ou noite, chuva ou sol.

Foi ajudado por nomes do boxe nacional como Alexsandro "Pit" Cardoso, o qual se recente por não ver mais atuando com luvas, e também Raphael Zumbano, que ainda não era "Love", e hoje lembra que o tempo os afastou. Ao menos se alegra quando vê que Marcus Vinícius de Oliveira, o "Ratinho", está nos EUA com Don King e é um pugilista respeitado pela mídia internacional.

Para Siqueroli entrar na Companhia Athletica do Brooklyn e treinar com Oliveira foi uma verdadeira "luta". Acredita que a recepcionista o olhou com desprezo por conta do seu jeito matuto ao avisá-lo que o professor não estava presente.

Optou por esperar do outro lado da rua e quando viu o senhor que se sagrou rei em Mônaco se aproximou e disse "sou lutador de boxe lá do Paraná e vim para São Paulo me tornar campeão mundial e como o senhor já foi campeão eu gostaria que me desse alguma dica do que tenho de fazer para chegar lá".

Leandro lembra que a história contada na CBN emocionou sua mãe e seus conhecidos e diz que foi tido como um herói local. Na época trabalhava em um pub de classe alta em São Paulo e seu chefe também ficou emocionado enquanto dirigia e escutava a história que lembra um conto de fadas.

Porém a realidade veio. No boxe brasileiro existem muitos garotos e até mesmo adultos querendo ser Rocky Balboa, porém não é uma história de cinema ou livros com vitórias miraculosas ou fadas madrinhas.

Leandro percebeu que não realizaria seu sonho de disputar o cinturão contra o "Fantasma" americano Kelly Pavlik. Preferiu investir na faculdade de Gastronomia, mesmo que ainda sinta uma assombração o chamando de volta aos e o fazendo se imaginar sob as luzes de Las Vegas, Leandro retorna para a realidade das contas a pagar e livros para estudar.

Para ler e ouvir a história de Leandro Siqueroli na rádio CBN clique aqui.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Um mês sem Abraham Katzenelson, lenda do boxe brasileiro

Abraham Katzenelson / (foto: Felipe Denuzzo)

Dia 14 de setembro o empresário Abraham Katzenelson faleceu aos 95 anos de pneumonia na capital de São Paulo. O homem de negócios guiou Éder Jofre ao seu primeiro cinturão mundial, o dos galos em 1960, que também foi a primeira conquista desta escala de um brasileiro.

O lituano viveu na Argentina até 1952 quando veio para o Brasil. Nos últimos anos mantinha uma academia improvisada em uma "edícula  de seis mestro quadrados nos fundos de uma clínica em que são feitos exames médicos para se tirar carteira de motorista no bairro de Santa Cecília", conforme publicou o jornalista Eduardo Ohata da Folha de S. Paulo sobre o ancião manager.

No perfil "De terno, gravata e bengala, ex-manager busca novo Eder Jofre em São Paulo", Ohata contou em 2009 a história do senhor e da casa em que trabalhava a nobre arte. O imóvel ainda é mantido por seu filho Mauro Katzenelson que também atua como manager.

A casa já serviu de alojamento para os ex-desafiantes à cinturões mundiais Peter Venâncio e Giovanni Andrade, nos anos 1970 foi a firma de boxe Bel-Box, que tinha como um de seus sócios Abraham Katzenelson, também já foi pizzaria com decoração temática de pugilismo.

"Ele foi o maior promotor de boxe que o Brasil já teve. Colocou em 1961 15 mil pagantes no ginásio do Ibirapuera batendo o recorde de bilheteria dos esportes em São Paulo que só foi superado dois anos depois num jogo Corinthians x Palmeiras", conta Sidnei Dal Rovere que disputou o cinturão mundial dos super-penas por meio dos contatos do empresário.

Além de Jofre, Dal Rovere, Venâncio e Andrade outros lutadores brasileiros foram guiados por ele e até disputaram cinturões como José de Paula, Raimundo de Jesus e José Severino. Também trabalhou com ele o argentino Juan Diaz e o último boxeador em suas mãos foi o cearense Joaquim Carneiro.

