terça-feira, 31 de julho de 2012

Everlast - "Ends"


Vídeo de Tommy Boy Music e Samuel Bayer



Letra:

"Ends, some people will rob their mother

For the ends, rats snitch on one another
For the ends, sometimes kids get murdered
For the ends, so before we go any further
I want my ends

I knew this cat named Darrell, he didn't have a dollar
He was Harvard material, Ivy League scholar
Had a Ph.D., had an M.B.A.
But now he's waiting tables cause there's rent to pay
Companies downsizing, inflation's rising
Can't find a job, he's feeling kind of stressed
Doesn't even feel the effects when he says
Forgot to count how many times he been blessed
So he falls off track, starts smoking the crack
And once it hits his brain, it starts to chain react
He sells the shirt off his back, shoes off his feet
He's losing all his teeth, now he's out in the street

And all of sudden he's like Jesse James
Trying to stick up kids for their watches and chains
But he's from business school, and he's nervous with the tool
So he ends up on his back in a bloody pool

For the ends...

I knew this chick named Sally, she had a nice strut
And everywhere that I went, she was up in the cut
Swinging that butt, like 'place your ad here'
Only rapped the benz, and rocked the fly gear
Brand name wearing, champagne waving
Jewels around the neck, a life style she's craving
Ain't no saving, she's doing enough spending
If you do the lending, she'll do the bending
Straight machine vending, it's money for take
Shopping sprees get her on her knees
And if you hit her with keys to your crib, you acting funny
Come home one day, find her counting out your money
From the Wetlands, all the way to the Apollo
If you're broke she's spittin, and if you're rich she mightswallow

For the ends...

I knew these two homeboys, that made a lot of noise

Making money on the block, kids was on they jock
They was tougher than leather like Reverend Run
DMC, they was toting guns
Holdin' weight, goin' out of state
Stackin' mad chips, and pushin' phat whips
Fly jewels and clothes, and got no job
And then one dissapeared, and one got robbed

For the ends..."


Tradução (livre):

"Dinheiro, algumas pessoas roubarão suas mães
Pelo dinheiro, ratos roubam uns dos outros
Pelo dinheiro, às vezes crianças são mortas
Pelo dinheiro, então antes de seguirmos em frente
Eu quero meu dinheiro


Eu conheci este gente boa chamado Darrell, ele não tinha um dólar
Veio de Harvard, acadêmico da Ivy League (liga de esporte estudantil)
Tinha Ph.D, tinha M.B.A.
Mas agora serve mesas, porque tem o aluguel para pagar.
Companhias cortando custos, inflação subindo
Não consegue achar emprego, está se sentindo estressado
Nem sente mais os efeitos quando conta
Esqueceu o tanto de vezes que já foi abençoado
Então ele cai na sarjeta e começa a fumar crack
E assim que isso sobe pro seu cérebro, começa a reação em cadeia
Vende a camisa de seu corpo, os sapatos de seus pés
Está perdendo todos os dentes, agora está nas ruas
De repente ele está todo Jesse James (fora-da-lei americano)
Tentando furtar relógios e correntes de crianças
Mas ele veio da faculdade de negócios e está nervoso com a arma
Então ele termina deitado numa piscina de sangue


Pelo dinheiro...


Eu conheci essa menina chamada Sally, tinha um andar legal
E onde eu fosse, ela tava no esquema
Balançando aquela bunda, como 'coloque seu anúncio aqui'
Só subia na (Mercedes) Benz, e curtia mexer no câmbio
Roupas de marca, champanhe na mão
Jóias por todo pescoço, a vida que ela está em busca
Não há o que dizer, ela está gastando bem
Uma máquina de vendas, é dinheiro pra todo lado
Febre de compras sobem pela cabeça
E se você a leva até o seu cafofo, já é demais
Volta para casa um dia, a encontra contando o seu dinheiro
Do pântano, para o Apollo (casa de shows)
Se você tá quebrado ela cospe, mas se você for rico talvez ela engula


Pelo dinheiro...


Conhecia esses dois manos da quebrada, que faziam bastante correria
Faturando uma grana no gueto, eles estavam no esquema deles
Eram mais duros que couro como Reverendo Run DMC, eles carregavam armas
Pesando na mão, perdendo a noção
faturando uma granina, vendendo drogas
Jóias e roupas do momento, e não tinham emprego
Então um desapareceu, e o outro foi roubado


Pelo dinheiro..."


O cantor e compositor americano Everlast (Erik Francis Schrody), 42, em 1998 lançou o álbum Whitey Ford Sings the Blues no qual mistura rap, blues, rock, guitarras acústicas e elétricas. O carro chefe é a canção What It's Like, porém Ends, o outro single do trabalho teve destaque nas paradas de rock. Antes Everlast foi membro do grupo de hip-hop House of Pain do hit Jump Around.

As duas músicas mostram figuras esquecidas da América. Ends fala de um homem com diploma, mas falido, uma prostituta e dois jovens delinquentes. O clipe possui imagem de personagens strippers, jogadores e animadores (cantores e imitadores) de cassinos pequenos e também boxeadores.

O boxeador convive com o submundo em muitos casos e não é um fenômeno recente, há aqueles que usam as luvas para se recuperar de erros do passado, outros evitam as tentações dentro e fora do ringue, porém alguns sucumbem à elas. A grande maioria não vê a glamourizada Las Vegas.

O diretor é Samuel Bayer, 47, diretor americano que foi autor do clipe de Smells Like Teen Spirit de Nirvana (1991), vencedor de melhor direção do MTV Video Music Award de 2005 e 2006 e também diretor de comerciais da Coca-Cola, Toyota, Intel, Cadillac e Nike.

"Ends" é uma expressão usada não só para dinheiro, mas também pagamentos, acertos de contas financeiras e deriva de "dividends" (dividendos).

Sidney Ubeda Gomes lembra de Ralph Zumbano nos Jogos Olímpicos de Londres em 1948

Waldemar e Ralph Zumbano / (foto: livro Luzes no Ringue de Henrique Matteucci)

O empresário Sidney Ubeda Gomes relembra a jornada do falecido ex-pugilista, técnico e ativista político Ralph Zumbano quando este participou pelo boxe nos Jogos Olímpicos de Londres1948.

Ubeda Gomes relata que seu professor de boxe Zumbano, chamado pela imprensa internacional de "Maravilha Brasileira", era tido como um dos favoritos à medalha de ouro. O "Bailarino", tio de Éder Jofre, foi o dono do jogo mais belo de pernas de seu tempo que depois foi emulado por seu sobrinho.

Para acessar a coluna de Sidney Ubeda Gomes no site Central Esportiva clique aqui.

Maidana abdica de cinturão superleve AMB

Marcos Maidana / (foto: reprodução)

O argentino Marcos "Chino" Maidana, 29, abdicou hoje do cinturão mundial superleve (63,5 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) para seguir como peso meio-médio (66,7 kg).

Maidana (31-3-0, 28 KO's) que já é bicampeão nesta categoria afirma não conseguir manter mais este peso então irá para novos desafios. No dia 15 de setembro enfrentará Jesus Soto Karass, 29, do México no MGM Grand Arena, em Las Vegas, Nevada já pela nova divisão de peso.

Fonte: FightNews

Robenilson de Jesus volta ao ringue de Londres 2012 amanhã

Robenilson de Jesus (frente) / (foto: Reuters)

Amanhã quarta-feira, 1º de agosto, Robenilson de Jesus faz sua segunda luta na categoria dos galos (até 56 kg). O combate: Robenilson de Jesus (BRA) x Sergey Vodopiyanov (RUS) em confronto das oitavas de final.

Horário: 9h45 (horário de Brasília).

Transmissão: SporTV, ESPN e na internet pelo portal Terra.




Texto de Ronaldo Casarin - Facebook

Entrevista com Layla McCarter

Layla McCarter / (foto: divulgação)

A americana Layla McCarter, 33, é uma reconhecida ex-campeã mundial, veterana dos ringues e ativista pelo boxe feminino em seu país e no mundo. Já foi campeã superleve (63,5 kg) da WIBF (Federação Internacional de Boxe Feminino) e também foi dona da cinta de leves (61,2 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB).

Esposa e empresariada pelo americano Luis Tapia, encarou nomes como Jelena Mrdjenovich, Loli Muñoz, Fujin Raika, Belinda Laracuente, Dakota Stone, Chevelle Hallback e outras.

Em seu próximo combate tentará obter o cinturão meio-médio (66,7 kg) da AMB em posse da sul-africana Noni Tenge na cidade da rival no dia 22 de setembro. Em entrevista ao Córner do Leão, McCarter (34-13-5, KO's) fala das questões acima, seu início no boxe, possibilidade de lutar no MMA e principais nomes na nova categoria que lutará.


Você começou a treinar artes marciais aos 8 anos de idade. Treinou o estilo kenpo de caratê e depois kickboxing, tendo competido neste último. Essas duas lutas ajudaram você a desenvolver seu estilo nos ringues?

Minha primeira e principal arte marcial antes do kickboxing é o caratê kenpo americano. As lições que tive nas artes marciais me ajudaram a desenvolver não apenas no boxe, mas também minha filosofia e estilo de vida.

