segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Isaac Rodrigues sofre 2° nocaute consecutivo

Isaac Rodrigues / (Foto: Bob Newman)


Na madrugada de sábado o brasileiro Isaac Rodrigues, 26, sofreu um violento nocaute técnico no 4° assalto pelas mãos do mexicano Jose Medina, 27, em combate realizado em Nova York, E.U.A.

Rodrigues (17-2-0, 13 KO's) que é um dos brasileiros de maior destaque no exterior e já figurou entre os top 15 da Organização Mundial de Boxe na categoria supermédio (76,2 kg) sofreu seu 2° nocaute consecutivo, o 1° veio pelas mãos de Samuel Miller dos E.U.A em outubro do ano passado no 7° round.

Um forte direto de direita de Medina (13-9-0, 6 KO's) levou o paraense Isaac ao solo. Rodrigues é um dos poucos brasileiros que contam com uma carreira planejada tanto que era franco favorito na noite de sábado.

domingo, 30 de janeiro de 2011

Timothy Bradley vence Devon Alexander em combate apático

Timothy Bradley e Devon Alexander / (Foto: AP Photo / Carlos Osorio)


Todos esperavam um show entre os invictos jovens americanos Timothy Bradley, 27, e Devon Alexander, 23, em sua apresentação para unificar os títulos, mas o que o público em Michigan nos E.U.A viu foi uma luta aquém das expectativas.

Alexander (21-1-0, 13 KO's) trouxe na mesa seu cinturão do Conselho Mundial de Boxe dos super leves (63,5 kg) – ainda tem o da Federação Internacional de Boxe – enquanto Bradley (27-0-0, 11 KO's) trouxe para a brincadeira a coroa da Organização Mundial de Boxe, no final saiu com ambas.

O evento ficou marcado por cabeçadas e o médico Peter Samet sugeriu ao árbitro Frank Garza que interrompesse o combate ao tempo de 1 minuto e 59 segundos do 10° e último round, após Alexander se machucar com mais uma cabeçada, mas o embate prosseguiu.

As plaquetas viram 98-93, 97-93 e 96-95. “Se este é o melhor do mundo, então que fraco”, declarou Bradley sobre Alexander, o qual culpa pelas cabeçadas que ao seu ver foram propositais para evitar golpes mais duros.

“Ele literalmente não podia abrir seus olhos, foi mais que um corte e fiquei preocupado que tivesse acertado um nervo e seu olho ficasse paralisado, então, optei por interromper o combate declarou o médico Peter Samet.

Alexander assinou contrato para revanche, porém a HBO tem sério envolvimento na categoria que também figuram o campeão mundial pela Associação Mundial de Boxe Amir Khan da Inglaterra, o veterano americano e ex-campeão mundial Zab Judah e outros, ou seja, pode acabar indo pra fila e esperar nova oportunidade frente a Bradley.

Chavez Jr. castiga Lyell

Julio César Chávez Jr. (esq.) e Billy Lyell (dir.) / (Foto: Rafael Soto - Zanfer)


A luta do invicto Julio César Chávez Jr., 24, do México e do americano Billy Lyell, 26, no México terminou por decisão unânime para o local que praticamente não se apresentou numa luta e sim como torturador de seu rival.

Lyell (22-9-0, 4 KO's) apanhou muito do filho do lendário Julio César Chávez Sr. Até por não ser um adversário a altura de Julio César Chávez Sr. (42-0-1, 30 KO's). As papeletas apontaram 99-92, 96-94, 98-92.

Chávez Jr. que obteve sua emancipação ao bater o recém aposentado John Duddy da Irlanda esteve cotado para enfrentar o polonês-americano Pawel Wolak e o brasileiro Carlos “Açougue” Nascimento, adversários mais duros que Lyell. Agora em sua rota aparece o alemão Sebastian Zbik campeão dos médios pelo Conselho Mundial de Boxe.



















Yesica Bopp bate Carina Moreno

Yesica Bopp / (Foto: Diario Perfil)


A argentina Yesica Bopp, 26, superou por decisão unânime e manteve seus títulos dos mosca-ligeiros da Associação Mundial de Boxe e da Organização Mundial de Boxe frente a americana Carina Moreno, 29, por decisão unânime após dez rounds em combate na cidade de Buenos Aires, Argentina.

Bopp (14-0-0, 5 KO's) que foi apontada como prospecto feminino de 2010 por esse site teve reconhecimento da rival que já foi também campeã mundial, peso mínimo do Conselho Mundial de Boxe, que disse: “Yesica Bopp é uma grande campeã e venceu uma grande luta. É duro viajar milhares de milhas para faturar uma vitória longe de casa. Quando eu voltar vou assistir o VT e ver no que posso melhorar”.

Bopp apresentou melhor movimentação, e também golpes de direita que a conduziram ao sucesso. Moreno teve bons momentos, mas não soube capitalizar. As papeletas apontaram 100-91, 99-91 e 98-92, mas a luta foi mais parelha que isso.

Jackie Nava mantém título interino e mira Ana María Torres

Freedee Gonzalez (esq.) e Jackie Nava (dir.) / (Foto: Rafael Soto)


A campeã interina dos supergalos do Conselho Mundial de Boxe (CMB), Jackie Nava, 30, do México venceu por decisão unânime em 10 assaltos sua conterrânea Fredee Gonzalez, 25, na preliminar de Chávez Jr. e Lyell no país de ambas.

Nava (24-3-2, 11 KO's) teve as papeletas a apontando como vitoriosa por 99-91 (duplo) e 100-90. Após passar por Gonzalez (6-7-1, 2 KO's) sua mira foca a campeã regular do CMB, Ana Maria Torres também do México que manteve seu título no último final de semana frente a japonesa Naoko Yamaguchi.

Ana Maria e Jackie se enfrentam no dia 19 de março e a luta deverá ser observada pela brasileira Rosilete dos Santos que ocupa postos de destaque nos rankings mundiais e quer uma oportunidade frente Ana Maria Torres.

Luta a partir do 3° round:

















Holt volta com nocaute no 1° round

Kendall Holt / (Foto: Tom Casino - Showtime -Arquivo)


O meio-médio Kendall Holt, 29, despachou logo no 1° assalto Lenin Arroyo, 31, em combate nos E.U.A, preliminar do encontro entre Timothy Bradley e Devon Alexander.

Holt (26-4-0, 14 KO's) vem de duas derrotas consecutivas, uma para Bradley e a seguinte para o africano Kaizer Mabuza e com isso perdeu o status entre os tops da categoria. Lenin foi praticamente um escada para revitalizar sua carreira, mas não é o tipo de lutar que entrega a peleja.

“É uma sensação boa voltar e tirar a poeira, mas é uma longa estrada para recuperar o cinturão”, afirma Bolt que já foi campeão dos superleves pela Organização Mundial de Boxe (OMB).

A vitória veio com um forte gancho de esquerda e Holt “foi pra galera” como dizia Seu Boneco da Escolinha do Professor Raimundo. O pugilista declarou que quer fazer pelo menos 5 lutas nesta temporada.

sábado, 29 de janeiro de 2011

Phiri obtém mais um título

Esther Phiri / (Foto: Divulgação)



O 1° veio quando superou Duda Yankovich em 2010

A zambiana Esther Phiri, 24, conquistou há pouco o título da International Boxing Organization dos superleves (63,5 kg) ao bater em casa a colombiana Lely Luz Florez, 26, e reteve seu título da Women's Boxing Association.

O título anterior tem maior respaldo no boxe feminino, pois já trabalhava com mulheres antes das 4 entidades principais, enquanto, o cinturão da IBO pode ser considerado de 2ª divisão, mas mostra o currículo da zambiana.

O primeiro cinturão foi conquistado ao superar a sérvia naturalizada brasileira Duda Yankovich por pontos ano passado quando a africana afirmou após a luta ter demonstrado que técnica é superior que o aspecto físico.