Joaquim Carneiro (fundo) e Abraham Katzenelson (frente) / (foto: Leonardo Wen)
 

domingo, 14 de outubro de 2012

Obama x Romney


Touro Moreno e família Falcão emocionam o Brasil no Caldeirão do Huck

Touro Moreno (esq.) e família Falcão (dir.) / (foto: Juirana Nobres / Globo Esporte)

O legendário lutador brasileiro Touro Moreno, seus filhos medalhistas olímpicos Esquiva e Yamaguchi junto de toda família Falcão emocionaram o Brasil na edição de ontem do programa Caldeirão do Huck no quadro Lar Doce Lar.

A família recebeu do apresentador Luciano Huck da TV Globo uma reforma na casa que fica no Espírito Santo, região sudeste do país. Nela Touro criou seus filhos e os ensinou a golpear socando uma bananeira. O veterano foi lutador do antigo vale-tudo, boxeador e fez apresentações de telecatch além de contar como conheceu a esposa e de ter sido leão-de-chácara de bordel.

Para assistir a entrega da casa reformada clique aqui.

Donaire vence Nishioka e mantém coroa supergalo OMB

Nonito Donaire (esq.) e Toshiaki Nishioka (dir.) / (foto: Rafael Soto / Zanfer)

O "Flash Filipino" Nonito Donaire, 29, teve um começo apático, mas depois que entrou na luta conseguiu derrubar o ex-campeão mundial e desafiante japonês Toshiaki Nishioka, 36, mantendo a coroa dos supergalos (55,3 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) diante de 7.665 torcedores no Home Depot Center de Carson, no estado da Califórnia, nos EUA.

O filipino Donaire (30-1-0, 19 KO's) não impressionou nos rounds finais e até foi vaiado pelo público, conforme o FightNews, que acabara de assistir uma luta candidata a melhor do ano. Porém quando entrou no combate derrubou Nishioka (39-5-3, 24 KO's) com duro uppercut de esquerda que o fez voltar só na contagem de 8 segundos.

Nishioka honrou a tradição japonesa e justificou seu status de ex-campeão pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB) montando ofensiva nos rounds 7 e 8, entretanto voltou à lona no 9º assalto. O árbitro o deixou voltar para o combate, mas logo após o golpe seguinte decidiu interromper o embate com um minuto e 54 segundos do round, nem Nishioka ou seu córner reclamaram da decisão.

O combate teve transmissão para o Brasil pela BandSports com comentários do técnico Gabriel de Oliveira que vem se afirmando em transmissões televisivas.

Fonte: FightNews

Rios tira invencibilidade de Alvarado com nocaute técnico

Mike Alvarado (esq.) e Brandon Rios (dir.) / (foto: Rafael Soto / Zanfer)

Em luta dramática o ex-campeão mundial dos leves, o americano Brandon "Bam Bam" Rios, 26, tirou a invencibilidade do compatriota Mike Alvarado, 32, em combate de superleves (63,5 kg) na noite de ontem no Home Depot Center de Carson, no estado da Califórnia, nos EUA, na preliminar do evento em que o filipino Nonito Donaire superou o japonês Toshiaki Nishioka.

Luta candidata a ser a melhor do ano teve Rios (31-0-1, 22 KO's) e Alvarado (33-1-0, 23 KO's) disputando "pau-a-pau" em cima do tablado. Rios começou bem, mas foi surpreendido com uppercuts e cruzados de direita.

Bam Bam voltou a se sair melhor no 6º round e no 7º acabou com Alvarado ao batê-lo pressionando-o contra as cordas, o árbitro Pat Russell poupou Alvarado de um sério castigo interrompendo o combate com um minuto e 57 segundos.

Ao 7º assalto as papeletas marcavam duplo 57-57 e outra dava 58-56 para Rios que ficou com o então vago cinturão latino da Organização Mundial de Boxe (OMB).