Tendo treinado essas artes marciais e lutas já a fez cogitar participar de uma luta de MMA?

Boxear é minha vida agora, mas meu passado nas artes marciais sempre faz surgir perguntas sobre se eu consideraria lutar no MMA. Se o dinheiro for suficiente, eu definitivamente consideraria uma transição para uma luta com (Ronda) Rousey, (Cris) Cyborg, ou qualquer outra. Porém, no momento, permaneço no que faço melhor, e isto é boxear.

Você começou no boxe profissional com uma vitória e depois por durante um ano fez 5 lutas, perdendo 4 e empatando uma. Nesta fase de novata, pensou em abandonar o esporte?

Nunca pensei em desistir, porque sabia que se tivesse uma chance honesta eu trabalharia duro e me tornaria a melhor. Isto não é sobre o seu início, mas como se chega ao final. Graças à Luis Tapia, meu empresário e treinador, que me deu uma chance quando ninguém mais acreditava em mim que meus sonhos se tornaram realidade.

Em 2003, você superou Lisa Holewyne pelo cinturão superleve da WIBF e em 2007 bateu Donna Biggers pelo então vago título dos leves da AMB. O que cada uma dessas noites significou em sua vida pessoal e carreira?

Quando bati Lisa Holewyne fiz uma das minhas melhores atuações ao usar meu jogo de pernas e bom boxe para superar uma rival muito maior. Observadores no local me compararam ao grande Willie Pep, também estava em jogo sua cinta da GBU (Global Boxing Union - União Global de Boxe) da categoria. Até então eu havia tido apenas um cinturão peso pena, então foi espetacular não apenas bater alguém desta categoria, mas valendo um cinturão mundial.

O embate com Donna Biggers foi significante por ser o primeiro combate de mulheres tendo 12 rounds de 3 minutos. Foi por conta de meu esforço e a cooperação da Comissão Atlética de Nevada, a GBU, que em meu combate anterior com Belinda Laracuente também sancionou 10 rounds de 3 minutos, e a AMB que tornou esse evento histórico uma realidade. Foi um sonho que se tornou realidade. Espero que em um dia rounds de 3 minutos sejam mandatórios para boxeadores independente de seu sexo.

"Se promotores e emissoras de televisão fizessem justiça ao boxe feminino, grandes lutas poderiam ser feitas."

Sua próxima luta em setembro será contra a campeã meio-médio da Federação Internacional de Boxe (FIB), a sul-africana Noni Tenge. O que sabe do seu estilo de luta?

Não sei muito sobre Noni Tenge. Ela é de East London, na África do Sul, então lutaremos em sua cidade. Ela é invicta e venceu a maioria de seus combates por nocaute, então acredito que ela pegue bem. Temos em Daniella Smith uma oponente em comum, que Noni nocauteou e eu venci por pontos na Nova Zelândia. Ela nunca lutou com alguém como eu e não tem minha experiência. Espero Noni grande, forte, agressiva e em boa forma como são conhecidos os lutadores sul-africanos.

Lutar na África, território de Noni Tenge, faz diferença para você?

Claro que lutar em sua cidade lhe dá uma vantagem uma luta corpo-a-corpo, mas tenho esperança que a AMB coloque jurados neutros e confio em minha habilidade para obter uma vitória inegável até mesmo sob a pior das circunstâncias. Quanto maiores os desafios, mais eu cresço. Meu jogo fica mais forte e eu atuo melhor. Pretendo vencer, mas independente do resultado eu já sou vencedora por pisar onde muitas não querem.

Na categoria dos meio-médios os principais nomes de hoje são a americana Holly Holm, a francesa Anne Sophie Mathis e a colombiana residente na Noruega Cecilia Braekhus. O que pode dizer delas?

Holly Holm segue bem na carreira graças a uma boa estrutura de realização de seus combates na sua cidade, Albuquerque (estado do Texas, nos EUA). Ela não teria se saído tão bem na estrada. Ann Sophie Mathis conseguiu grande feito ao nocautear Holm em Albuquerque, mas na maior parte de sua carreira batalhou em casa. Braekhus também luta exclusivamente em sua casa, mas parece ser boa lutadora. Creio que é a melhor das três.

Se promotores e emissoras de televisão fizessem justiça ao boxe feminino, grandes lutas poderiam ser feitas. Entre os pesos leve e superleves há muitos combates para mim. O que tenho em mente agora é com Noni Tenge. África do Sul, se prepare para o espetáculo!


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Louis Vuitton reinterpreta citações antológicas de Muhammad Ali

Divulgação

Muhammad Ali, 70, não foi conhecido apenas por seu boxe plástico e eficiente, mas também pela habilidade com as palavras para provocar os adversários, enaltecer seus feitos, e posteriormente defender suas causas sociais. A grife de luxo Louis Vuitton fez um anúncio impresso com o célebre pugilista e seu neto meses atrás.

Hoje a marca apresentou uma homenagem que o rapper Yasiin Bey, também conhecido como Mos Def, reinterpreta o poema declamado por Ali antes de seu combate clássico contra George Foreman, em 1974 no antigo Zaire, hoje Congo. Acompanhando o cantor no vídeo aparece o caligrafista Niels Shoe Meulma escrevendo no ringue.

O site da campanha apresenta outras citações antológicas de Muhammad Ali.

O publicitário e editor do site Brainstorm 9 define a peça da seguinte forma no espaço virtual: "A Louis Vuitton passou o último século promovendo a arte de viajar, sempre capturando esse espírito através de personalidades diversas. Dessa vez, porém, a marca se aprofunda na vida inspiradora de Ali para concluir que uma jornada única vai muito além do destino".



Vídeo de Louis Vuitton

Vídeo de Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga x Joilson Morais 28/07/2012


Vídeo de Tigre Itacaré

No último sábado em Sorocaba, no interior paulista, Brasil, o supermédio (76,2 kg) baiano Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga, 29, bateu por nocaute no 1º assalto o também baiano Joilson Morais Silva, 27, em evento feito em conjunto pela Liga Sorocabana de Boxe (LiSoBoxe) e Associação Nacional de Boxe (ANB).

Gonzaga (35-11-0, 29 KO's) impôs a quarta derrota consecutiva pela via rápida a Morais Silva (13-6-0, 10 KO's), ao defender sua coroa brasileira versão ANB. 

Les Sherrington bate Yori Boy Campas na Austrália

Les Sherrington (esq.) e Yori Boy Campas (dir.) / (foto: Brendon Smith)

O peso médio (72,6 kg) australiano Les Sherrington, 30, superou o veterano e ex-campeão mundial Luis Ramon "Yory Boy" Campas, 40, em combate  na noite de sábado (28/07) de 12 assaltos feito no Gold Coast Convention Centre, em Broadbeach, Queensland, na Austrália.

O repórter Ray Wheatley do World of Boxing aponta que Sherrington (29-6-0, 17 KO's) foi cuidadoso nos rounds de abertura e usou jogo de pernas e envergadura para evitar os golpes fortes e agressivos do nocauteador Yori Boy Campas (100-17-1, 79 KO's).

No terceiro assalto Sherrington deu um direto na mandíbula que balançou o visitante. Yori Boy foi alertado pelo árbitro Chris Anderson por causa de golpes no 7º giro, entretanto é notável que o ex-campeão mundial pela Federação Internacional de Boxe (FIB) foi a maior ameaça até então para o australiano que levou nas papeletas por 118-110, 117-111 e 118-110.

Fonte: FightNews

Vídeo Casca x Fumaça 28/07/2012


Vídeo de Território Tupiniquim

O baiano radicado mineiro Fernando Ferreira da Silva, o "Fumaça", 34, venceu no sábado por decisão dividida dos jurados o catarinense Claudinei "Casca" Lacerda, 32, em revanche organizada em Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil.

Fumaça em 2010 foi nocauteado por Casca em combate então válido pelo cinturão latino da Organização Mundial de Boxe (OMB) categoria superleve (63,5 kg), então vago. Desta vez lutaram na mesma categoria, porém pela coroa Fedecentro da Associação Mundial de Boxe (AMB) também vaga.

O jurado Luiz Delmindo Alves Filho deu 89-88 para Casca, enquanto Anderson Eleutério da Silva e Francelino Silva Araújo viram 89-88 para Fumaça. A luta fez parte do evento Boxe Espetacular organizado pelo pugilista e empresário Mike Miranda.

Yamaguchi Falcão vence em sua estreia em Londres 2012

Yamaguchi Falcão Florentino / (fotoimagem: transmissão portal Terra)

O meio-pesado (81 kg) Yamaguchi Falcão Florentinodo Brasil bateu o indiano Sumit Sangwan da Índia em sua estreia nos Jogos Olímpicos de Londres por 15 a 14.

No 1º assalto, o capixaba foi um pouco mais efetivo e levou por 5 a 4, no round seguinte Sangwan cresceu, porém o resultado foi igual a etapa anterior.