Phiri é um retrato do enorme contingente de pobres na África. Mãe solteira aos 16 anos, resultado da falta de políticas de controle de natalidade, também passou fome na infância e ainda viu o pai morrer vítima da malária. Em países africanos a expectativa de vida raramente excede os 35 anos.

Matéria televisiva em inglês com Esther Phiri:




Compacto de Duda Yankovich e Esther Phiri:

Rodada do Fim de Semana

Timothy Bradley e Devon Alexander pesagem / (Foto: Carlos Baeza)


Desculpe o atraso, era pra sair esse texto sexta-feira, mas aviso a principal luta de ontem foi Chris Arreola contra Joey Abell e o “Pesadelo” Arreola despachou o rival com um forte combo que foi interrompido pelo árbitro.

No sábado a principal luta do final de semana ocorre entre Timothy Bradley (26-0-0, 11 KO's) de 27 anos e Devon Alexander (21-0-0, 13 KO's) de 23. Ambos degladiam em Michigan nos E.U.A pelos títulos dos super leves (63,5 kg) do Conselho Mundial de Boxe que tem como dono Alexander e pelo título correspondente da Organização Mundial de Boxe.

Julio Cesar Chavez Jr., 24, filho do lendário pugilista mexicano de mesmo nome atua em seu país frente o americano Billy Lyell, 26,. O mais duro adversário de Chavez (41-0-1, 30 KO's) foi o irlandês que se aposentou recentemente John Duddy. Lyell (22-8-0, 4 KO's) não oferece grande perigo, mas como todo mundo no jogo pode surpreender.

Para o boxe feminino o final de semana será agitado com apresentações na Argentina e África do Sul. A argentina campeã mundial dos mosca-ligeiros pela OMB e CMB Yesica Bopp (13-0-0, 5 KO's) de 26 anos apontada como prospecto de 2010 pelo Córner do Leão encara a americana Carina Moreno (21-2-0, 6 KO's), o combate será no território de Bopp.

Conhecida pelos brasileiros pela superioridade técnica que mostrou ao superar a mais forte Duda Yankovich em 2010, a zambiana Esther Phiri (11-2-2, 4 KO's), 24, luta na categoria dos leves contra a colombiana Lely Luz Florez (15-4-0, 7 KO's) de 26 anos. Flores aguentou 10 rounds em 2006 contra a alemã Ina Menzer que já foi o maior nome do boxe feminino e Phiri ganhou credibilidade fora da África após seu último combate.

Pesagem de Bradley e Alexander:

Arreola despacha Abell com um combo

Joey Abell (esq.) e Chris Arreola (dir.) / (Foto: MP Images)


O pesado Chris Arreola, 29, despachou com agilidade o compatriota Joey Abell, 29, na noite de ontem logo no 1° round na Califórnia, E.U.A. Uma sequência do forte americano de ascendência latina bastou para vencer a disputa.

Arreola (30-2-0, 26 KO's) após liquidar Abell (27-5-0, 26 KO's) avisou depois para todos: “meu poder está de volta”. Arreola colocou o rival nas cordas e soltou uma sequência de golpes interrompida pelo árbitro. Depois beijou o rosto do colega em sinal de respeito.

Até encontrar e perder para Vitali Klitschko, campeão dos pesados pelo Conselho Mundial de Boxe, a carreira de Arreola vinha em rota ascendente, mas em 2009 o ucraniano colocou um grande buraco em sua estrada, depois uma batalha na temporada seguinte com o ex-cruzador Tomasz Adamek da Polônia o tirou também do páreo.

Caso Arreola queira novamente estar entre os principais nomes terá de mirar nomes como Ruslan Chagaev, Juan Carlos Gomez, Samuel Peter, Eddie Chambers e Alexander Povetkin. Os próximos passos são vitais para que seja um desafiante de respaldo ou apenas um nome no top 20.

Luta completa:


Replay:

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Samir faz o primeiro evento de boxe do Rio Grande do Sul


O pugilista Samir dos Santos Barbosa faz o primeiro evento de boxe do ano no estado do Rio Grande do Sul. A rodada será dia 30 e tem envolvimento de seu projeto social Punhos de Esperança.

Na primeira rodada de boxe do ano no Baby Barione em São Paulo (18/01), Samir venceu Nelson Lemes por decisão unânime em combate efetuado em 6 rounds.

Informações:
Samir Barbosa: samirsantos_boxe@yahoo.com.br

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Problemas técnicos

Em decorrência da chuva de domingo fiquei sem modem por isso o blog não foi atualizado. Regresso às atividades hoje.

Desculpem pelo transtorno

Gabriel Leão.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Cabeçada faz luta de Holyfield ser invalidada

Sherman Williams (esq.) e Evander Holyfield (dir.) / (Foto: Tri Nguyen)


O combate entre o americano Evander Holyfield, 48, e Sherman Williams, 38, das Bahamas terminou sem resultado após uma cabeçada acidental no 3° assalto da luta programada para 12 realizada nos E.U.A.


Holyfield (43-10-2, 28 KO's) sofreu um corte quando a cabeça de Williams (34-11-2, 19 KO's) tocou acima de seu olho esquerdo durante o 2° assalto. O veterano voltou para o 3° giro e recebeu golpes na região. Holyfield não voltou para o 4° assalto e o árbitro decidiu dar a luta como No Contest (Não Válido) defendendo que o problema não foi intencional. O público vaiou a decisão.

“(Williams) lutou como deveria. Entendo o que ele fez ao tentar abaixar sua cabeça para me acertar”, declarou Holyfield que aceitou o resultado. “Só preciso fazer umas correções. Já tive 11 resultados negativos (contando com o deste sábado) e não desisti. Vou levantar e bater a poeira”.

O 1° ataque agressivo da luta foi feito por Holyfield, um forte direto de esquerda contra o rosto de Williams que foi respondido com sequências do rival. No 3° assalto Holyfield quase foi a lona, mas conseguiu recuperar seu equilíbrio.

O próximo oponente de Evander “Real Deal” Holyfield será o dinamarquês Brian Nielsen dia 5 de março, mas pode ser adiado dado o ferimento sofrido pelo americano. Williams após a luta afirmou que pode assumir o lugar do oponente no combate contra Nielsen.

Holyfield está na mira de Raphael Zumbano, 29, campeão internacional da World Boxing Federation que fará uma luta eliminatória contra o sul-africano François Botha para enfrentar o americano.

Ana María Torres derrota Naoko Yamaguchi e continua campeã

Ana María Torres / (Foto: Mexport)


A mexicana Ana María Torres, 30, venceu a japonesa Naoko Yamaguchi, 32, por decisão unânime ontem no México em defesa do seu título supermosca do Conselho Mundial de Boxe.

A luta foi disputada, mas valeu a experiência de “La Guerrera” (A Guerreira) que mirou a cabeça da adversária e esta em contrapartida respondia com ganchos de esquerda contra o rosto da latina que sangrou pelo nariz no 3° round.

No 8° assalto Ana María enviou a asiática para a lona com uma combinação contra a cabeça. Quem tem a campeã em sua mira é a paraense Rosilete dos Santos que vem subindo nos rankings mundiais e anseia se tornar a 1ª mulher nascida no Brasil a ter um título de 1ª grandeza no boxe.

















Gaspar castiga adversário em sua estreia nos E.U.A

Julio Cesar dos Santos, 33, o “Gaspar” castigou o americano Valente Tinajero, 31, em sua estreia nos E.U.A, lutando em Las Vegas, e fez o adversário não voltar para o 6° e último round do combate. Gaspar (14-0-0, 13 KO's) segue como um dos principais nomes do pugilismo nacional.

Antes de Tinajero (8-4-0, 4 KO's), o protegido de Eduardo Melo Peixoto, o “Seu Edu”, bateu o colombiano Orlando Torres ano passado no país do adversário que marcou sua primeira viagem internacional.