Fonte: FightNews

Teixeira vence Maldonado, mas reconhece o rival

Maldonado (esq.) e Teixeira (dir.) / (foto: André Durão - Globo Esporte)

"Você é forte. Você é macho" - Teixeira sobre Maldonado

Fábio Maldonado, 32, não venceu Glover Teixeira, 32, mas travou uma verdadeira guerra de meio-pesados (93 kg) dentro do octógono até a interrupção médica dando nocaute técnico para o segundo ontem no UFC 153 no Rio de Janeiro em preliminar do embate em que o brasileiro Anderson Silva nocauteou o americano Stephan Bonnar.

Representante do boxe no MMA, Maldonado (18-6) não caiu mesmo sendo castigado e encaixou um duro direto de esquerda no final do 1º round que colocou Teixeira em risco. Maldonado aceitou a luta de última chamada, para substituir o lesionado americano Quinton "Rampage" Jackson, o brasileiro Maurício "Shogun" Rua não aceitaram combater Teixeira em tais condições.

Glover (19-2) conseguiu um knockdown e impôs seu ground-and-pound em Maldonado que depois teve de se defender de um katagatame, estrangulamento de judô e jiu-jítsu aplicado no pescoço, para então mostrar sua força de vontade levantando em uma explosão. Próximo ao fim do 1º round Maldonado acertou um direto de esquerda que balançou Glover, porém foi ao solo mais uma vez com uma queda.

No 2º giro Glover derrubou Maldonado com um double leg, quando se agarra as duas pernas do rival e o coloca no solo, o boxeador se levantou e colocou jabs precisos no oponente. Glover conseguiu outra queda e voltou para o ground-and-pound - socos e cotoveladas montado sobre o alvo.

O árbitro Mário Yamasaki parou o embate e Maldonado foi atendido pelo médico com o olho esquerdo inchado, voltou ao combate, mas após o 2º round o médico definiu que não estava em condições de prosseguir.

"Você é forte. Você é macho", declarou Teixeira para Maldonado ao levantar seu braço no final da batalha. O pugilista paulista do Team Nogueira sofre sua 3ª derrota consecutiva, mas obtém um honra e reconhecimento acima de resultados de cartel.

Ava Knight supera Mariana Juaréz em combate de campeãs

Ava Knight (esq.) e Mariana Juaréz (dir.) / (foto: reprodução)

A americana peso mosca (50,8 kg) Ava Knight, 24, conseguiu uma vitória por pontos em decisão unânime dos jurados sobre a mexicana Mariana "La Barbie" Juaréz, 32, na noite de sábado no Palacio de Deporte na Cidade do México, Distrito Federal mexicano.

Com estilo e movimentação ágil "A Dama do Boxe" Knight (10-1-3, 5 KO's), campeã da Federação Internacional de Boxe (FIB) bateu Juaréz (35-6-3, 16 KO's) com golpes precisos e fortes na zona hepática e rosto. As papeletas apontaram a americana por 97-93 duplo e 96-94.

Em jogo estava a versão diamante do cinturão da CMB. Com a derrota Juaréz perde seu trono mundial que fica vago.

Fonte: NotiFight

Perozzi e Nelson empatam em disputa de cinturões mundiais

Teresa Perozzi / (foto: Akil Simmons)

O site Bermuda Sun aponta que na noite de sábado no evento All or Nothing (Tudo ou Nada) em Southampton, Bermuda a luta entre a peso médio (72,6 kg) local Teresa Perozzi, 38, campeã da Associação Mundial de Boxe (AMB), e a americana Tori Nelson, 36, dona do centro da WIBA (Associação Internacional de Boxe Feminino), terminou em empate por decisão majoritária. Ainda em jogo estava o vago trono do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Duas papeletas deram 95-95, e uma terceira definiu 98-93 para Perozzi (9-4-2, 1 KO) sobre Nelson (6-0-2). "Eu pensei ter feito o suficiente para vencer, meus córneres estavam me encorajando ao longo da luta dizendo 'você está na frente, não caia na porrada'. Estou decepcionada. Não treinei 10 semanas pra isso", define Perozzi para o editor Don Burgess do Bermuda Sun.

Fonte: Bermuda Sun