No 3º assalto Yamaguchi foi mais agressivo, enquanto Sangwan usava de clinchs quando se considerava ameaçado, o que fez um anti-jogo. Sangwan venceu por 6 a 5, porém no geral a batalha foi para Yamaguchi que avançou para as oitavas de final.

Julião Neto vence em estreia nos Jogos Olímpicos de Londres 2012

Julião Neto (esq.) e Pak Jong Chol (dir.) / (foto: Reuters)

O peso-mosca (até 52 kg) paraense Julião Neto estreou com vitória no boxe olímpico nesta segunda-feira nos Jogos de Londres. O brasileiro bateu o norte-coreano Pak Jong Chol por 12 a 8 no Complexo Excel, e segue para as oitavas de final para peitar Jeyvier Cintron Ocasio de Porto-Rico, que já o superou no pré-olímpico, na sexta-feira.

Jong Chol começou agressivo no ataque de repertório maior, mas Neto apostou na guarda e combinações além de focar na linha de cintura. O primeiro assalto terminou com empate em 2 a 2.

No segundo round, Jong Chol voltou atacando e Julião defendendo. O brasileiro dominou o centro do ringue, e com um direto de direita em contra-ataque superou a envergadura do rival e no final do assalto soltou um gancho de direita. O giro terminou 6 a 3 e no geral 8 a 5 para Julião.

No início do 3º assalto Julião buscou o clinch, e deu um susto ao tentar se desviar e se desequilibrar, recebeu um aviso do árbitro para ser mais ativo na batalha e então cresceu na luta, passou dificuldades nas cordas, mas por fim dominou o round e os jurados deram 4 a 3.

domingo, 29 de julho de 2012

Myke Carvalho é superado por técnica de americano na estreia em Londres 2012

Myke Carvalho / (foto: Agência Estado)

O peso meio-médio (69 kg) brasileiro Myke Carvalho foi superado pela técnica do americano Errol Spencer que levou o combate por pontos pelo placar de 16 a 10.

O melhor round do paraense foi o terceiro, mas não o suficiente para projetá-lo para a próxima fase. As lutas são eliminatórias, portanto Myke está fora dos Jogos Olímpicos deste ano.

Em seu percusso para Londres Carvalho apresentou evolução em seu boxe acima do esperado e mostrado em momentos passados.

Robson Conceição perde em sua estreia em Londres 2012

Robson Conceição / (foto: Jefferson Bernardes - VIPCOMM - Divulgação Mais)

O baiano peso leve (até 60 kg) Robson Conceição, 23, perdeu sua luta de estreia nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 diante do local Josh Taylor por 13 a 9.

O brasileiro foi superado nos três rounds, porém teve bons momentos e colocou uppers no rival. Entrou como um dos mais respeitados da categoria e apesar da derrota não foi um rival fácil para o inglês.

No primeiro assalto, ambos se estudaram com Taylor obtendo a vantagem por 3 a 2. Robson foi superior no 2º girou, mas a arbitragem deu 9 a 6 para o lutador da casa. No último assalto o europeu evitou a luta franca e usou de clinches.

Na quinta-feira Taylor encara o italiano Domenico Valentino. Conceição assim como em Pequim 2008 não leva a vitória em sua estreia. O baiano foi medalha de bronze nos Jogos Pan Americanos de Guadalajara no ano passado.

William Prado perde por pontos na Namíbia

Paulus Ambunda (esq.) e William Prado (dir.) / (foto: arquivo pessoal)

O peso galo (53,5 kg) brasileiro William Prado, 28, perdeu por pontos o combate de ontem na Namíbia frente ao local Paulus Ambunda valendo o cinturão Internacional dos galos da Organização Mundial de Boxe (OMB).

Prado (19-2-1, 13 KO's) foi para o confronto aberto e Ambunda (19-0-0, 10 KO's) levou a melhor conforme a imprensa internacional, tendo inclusive sangrado o brasileiro. As papeletas deram 119-109, 120-109 e 120-108. Apesar da derrota William Prado é respeitado por seu trabalho dentro do ringue assim como Oliveira e seu empresário William Prado do Coliseu em Guarulhos.

No momento o cinturão dos galos da OMB está vago.

Fonte: All Africa

Fumaça vence Casca nos pontos

Fernando Meis, Casca, Walmir Rego, Fumaça e Mike Miranda / (foto: divulgação)

Conforme o árbitro Walmir Rego, o pugilista baiano superleve (63,5 kg) Fernando Ferreira da Silva, o "Fumaça", 34, superou nos pontos o rival catarinense Claudinei "Casca" Lacerda, na noite de ontem em Poços de Caldas, Minas Gerais, na Bahia.

Casca em 2010, nocauteou Fumaça e este é um reencontro que deixa marcas nas carreiras de ambos assim como o embate de duas temporadas atrás.

Juliano Ramos nocauteia Carlos "Caolho" de Jesus

Juliano Ramos (frente) e Carlos de Jesus (em pé) / (foto: Facebook LiSoBoxe)

Conforme informações da organização do evento disponibilizadas no Facebook, o paulista Juliano Ramos, 32, nocauteou no 2º assalto Carlos "Caolho" de Jesus, 30, em combate efetuado no Ginásio Municipal de Esportes de Sorocaba, interior paulista, Brasil.

A rodada organizada pela Liga Sorocabana de Boxe e com supervisão da Associação Nacional de Boxe (ANB).

Dados abaixo fornecidos pela LiSoBoxe

Local: Ginásio Colégio Objetivo Portal da Colina

PRELIMINARES KICK BOXING:

-- Low Kick Rules -- Desafio Sorocaba x Itu

71kg Gustavo Girardelli (L. S. de Kick Boxing / CTW / PMS) 1 X 2 Thiago Pedroso (Clube da Luta de Itu)
75kg Fernando Banana (L. S. de Kick Boxing / CTW / PMS) 3 X0 Adriano Pernilongo (Clube da Luta de Itu)

-- K1 Rules --

63,500kg Fabio Martins (L. S. de Kick Boxing / CTW / PMS) 3 X 0 Michael Oliveira (Clube da Luta de Itu)

75kg K1 Claudio Rodrigues (L. S. de Kick Boxing / CTW / PMS) 0 X 3 Douglas Oliveira (Clube da Luta de Itu)

BOXE PROFISSIONAL:

90,700 kg / Cruzador Hamilton Ventura (São Paulo) KOT 2’ 2º X Franscisco Paraiso (São Paulo)

63,500 kg / Super Leve Joaquim Carneiro (São Paulo) X KOT 2’13’’ 2º Daniel Conceição Nascimento (Bahia)

79,400 kg / Meio Pesado Wilton Santos(São Paulo) EMP 2’52’’ 2º Emerson Naja (São Paulo)

72,600 kg / Peso Médio Tyson Tigre Gonzaga (São Paulo) KOT 45’’ 1º X Joilson Moraes (São Paulo)

63,500 kg / Super Leve Carlos de Jesus (Bahia) X KOT 1’36’’ 1º Juliano Ilário Ramos (Sorocaba)

Salido vence por nocaute técnico no 3º round

Moises Gutierrez (esq.) e Orlando Salido (dir.) / (foto: Zanfer Promotions)

O campeão dos penas (57,2 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB), Orlando "Siri" Salido, 31, bateu Moises Gutierrez, 33, do Chile por nocaute técnico no 3º round em combate feito ontem em El Palenque de la Feria, Tepic, Nayarit no México. A luta não era válida por título.

Salido (39-12-2, 27 KO's) finalizou Gutierrez (22-9-0, 4 KO's) com um combo contra a cabeça. O árbitro encerrou a disputa com 2 minutos e 49 segundos do 3º round. O cinturão foi obtido em março em Porto-Rico com vitória por nocaute técnico no 10º round sobre o porto-riquenho Juan Manuel Lopez.

Fonte: FightNews


Box Azteca

Robert Guerrero vence Selçuk Aydin

Robert Guerrero (esq.) e Selcuk Aydin (dir.) / (foto: Stephanie Trapp)

O canhoto americano Robert "The Ghost" Guerrero, 29, venceu por pontos o turco Selçuk "Mini-Tyson" Aydin, 28, em sua estréia nos meio-médios (66,7 kg) na madrugada de sábado para domindo no HP Pavilion, em San Jose, na Califórnia, nos EUA faturando o cinturão interino do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Guerrero (29-1-1, 18 KO's) que atuava entre os leves e subiu duas categorias foi mais rápido e ativo que Aydin (23-1-0, 17 KO's) conforme o site FightNews, enquanto a mesma publicação aponta que os golpes mais pesados eram aplicados pelo turco. O americano venceu por decisão unânime nas papeletas por 117-111 e 116-112 duplo.

Na principal preliminar o invicto meio-médio americano Shawn "Showtime" Porter, 24, bateu o ex-desafiante ao cinturão mundial e ex-participante do reality show The Contender Alfonso Gomez, 31, do México.

A vitória veio por decisão unânime com os jurados dando 96-94, 97-93 e 98-92 para Porter (20-0-0, 14 KO's). O embate com Gomez (23-6-2, 12 KO's) é apontado pelo site americano como tendo sido duro e até mesmo sujo com ambos dando bons golpes e o lutador local sofrendo um "grande corte sobre o olho esquerdo" no 9º assalto.