A principal luta da noite do Texas Station Casino, onde se apresentou Gaspar, teve o superpena Diego Magdaleno, conhecido por ter vencido Carlinhos Furacão, derrotando Marcos Leonardo Jimenez pelo título vago da NABF.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Negociação de Tyson Fury com Botha não afeta carreira de Zumbano

Tyson Fury / (Foto: Divulgação)


Conforme divulgado pelo site Liga Paulista de Boxe, o pugilista britânico Tyson Fury, 22, almeja uma oportunidade contra o sul-africano François Botha, 42, porém o veterano tem um encontro marcado para abril com o brasileiro Raphael Zumbano, 29, campeão internacional pela World Boxing Federation.

Fury (13-0-0, 9 KO's) vê em Botha (47-5-3, 28 KO's) uma oportunidade para firmar sua carreira e o encontro caso seja fechado ocorrerá em 19 de fevereiro em Londres. Zumbano planeja trazer o boxeador africano para o Brasil em abril em luta que servirá como eliminatória para um encontro com o campeão mundial pela WBF, Evander Holyfield, 48.

O inglês sondou Zumbano na temporada passada, porém as negociações não foram adiante. “Fury busca um adversário renomeado e nossas negociações ano passado não rolaram”, declara Zumbano que não vê deslealdade por parte do europeu.

Na noite de hoje, Holyfield (43-10-2, 28 KO's) se apresenta frente Sherman Williams (34-11-2, 19 KO's) das Bahamas tendo seu cinturão em jogo. Em março o americano encara o dinamarquês Brian Nielsen (64-2-0, 43 KO's). Ambas lutas serão observadas por Zumbano que tem Holyfield em sua mira.

Matthysee nocauteia Corley no 8° assalto

Lucas Matthysse / (Foto: Divulgação)


O argentino Lucas Mathysse, 28, venceu por nocaute técnico no 8° assalto o americano e ex-campeão mundial superleve da Organização Mundial de Boxe DeMarcus Corley, 36, dos E.U.A. A luta foi na Argentina e era válida pelo título Inter-Continental OMB dos superleves que estava vago.

Corley levou muitos golpes no tronco e foi ao solo 8 vezes, até que no assalto derradeiro encontrou a lona 3 vezes consecutivas e a luta terminou. Mathysse se recuperou de uma derrota para o americano Zab Judah na temporada passada e pode mirar desafios maiores.

“La Joya” Chaves mantém título latino OMB

Diego La Joya Chaves / (Foto: TyC Sports - Arquivo)


O argentino Diego Gabriel “La Joya” Chaves, 24, manteve ontem seu título latino dos meio-médios da Organização Mundial de Boxe frente seu compatriota Omar Gabriel Weis, 38, por decisão unânime em combate realizado em seu país.

Chaves (17-0-0, 13 KO's) teve a luta mais difícil de sua carreira e chegou a ir a lona no 7° giro e lutou para sobreviver até o round seguinte. No 10° assalto abriu um corte acima do olho direito de Weis. Os dois últimos assaltos foram movimentados para ambos. As plaquetas apontaram 115-112 (duplo) e 114-113.

Urina perde invencibilidade

O mexicano Johnny Garcia superou por pontos e tirou a invencibilidade do colombiano William Urina para faturar o título latino supermosca da Organização Mundial de Boxe ontem no país do rival. Garcia reteve no processo seu cinturão Fecarbox do Conselho Mundial de Boxe.

Garcia (10-2-1, 5 KO's) colocou pressão em Urina (17-1-0, 14 KO's) e chegou a derrubar Urina no 4° round, mas também foi a lona no último assalto. Urina faturou o título latino quando bateu em outubro o brasileiro Genilson “Serrinha” Santos.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Fim de semana tem Holyfield no ringue

Evander Holyfield / (Foto: Jens Larsen - EFE)


O fim de semana tem como destaque a luta do veterano Evander Holyfield, 48, que mantém sua saga de ser o campeão do mundo de uma das grandes entidades mais velho e bater o recorde de George Foreman que obteve o feito aos 45 anos.

Hoje na Argentina se apresenta o meio-médio Diego “La Joya” Chaves, 24, frente o compatriota Omar Gabriel Weis, 38, que tentará tirar-lhe o cinturão latino da Organização Mundial de Boxe. Chaves (16-0-0, 13 KO's) é conhecido por ter suplantado os brasileiros Edvan dos Santos Barros, Daniel Saboia e o falecido Jeferson Gonçalo, enquanto Weis (40-10-4, 17 KO's) vem de duas derrotas e um empate.

O também argentino Lucas Martin Matthysse, 28, busca se recuperar da derrota por decisão divida para Zab Judah dos E.U.A em novembro nesta sexta-feira contra DeMarcus Corley, 36, conterrâneo de Judah que se apresenta na Argentina. Matthysse (27-1-0, 25 KO's) e Corley (37-15-1, 22 KO's) disputam o título vago Inter Continental da OMB.

No México a sexta-feira é marcada pela unificação do título FECARBOX do Conselho Mundial de Boxe em posse de Johnny Garcia e do Latino OMB em poder de William Urina, 25, da Colômbia. Urina (17-0-0, 14 KO's) almeja manter a invencibilidade entre os supermoscas e para isso terá superar Garcia (9-2-1, 5 KO's) em casa.

No sábado o veterano que já foi campeão dos pesados em 4 oportunidades além de melhor cruzador de todos os tempos, Evander Holyfield, 48, batalha contra Sherman Williams, 38, das Bahamas, em sua saga rumo ao recorde de campeão mais velho de uma das quatro maiores entidades: Associação Mundial de Boxe, Federação Internacional de Boxe, Organização Mundial de Boxe e Conselho Mundial de Boxe.

Após Williams (34-11-2, 19 KO's), Holyfield (43-10-2, 28 KO's) tem encontro marcado com o dinamarquês Brian Nielsen e sua temporada será acompanhada pelo jovem brasileiro Raphael Zumbano, campeão Internacional pela World Boxing Federation que almeja uma oportunidade contra o lendário rival de Mike Tyson.

Outra luta que merece ser observada pelos brasileiros é o encontro de sábado no México entre Ana Maria Torres, 30, e a japonesa, Naoko Yamaguchi, 32, pelo título dos supermoscas CMB em posse da primeira. Uma brasileira em especial tem a mexicana em sua mira, o nome da pugilista observadora é Rosilete dos Santos.

Ana Maria (23-3-2, 14 KO's) não perde desde 2007 quando foi superada por decisão dividida pela norte-coreana Myung Ok Ryu, já Naoko (16-2-3, 14 KO's) sofreu sua última derrota em 2008 por nocaute técnico.

Em Las Vegas Julio Cesar dos Santos, 33, o “Gaspar” marca a presença brasileira na rodada frente Valente Tinajero, 31. Para Gaspar (16-0-0, 15 KO's) é seu segundo desafio fora do país, já foi vitorioso na Colômbia temporada passada, e para Tinajero é uma chance de redenção após 3 derrotas consecutivas.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Brasileiros se preparam para lutar nos E.U.A

Isaac Rodrigues / (Foto: Divulgação)


Isaac Rodrigues, 26 e Júlio César “Gaspar” dos Santos, 33, se apresentarão nos E.U.A neste início de ano. O trio apresenta cartéis de respeito e agora buscam oportunidades maiores no circuito mundial.

O primeiro a lutar é Júlio César (16-0-0, 15 KO's), o ex-motorista de lotação conhecido como “Gaspar”, homenagem ao personagem “Gasparzinho” presente em adesivos em seu veículo de trabalho. O brasileiro enfrenta dia 22 de janeiro no Texas, E.U.A o local Valente Tinajero (8-3-0, 4 KO's) de 31 anos.

O americano ficou entre 2007 à 2010 sem lutar sendo que na última temporada sofreu três derrotas consecutivas, mas todas por decisão unânime e não nocaute. Gaspar faz sua segunda excursão fora do país, em seu último combate conheceu a Colômbia e bateu Orlando Torres por nocaute técnico no 2° giro.

Isaac Rodrigues (17-1-0, 13 KO's) perdeu sua invencibilidade para o americano Samuel Miller em seu último combate que foi muito disputado. No dia 29 deste mês encara Russell Jordan (15-8-0, 10 KO's) de 28 anos dos E.U.A em Nova Iorque que como Tinajero vem de três derrotas consecutivas.

Colaborou: André Cardoso

Samir vence no Baby Barioni

Samir (dir.) e Lemes (esq.) / (Foto: Hélcio Toth)


O gaúcho Samir dos Santos Barbosa, 30, derrotou na terça-feira o mineiro radicado paulistano Nelson Lemes, 36, no Conjunto Desportivo Baby Barioni na capital paulista pela categoria dos médios (72,5 kg).

Samir (25-7-3, 17 KO's) colocou boas combinações e no 2° assalto colocou Lemes (4-10-0, 2 KO's. a confirmar) no solo, mas a luta foi até o final com as plaquetas vendo Samir a frente com 59-56, 59-55 e 58-56. Este foi o segundo encontro de ambos, no primeiro, Samir derrotou Lemes por decisão unânime em 2005.

O pugilista gaúcho que mantém um projeto social em sua região para menores carentes, Punhos de Esperança, projeta para seu futuro um combate na sua cidade natal, Rio Grande, valento o título latino de uma grande instituição.

Em 26 de dezembro Samir sofreu um revés em sua apresentação na Suíça frente ao local Yves Studer.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Samir hoje no Baby Barioni

Samir dos Santos Barbosa / (Foto: Arquivo Pessoal)


O gaúcho peso médio Samir dos Santos Barbosa, 30, encara o mineiro radicado em São Paulo, Nelson Lemes, 36, no Conjunto Desportivo Baby Barioni na capital paulista hoje à noite.

Samir (24-7-3, 17 KO's) lutou bravamente no final do ano passado, mas foi superado pelo suíço Yves Studer que se apresentava em casa. Lemes (4-9-0, 2 KO's) vem de uma sequência de 8 derrotas sendo que sua última vitória foi em 2002.

Em 2005, Lemes e Samir se enfrentaram tendo o segundo conquistado a vitória por decisão unânime dos árbitros no segundo round. Samir é o favorito desta noite e a luta será um aquecimento para desafios maiores no caminho do gaúcho.

Conjunto Baby Barioni
Horário 18h30
Rua Germaine Burchard, nº 451
Água Branca - São Paulo – SP

“Vou morrer aqui”

Éder Jofre / (Foto: Agência Estado)


No mês de aniversário da cidade de São Paulo que completa 457 no dia 25 de janeiro, o Jornal da Tarde do Grupo Estado tem uma série de matérias com personalidades falando de sua relação afetiva com o município. Uma das personalidades é o ex-bicampeão mundial e um dos melhores pugilistas de todos os tempos, Éder Jofre.

Clique aqui para ler o depoimento.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Documentário mostra jornada de Luciano Todo-Duro

Luciano Todo-Duro / (Foto: Opara Filmes)


Ex-campeão mundial pela World Boxing Federation – 2° divisão – e conhecido por sua rivalidade com o baiano Reginaldo Holyfield, 44, o pugilista Luciano “Todo-Duro” Torres, 43, ganhou um documentário sobre sua trajetória nos ringues, "Vou Estraçaiá", produção da Opara Filmes dirigida por Tiago Leitão.

Ídolo nacional na década de 1990 ficou conhecido pelas polêmicas entrevistas e brigas fora do ringue com Reginaldo nas quais exaltava a rivalidade entre seu estado, Pernambuco, e a Bahia. Foram 4 lutas ao todo de uma guerra iniciada em 1993 que teve seu último capítulo há quase dez anos.

Luciano deixou os ringues com 54 vitórias, 36 por nocaute e 12 derrotas. Foi campeão supermédio da WBF ao bater Tim Johnson dos E.U.A por nocaute técnico em 1993, defendeu o cinturão 6 vezes e o reconquistou quando estava vago com um nocaute no 2° assalto sobre o sueco Fredrik Alvarez em 1997.

Sua derrota mais marcante foi para o galês Joe Calzaghe, que é lembrado como campeão mundial invicto, em um encontro de em 1997 antes da disputa com Alvarez.

Todo-Duro é lembrado pelo seu estilo brigador que reflete suas frases de impacto principalmente quando proferidas para seu eterno rival, Reginaldo Holyfield.

Teasers do documentário "Vou Estraçaiá" (2010)





sábado, 15 de janeiro de 2011

Manfredo Jr. vence por decisão unânime Edouard

Daniel Edouard (esq.) e Peter Manfredo Jr. (dir.) / (Foto: Bob Barton)


Peter Manfredo Jr., 30, dos E.U.A parecia dominado no começo da luta, mas retomou seu espaço e bateu o haitiano Daniel Edouard, 30, na Flórida E.U.A. Por ter lutado pela segunda vez em seguida sem defender seu cinturão da IBO (International Boxing Organization) – 2ª divisão – dos médios (72,5 kg) será destituído de seu trono.

Vice-campeão da 1ª temporada do reality show The Contender, Manfredo Jr. (37-6-0, 20 KO's) derrubou Edouard (23-4-2, 14 KO's) com jabs e combos no 4° assalto. Porém, teve chances de encerrar a contenda antes. Edouard declarou que esta é sua última apresentação. A vitória foi por decisão unânime com
97-92 e 98-91 (duplo).

Nas preliminares, o supermédio (76,2 kg) Aaron Pryor Jr. (15-3-0, 11 KO's), filho do lendário pugilista conhecido como “Hawk” foi superado nas papeletas pelo dominicano Edwin Rodriguez (18-0-0, 13 KO's) que foi mais rápido e mais decisivo na segunda metade da luta, porém após o embate foi ao hospital tratar de uma lesão no ombro resultante do quarto assalto.

Aaron Pryor Sr. É lembrado pelas lutas épicas contra o saudoso Alexis Arguello da Nicarágua, ambos pugilistas estão nas listas dos maiores nomes do esporte.

Lara abate Delray e consegue 4° nocaute seguido

Erislandy Lara / (Foto: Divulgação)


No ringue estavam uma pantera negra e um gatinho recém-nascido cheirando leite. Com uma patada bem colocada o pantera da fauna cubana Erislandy Lara, 27, praticamente decapitou o americano Delray Raines, 24, ontem na Califórnia, nos E.U.A.

O supermeio-médio (69,8 kg) Lara (15-0-0, 10) colocou em tempo perfeito um gancho de direito seguido de um direto de direita em Raines (18-9-1, 13 KO's). O quarto nocaute seguido do latino.

Lara é conhecido por ter fugido ao lado do também pugilista e conterrâneo Guillermo Rigondeaux do regime de Fidel Castro durante sua estádia no Rio de Janeiro em 2007 para disputar os Jogos Pan-Americanos. Diferente do italiano Cesare Battisti acusado pela morte de quatro pessoas, Lara e Rigondeaux foram devolvidos com agilidade para a ilha.

O pugilista que agora reside em Miami vem sendo guiado por seus empresários para disputar o título mundial, tendo como opção baixar para a divisão dos meio-médios (66,6 kg).

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Servílio responde a Ratinho: “Deu dó dele”

Servilio de Olivera / (Foto: Adonis Guerra)


“Eu vou pegar o Jackson ainda, mas nem que seja para brigar com ele na rua”, Marcus Vinícius de Oliveira, 25, o Ratinho (20-1-1, 19 KO's), atual número 6 do ranking da Organização Mundial de Boxe entre os meio-pesados e campeão latino pela entidade fez a declaração sobre seu desafeto Jackson “Demolidor” Júnior, que o nocauteou em 2009.

O empresário de Jackson “Demolidor” (8-0-0, 7 KO's), Servílio de Oliveira, 62, fez a seguinte declaração: “diga-lhe que a chance que ele teve contra o Jackson já foi dada, mas se ele e seu empresário insistem é só fazer uma nova oferta que analisaremos para um novo encontro no ringue”.

Servílio esteve com Jackson em Santiago do Chile entre 23 de dezembro do ano passado e 11 de janeiro deste ano, teria uma luta dia 7 deste mês em Las Vegas nos E.U.A, mas foi adiada “por motivos alheios à nossa vontade” para fevereiro.