Fonte: FightNews



Vídeo da Showtime

sábado, 28 de julho de 2012

Esquiva Falcão pega "bye" no sorteio e avança para segunda etapa

Esquiva, Touro Moreno e Yamaguchi / (foto: Bruno Marques / Globo Esporte)

O peso médio (75 kg) brasileiro Esquiva Falcão Florentino pegou o "bye" no sorteio de chaves e avança para a segunda chave, deixando de estrear hoje e só apresentando seu boxe no ringue na próxima quinta-feira (02/08) diante de Soltan Migitinov do Azerbaijão que superou o egípcio Mohamed Hikal, por pontos.

Esquiva é filho do lendário pugilista Touro Moreno e está em londres acompanhado pelo irmão Yamaguchi Falcão (81 kg) que também competirá.

Layla McCarter vai para a África do Sul em busca do cinturão mundial de Noni Tenge

Layla McCarter / (foto: divulgação)

Conforme o Facebook do empresário e esposo Luis Tapia, dos EUA, a veterana Layla McCarter, 33, também americana e ex-campeã mundial, parte para a África do Sul em busca da cinta supermeio-médio (66,7 kg) mundial versão Associação Mundial de Boxe (AMB) em posse da local Noni Tenge, 29, o combate está programado para 22 de setembro.

McCarter (34-13-5, 7 KO's) foi dona da trono dos leves da AMB, já dividiu o ringue com algumas das melhores do ramo como Chevelle Hallback, e já venceu nomes como Jelena Mrdjenovich, Belinda Laracuente e Loli Muñoz.

A campeã Tenge em sua estreia no ano de 2007 venceu a brasileira Juliana de Aguiar, oriunda do reconhecido Muay Thai de Curitiba, Paraná. Em junho do ano passado obteve a coroa dos meio-médios da Federação Internacional de Boxe (FIB) e até hoje não conhece a derrota.

Noni Tenge / (foto: Bafana Mahlangu)

Entrevista com Robenilson de Jesus

Robenilson de Jesus / (foto: reprodução)

Robenilson de Jesus luta na categoria até 56 kg, e fez a estreia do boxe nacional em Londres na manhã de hoje com vitória sobre o uzbeque Orzubek Shayimov por pontos e na quarta-feira encara o russo Sergey Vodopiyanov.

Em entrevista concedida por seu Facebook fala de seu início no boxe, as expectativas nos Jogos de Londres, a emoção de vencer na estréia e o trabalho que a Petrobras vem realizando em conjunto com a seleção nacional de boxe.

Como foi seu início no boxe?

Meu início no boxe foi logo quando minha mãe me tirou do futebol. Com o falecimento do meu pai eu me desanimei com tudo porque ele apoiava em tudo que eu fazia, mas dei a volta por cima e entrei no boxe. Hoje estou aqui pra buscar medalha pro Brasil. Gostaria que ele estivesse vivo pra ver aonde o filho dele chegou.

A tática empreendida no ringue frente ao uzbeque na sua estreia fazia parte do planejado antes ou você improvisou? 

Eu estava muito ansioso pro começo da luta. Minha estratégia era sair na frente e administrar o embate.

O que espera do oponente de quarta-feira, o russo Sergey Vodopiyanov?

Em relação ao russo todos que estão aqui são os melhores então vai ser uma luta boa.

"Gostaria que ele estivesse vivo pra ver aonde o filho dele chegou."  

Acredita que sua vitória na estréia anime os seus colegas pugilistas e outros atletas brasileiros?
Com certeza a minha vitória vai dar mas animo para a galera porque a estréia deixa o cara um pouco tenso.

Fale um pouco de como foi a chegada da Petrobras no boxe brasileiro:

A Petrobras foi uns das melhores coisas que aconteceu pra gente. Estão nos ajudando. Se hoje nós atletas chegamos aqui a Petrobras também faz parte disso e eu sou muito grato à ela.

Robenilson (esq.) em sua estréia nos Jogos de Londres / (foto: Reuters)

Robenilson estreia com vitória convincente em Londres 2012

Robenilson Vieira de Jesus / (foto: reprodução)

O baiano Robenilson Vieira de Jesus entra com o pé direito na sua estreia nas Olimpíadas de Londres e venceu todos os rounds frente ao uzbeque Orzubeq Shayimov na categoria até 56 kg na manhã de hoje, o placar terminou com 13 a 7 para o brasileiro.

Robenilson foi paciente e usou de boa defesa durante o confronto jogando com o contra-ataque. No primeiro round foi 4 a 1, no segundo 5 a 4 e o terceiro deu-lhe 4 a 2. O Uzbequistão é país que foi membro da extinta união soviética e dono de nomes fortes da modalidade tanto no amadorismo como profissionalismo.

Robenilson volta aos ringues na quarta-feira diante do russo Sergey Vodopiyanov que vem de vitória sobre o argentino Alberto Ezequiel Melian por 12 a 5. A luta será às 9 horas (horário de Brasília) e será no sistema eliminatório.

Muhammad Ali marca presença na abertura dos Jogos Olímpicos em Londres

Muhammad Ali (sentado) / (foto: AP Getty Images)

Muhammad Ali, 70, afastou os rumores de que sua saúde o impediria de marcar presença na abertura dos Jogos Olímpicos de Londres 2012 na sexta-feira e foi uma das figuras mais aplaudidas pela plateia no espetáculo.

Ali apareceu no final na passagem da bandeira oficial do COI (Comitê Olímpico Internacional). O pugilista que foi tricampeão dos pesados no profissional e vencedor da medalha de ouro olímpica nos Jogos de Roma em 1960 estava acompanhado da mulher. O ex-atleta que sofre com o Mal de Parkinson ajudou a carregar a bandeira que é um dos símbolos das Olimpíadas.

Junto à Ali estavam Haile Gebrselassie, maratonista da Etiópia e a política brasileira Marina Silva, candidata ao planalto em 2010 e uma das principais defensoras do meio-ambiente no mundo tendo obtido reconhecimento internacional por sua luta.

Nesta semana Ali esteve em Londres entregando o prêmio Beyond Sport Award que tem como foco pessoas responsáveis por transformações sociais por meio dos esportes e também foi homenageado por nomes fortes do cinema e esportes no evento beneficente Sports For Peace com verba revertida seu instituto dono de um trabalho com pessoas com Parkinson.

Em 1996, Ali emocionou a plateia e milhões assistindo em seus lares ao acender a pira na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Atlanta já demonstrando sofrer os danos do Mal de Parkinson.

sexta-feira, 27 de julho de 2012

Fumaça fala de sua revanche com Casca no sábado

Fumaça (esq.), Mike Miranda (centro) e Casca (dir.) / (foto: arquivo pessoal)

Informações enviadas pela organização do evento

Fernando Ferreira "Fumaça" da Silva, 34, fez um combate que marcou sua vida diante de Claudinei "Casca" Lacerda, 32, e o perdeu por nocaute no último round assim como viu escorregar o cinturão latino da Organização Mundial de Boxe (OMB) dos superleves.

Neste sábado o baiano radicado mineiro encara Casca (14-4-0, 10 KO's) numa revanche valendo o cinturão Fedecentro da Associação Mundial de Boxe (AMB). As informações de Fumaça (28-3-1, 23 KO's) abaixo foram enviadas pela organização do evento por intermédio de Raphael Zumbano.

Como foi o seu início no boxe?

Comecei com nove anos de idade, em Salvador, Bahia, numa academia chamada Xangô que hoje tem o nome de Novo Astral e os treinadores são Gilvan Bispo e Ubiraci Pinto.

Como é seu relacionamento, com o atleta e empresário Mike Miranda, que o acompanha desde o início de sua carreira?

Tenho um relacionamento de amigo, irmão, parceiro, pau para toda-obra. Mike Miranda é um dos participantes ativos de toda minha carreira.

Você teve uma luta muito polêmica com Willian Silva, onde você foi desclassificado após um golpe irregular, o que você acredita ter mudado daquela luta, para a luta de revanche frente ao Casca?

Acredito que aprendi e não vou mais cometer outro erro como o que cometi, como todos viram, foi em um momento de adrenalina durante a luta.

Em 2010, Casca ganhou o título latino da Organização Mundial de Boxe (OMB), por nocaute no 10º  round, em uma luta onde você vinha ganhando nas papeletas, o que você tirou de lição desta luta e o que você espera da luta de amanhã, válida pelo título Fedecentro Associação Mundial de Boxe (AMB)?

O que aconteceu foi um deslize, uma luta que vinha ganhando todos os rounds, eu muito confiante deixei a luta ficar muito a vontade e comecei a brigar com a mão baixa, onde eu acabei dando a luta para ele, pois quando a mão pega na ponta do queixo, ninguém fica de pé.

Quais os seus planos para o futuro, dentro do boxe?

Buscar uma eliminatória por um título Mundial e depois ter a oportunidade de lutar e ganhar o título Mundial, para escrever meu nome no cenário mundial junto a grandes nomes como Eder Jofre, Miguel de Oliveira, Popó e Sertão.