“Digo novamente, para Ratinho e seu empresário que eles conhecem meu endereço eletrônico e meus telefones é só vir com a proposta para nossa analise sem problema algum. Não sei se você se lembra da luta anterior entre os dois. Deu dó dele...”.

62 anos de George Foreman

George Foreman / (Foto: Montagem CNN)


Foreman rompeu com barreiras de idade e mostrou aos 45 anos de vida que era possível reconquistar o mundo. Porém, para os brasileiros deixou uma lembrança amarga ao destruir em dois rounds o ídolo Maguila.

Hoje o pugilista que vende utensílios domésticos de sua própria linha como a famosa George Foreman Grill completa 62 anos. Meu primo de 11 anos o vê como o cara que vende a George Foreman Grill e a maioria das pessoas tem essa imagem dele.

Porém, para os fãs de pugilismo é um dos maiores heróis da história da modalidade e também do esporte mundial.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Fábio Maldonado leva seu boxe para o UFC e pode encarar Toney

Fábio Maldonado / (Foto: UFC Divulgação)

O início no ringue foi em 1997 aos 17 anos, Fábio Maldonado, 30, já mostrava a potencia dos golpes e despachou três oponentes naquela edição dos Jogos Abertos do Interior no estado de São Paulo, lembra que foi o mesmo ano que o campeão de MMA pelo UFC Anderson Silva começou no pugilismo.

A primeira luta de MMA foi em 2000 ainda faixa branca de jiu-jitsu, mas bi campeão nacional de boxe olímpico. “entrei no MMA por gostar de golpear com luvas bem pequenas e ver no que dava depois do clinche do boxe, sempre adorei MMA”, explica o boxeador que treina na equipe da nova modalidade com os irmãos campeões Rodrigo “Minotauro” e Rogério “Minotouro” Nogueira.

Agora Maldonado tem contrato assinado com o UFC, principal força do MMA e justifica “sempre conciliei mal as duas carreiras, pois não fazia tão bem nenhuma delas, em 2010 fiz duas lutas de boxe, mas dei uma parada com o pugilismo pra assinar com o UFC.

Sobre os treinos com os Nogueira lembra que “sempre foram muito bons, aprendi muito com eles e tenho história com ambos e estão entre os melhores seres humanos que conheci”. Há um tempo não treina com Minotouro e o Minotauro não faz suas sessões no ringue por conta de uma cirurgia, portanto, os treinos em Florianópolis (SC) são com Thiago Tavares e em Santos (SP) com a equipe do Memorial.

O lutador aponta que universo do MMA brasileiro presta atenção no boxe, porém “o resto da mídia que não dá a atenção merecida nem para o boxe e tampouco pro MMA”. Um quadro que pode ser observado no veto que ambas modalidades sofrem em cadernos esportivos apesar da representatividade econômica e popularidade.

No boxe o invicto Maldonado estreou entre os profissionais em 2002 e são 22 vitórias sendo 21 por nocaute, no MMA. São 18 vitórias, 3 derrotas sendo que nocauteou 12 oponentes e finalizou 3. Sua estreia no UFC foi contra James McSweeney em outubro e terminou com vitória por nocaute técnico após uma sequência de socos.

Para 2011, o UFC tem interesse em ver o brasileiro frente ao ex-campeão de mundial de boxe James Toney, 42, dos E.U.A que vem de uma derrota em sua estreia para o lendário Randy Couture. Maldonado declara que ainda não tem nada de concreto para o embate e que Toney é um de seus ídolos o qual tenta emular suas defesas de ombro. Caso encare o americano Maldonado declarou para o site da Liga Paulista de Boxe que lutará em pé.

Maldonado tem uma situação especial em relação aos pugilistas conta com patrocínios como o Cemitério Memorial de Santos e a empresa de equipamentos para lutas Pretorian, os quais agradece muito.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Rosilete treina para Ana Maria Torres

Rosilete / (Foto: Lineu Filho)

Matéria do Globo Esporte do Paraná destaca os esforços de Rosilete dos Santos, 35, e Adonício Francisco Reges, 33, conhecido como “Negretti” se preparam para títulos mundiais.

Rosilete é a 4ª no ranking super-mosca do Conselho Mundial de Boxe e 7ª entre os galos da Associação Mundial de Boxe além de manter o título dos galos da World Boxing Comission (Comissão Mundial de Boxe), agremiação de 2° escalão.

Ano passado sofreu uma derrota para a Tigresa argentina, Marcela Acuña em disputa pelo título mundial do Conselho Mundial, mas fechou a temporada com uma vitória em casa sobre a novata Renata Lopez. Este ano segue treinando visando a mexicana Ana Maria Torres, campeã dos moscas pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB).

O piauiense Negretti que treina com Rosilete sofreu na última temporada um nocaute para Gumersindo Lucas Carrasco da argentina e agora se prepara para encarar Joshua Okine (21-4-1, 13 KO's) de Gana no país dele. Ambos brasileiros eram ex-boias frias.

Para assistir a matéria do Globo Esporte (Paraná) clique aqui.

“Eu vou mostrar no ringue que eu sou o verdadeiro campeão”

Vitali Klitschko / (Foto: Divulgação)


Dia 19 de março em Colônia na Alemanha, o ucraniano Vitali Klitschko, 39, defenderá seu título mundial dos pesados do Conselho Mundial de Boxe contra o cubano Odlanier Solis, 30, que venceu em eliminatória mês passado o americano Ray Austin.

“Solis é um adversário muito experiente, rápido e incômodo, e não vou subestimá-lo. Eu vou mostrar no ringue que sou o verdadeiro campeão”, declarou Klitschko (41-2-0, 38 KO's) que parte para sua 5ª defesa do título conquistado em seu retorna oda aposentadoria em 2008. Solis (17-0-0, 12 KO's) venceu Austin por desclassificação, mas no embate normal levava vantagem.

“A aposta continua a ser a família Klitschko”, declarou Vitali irmão primogênito do também campeão mundial (OMB) e (FIB) Wladimir Klitschko que defenderá seus cetros frente ao britânico Dereck Chisora.

O cinturão da Associação Mundial de Boxe é o único relevante que não está no clã e pertence ao inglês David Haye, mas essa luta está difícil de ser realizada, por razão das partes não entrarem em acordo.

Olho esquerdo determina aposentadoria de ex-campeão mundial Lamon Brewster

Don King e Lamon Brewster (Foto: BBC)



O americano Lamon Brewster, 37, anuncia sua aposentadoria dos ringues em decorrência de 4 cirurgias efetivadas sem o resultado esperado. O pesado afirma que a lesão surgiu no combate perdido para o finlandês radicado alemão Robert Helenius em janeiro de 2010, e afirma que as luvas do rival não estavam conforme as regras.

“Minha equipe não foi autorizada a inspecionar o material utilizado por Helenius ou mesmo ter permissão para examinar suas bandagens”, afirma o pugilista que afirma ter tido algo errado na conduta da disputa e que não se vê mais trocando golpes nos ringues.


Com 35 vitórias, 6 derrotas e 30 nocautes, Brewster tem em seu currículo o título mundial da Organização Mundial de Boxe conquistado em 2004 quando nocauteou o hoje campeão Wladimir Klitschko que também tem o cinturão da Federação Internacional de Boxe. Seu reinado acabou em 2006 após três defesas em uma derrota para o bielorusso Sergey Liakhovich. Brewster pretende seguir com sua empresa de promoção de eventos de boxe, a Relentless.

Lamon Brewster vs. Robert Helenius:







Pacquiao nomeado para o prêmio Laureus 2011

Manny Pacquiao / (Foto: Arquivo das Ag. Internacionais)


Foram anunciados nesta terça-feira os nomeados aos prêmio Laureus 2011 masculino e Manny Pacquiao representa o boxe frente aos boleiros Lionel Messi da Argentina e Andrés Iniesta da Espanha, o piloto alemão Sebastian Vettel, o basquetebolista Kobe Bryant.

O Laureus foi criado em 2000 para promover o papel do esporte na melhoria da sociedade e também celebrar o êxito de seus campões, é uma ação da Academia Laureus World Sports e seleciona tanto atletas de competições individuais quanto coletivas.

O presidente da Academia Laureus é o antigo atleta americano Edwin Moses que tem em sua volta nomes lendários, mas aposentados como Bobby Charlton, Boris Becker, Emerson Fittipaldi, Franz Beckenbauer, John McEnroe, Martina Navratilova, Mark Spitz, Michael Jorda, Miguel Indurain, Nadia Comaneci, Pelé, Sergei Bubka e Severiano Ballesteros.

Em suas edições nunca houve um pugilista que levasse o título.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Everton e Pedro vencem no World Series of Boxing

Pedro Lima quando conquistou o ouro no Pan 2007 / (Foto: Abril)


Yamaguchi perde, mas dá boa luta

O pugilista amador Everton Lopes (61 kg) da equipe Los Angeles Matadors venceu sua luta no World Series of Boxing frente ao mexicano Juan Romero da Mexico City Guerreros com resultado sem contestação. A pontuação o apontou com 48-47, 49-46 e 49-46. O embate foi dia 7 na Cidade do México.

No mesmo palco o também brasileiro Yamaguchi Florentino dos Guerreros perdeu para o equatoriano o membro da Matadors Carlos Gangorra em combate equilibrado. Os juízes deram 48-47 para o vencedor. Porém, vale lembrar que nos rounds finais Yamaguchi se mostrou superior.

No dia 8, Pedro Lima (73 kg) da Beijing Dragons bateu o moldávio Victor Cotiujanschii dos Incheons Red Wings na Coréia do Sul por 49-45, 49-45 e 49-44.

Luta de Everton Lopes e Juan Romero:



Yamaguchi Florentino e Carlos Gangorra (último round):



A World Series of Boxing é uma liga esportiva formada para atletas amadores lutarem sem protetores de cabeça e camisa antes de se profissionalizarem. Compõem o ringue três juízes, um árbitro e um supervisor, sendo a forma de aplicar pontos semelhantes as do boxe profissional.

As lutas tem 5 rounds de 3 minutos cada e os atletas são separados por equipes, a esquadra com maior número de vitórias em cinco lutas vence a disputa.

Os atletas são divididos em galo (54kg), leve (61kg) médio (73kg), meio pesado (85kg) e pesado (+91kg). Cada time tem no mínimo 10 lutadores e no máximo 20, sendo no mínimo 2 por cada categoria.

A composição dos times permite além dos atletas do país, participantes estrangeiros sendo pelo menos três estrangeiros em um grupo de 10 ou 6 para 20. Os resultados contam para classificação olímpica.

Halana dos Santos é nocauteada por Comunales

Cecilia Comunales / (Foto: Divulgação)


A brasileira Halana dos Santos, 21, foi nocauteada no 6° assalto pela uruguaia Cecilia Comunales, 22, em disputa do cinturão dos leves (61,2 kg) da pequena UBO (Organização Universal de Boxe) em combate realizado domingo no Uruguai.

A luta estava disputada até Comunales (7-1-0, 5 KO's) soltar um forte upper e um gancho de direita para colocar Halana (13-4-0, 8 KO's) na lona aos 1 minuto e 20 segundos. Foi a terceira disputa de título mundial da brasileira que perdeu para a italiana Laura Tavecchio em 2008 e para a peruana Kina Malpartida na temporada seguinte, ambas lutas pela Associação Mundial de Boxe, agremiação de 1° divisão do boxe mundial.



domingo, 9 de janeiro de 2011

O Ministério da Saúde adverte: Boxeador não tem cuidados médicos

Antônio Marcos Lopes Almeida / (foto: arquivo pessoal)

Na infância Antônio Marcos Lopes Almeida, 27, veio para São Paulo como tantos migrantes nordestinos buscando oportunidades melhores, o sonho paulista que para ele estava nos ringues. Porém, ao invés da glória fantasiada encontrou orfanatos e as ruas cinzentas da metrópole.

O treinamento em pugilismo começou na Bahia com Reginaldo Holyfield e sua inspiração pra treinar veio do lendário pugilista e ativista político Muhammad Ali dos E.U.A. Em 2008, já em São Paulo venceu os Jogos Abertos do Interior com apoio da família Macedo de Rio Claro.

O sonho dos ringues é balanceado com uma rotina de segurança na empresa GP Guarda Patrimonial, entretanto, seu plano “A” pode estar arriscado. Como tantos brasileiros de origem humilde o boxeador não tem acesso à hospitais de primeira linha para tratar suas lesões.

O orçamento do Ministério da Saúde em 2011 é de R$ 77 bilhões, porém a saúde pública continua não atendendo as necessidades básicas quanto mais um exame de ressonância magnética para descobrir o que há no ombro de Almeida.

O jovem de humilde cativante e carismática não consegue pronunciar corretamente o nome do procedimento para identificar o estado da instabilidade pós traumática em seu ombro. Sua fala mostra que o trabalho dos governantes na Educação que tem orçamento para a pasta federal de R$ 525,3 bilhões precisa ser melhorado. O mesmo quadro se encontra nas secretarias do estado e município de São Paulo, onde mora Antônio Marcos.

O acesso à educação e saúde de qualidade deveria ser gratuito, porém Antônio Marcos mesmo com nome de imperador perde a força de seus golpes e não pode continuar sua saga para dominar os ringues.

Antônio Marcos sem assistência médica merecida ao invés de ser um novo Popó, ou pelo mesmo um exemplo para seus vizinhos dos benefícios da vida esportiva, pode acabar com como mais um caboclo baiano de pele queimada de sol e cabelos crespos negros com sotaque forte perdido na imensidão melancólica que veio atrás de um sonho e acordou no cimento sujo e duro da Avenida Paulista. Por seu mérito conta com o plano de saúde do trabalho, mas muitos de seus colegas tem apenas o amor de mãe.



Errata: Conforme informado por Breno Macedo a cidade pela qual Almeida lutou os Jogos Abertos é Rio Claro e não Rio Branco como havia sido publicado.

Shumenov nocauteia substituto Joppy e continua campeão dos meio-pesados AMB

Belbut Shumenov / (Foto: Divulgação)


O cazaque Beibut Shumenov, 27, reteve o título dos meio-pesados (79,3 kg) da Associação Mundia de Boxe (AMB) frente ao veterano William Joppy, 40, dos E.U.A com um nocaute no 6° assalto ontem no Casaquistão. Joppy foi anunciado como rival apenas três dias antes da luta.

Era para estar no ringue o alemão Juergen Braehmer, campeão da Organização Mundial de Boxe (OMB), porém não pôde comparecer em razão de uma infecção intestinal manifestada no início da semana.

Joppy (39-7-2, 30 KO's) foi aceito como substituto de última hora, mas Shumenov (11-1-0, 7 KO's) afirma que estará satisfeito só “depois de unificar todos os cinturões da categoria”. Os outros campeões das grandes entidades são o canadense Jean Pascal pelo Conselho Mundial de Boxe e o americano Tavoris Cloud pela Federação Internacional de Boxe.


Shumenov se preparou pra um rival canhoto durante quatro meses, porém teve de mudar a estratégia e aplicou jabs aliados ao seu alcance superior abrindo espaço para jogar o veterano na lona no 5° assalto. Um forte gancho colocou Joppy de joelhos até a contagem de 10 segundos.

sábado, 8 de janeiro de 2011

“10 Segundos”, a vida de Éder Jofre nos cinemas

Eder Jofre e Thomas Stavros (ator) / (Foto: Felipe Hanower - O Globo)


Éder Jofre completou em novembro do ano passado 50 anos do título mundial dos galos, ganhou o prêmio Adhemar Ferreira da Silva do Comitê Olímpico Brasileiro, mas as homenagens não terminam.