Casca fala de seu combate com Fumaça

Casca / (foto: Domicio Somariva Filho)

Informações enviadas pela organização do evento

Por intermédio de Raphael Zumbano que está na organização do evento em Poços de Caldas, Minas Gerais, Brasil, o pugilista catarinense Claudinei "Casca" Lacerda, 32, fala sobre sua luta de amanhã contra o rival mineiro Fernando Ferreira "Fumaça" da Silva, 34.

Casca (14-4-0, 10 KO's) que teve seus primeiros contatos com a nobre arte no início dos anos 1990, com passagens pelo Full-Contact já passou períodos afastados investindo no MMA e recentemente luta pela bandeira de Mike Miranda. Venceu Fumaça (28-3-1, 23 KO's) em 2010 e agora vem de derrota por nocaute técnico para o russo Eduard Troyanovski. No encontro estará em jogo a cinta Fedecentro superleve da Associação Mundial de Boxe (AMB).

Como foi o seu início no boxe?

Comecei em 1992 em Santa Catarina, com dificuldade e perdi minhas primeiras 3 lutas, pois eu era lutador de Full-contact e tive muita dificuldades com as mãos, mas ao ver o Popó lutar me dediquei mais ao boxe.

Mike Miranda é organizador do combate o que pode dizer dele?

Uma pessoa que faz diversos eventos, ajudando os atletas a realizarem seus sonhos e esta me dando mais uma oportunidade de lutar por um título, agora o da WBA. Fiquei dois anos parado sem lutar boxe, apenas MMA, tive depressão por um ano e meio, devido a falta de apoio ao boxe. Pretendo fazer uma parceria futura com o Mike, pois se trata de um dos maiores promotores de boxe no Brasil, junto com a ANB que tem o presidente Adimilson Vasconcelos da Cruz.

Em 2010, você ganhou o Título Latino da WBO, por nocaute no 10º round, em uma luta onde você vinha perdendo nas papeletas, o que você tirou de lição desta luta e o que você espera da luta de amanhã, válida pelo título Fedecentro WBA?

Percebi que tenho que ser mais rápido que na luta anterior, porque sei que nos pontos será muito difícil eu ganhar, devido a qualidade técnica do meu oponente.

Você já lutou com alguns grandes nomes do boxe mundial, perdendo apenas sua última luta, por nocaute técnico, como você vê suas atuações nestas lutas e o que faltou para você sair com resultado diferente dos combates?

Creio que atuei muito bem frente a grandes nomes do boxe mundial e me sinto pronto para enfrentar, qualquer um dos grandes no cenário mundial atual, faltou um pouco mais de sorte e tranquilidade nos últimos rounds.

Quais os seus planos para o futuro, dentro do boxe?

Entrar nos rankings Mundiais das grandes entidades e para isso tenho que colocar o pé na estrada para mostrar o bom trabalho dos brasileiros, pois para me tornar grande, eu tenho ciência que preciso enfrentar os grandes nomes do boxe mundial.

Mariana "La Barbie" Juarez ganha capa da Playboy mexicana

Mariana Juarez (esq.) e Fausto Daniel Garcia (dir.) / (foto: Pepe Rodriguez)

A campeã mundial de boxe Mariana "La Barbie" Juarez, 32, será capa da versão de seu país da Playboy em agosto, é a primeira pugilista de sua nação a posar para a publicação. Hoje foi a coletiva para divulgar a revista.

"Para mim é uma honra que esta prestigiosa revista me ofereceu uma oportunidade de aparecer em suas páginas", declarou Juarez para a imprensa. A atleta é campeã peso pena pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB).

Entrevista com Everton Lopes

Everton Lopes (esq.) e mãe D. Claudia Santos (dir.) / (foto: Marcos Alves / O Globo)

Destaque em publicações esportivas e de outros meios, Everton Lopes (64 kg) é cotado para trazer medalha nesta edição dos Jogos Olímpicos. A Playboy lhe deu destaque na edição de maio e o vê retornando com o ouro.

O baiano treinado por Luiz Dórea e campeão mundial de boxe amador, título obtido ano passado no Azerbaijão, fala do que espera na terra de James Bond, da relação de amizade com o ex-membro da seleção Washington Silva e da ausência de seu mentor ao seu lado na entrevista abaixo respondida da Inglaterra por seu Facebook.

Como é ver seu nome e trabalho em diversas publicações além do meio esportivo como a Revista Playboy?

Para mim e muito bom. Só em saber que estou sendo reconhecido e ainda mas na revista Playboy que e uma grande empresa...

Jornalistas esportivos e especialistas em boxe o apontam como favorito para as medalhas. O que pode dizer disto?

Então... Eu não me considero como um favorito porque eu não era nada e consegui ser campeão Mundial, eu acho que todos são o favoritos só em estar aqui.

Como tem sido o patrocínio da Petrobras para a seleção brasileira?

Nossa para mim foi excelente porque eu só ganhava a bolsa atleta para manter minha mãe e eu. O projeto da Petrobras ajudou e muito e aumenta nosso empenho e ajuda a viajar bastante para saber quem são os nossos oponente lá fora, como lutam e também nos deixa de lutar.

Sente muito a ausência de Dórea?

Com certeza só de estar comigo me passa confiança, sem falar que sabe de tudo mais um pouco de boxe...

Como está sendo a ambientação em Londres?

Muito boa aqui a gente está treinando mesmo.

Quais são os oponentes mais duros de sua categoria?

Todos porque eles estão bem preparados para qual quer luta... então todos.

Como é ter Washington Silva como exemplo e estimulador em sua carreira?

Para mim foi e é um exemplo no meio do esporte por tudo que passou, não deixou se rebaixar em nada e terminou a sua carreira bem além do mais sou fã dele.... Sempre converso com ele, pois passa um pouco mais da sua experiência e admiro muito a sua pessoa.

Rodada do fim de semana

Robert Guerrero (esq.) e Selcuk Aydin (dir.) / (foto: reprodução)

Robert Guerrero e Selcuk Aydin fazem combate mais esperado da rodada

O americano Robert Guerrero (29-1-1, 18 KO's) encara o turco residente na Alemanha, Selcuk Aydin (23-0-0, 17 KO's) pela versão interina dos meio-médios do Conselho Mundial de Boxe (CMB), no HP Pavilion, em San Jose, Califórnia, nos EUA.

No mesmo card o participante da primeira temporada do The Contender, reality show americano, Alfonso Gomez (23-5-2, 12 KO's) do México encara o local invicto Shawn Porter (19-0-0, 14 KO's).

Da esquerda para direita: Fernando Meis, Casca, Walmir Rego, Fumaça e Mike Miranda / (foto: divulgação)

Os meio-médios e rivais Fernando Ferreira "Fumaça" da Silva (28-3-1, 23 KO's) e Claudinei "Casca" Lacerda (14-4-0, 10 KO's) fazem revanche de combate vencido pelo segundo em 2010, desta vez em Poços de Caldas, Minas Gerais, no Brasil.

Em Sorocaba no interior paulista, no Brasil, o superleve Juliano Ramos (18-5-0, 15 KO's) pega Carlos "Caolho" de Jesus (10-7-0, 4 KO's) no que é sua rota para retornar ao mercado internacional. O supermédio baiano Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga (34-11-0, 28 KO's) divide o ringue com Joilson Morais Silva (13-5-0, 10 KO's), o médio sírio radicado brasileiro Mohamad Said (38-9-1, 29 KO's) encara Reinaldo Santos Dantas (5-3-0, 4 KO's).

O público sorocabano terá também combates na mesma rodada de Idiozan "Chibata" Matos (19-15-0, 13 KO's) pega Lázaro Dominguez (5-3-1, 2 KO's). O superleve Adailton dos Santos (4-2-0, 4 KO's) pega Paulo Thiago (2-4-0, 2 KO's), o meio-pesado Cleiton Conceição (18-4-2, 14 KO's) luta com Eduardo Franca (25-27-0, 21 KO's). Outro combate terá o cruzador Hamilton "Geladeira" Ventura (7-0-0, 7 KO's) contra adversário ainda não anunciado.

O campeão mundial pena da OMB Orlando Salido (38-11-2, 26 KO's) do México fará luta não-válida pelo cinturão diante de Moises Gutierrez (21-4-0, 8 KO's) do Chile em casa.

Neste final de semana três palcos terão brasileiros nos ringues. Em Ramatex Factory, Windhoek, na Namíbia, o peso galo local Paulus Ambunda (18-0-0, 10 KO's) recebe o brasileiro William Prado (19-1-1, 13 KO's) para disputar o vago cinturão Internacional da Organização Mundial de Boxe (OMB).

Equipe de Aldimar Santos negocia com Jesse Magdaleno

Aldimar Santos / (foto: Julián Sánchez)

Patrick "Xuxinha" Nascimento faz contatos com a Top Rank para efetuar o embate

O supergalo mineiro Aldimar Silva Santos, 31, negocia combate com o americano Jesse Magdaleno, 20, para o dia 8 de agosto em Las Vegas, Nevada, nos EUA. A informação foi passada ao Córner do Leão pelo match-maker Patrick "Xuxinha" Nascimento, 17, que está em conversas com os agentes da empresa de promoção de lutas americana Top Rank.

Santos (17-2-0, 9 KO's) fez luta que atraiu atenção da plateia contra o experiente Wellington Vicente, atleta de Messias Gomes do Centro Olímpico de São Paulo, no mês de março obtendo a vitória por pontos. O mineiro só foi superado por Sidney Siqueira e quanto foi se apresentar no México.

O brasileiro tem a carreira administrada por Eduardo Mello Peixoto e está alojado no Centro de Treinamentos de Santana do Parnaíba, interior de São Paulo, onde tem como técnico Edson "Xuxa" Nascimento, pai de Patrick e que já conta com cinturões latinos em seu currículo além de ter aposentado invicto como profissional.

O jovem Magdaleno (10-0-0, 7 KO's), irmão de Diego, se mantém invicto, preferiu o profissionalismo a carreira bem cotada no boxe amador, no qual poderia ter ido para os Jogos Olímpicos. Muitas de suas vitórias foram pela via rápida e lutando em casa tem a vantagem do terreno e plateia.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Grandes homenageam Muhammad Ali em cerimônia em Londres

W. Klitschko (esq.), L. Hamilton (em pé), M. Ali (centro) e B. Becker (dir) / (foto: Sports For Peace.org)


Astros do cinema e dos esportes homenagearam na quarta-feira, em Londres, o lendário pugilista Muhammad Ali, no evento beneficente Sports For Peace organizado como parte da contagem regressiva para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2012.

Ali, 70, compareceu ao evento, no Museu Victoria and Albert, e cujos anfitriões foram os atores americanos Angelina Jolie e Brad Pitt. Entre os convidados estavam o piloto britânico Lewis Hamilton, o tenista alemão Boris Becker, o boxeador Wladimir Klitschko e a atriz americana Rosario Dawson.

O irmão de Ali, Rahaman, disse que o ex-campeão se sentiu orgulhoso e lembra do fato de ter sido da equipe de 1960 nos Jogos Olímpicos de Roma quando faturou a medalha de ouro. O ícone aponta que seu país terá campeões nesta edição.

"Muhammad Ali é um esperança para mim e muitos outros. Ele sempre foi um lutador de verdade. Ele é dono de muita energia, carisma. Ali é um ídolo para milhões de pessoas. Ele é o 'Rocky' da vida real", declarou Klitschko em discurso.

Em sua autobiografia, Ali revelou ter jogado a medalha no rio Ohio depois que lhe negaram mesa em um restaurante exclusivo para brancos, nos EUA segregacionista. Anos depois, uma outra medalha lhe foi entregue. Outra versão aponta que a medalha foi perdida/roubada apenas, mesmo assim foi reposta.

Nos Jogos de Atlanta-1996, ele foi o último atleta a participar do revezamento da tocha olímpica, uma das imagens mais fortes das cerimônias de abertura dos Jogos Olímpicos.

Fontes: Terra e FightNews

Éder Jofre entrevistado por Jô Soares em 1988


Vídeo de SBT


A entrevista acima é do ano de 1988 e Éder Jofre fala de suas inclinações políticas, pretensões na Câmara dos Vereadores de São Paulo e o passado no pugilismo.

O bicampeão mundial de pugilismo, primeiro como peso galo, categoria que é o maior nome de todos os tempos, e posteriormente como pena, Jofre é o único brasileiro no Hall da Fama do Boxe e foi eleito pela Ring Magazine o melhor pugilista dos anos 1960, acima de Muhammad Ali e de outros nomes daquela era.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

Muhammad Ali será homenageado em Londres

Matiullah Haidar (esq.), Muhammad Ali (centro) e David Beckham (dir.) / (foto: divulgação)

Considerado por parte da crítica e fãs o maior pugilista de todos os tempos, o americano Muhammad Ali, 70, será homenageado nesta quarta-feira, em Londres, cidade sede dos Jogos Olímpicos deste ano. O evento será no museu Victoria & Albert, ponto turístico da capital inglesa.

Na lista de convidados aparecem nomes como o casal de atores Brad Pitt e Angelina Jolie e o jogador de futebol David Beckham. O cidadão londrino que quiser participar do evento precisará pagar 2.500 libras, aproximadamente R$ 8 mil reais. Ali foi medalha de ouro no boxe nos Jogos Olímpicos de Roma 1960.

A verba arrecada será revertida para o Centro Muhammad Ali nos EUA, criado em 1984, quando o pugilista descobriu ser portador do Mal de Parkinson.

Entrega de prêmio e possível participação na abertura dos Jogos Olímpicos

Ontem em Londres Ali esteve com Beckham em cerimônia da Cúpula do Desporto e inaugurou o Generation Ali Beyond Sport Award, premiação para reconhecer o serviço, ação comunitária e liderança.

O primeiro a receber tal honra foi o jovem afegão Matiullah Haidar que perdeu familiares no conflito armado em seu país e se refugiou na Inglaterra há cinco anos e vem desenvolvendo trabalhos por meio do esporte para integrar à sociedade pessoas que passaram situações semelhantes às suas e também atua como intérprete e tradutor.

Além de participar do evento da Beyond Sport, Muhammad Ali tem esperada sua participação na abertura dos Jogos Olímpicos na sexta-feira.

Fonte: Lance Press, Yahoo! e Beyound Sport

Chisora doa £20 mil para instituição de caridade favorita de David Haye

Dereck Chisora / (foto: reprodução)

Após perder a luta para David Haye, 32, o também britânico Dereck Chisora, 28, doou para a instituição favorita do rival um cheque de £20 mil para a ACLT (African Caribbean Leukaemia Trust - Fundo Afro-Caribenho para Leucemia) no centro de Londres, Inglaterra.

A doação favorecerá as minorias étnicas no Reino Unido que sofrem de leucemia por aumentar o auxílio para uma instituição que favorece a doação de sangue, órgãos e médula óssea em atividades de recrutamento.

Chisora quer retornar logo aos ringues, no prazo de dois meses, algo que especialistas não recomendam para quem teve temporada movimentada como ele, conforme matéria do site Eastside Boxing. O pugilista nascido no Zimbábue quer se recuperar da derrota e então ter uma revanche com Haye.

Nota do Editor: infelizmente, não é só no Brasil que pugilistas esperam pouco tempo para se apresentar após combates duros.

Fonte: EastsideBoxing.


Green bate Santiago no 5º assalto


Vídeo de Herald Sun

O cruzador (90,7 kg) australiano Danny Green, 39, bateu por nocaute técnico no 5º assalto o americano Danny Santiago, 39, no Challenge Stadium de Mount Claremont, na Austrália, na noite de hoje (horário australiano).

Santiago (31-6-1, 19 KO's) caiu quatro vezes durante a luta até que o árbitro interrompeu o castigo imposto por Green (32-5-0, 28 KO's) aos 2 minutos e 45 segundos da 5ª etapa.

Green se tornou famoso para o mundo quando obteve o cinturão dos cruzadores da Associação Mundial de Boxe (AMB) em 2007 voltou para os principais noticiários quando bateu no primeiro assalto o lendário americano Roy Jones Jr. duas temporadas depois.

Yori Boy Campas luta na Austrália neste final de semana

Yori Boy Campas / (foto: reprodução)

O longevo mexicano Luis Ramon "Yori Boy" Campas, 40, se apresentará neste sábado no Gold Coast Convention Centre, em Broadbeach, Queensland, na Austrália diante do local Les Sherrington, 30, em combate na divisão dos médios (72,6 kg).

Yori Boy (100-16-1, 79 KO's), já obteve o recorde de 100 vitórias e iniciou suas atividades no profissionalismo com apenas 15 anos. Além da alta atividade é conhecido também pelo índice de nocautes. Campas já lutou contra Hector "Macho" Camacho e seu filho Hector Camacho Jr., Felix Trinidad, Fernando Vargas e Oscar de La Hoya.

Les Sherrington (28-6-0, 17 KO's) declarou para a imprensa: "já lutei contra os melhores do país, mas agora vem o verdadeiro teste para mim, vou peitar um cara que lutou contra os melhores dos melhores e nocauteou os melhores dos melhores. Ele continua nisso e vem de uma vitória por nocaute no 2º assalto sobre Mauro Lucero, porém treinei duro e estou pronto para o desafio".

Fonte: Eastside Boxing

Via Carlos Ortenblad - Facebook

Luta de Rafael Marquez e Wilfredo Vazquez Jr. é adiada

Divulgação

O combate entre o mexicano ex-bicampeão mundial de boxe Rafael Marquez, 37, e o ex-rei dos supergalos Wilfredo Vazquez Jr., 28, de Porto Rico. O embate seria dia 4 de agosto em Bayamon, em Porto Rico, mas foi adiado em razão de lesão sofrida por Marquez em sua mão direita.

"Rafael Marquez se machucou e não lutará dia 4 de agosto, pois precisa se recuperar então postergamos o show", declara ao site Eastside Boxing Peter Rivera, vice-presidente da PR Best Boxing Promotions. "Isto ocorre no pugilismo. Passamos a mesma situação em 2010 quando Marquez estava prestes a encarar Juanma (Juan Manuel) Lopez. Ele sofreu uma lesão e a luta foi adiada de setembro para novembro".