10 Segundos com previsão para este ano é a cinebiografia do pugilista contando a história de perseverança do Galo de Ouro e seu pai Aristides “Kid” Jofre. A produção fica por conta de Breno Silveira que rodou a história da dupla sertaneja Zezé de Camargo e Luciano em 2 Filhos de Francisco (2005) . Na direção sobe ao córner o publicitário Chico Abreia que divide a direção com Walter Carvalho de Budapeste (2009), obra baseada em romance de Chico Buarque.

No papel do herói nacional dono de um cartel de 72 vitórias, 2 derrotas, 4 empates e 50 nocautes vem o jovem ator Thomas Stavros. A persistência do artista foi similar a de Sylvester Stallone quando trouxe aos cinemas o 1° Rocky. Stavros ralou pra juntar toda essa equipe e foi escolhido pelo próprio Éder Jofre para interpretá-lo.

Stavros de 34 anos é diretor teatral e dramaturgo além de ator. Assim como Stallone rodou os estúdios batendo de porta em porta com o roteiro do filme Rocky (1976) que levou o Oscar de Melhor Filme, o brasileiro persistiu no seu chamado para interpretar o rapaz do Parque Peruche na capital paulista que conquistou o mundo.

O ator sonhou que lutava num ringue e era chamado de Éder Jofre, então, viu que era uma convocação e partiu para interpretar o homem que ganhou seu primeiro título com um nocaute sobre o mexicano Eloy Sánchez em 1960 e o segundo, já na categoria pena, em Brasília ao superar o cubano José Legra em 1973.

A biografia gira em torno do amor entre pai e filho, a relação de Kid Jofre e Éder rendeu um dos maiores nomes do pugilismo mundial de todos os tempos além de um dos principais heróis do Brasil. Para interpretar Kid estão sendo sondados os argentinos Ricardo Darín de O Segredo de Seus Olhos (2009) e Darío Grandinetti de Fale com Ela (2002).

Walter Carvalho reconhece em matéria do Jornal O Globo feita por Rodrigo Fonseca que o boxe e o cinema nacional não são íntimos tendo como principais expoentes o documentário sobre a família Zumbano-Jofre com foco em Éder de Ugo Giorgetti, Quebrando a Cara (1986), e Na Ponta da Faca (1977), a história de um migrante nordestino interpretado por Stepan Nercessian.


10 Seconds - Éder Jofre from Studio Digital WG on Vimeo.

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Ratinho ao vivo no programa Último Round de sábado

Ratinho / (Foto: Divulgação)


O pugilista Marcus Vinícius de Oliveira, 25, mais conhecido como “Ratinho” vai ao programa Último Round falar sobre sua carreira e como fez para recompor sua trajetória e se recuperar do nocaute sofrido em 2009 para seu arqui-inimigo Jackson “Demolidor” Júnior.

Hoje 6° colocado no ranking dos meio-pesados da Organização Mundial de Boxe e campeão latino pela instituição desponta como uma das chances reais do Brasil obter vitórias no exterior e até mesmo um título mundial.

O talk-show Último Round é apresentado pelo jornalista Marcelo Fontana e vai ao ar pelo site da All TV (www.alltv.com.br) às 14 horas do sábado.

Paulo Carvalho perde por pontos no World Series of Boxing

Paulo Carvalho / (Foto: Arquivo CBBoxe)



O brasileiro Paulo Carvalho (51-54kg) perdeu sua luta de quarta-feira no World Series of Boxing para o americano Ernesto Román Garza em luta feita em Miami Flórida. Mesmo com a derrota a equipe de Carvalho, Miami Gallos derrotou o time do Memphis Force por 4 a 1.

A World Series of Boxing é uma liga esportiva formada para atletas amadores lutarem sem protetores de cabeça e camisa antes de se profissionalizarem. Compõem o ringue três juízes, um árbitro e um supervisor, sendo a forma de aplicar pontos semelhantes as do boxe profissional.

As lutas tem 5 rounds de 3 minutos cada e os atletas são separados por equipes, a esquadra com maior número de vitórias em cinco lutas vence a disputa.

Os atletas são divididos em galo (54kg), leve (61kg) médio (73kg), meio pesado (85kg) e pesado (+91kg). Cada time tem no mínimo 10 lutadores e no máximo 20, sendo no mínimo 2 por cada categoria.

A composição dos times permite além dos atletas do país, participantes estrangeiros sendo pelo menos três estrangeiros em um grupo de 10 ou 6 para 20. Os resultados contam para classificação olímpica.

Vídeo de apresentação da WSB:

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

2011, o Ano do Rato!

Luiz Carlos Gonzalez e Ratinho / (Foto: Divulgação)


2009 foi um ano duro para Marcus Vinícius de Oliveira, 25, mais conhecido como “Ratinho” (20-1-1, 19 KO's), perdeu sua invencibilidade para o desafeto pessoal desde os tempos da adolescência Jackson “Demolidor” Júnior. Porém, a temporada seguinte conseguiu um retorno triunfal com 4 nocautes sendo um deles sobre Martin Abel Bruer (20-6-0, 13 KO's).

Na luta contra o platino conquistou o cinturão latino da Organização Mundial de Boxe dos meio-pesados além do 6° lugar no ranking da entidade. O que o classifica como um dos melhores pugilistas brasileiros no exterior. Agora planeja uma defesa do título.

“Sempre fui um dos principais boxeadores brasileiros, mas depois que sofri aquela derrota muitos achavam que eu era material danificado, porém como fala meu grande amigo Sertão (brasileiro ex-campeão mundial): “o cair é do homem, mas o levantar é de Deus”.

Inspirado nas palavras do amigo e ex-campeão mundial da FIB Vademir “Sertão” Pereira, Ratinho conseguiu sua ressurreição nos ringues e não esqueceu do seu arqui-inimigo: “Eu vou pegar o Jackson ainda, mas nem que seja para brigar com ele na rua. Continuo não gostando dele nem um pouco”.


“Eu vou pegar o Jackson ainda, mas nem que seja para brigar com ele na rua" - Ratinho.


Para recuperar as forças também se inspirou no nascimento de seu filho Bruno e no apoio da esposa Eliane Pavin. A agora para 2011 traça uma estrada para chegar ao título mundial da OMB em poder do alemão Jurgen Brahmer. Na sua equipe profissional estão os treinadores Danilo Dourado e Mestre André além do empresário Luiz Carlos Gonzalez.

Gonzalez lembra que a melhor maneira de guiar um pugilista é não pressioná-lo e ver qual são seus objetivos, aponta que vê em Ratinho um atleta diferenciado com a meta de se tornar campeão mundial e pretende acompanhá-lo até o final de sua carreira.

Seu trabalho foi feito de “luta após luta dura sem marmeladas” para rankear o atleta e evitar “escadas” em seu caminho, para conferir credibilidade ao seu atleta.

Entrevista de Rocky Júnior

Rocky Júnior e Sylvester Stallone / Arquivo Pessoal


Rocky Júnior, 39, fez carreira como campeão no kickboxing e em 2004 fez sua estreia no pugilismo profissional com um nocaute sobre Reinaldo Alves lutando em sua cidade Maceió, no estado de Alagoas. Em 2008 conquistou o cinturão Mundo Hispano do Conselho Mundial de Boxe versão meio-médio.

O cartel seguia invicto e o homem que se chama José Cleverton de Melo Júnior (11-1-0, 6 KO's), apelidado em razão de sua semelhança física com o astro hollywoodiano Sylvester Stallone, o interprete do boxeador Rocky Balboa, foi para a Inglaterra em dezembro do ano passado encarar o local Ryan Rhodes junto com o paulistano Jack Welson que também perdeu sua luta contra Denton Vassell.

O inglês o venceu por nocaute técnico no 2° assalto tirando-lhe a chance de expandir no mercado internacional além da invencibilidade. Rocky fala sobre essa experiência em sua vida e também faz uma revelação ainda não feita por outros lutadores no Córner do Leão.

Como surgiu o convite para lutar na Inglaterra?

O convite foi feito pelo meu manager, o italiano Rolando Frascaro, achando que seria uma grande oportunidade de começar uma carreira na Europa.