Rivera aponta que a data possível para o confronto será 6 de outubro e o local o mesmo, o Coliseu Ruben Rodriguez.

Marquez (41-7-0, 37 KO's) já foi campeão dos galos pela Federação Internacional de Boxe (FIB) e supergalo pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB), enquanto Vazquez Jr. (21-2-1, 18 KO's) foi rei dos supergalos da Organização Mundial de Boxe  (OMB). O encontro de ambos será pelos supergalos.

Fonte: Eastside Boxing

Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga estará hoje na TV Cantareira às 19h

Luzimar Gonzaga / (foto: divulgação)

O supermédio (76,2 kg) baiano Luzimar "Tyson Tigre" Gonzaga, 29, estará na TV Cantareira de Guarulhos no programa Câmera Esportiva nesta quarta-feira (25/07) às 19 horas falando de seu próximo combate contra Joilson Morais Silva no sábado (28/07) em evento em Sorocaba, interior de São Paulo promovido pela Liga Sorocabana de Boxe e com supervisão da Associação Nacional de Boxe (ANB) de Adimilson Vasconcelos da Cruz, o "Pai Lalá".

Gonzaga (34-11-0, 28 KO's) já teve altos e baixos na carreira. Conhecido como "Tigre de Itacaré" busca se redimir das passagens negativas em seu currículo e como afirmou em entrevista ao Córner do Leão do ano passado: "chega de ser escada".

terça-feira, 24 de julho de 2012

Michael Oliveira lutará no Canadá antes de encarar Popó

Michael Oliveira / (foto: divulgação)

Aposta exige que perdedor entre Popó x Michael doe a bolsa para instituição brasileira

O brasileiro residente nos EUA Michael Oliveira, 22, lutará em Montreal, no Canadá antes de sua revanche contra o ídolo baiano e tetracampeão mundial Acelino "Popó" Freitas, 36, que deixou a aposentadoria e o gabinete de deputado em Brasília para nocauteá-lo no 9º assalto no mês passado em Punta Del Este, Uruguai.

O último combate de Oliveira (17-1-0, 13 KO's) foi entre os supermeio-médios (69,9 kg) e agora se adapta aos pesos médios (72,6 kg), categoria na qual lutará no Canadá ainda sem data prevista.

O pugilista treinado pelo cubano Orlando Cuellar garantiu aos portais Terra e R7 por meio de sua assessoria: "me sinto mais forte, venho trabalhando pesado e estou me sentindo ótimo. Quero usar minha força, minha garra. O resto não posso revelar, é segredo.

O mesmo aponta ter combinado com Popó (39-2-0, 33 KO's) que o "perdedor do duelo irá doar 100% da bolsa para uma instituição de caridade no Brasil, que será escolhida através da internet".

O deputado esteve semana passada ao lado do irmão Luiz Claudio Freitas, no córner do sobrinho Vítor Freitas-Jones, 19, que estreou com avassalador nocaute no profissionalismo em combate em solo americano.

As lutas de Michael Oliveira são transmitidas pela SporTV.

Fontes: R7 e Terra

50 Cent é liberado para promover boxe em Nova York

Floyd Mayweather Jr. fundo) e 50 Cent (frente) / (foto: reprodução)

O rapper 50 Cent (Curtis Jackson), 37, conseguiu autorização para promover rodadas de boxe no estado americano de Nova York por meio de sua empresa promocional TMT (The Money Team) na qual tem como sócio o pugilista e amigo pessoal de Floyd "Money" Mayweather Jr., 35.

"Mano" de Mayweather, está presente nas farras e nos momentos de apuros, o rapper também busca licença para operar em Nevada, estado que contém a cidade de Las Vegas. A empresa poderá promover combates de seus pugilistas como o cubano Yuriorkis Gamboa e o americano Andre Dirrell.

O cantor de gangsta rap, vertente mais violenta deste estilo, é praticante da nobre arte e pode ser visto em muitos vídeos que trazem treinamentos de Mayweather Jr. e suas entradas nos ringues.

Fonte: FightNews

Lesão na mão tira Jean Pascal da disputa pelo cinturão de Tavoris Cloud

Tavoris Cloud (esq,), Don King (centro) e Jean Pascal (dir.) / (foto: Tom Casino / Showtime)

Conforme o site FightNews, o canadense Jean Pascal, 29, lesionou a mão e terá de adiar seu desafio pelo cinturão dos meio-pesados (79,4 kg) da Federação Internacional de Boxe (FIB) em posse do americano Tavoris Cloud, 30. O evento estava cotado inicialmente para 11 de agosto e deve ser reprogramado para 13 de outubro no Bell Centre de Montreal, província de Quebec, no Canadá.

"É uma manhã triste", escreveu Pascal (26-2-1, 16 KO's) em sites de relacionamentos sem maiores explicações. Pugilista de origem haitiana já foi campeão do mundo até ter seu trono tomado pelo veterano americano Bernard Hopkins, aposentado recentemente.

Cloud (24-0-0, 19 KO's) é um dos principais nomes da categoria e busca manter não apenas a cinta, mas a invencibilidade. O brasileiro Marcus Vinícius de Oliveira, o "Ratinho", 27, é colega de equipe, mantida por Don King, e relata que o técnico Al Bonnanni está frustrado com o adiamento do confronto. 

"Al Bonnanni me disse que Pascal está com medo de Cloud", relata Ratinho por meio de seu Facebook. O brasileiro, campeão latino da Organização Mundial de Boxe (OMB), também é outro pugilista de Don King na categoria dos pesados e nos próximos meses se apresentará pela segunda vez em solo americano.


Sorocaba é bicampeã dos Jogos Regionais

Divulgação

Texto Assessoria de Imprensa


A equipe sorocabana de Boxe Rudel Sports / Academia Runner / Prefeitura de
Sorocaba representou a cidade de Sorocaba nos Jogos Regionais de Avaré 2012
e conquistou o Bi campeonato por equipes com 38 pontos, seguidos por Avaré
com 35 pontos e Itu com 19 Pontos.

O Boxe Olímpico nos Jogos Regionais de Avaré contou com a participação de
sete cidades e aproximadamente 70 atletas, masculino e feminino,
distribuídos em 10 categorias de peso.

Sorocaba teve três inesperados desfalques para a competição, o Peso Leve
Halliney Florentino e o Peso Médio Gustavo Thomaz não puderam lutar, pois
estão se recuperando de lesão e o Meio Médio Clayton Gomes não conseguiu
viajar a tempo para Avaré por problemas pessoais. Composta por oito
atletas, a equipe Sorocabana seguiu confiante para o torneio e depois de
três dias de competição, todos chegaram às finais deixando pelo caminho
fortes adversários, chegando a fazer as lutas da semifinal e a final no
mesmo dia e o bom preparo físico dos atletas foi fundamental para mais essa
conquista.

Os atletas que representaram Sorocaba foram: Peso Mosca (52 Kg) Mateus
Camargo e Willian Coelho, Peso Pena (56 Kg) Leandro Coelho, Meio Médio
Ligeiro (64 Kg) Luis Arantes e Marlon Carvalho, Meio Médio Ligeiro (69 Kg)
Lucas Alvarenga e Vinicius Colone e o Peso Pesado (91 Kg) Julio Cesar
Correia.

Todos os oito atletas sorocabanos chegaram às finais e conquistaram
medalhas, foram ao todo 4 medalhas de Ouro, 2 de Prata e 2 de Bronze. Na
categoria Peso Mosca (52 Kg) Willian Coelho derrotou por Bruno Rogério de
Araçoiaba por abandono a 1?49?? do 2º Round; Mateus Camargo perdeu para
Willian Coelho na semifinal e ficou com a medalha de Bronze.

Na categoria Peso Pena (56 Kg) Leandro Coelho venceu por abandono no 1º
Round Eduardo da Silva de Itapeva e conquistou o Ouro.

Na Categoria Meio Médio Ligeiro os sorocabanos Luis Arantes e Marlon
Carvalho após vencerem por nocaute seus adversários nas semifinais na parte
da manhã, se encontraram na final no período da tarde e Luis Arantes venceu
Marlon Carvalho por RSC aos 1?40?? do 1º Round. Luis conquistou a medalha
de Ouro e Marlon Carvalho medalha de Prata.

O encontro da mesma cidade também aconteceu na categoria dos Meio Médios,
Lucas Alvarenga e Vinicius Colone se encontraram na final e Lucas venceu
Vinicius por 3 a 0 e ficou com a medalha de Ouro, Vinicius conquistou a
Prata.

Na categoria Peso Pesado (91 Kg), Julio Cesar Correia venceu nas quartas de
final seu adversário de Avaré com um incrível nocaute ainda no 2º round
deixando claro seu favoritismo, porem, na disputa da semifinal o sorocabano
acabou sendo desclassificado após nocautear no 1º round o adversário de
Itu, porém o mesmo acusou golpe baixo instantes antes da queda e o arbitro
decretou a desclassificação de Julio para a revolta da equipe de
Sorocabana. Julio Cesar ficou com a medalha de Bronze.

Com todos os imprevistos, Sorocaba sagrou-se Bi campeã por equipes dos
Jogos Regionais, seguidos por Avaré e Itu, Avaré foi a cidade que mais
inscreveu atletas num total de 16 e a conquista Sorocabana veio
principalmente nos confrontos diretos com Avaré onde vencemos todas e assim
chegamos as finais com toda a equipe.

O apoio e a estrutura que a equipe Sorocaba recebe são fundamentais para o
bom desenvolvimento do trabalho, hoje nossos patrocinadores são a Rudel
Sports, Academia Runner, Padaria Real e Prefeitura de Sorocaba e a eles vão
os nossos sinceros agradecimentos, são eles que dão suporte para que a
equipe cresça com qualidade, pois mostramos nesses Regionais que a
qualidade pode superar a quantidade e hoje, figuramos entre as melhores
equipes de Boxe de São Paulo e sem duvida a melhor da região.

O técnico da equipe sorocabana professor Vladimir de Godói está feliz por
estar a frente do trabalho com o Boxe em Sorocaba e também pelas conquistas
dentro e fora dos ringues, onde os seus comandados estão se destacando há
tempos no cenário do Boxe Olímpico nacional.

Vladimir de Godói mais uma vez agradeceu o apoio dos patrocinadores, pois
com a dinheiro destinado aos atletas consegue minimamente manter a equipe
treinando, tendo como regra para fazer parte da equipe o estudo até a
graduação, tudo pago com a verba dos patrocinadores.

Pelo forte ritmo de treinos e lutas desde o dia 2 de Janeiro, os campeões
receberam uma semana de folga dos treinos para descansar e cuidar das
lesões e na semana que vem, toda a equipe retornará aos treinos para
cumprir os compromissos do 2º semestre, visando chegar com força total nos
Jogos Abertos de 2012.

Lennox Lewis carrega a tocha e acende a pira olímpica

Lennox Lewis / (foto: PA)

Ontem, o ex-campeão dos pesos pesados de pugilismo profissional Lennox Lewis, 46, carregou a tocha olímpica e acendeu a pira olímpica, aonde ficara a chama até a abertura dos Jogos de Londres 2012 na sexta-feira na qual será acendida outra pira, esta definitiva. O medalhista de ouro nos Jogos de Seul 1988, foi o último em um processo que levou 65 dias.

"Me sinto orgulhoso por carregar a chama olímpica... Me sinto como se tivesse carregado as Olimpíadas em minhas mãos e acendido e agora passei a chama", declarou Lewis para o Daily Mail que quando boxeador possuía um estilo refinado e estratégico como um xadrezista.

O ouro olímpico foi quando representava o Canadá, apesar de ser nascido na Inglaterra. Hoje é tido como referência para o boxe britânico e mundial tendo superado todos os seus adversários, inclusive os que o derrotaram após revanches.

Com 41 vitórias, 31nocautes, 2 derrotas e um empate se aposentou em 2003 após superar Vitali Klitschko da Ucrânia, atual campeão peso pesado pelo Conselho Mundial de Boxe (CMB). Mike Tyson, Evander Holyfield, Shannon Briggs, Tommy Morrison, Frank Bruno e outros são alguns dos nomes que superou. Seu currículo possui um verdadeiro "quem é quem" entre os pesados de sua era.

Lennox Lewis / (foto: Reuters)

Fonte: Daily Mail

Errata: Lewis nasceu na Inglaterra, não no Canadá como mencionado anteriormente.

Entrevista com o árbitro Jones Kennedy

Jones Kennedy / (foto: reprodução)

O árbitro Jones Kennedy conseguiu um feito inédito para o boxe brasileiro, será o primeiro do país a mediar combates em Jogos Olímpicos e foi selecionado para participar em Londres 2012. Sua participação como árbitro no Mundial de Azerbaijão do ano passado foi o cartão de entrada para o seleto grupo.

Assediado pelo UFC e também pela Federação Britânica de Boxe, Kennedy se mantém firme em seus valores e também na defesa da nobre arte como esporte amador, inclusive já calçou lutas em 1979. Em entrevista ao Córner do Leão fala dessas experiência e da sensação de ser pioneiro.

Antes de decidir ser árbitro você tentou ser boxeador. Conte como foi esta experiência:

Sim, cheguei a estrear. no boxe porém vi que como atleta seria muito difícil chegar a uma olimpíada.

Fale do processo de seleção para ser árbitro em Londres 2012:

Quanto ao processo de seleção da arbitragem posso dizer que é muito concorrido e tem muita pressão. Nós como árbitros não podemos errar se não automaticamente estaremos fora.

O que isto representa ao boxe brasileiro?

Isso é um orgulho pra mim e principalmente para o meu Brasil que pela primeira vez na história de seu boxe tem um árbitro atuando em uma Olimpíada. Isto é um orgulho para mim para meu Estado (Pará) e principalmente para o Brasil.

Em algum momento se sentiu intimidado durante a arbitragem fosse por atleta ou autoridade esportiva e/ou política?

Eu sempre procurei me concentrar muito antes de meus combates creio que por isso sempre trabalhei com muita segurança. A acima de tudo isto estou com Deus sempre me conduzindo, sou muito religioso e agradeço sempre a Deus por ter chegado onde cheguei. 

Como foi o convite da Federação Britânica de Boxe para jantar?

Na realidade os convites para nos árbitros sempre irá ter, somos muito assediados por nossa posição e teremos que sempre sermos seguros dos nossos ideais.

Como é visto o árbitro brasileiro pelos órgãos internacionais?

Hoje a arbitragem brasileira e vista com muito respeito pelos resultados excelentes que tivemos em competições internacionais e isso prova o alto nível da arbitragem no cenário internacional.

Jones Kennedy / (foto: reprodução)

O tempo de Patrick Teixeira


Vídeo de MyPirrola

Artigo de Opinião

No dia 6 de março deste ano Patrick Teixeira venceu Samir Santos, uma luta polêmica na qual foi questionado o tempo do round, porém o catarinense não deixou dúvidas que é uma realidade no cenário nacional com apenas 21 anos. O embate merece revanche.

Patrick obteve a cinta dos médios (72,6 kg) Fedecentro da Associação Mundial de Boxe (AMB) e passou a figurar no ranking da entidade. Hoje lutando entre os supermeio-médios (69,9 kg) venceu dois rivais mexicanos após bater o nome mais falado do boxe do Rio Grande do Sul na atualidade.

O primeiro rival azteca, Javier Hernandez, apesar de possuir cartel negativo é experiente além de pegar duro, foi obliterado no 1º assalto, o segundo oponente Alfredo Chávez, também mexicano, possui recorde positivo e nome respeitado no meio, o pugilista conhecido como "Matador" durou apenas 13 segundos contra Patrick. Ambas lutas foram no território rival.

O atleta tem carreira administrada por Eduardo Mello Peixoto e treinado por Edson "Xuxa" Nascimento, que se aposentou invicto como boxeador profissional e possui títulos latinos de representatividade como técnico. Patrick buscará voos mais altos ao lado do match-maker Patrick "Xuxinha" Nascimento.

Pode ser dito que ainda é cedo para apontá-lo como futuro campeão do mundo, o Brasil é carente de pugilistas que façam seu dever em terras estrangeiras. Não apenas vencer, mas ao menos perder com dignidade. Então recai sobre Patrick uma responsabilidade ainda muito grande.

Porém com mais vitórias e combates que passem do 6º assalto ele terá maior visibilidade, isso virá com o tempo, pois o catarinense possui talento, vontade e está bem amparado. Com seus furiosos cruzados de direita e seu jeito calado, um valor já obteve nos ringues: credibilidade, e isto para qualquer profissão é essencial.


William Prado luta na Namíbia no próximo sábado

Divulgação

O peso galo paulista William Prado, 28, representará o Brasil na Ramatex Factory, na cidade de Windhoek, na Namíbia, no próximo sábado (28/07) diante do local Paulus "The Rock" Ambunda, 31, em disputa pelo cinturão internacional da Organização Mundial de Boxe (OMB).

A única derrota entre os profissionais de Prado (19-1-1, 13 KO's) foi em seu sexto combate por pontos, depois o brasileiro mostrou evolução e tem considerável índice de vitórias pela via rápida sendo um dos pugilistas de mais credibilidade do país, hoje é dono do cinturão latino da categoria conquistado em sua última peleja sobre o duro argentino Damian Marchiano.

O invicto africano Ambunda (18-0-0, 10 KO's) é seu oponente. Campeão africano pela OMB desde 2010, em 2009 obteve a versão interina da cinta, busca obter seu maior triunfo diante de Prado.

O cartaz possui um dado interessante, os ingressos são cobrados na Namíbia, país que não tem os mesmos recursos do Brasil. Será que se cobrassem a entrada em alguns eventos, mesmo que um valor simbólico, o boxe brasileiro não seria um pouco mais respeitado?

Via Alex de Oliveira - Facebook