Como foi o tratamento dado pelos funcionários de Ricky Hatton?

Fui bem tratado na Inglaterra, o que aconteceu de ruim foi algumas coisas relacionadas com a organização, Tipo a pesagem, valor do contrato.


Você tem explicações para seu desempenho no ringue?

Quando subi no ringue já estava destruído fisicamente e psicologicamente, já estava sem comer desde o dia anterior por causa do peso que acertaram uma coisa antes e lá disseram que era um quilo a menos. Fiquei muito gripado nos 5 dias que passei lá, com um frio de 8 graus abaixo de zero, nariz ferido de tanto espirrar e que também sofreu de coriza além da boca estourada.

Na luta o segundo round parecia o décimo pra mim, com dores fortíssimas nas coxas, não conseguia mais andar no ringue, então quando o árbitro abriu uma contagem por escorregão decidi entregar a luta e acabar com todo o sofrimento que passei desde que cheguei na Inglaterra.


Você entregou a luta? Por quais motivos?

Entreguei, porque estava muito debilitado e chateado com o contrato que me trouxeram a menos do acertado no valor da bolsa, a pesagem e a arbitragem, quem me conhece e acompanha minhas lutas sabe que não caio com um golpe daqueles, na verdade não senti nenhum golpe potente dele.

Como se sentiu ao ler os comentários nos sites?

Muito mal, fiquei muito chateado com comentários maldosos de pessoas que não conhecem minha história e falam mal sem saber das circunstancias, da minha carreira e de minhas lutas anteriores. Querem destruir uma imagem que demorei muito tempo pra conseguir ter, sou um ídolo em minha cidade, com 9 cinturões no kickboxing e no boxe, e aí vem uma pessoa que nem tem coragem de se identificar querendo derrubar minha imagem de campeão por uma luta que ele nem sabe o que aconteceu.

Na sua cidade como te receberam?

Desde a luta, fiquei muito mal comigo mesmo, e quando voltei pra minha cidade divulguei pouco o acontecimento, mas as pessoas que acompanham a minha carreira me receberam muito bem quando souberam, basta ver os comentários recebidos em meu blog. Sou muito agradecido e prometo voltar mais forte ainda.

O que espera de sua carreira agora?

Espero fazer o que fiz muitas vezes na vida e no ringue, dar a volta por cima, já estou programando uma grande luta em Fevereiro aqui na minha cidade, e também estão surgindo convites pra lutas na Europa, meu manager já está trabalhando pra grandes lutas, enfim, espero mostrar a todos que a luta com Rhodes foi um acidente de percurso.

Luta de Rocky Junior e Ryan Rhodes:

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Brasileiros na World Boxing Series

World Series of Boxing / (Foto: Logo)

Hoje em Miami nos E.U.A, o brasileiro Paulo Carvalho (50-54kg) se apresenta contra o americano Ernesto Garza na World Series of Boxing.

Na sexta-feira sobe nos ringues mexicanos Everton Lopes (57-61kg) para encarar o atual vice-campeão continental das Américas 64kg, Juan Romero que luta em casa. Outro representante do país de Éder Jofre no México é Yamaguchi Florentino (68-73kg) que luta com o equatoriano Carlos Gangorra.

A Coréia do Sul recebe no dia 7, o medalhista de ouro no Pan de 2007, Pedro Lima (68-73kg) para encarar o moldávio Victor Cotiujanschii.

A World Series of Boxing é uma liga esportiva formada para atletas amadores lutarem sem protetores de cabeça e camisa antes de se profissionalizarem. Compõem o ringue três juízes, um árbitro e um supervisor, sendo a forma de aplicar pontos semelhantes as do boxe profissional.

As lutas tem 5 rounds de 3 minutos cada e os atletas são separados por equipes, a esquadra com maior número de vitórias em cinco lutas vence a disputa.

Os atletas são divididos em galo (54kg), leve (61kg) médio (73kg), meio pesado (85kg) e pesado (+91kg). Cada time tem no mínimo 10 lutadores e no máximo 20, sendo no mínimo 2 por cada categoria.

A composição dos times permite além dos atletas do país, participantes estrangeiros sendo pelo menos três estrangeiros em um grupo de 10 ou 6 para 20. Os resultados contam para classificação olímpica.

Vídeo de apresentação da WSB:

Yorubá e Pantera fazem primeira disputa de título nacional do ano

Yorubá e Pantera / (Foto: Pôster Divulgação)


A cidade e Goiânia (GO) terá a primeira disputa de título nacional da temporada. Gilberto “Yorubá” Pereira Santos e Luciano “Pantera” de Jesus Souza lutam pelo trono dos super meio médios versão Confederação Brasileira de Boxe no sábado (08/01).

Conforme o Boxrec. Yorubá tem duas vitórias, sendo um nocaute, datadas de 2006, enquanto, Luciano (5-6-0, 1 KO's) vem de uma derrota ano passado para Erivan Conceição em disputa pelo título da CBBoxe. A melhor atuação de Luciano foi uma vitória sobre Rogério Pereira, o “Sapo” em 2008 por nocaute técnico no 8° assalto.

O evento que será supervisionado pela própria CBBoxe e terá sete preliminares realizadas por amadores. A rodada será no Ginásio do Goiás, na Serrinha com início às 19 horas.

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

"O único lugar onde sucesso vem antes do trabalho é no dicionário"


Preparação de Leandro Siqueroli com Coach Diogo

Diogo Souza fala de seu trabalho como preparador físico de boxeadores e lutadores de MMA

“O único lugar onde o sucesso vem antes do trabalho é no dicionário”, a frase conhecida é usada pelo preparador físico Diogo Leandro de Souza, 28, formado em Educação Física pela Universidade de Santo Amaro (UNISA) e pós-graduado em Reabilitação Cardíaca e Casos Especiais pela Gama Filho. Souza conhecido no meio esportivo como Coach Diogo trabalha com atletas de MMA, jiu-jitsu e boxe dentre eles Carlos Galvão e Leandro Siqueroli, além de manter uma parceria com os irmãos Rodrigo e Rogério Nogueira do MMA.

Galvão lutador de jiu-jitsu e MMA aponta que o corpo bem condicionado o prepara inclusive psicologicamente para suas batalhas e tem no boxe um de seus alicerces lhe fornecendo preparo cardiovascular aeróbico e movimentação no octógono.

Souza planeja seu trabalho conforme o perfil do pugilista seja ele mais agressivo ou cauteloso e leva em consideração suas metas e objetivos para entender as pressões envolvidas no ramo. Os trabalhos mais visados no período são treinos de força, potência, resistência anaeróbica e aeróbica e o mais atual resistência de força.

Seu método é aplicado há pouco tempo no campeão paulista Leandro Siqueroli, mas já apresenta progressos. Inclusive o pugilista ganhou um físico mais delineado e é visível o progresso em sua respiração na sessão de treinos.

“No Brasil ainda sofremos com a precariedade e falta de apoio ao esporte, porém com o talento e garra do brasileiro conseguimos muitas vezes transpor barreiras nesta caminhada”, analisa Souza. O quadro dos atletas nacionais em relação ao trabalho de preparação física que investem mais em suplementos alimentares do que em profissionais.

O preparador físico ainda ressalta o valor de inclusão na sociedade presente nos esportes para mostrar as empresas o retorno para elas como responsabilidade social além dos benefícios para saúde. O boxe é um dos principais meios de ascensão social e o pugilista adquire uma disciplina para sua vida independente de títulos mundiais. A família Zumbano-Jofre é um dos maiores exemplos desse fenômeno.

Agora em Janeiro os irmãos Nogueira preparam uma clínica de treinamentos especializados de alto rendimento com Diogo Leandro de Souza, para conferir detalhes clique aqui.



Treino de boxe com o campeão de caratê Marcelo Fonseca:




Convite para a clínica de MMA no centro de treinamento dos Nogueiras com participação de Coach Diogo:




Treino de Rodrigo "Minotauro" Nogueira com Coach Diogo:




Treino de preparação física de Leandro Siqueroli com Coach Diogo: