sábado, 30 de abril de 2011

Hyun Mi Choi defende título pena da Associação Mundial de Boxe pela 4º vez

Hyun Mi Choi / (Foto: Divulgação)


A sul-coreana Hyun Mi Choi, 20, defendeu ontem pela quarta vez consecutiva o cinturão pena (57,2 kg) nesta oportunidade com um nocaute no 3º assalto sobre Sandy Tsagouris, 30, do Canadá. A campeã defendeu seu reinado em casa.

Choi (5-0-1, 2 KO's) surpreendeu o mundo do pugilismo ao faturar seu cinturão em sua segunda apresentação profissional. Tsagouris (10-2-0,4 KO's) que é conhecida como “Lil' Tyson” (Pequena Tyson), em alusão ao lendário nocauteador dos pesados, contabiliza seu segundo revés, sendo o primeiro em 2008 para Ina Menzer da Alemanha que já foi uma das maiores campeãs dos penas.

Duda tem terceira derrota consecutiva

Duda Yankovich e Anne Sophie Mathis / (Foto: Netboxe)


Duda Yankovich, 34, a sérvia naturalizada brasileira perdeu na sexta-feira (29/04) sua terceira luta consecutiva, desta vez para a também ex-campeão mundial Anne-Sophie Mathis, 33, que lutava em casa na França.

Mathis (23-1-0, 20 KO's) tirou Duda (11-3-0, 5 KO's) contenda no terceiro assalto com um nocaute técnico, o embate era programado para 10 etapas pela categoria dos meio-médios (66,7 kg) valendo a coroa Europeia da Organização Mundial de Boxe (OMB) que estava vaga. Mathis já foi dona dos principais títulos superleve (63,5 kg).

Duda foi campeã da WIBA também superleve de 2006 à 2009 quando no mesmo ano buscou o título dos meio-médios (66,7 kg) em poder da americana Holly Holm e sofreu sua primeira derrota tendo o resultado de nocaute técnico no 4º assalto e voltou para casa com o nariz quebrado.

Em 2010 encontraria mais uma derrota, desta vez para a menor e mais rápida Esther Phiri da Zâmbia em combate que terminou por decisão unânime e era válido pelo antigo cinturão de Duda que no momento estava vago. Apesar de buscar uma segunda luta não houve revanche para a sérvia-brasileira.


O que acontece quando o mundo é seu e então você o perde?

Com a derrota de ontem, Duda acumula a terceira seguida sendo a segunda desta série por nocaute técnico. Suas apresentações no auge de sua carreira eram transmitidas pela Rede TV com a qual ganhou destaque na mídia nacional além de estrelar peças publicitárias em outros países.

Segundo matéria do jornalista Maurício Dehò do Uol, Duda ambiciona estrear no MMA (Mixed Martial Arts, Misto de Artes Marciais), a atleta que cresceu num ambiente que passava por uma guerra literalmente possui treinamento em outras modalidades como jiu-jitsu e kickboxing, tendo nesta última conquistado torneios.

Porém, a pergunta que já surgiu neste mesmo blog e permeia a carreira de Duda desde de sua derrota dramática em 2009 é “O que acontece quando o mundo é seu e então você o perde?”. Será o MMA o renascimento de Duda Yankovich ou o último círculo de seu inferno profissional.

Duda Yankovich e Anne Sophie Mathis / (Foto: Netboxe)

Luzimar Gonzaga decepciona UBO e público francês

Mohamad Dridi e Luzimar Gonzaga / (Fotomontagem: UBO)

Conforme o site da Universal Boxing Organization (UBO, Organização Universal de Boxe), o brasileiro Luzimar Gonzaga, 28, em seu combate de sexta-feira (29/04) não regressou para o terceiro round diante de Mohamed Dridi, 43, com quem disputava o título internacional da agremiação de pequeno porte.

O embate realizado na França teve presença de muitas celebridades e era pela categoria dos cruzadores (90,7 kg). O baiano Luzimar (31-9-0, 25 KO's) que vinha dominando a luta sem explicações não voltou ao ringue para o terceiro assalto deixando o cinturão para o tunisiano Dridi (9-4-0, 8 KO's).

Gonzaga conhecido como “Tigre de Itacaré” em sua estreia venceu o pernambucano Luciano “Todo Duro” Torres no ano de 2004, na sequência foi nocauteado por Rogério Pereira, o “Sapo”, mas entre 2005 e 2008 aniquilou seus rivais no Brasil.

Há três anos fez sua estreia fora de solo nacional e nunca venceu um oponente estrangeiro, nesse período acumulou uma derrota para Lino Barros. Em seus últimos nove combates, cinco terminaram com derrotas sendo todas atuações fora do país e em curto espaço de tempo entre uma e outra.

Colaboração: Eduardo Passos

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Esporte Fantástico apresenta Yuri Previatti na Rede Record



Matéria do programa Esporte Fantástico conta a história do pugilista amador Yuri Previatti que treina na academia da Família Macedo em Rio Claro no interior paulista.

Uma trajetória que ilustra as vitórias do esporte diante a exclusão social e o trabalho de duas famílias: Previatti e Macedo. O trabalho é assinado pelo repórter Rafael Ribeiro.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Rosilete encara Maria Jose Nunez do Uruguai por cinturão supermosca da WIBA

Rosilete dos Santos / (Foto: Divulgação)


Dia 18 de junho a paranaense Rosilete dos Santos, 35, disputará os cinturões vagos supermosca (52,2 kg) da Women's International Boxing Association (WIBA) e da World Boxing Commission diante da uruguaia Maria José Nuñez, 37, em São José dos Pinhais, cidade adotada pela brasileira no Paraná.

Rosilete em sua última disputa mundial perdeu por nocaute técnico para a argentina Marcela "La Tigresa" Acuña num combate que teve como árbitro o uruguaio Anibal Andrade, conhecido por proteger a compatriota Chris Namús em sua última apresentação diante da catalã Loli Muñoz.

A uruguaia Nuñez já conhece a pegada de Rosilete, tanto que foi vítima dela por nocaute técnico no 2º assalto em encontro de 2008. Desde então tem alternado entre vitórias e derrotas.

Caso obtenha ambos títulos Rosilete terá mais visibilidade e meios para realizar seu objetivo de enfrentar a mexicana Ana Maria Torres, uma das melhores independente de peso e rainha das supermoscas tendo o título do prestigiado Conselho Mundial de Boxe.

A WIBA é uma força respeitável no boxe feminino, enquanto a World Boxing Commission é uma agremiação de 2º escalão pela qual a brasileira já é campeã dos galos (53,5 kg), além de ser 4º do ranking do Conselho Mundial de Boxe e 7º da tabela da Associação Mundial de Boxe.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Matéria do Globo Esporte mostra a recuperação de detentos por meio do boxe

O programa Globo Esporte fez uma matéria com a equipe da academia Delfim mostrando a recuperação de detentos por meio do boxe. A nobre arte já resgatou diversos seres humanos para a sociedade como Mike Tyson que passou por reformatórios na juventude e o também ex-campeão mundial Sonny Liston que foi mantido em cárcere por seus crimes e nesse ambiente por incentivo de um padre descobriu o boxe.

O Juiz Carlos Figueiredo da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro é o idealizador do projeto Lute pela Vida que busca recuperar os detentos. Sua visão é baseada em dados estatísticos e o programa passará de atuar em um presídio para 10 unidades.

Em São Paulo ficou conhecido por implantar o boxe no famoso e extinto Carandiru, o ex-diretor da penitenciário Luiz Wolfman, conhecido como “Luizão”. Também atuaram da mesma forma os irmãos Waldemar e Ralph Zumbano que quando presos por apresentar ideais políticas diferentes das do Presidente Getúlio Vargas aproveitaram o tempo para ensinar boxe na prisão tendo como principal expoente Romeu Barbosa. O ex-presidiário quebrou dois preconceitos, o de ser ex-detento e o de ser negro.

Para conferir a matéria do Globo Esporte clique aqui.

Precipício luta contra Dante Jardon no dia 4 de julho pelo título latino CMB

Precipício / (Fonte: Round 13)


Adaílton “Precipício” de Jesus, 32, acaba de assinar contrato para lutar pelo título latino interino super pena (59 kg ) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) em poder do mexicano Dante “Crazy” Jardon. O combate será no país do campeão dia 4 de julho e o empresário brasileiro mauro Katsznelson atuou como intermediário.

Precipício (27-6-0, 22 KO's) em 2010 venceu 3 lutas, mas seus combates mais importantes terminaram por revés sendo o último para o também mexicano Ricardo Dominguez que terminou por nocaute técnico no 2º assalto. Contra o lendário Marco Antonio Barrera também do México, o baiano perdeu por decisão unânime, mas saiu do ringue muito elogiado pelo rival.

Jardon teve sua única derrota em sua segunda luta quando caiu por nocaute técnico no 1º assalto, portanto desde 2006 só conhece vitórias e neste ano já acumulou duas sendo a última finalizada por nocaute técnico também no 1º round e lhe rendeu os títulos interinos latinos da CMB e da Organização Mundial de Boxe (OMB).

O lutador nacional é oriundo da escola baiana de boxe que já produziu campeões mundiais como Popó e Sertão, sendo uma das principais potenciais do país. Será que Precipício cairá no Inferno de Dante ou aproveitará esta chance para se reerguer no panorama do boxe do continente americano e alçar voos pelo mundo.

Caso não conheça o "Inferno de Dante" e queira saber mais sobre a obra "Dívina Comédia" de Dante Alighieri clique aqui.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sparring nota 10 teve sessão de vídeos no sábado de feriado

No sábado de feriado muito participantes do Sparring Nota 10 estiveram ausentes, então, o coordenador do programa, José Aparecido da Silva, 48, o “Cido”, decidiu ofertar uma sessão de vídeos apresentando o seu acervo pessoal.

Os jovens talentos do boxe puderam assistir pelejas de nomes como Bobby Chacon, Joe Louis e Sugar Ray Leonard. Cido é um estudioso da nobre arte e lembrou na ocasião que muito do repertório do lendário campeão Mike Tyson veio dos filmes antigos que assistiu.

Tyson teve acesso ao maior arquivo de lutas de boxe, hoje em poder da ESPN americana, e nele descobriu verdadeiras obras de arte como as apresentações do Galo de Ouro Éder Jofre. O aprendizado de qualquer atividade passa pela observação e nesse processo é vital ter conhecimento do material disponível sobre seu objeto de estudo.

Lino Barros não fecha luta com Guillermo Jones e vê chance mundial ir para o desafiante obrigatório Yoan Pablo Hernandez

Lino Barros e Mike Tyson / (Foto: Arquivo Pessoal)


O cruzador (90,7 kg) brasileiro Laudelino “Lino” Barros, 34, estava em negociações com Don King, promoter do campeão da categoria pela Associação Mundial de Boxe (AMB) Guillermo Jones, 38, do Panamá, porém as conversas não progrediram e a chance vai para o desafiante obrigatório ao cinturão Yoan Pablo Hernandez, 26, dono do cinturão interino, no dia 25 de junho na Alemanha.

Lino (33-2-0, 29 KO's) almeja uma oportunidade pelo cinto mundial, porém enquanto não chega expressa seu desejo em enfrentar os americanos Brian Minto e Adam Richards, ambos derrotados no passado pelo campeão da Organização Mundial de Boxe, Marco Huck da Alemanha, também na mira de Lino.

Laudelino venceu na temporada passada Edson Foreman em combate organizado pelo empresário Thomas Henrique Cabrera em São Paulo, a luta foi considerada a melhor do ano e o evento agradou ao público.

A luta de Lino com Jones estava programada para ser realizada entre junho e julho no Ginásio do Ibirapuera, e um evento desse porte traz investidores de diversas áreas além de mostrar o Brasil como forte mercado para o esporte e também turismo, um ponto relevante para o país que sediará a Copa do Mundo em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016.

domingo, 24 de abril de 2011

Darchinyan domina Perez e vence por decisão técnica

Yohnny Perez e Vic Darchinyan / (Foto: Tom Casino - Showtime)


O armeno Vic “Raging Bull” Darchinyan, 35, dominou por cinco rounds o colombiano Yonnhy Perez, 32, em luta que terminou por decisão técnica após uma cabeçada acidental abrir um corte próximo ao olho do latino. O embate pelo torneio “Winner Takes All” da Showtime na categoria dos galos (53,5 kg) na cidade de Los Angeles, no estado americano da Califórnia.

Darchinyan (36-3-1, 27 KO's) ficou com o título vago da IBO – Organização Internacional de Boxe, agremiação de 2º escalão – em seu amplo domínio sobre Perez (20-2-1, 14 KO's) que balançou no 1º assalto e foi a lona no 2º assalto. Todas plaquetas até a interrupção favoreciam o europeu por 50-44.

O atleta ferido foi examinado no local pelo médico Dr. Paul Wallace que conferiu o seguinte parecer: “Ele sofreu um sangramento arterial. Uma de suas veias sofreu um corte e estava bombeando sangue diretamente para seu olho, mas ele não queria parar”.

“Foi uma cabeçada”, declarou Darchinyan. “Se não fosse por ela, eu o teria nocauteado”. O torneio ainda conta com Abner Mares do México e o ganês Joseph Agbeko que não atuou nesse final de semana por sofrer de uma ciática, problema que aflinge o nervo ciático.





Para assistir no canal oficial da Showtime no Youtube clique nos links abaixo:

1ª Parte

2ª Parte

3ª Parte

Juciel Lima Nascimento perde sua 2ª luta na Argentina este ano

O baiano Juciel Lima Nascimento, 33, perdeu na sexta-feira para o argentino Domingo Nicolas Damigella, 43, por decisão unânime em luta válida pelo título superpena (59 kg) da World Boxing Commission – agremiação de 2º escalão – realizada em Buenos Aires, Argentina.

É a segunda derrota sofrida por Nascimento (21-11-1, 14 KO's) que em fevereiro perdeu por nocaute técnico para o local Diego Jesus Ponce em combáte válido pelo título da mesma instituição na categoria dos superleves (63,5 kg).

Damigella (37-5-0, 9 KO's) que não tem um alto índice de nocautes fez Juciel Nascimento receber contagens em pé durante os rounds 9 e 10. Os jurados viram vantagem do portenho por 120-108, 119-109 e 120-111.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Amanhã tem Sparring Nota 10

Será realizada amanhã mais uma sessão do programa Sparring Nota 10 no Club Atlético Guarani na capital paulista no bairro da Vila Esperança, zona leste.

A reunião é comandada pelo instrutor da nobre arte Aparecido José da Silva, 48, o "Cido", e recebe atletas de diversas academias com o intuito de aprimorar o esporte no Brasil e diminuir as rivalidades.

Sparring Nota 10 não foi efetivado semana passada, pois Cido acompanhou a pugilista Simone Duarte e outros que se apresentaram em Brasília, mas amanhã os atletas treinam normalmente independente de feriado.

Sparring Nota 10Aos Sábados
Das 14h às 17h
Rua Otilia, 845, Vila Esperança, São Paulo - SP

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Dor no nervo ciático afasta Agbeko de disputa com Mares no "Winner Takes All".

Joseph Agbeko / (Foto: Tom Casino)


O campeão dos galos (53,5 kg) da Federação Internacional de Boxe, o ganês Joseph Agbeko, 31, sofreu quarta-feira um mal súbito após chegar no Aeroporto de Los Angeles depois de vir de Nova York num voo com atraso de 6 horas no qual sua perna permaneceu na mesma posição e causou dores intensas na região do nervo ciático. Seu embate com o mexicano Abner Mares foi cancelado.

A preliminar seria entre o colombiano super-mosca (52,2 kg) Yohnny Perez, 32, e o armênio Vic Darchinyan, 35, na categoria supermosca (52,2 kg), mas essa luta foi promovida para embate principal de sábado no Nokia Theater em Los Angeles, Califórnia, E.U.A, com a ausência de Agbeko (28-2-0, 22 KO's) que passará por exames.

Os 2 combates fazem parte do campeonato de galos promovido pela Showtime chamado “The Winner Takes All” iniciado ano passado, sendo que Mares (21-0-1, 13 KO's) na primeira rodada venceu Darchinyan (35-3-1, 27 KO's), enquanto Agbeko derrotou Perez (20-1-1, 14 KO's) em uma revanche que o latino levou a melhor há duas temporadas.

Assim que chegou Agbeko entrou em colapso quando tentou entrar no carro que o levaria ao hotel, o médico Dr. Richard Gluckman declarou ontem que o atleta não poderia se apresentar após um exame de ressonância magnética.

A ciática é uma inflamação do nervo ciático que passa da parte inferior da espinha até o quadril. Agbeko reclamava de dores na parte inferior das costas até a parte inferior de seu quadril. Mares ficou chateado por não lutar, mas desejou melhoras ao colega.

“Deus sabe porque isso aconteceu. As coisas ocorrem por alguma razão”, declarou o mexicano Mares. “Desejo o melhor para Agbeko e espero que esteja bem. Não é culpa dele”. A Golden Boy Promotions tentou um substituto para enfrentar Mares, mas não obteve sucesso.

“É duro pra mim explicar quão desapontado estou. Esta luta é tudo para mim, tudo pelo qual batalhei minha carreira toda e perder essa oportunidade é devastador”, lamenta Agbeko.

O promotor de Agbeko, Don King fez a seguinte declaração: “é duro para esse homem trabalhar tão duro e obter tanto sucesso e não poder usufruir desta oportunidade para provar que é o melhor galo do mundo. É algo além do controle humano, Deus tem a palavra final”.


Fonte: ESPN, Dan Rafael.

Roberto Oliveira de Jesus, Jack Welson e Idiozan Matos perdem no Uruguai

Na terça-feira Cecilia Comunales, 22, do Uruguai manteve em casa o cinturão leve (61,2 kg) da UBO – agremiação de 2º escalão – diante a argentina Alicia Alegre, 39. Na mesma noite os brasileiros Roberto Oliveira de Jesus, Jack Welson e Idiozan Matos voltaram para sua terra natal com uma derrota cada em seus cartéis.

Os filhos do americano e ex-campeão mundial Julian Jackson fizeram a rapa. O supermédio Julius Jackson (11-0-0, 7 KO's) bateu no 1º assalto Oliveira de Jesus (9-7-0, 4 KO's), enquanto, o supermeio-médio (69,8 kg) John Jackson (10-0-0, 9 KO's) deu um nocaute técnico no 3º round para Jack Welson (14-5-0, 12 KO's). Entre os médios (72,5 kg) Samuel Rogers (9-0-0, 4 KO's), sobrinho de Jackson, derrubou no 3º assalto Idiozan Matos (14-13-0, 8 KO's).

Elber perde para Moldagereyev na WSB

Elber Passos / (Foto: Divulgação)


O brasileiro Elber Passos (85 kg) do L.A Matadors protagonizou uma das lutas mais equilibradas da World Series Boxing com o cazaque Marat Moldagereyev do Astana Arlans no dia 17 de abril, porém foi derrotado nas e não avançou para as finais.

Os jurados viram 48-47 (triplo) favorecendo o europeu. Entretanto, a vitória não venho fácil tendo Passos levado o 1º e 5º rounds. Segundo a AIBA (órgão que regula o boxe amador) o gancho aplicado por Passos na 1ª passagem por pouco não acabou a luta, mas Moldagereyev se recuperou e venceu o embate.

A World Series of Boxing é uma liga esportiva formada para atletas amadores lutarem sem protetores de cabeça e camisa antes de se profissionalizarem. Compõem o ringue três juízes, um árbitro e um supervisor, sendo a forma de aplicar pontos semelhantes as do boxe profissional.

As lutas tem 5 rounds de 3 minutos cada e os atletas são separados por equipes, a esquadra com maior número de vitórias em cinco lutas vence a disputa.

Os atletas são divididos em galo (54kg), leve (61kg) médio (73kg), meio pesado (85kg) e pesado (+91kg). Cada time tem no mínimo 10 lutadores e no máximo 20, sendo no mínimo 2 por cada categoria.

A composição dos times permite além dos atletas do país, participantes estrangeiros sendo pelo menos três estrangeiros em um grupo de 10 ou 6 para 20. Os resultados contam para classificação olímpica.  

Fonte: CBBoxe.com.br

Centro Olímpico é campeão do Campeonato Paulista de Boxe Olímpico 2011




Conforme o site da CBBoxe, o Centro Olímpico é o campeão do Paulista 2011 da Feboxe-SP tendo o Projeto Jepon conquistado o vice-campeonato.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Wladimir Klitschko vs. David Haye confirmado

Wladimir Klitschko (esq.) e David Haye (dir.) / (Foto: Ag. Internacionais)



O combate entre os pesados Wladimir Klitschko, 35, da Ucrânia e David Haye, 30, do Reino Unido foi confirmado para o dia 2 julho na Arena Imtech, em Hamburgo, na Alemanha, conforme informação dos representantes do ucraniano.

Haye (25-1-0, 23 KO's) tem o cinturão dos pesados da Associação Mundial de Boxe, enquanto, Klitschko (55-3-0, 49 KO's) é visto como favorito e mantém os títulos da Federação Internacional de Boxe e da Organização Mundial de Boxe.

Os gladiadores se encontrarão no estádio de futebol do clube de Hamburgo com capacidade para 57 mil pessoas. “"Todos estamos muito contentes de que esta grande luta finalmente tenha sido confirmada. Esperamos que este acontecimento seja mostrado ao vivo ou com atraso em mais de 150 países", disse Bernd Boente, diretor da KMG (Klitschko Management Group).

A luta era pra ter ocorrido em 2009, e Haye também mostrou interesse no irmão mais velho Vitali Klitschko dono do título do Conselho Mundial de Boxe, mas nunca se concretizou. Até o momento é possível esperar que esta trama acabe dia 2 de julho, em um embate mais esperado que das gêmeas Rutinha e Raquel da telenovela Mulheres de Areia, afinal esse combate junto com o de Manny Pacquiao e Floyd Mayweather poderiam ser novelas globais.

Baby Barioni Interditado novamente

Ontem, o tradicional Baby Barioni foi interditado pela segunda vez no período de 15 dias. A medida foi determinada pelo CONTRU (Controle Urbano), órgão do governo estadual que hoje tem na gestão o governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Na semana anterior, a Final da Forja dos Campeões foi realizada no Ginásio do Pacaembú com auxílio do Secretário Municipal de Esportes Walter Feldman (PSDB), órgão ligado a prefeitura que tem no gabinete o prefeito Gilberto Kassab (ex-DEM, atual PSD).

O ginásio estava sendo utilizado conforme o site da Federação Paulista de Boxe, e o Sr. Newton Campos, presidente da entidade decidiu retomar as rodadas do pugilismo no local anunciando no site da FPB e na Rádio Jovem Pan.

Em nota no site oficial da Federação Paulista de Boxe, o presidente da entidade, Sr. Newton Campos expõe sua visão sobre o ocorrido no site oficial de seu grupo ressaltando que “se o CONTRU não multar o Baby Barioni, pela desobediência, então estará comprovada a discriminação contra a entidade bandeirante, a que mais trabalha para manter a chama que envolve a modalidade”.

Colaboradores: Felipe Locanto, Antonio Marcos "Bahia" e Breno Macedo.

Pedro Otas foi entrevistado na RIT TV

Rogério Voltan, Pedro Otas e Anderson Cheni / (Foto: RIT TV Divulgação)


Na tarde de 7 de abril o pugilista paulistano peso meio-pesado e invicto Pedro Otas esteve no programa RIT Esportes dando entrevista ao apresentador Rogério Voltan que é acompanhado pelo comentarista Anderson Cheni.

Na atração Otas falou de sua carreira e o panorama da nobre arte no Brasil. Otas sempre foi visto como uma das chances do país de conquistar um título mundial e apesar de ficar afastado por uma lesão, em seu retorno ano passado se mostrou mais técnico e principalmente, mais maduro.

terça-feira, 19 de abril de 2011

Sparring nota 10 recebe visita do empresário Bandeira Franco

O projeto Sparring Nota 10 capitaneado pelo professor Aparecido José da Silva, 48, o “Cido” agrega pugilistas de diversas academias para uma sessão de treinos coletivos com o intuito de fortalecer o esporte e diminuir as rivalidades. No final de semana passado, o Club Atlético Guarany, onde é feito o programa recebeu a visita do empresário e publicitário Carlos Bandeira Franco.

O empreendedor mantém uma agência publicitária e investe no mercado de lutas em Balneário Camboriú, em Santa Catarina. A região Sul é conhecida como polo exportador de lutadores para o Brasil e mundo.

Sparring Nota 10
Aos Sábados
Das 14h às 17h
Rua Otilia, 845, Vila Esperança, São Paulo - SP

Boxe volta hoje ao Baby Barioni

A Federação Paulista de Pugilismo comandada por Newton Campos volta hoje ao espaço Conjunto Desportivo Baby Barioni após sua interdição há duas semanas por autoridades estaduais e a realização da final da Forja dos Campeões no tradicional Ginásio do Pacaembú.

Hoje, começa o torneio Luvas de Ouro com treze combates nas categorias amadoras. O Baby é a tradicional casa do boxe paulista e até é possível dizer brasileiro com rodadas praticamente todas as semanas do ano.

Abaixo a programação:

PENA – 56 KG.
Thiago Carvalho (AGB/Guarulhense-A) x Ednaldo Santos (CT. Mogi)
Gustavo Lucas (Osan/Fupes/Jab/Santos) x William Coelho (Liso Boxe/PM.Sorocaba)

LEVE – 60 KG.
Halliney Florentino (Liso Boxe/PM.Sorocaba) x Wallace Moraes (Osan/Jab/P.Grande-A)
Eduardo Costa (Centro Olimpico) x José C. Brito (Sel/S.J.Campos)

SUPER-LEVE – 64 KG.
Gabriel Fernandes (Osan/Jab/P.Grande-A) x Rafael Mactavisch (CA. Guarany)
João C. Lourenço (Jugui Sport) x Luiz Arantes (Liso Boxe/PM.Sorocaba)

MEIO-MÉDIO – 69 KG.
Lucas Alvarenga (Liso Boxe/PM.Sorocaba) x Diego Carvalho (AGB/Guarulhense-A)
Rodolfo Gomes (EB. Poá) x Anderson Souza (Ac. União/S.Caetano)

MÉDIO – 75 KG.
Luis P. Manzo (CA. Campinas) x Gustavo Thomáz (Liso Boxe/PM.Sorocaba)

MEIO-PESADO – 81 KG.
Yuri Bueno (Phisical Sport) x Carlos C. Junior (Liso Boxe/PM.Sorocaba)
William W. Costa (Semel/L.do Ringue-Baurú) x Antonio L. Almeida (Eq. Runner)

PESADO – 91 KG.
Adriano Souza (Osan/Fupes/Jab/Santos) x Julio C. Correia (Liso Boxe/PM.Sorocaba)

SUPER-PESADO - +91 KG.

Marcelo da Cruz (PM. Rio Claro) x Maurício Muniz (Osan/Fupes/Jab/Santos)

Rachman tira título peso mínimo da AMB de Sithmorseng

Muhammad rachman (em pé) e Kwanthai Sithmorseng (solo) / (Foto: Tawatchai Kemgumnerd)


O indonésio Muhammad Rachman, 39, acaba de tirar o cinto peso mínimo (47,6 kg) do tailandês Kwanthai Sithmorseng, 29, em combate em Bangcoc na Tailândia. A conquista veio com um nocaute no 9º round.

Rahman (64-10-5, 33 KO's) voltou de uma queda no 2º assalto, para tirar não só o trono de Sithmorseng (31-1-0, 17 KO's), mas também sua invencibilidade tanto que entrou na contenda como favorito.

Um gancho de direita acompanhado de boas combinações foi o prato servido por Rachman ao anfitrião que caiu de seu reinado. Sithmorseng ainda tentou se levantar, porém, foi ao chão mais uma vez e recebeu a contagem final de Guillermo Perez Pineda, árbitro da apresentação.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Chris John mantém reinado que dura desde 2003

Chris John / (Foto: Ag. Internacionais)


O indonésio Chris John, 31, parece que não sairá tão cedo de seu trono e manteve o título de supercampeão da Associação Mundial de Boxe dos penas (57,1 kg) ao bater por pontos seu conterrâneo Daud Cino Yordan, 23. O embate foi ontem em Jacarta, Indonésia e marcou a primeira vez da história do país que dois filhos da nação lutaram por um título mundial.

John (45-0-2, 22 KO's) adquiriu a cinta em 2003 na versão interina e com a luta dessa semana fez sua 14º defesa. Yordan (27-2-0, 21 KO's) chegou com a impetuosidade da juventude e pressionou o campeão no começo do combate, mas depois a apresentação se tornou mais equilibrada com John assumindo as rédeas depois na segunda parte.

No 10º giro, um inchaço nos dois olhos tomou o rosto de Yordan, cortesia do campeão, e os jurados apontaram 116-112, 116-112 e 117-111. O campeão mais antigo em atividade é o argentino Omar Narvaez que em 2002 faturou o cinto dos moscas (50,8 kg) e ano passado somou o supermosca (52,1 kg) ambos da Organização Mundial de Boxe.

Seria interessante agora depois de tanto tempo John buscar unificar as cintas, a da Federação Internacional de Boxe está vaga, Orlando Salido do México bateu nesse final de semana o porto-riquenho Juan Manuel Lopez pelo título da OMB e a coroa do Conselho Mundial de Boxe pertence a Johnny Gonzalez que tirou do japonês Hozumi Hasegawa dia 8 deste mês.

Derrota para Martin Murray pode tirar John Anderson Carvalho do páreo

John Anderson Carvalho / (Foto: Divulgação)


Na preliminar entre Amir Khan e Paul McCloskey em Manchester na Inglaterra, o brasileiro John Anderson Carvalho sofreu um duro nocaute técnico para o inglês Martin Murray, 28, no 4º assalto que manteve o título Intercontinental Associação Mundial de Boxe dos médios (72,5 kg).

Murray (22-0-0, 9 KO's) conhecido por ter superado no passado o brasileiro Carlos Nascimento, o “Açougue”, minou Carvalho (21-5-1, 11 KO's) aliando sua envergadura maior com eficazes sequências de golpes. O resultado pode tirar Carvalho dos 15 melhors do ranking da Organização Mundial de Boxe na categoria dos médios pela qual mantém o título latino.

Malpartida mantém título e Santos de Jesus cai no 2º round

Rhonda Luna (costas) e Kina Malpartida (frente) / (Foto: Martin Borda)


A peruana Kina Malpartida, 31, contou com o apoio da torcida em sua quarta defesa do cinturão superpena (58,9 kg) da Associação Mundial de Boxe e bateu por pontuação a desafiante Rhonda Luna, 32, dos E.U.A. O combate foi na noite de sábado em Lima, capital peruana.

Em 2008, Luna (16-3-2, 2 KO's) superou Kina (13-3-0, 3 KO's) por decisão dividida, na Califórnia em seu país. O resultado semana passada foi diferente pelo fato da sul-americana usar sua maior estatura ao seu favor junto com a mão direita bem colocada e agilidade do jogo de pernas. Os jurados viram 100-90, 97-93 e 100-90.

























Nas preliminares o pena (57,1 kg) brasileiro Roberto Santos de Jesus, 27, sofreu um nocaute para o local Carlos Zambrano (13-0-0, 7 KO's) de 26 anos no 2º assalto. De Jesus (11-4-0, 7 KO's) vinha de uma série de três derrotas consecutivas sendo duas por nocaute, nas duas últimas batalhas atuou na Europa, em novembro do ano passado em Madrid, Espanha, onde perdeu por nocaute técnico e um pouco mais de um mês depois perdeu na França.

domingo, 17 de abril de 2011

Torres e Nava empatam

Ana Maria Torres (esq.) e Jackie Nava (dir.) / (Foto: Mexsport)


As mexicanas Ana Maria Torres, 31, e Jackie Nava, 31, empataram numa disputa que visava descobrir quem é a melhor do país, ontem na Cidade de Boca del Rio, estado de Vera Cruz na nação da dupla.

O combate foi na categoria supergalo (55,3 kg), Torres (24-3-3, 14 KO's) que foi mais atuante, viu a reação de Vava (24-3-3, 11 KO's), porém causou-lhe um inchaço sobre o olho esquerdo. Nava sentiu o perigo e usufruiu de sua técnica e velocidade para igualar forças. Os jurados viram 95-95.

No embate entre Torres e Nava, a Associação Mundial de Boxe (AMB) tirou a validade do cinturão de supercampeã da entidade. Conforme o presidente Gilberto Mendoza, as duas são “mexicanas, donas de cintos CMB e ainda lutarão em seu próprio país”.

Nava mantém o título supergalo (55,3 kg) e Torres o supermosca (52,1 kg) do Conselho Mundial de Boxe que tem como presidente José Sulaimán que vem a ser amigo do cartola Mendoza.






















Nas preliminares a mexicana Jessica Chavez (11-3-2, 2 KO's) tirou o cinturão minimosca (48,9 kg) da Federação Internacional de Boxe (FIB) da conterrânea Irma Sanchez (19-5-1, 5 KO's). Os jurados viram decisão dividida. A local Katia Gutierrez se mostrou superior e bateu Hollie Dunaway (23-10-1, 10 KO's) para abocanhar o título vago FIB mínimo (47,6 kg) por 97-93, 98-92 e 99-91.

Salido vence JuanMa por nocaute técnico

Juan Manuel Lopez e Orlando Salido / (Foto: PRBBP José Pérez)


O franco favorito do embate era o então campeão Juan Manuel “Juanma” Lopez, 27, perdeu o cinturão pena (57,1 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) ontem, no Coliseo Ruben Rodriguez em seu país Porto Rico para o desafiante mexicano Orlando Salido, 30.

Salido (35-11-2, 23 KO's) se impôs após o 5º round de uma luta até então equilibrada colocando “Juanma” (30-1-0, 27 KO's) no solo em uma cena que simbolizou o fim do cinturão e a queda da invencibilidade do ex-campeão.

No resto do embate, Juanma teve um bom 7º round, mas n 8º Salido partiu com agressividade e fez o árbitro Roberto Ramirez Jr. impedir o que parecia mais uma sessão de tortura ao 1 minuto e 39 segundos. O mexicano já foi campeão da categoria pela Federação Internacional de Boxe no ano passado e agora volta ao olimpo do boxe.




Ortiz tem batalha cheia de knockdowns, mas supera Berto pelo título meio-médio CMB

Victor Ortiz (esq.) e Andre Berto (dir.) / (Foto: Emily Harney)


A estreia do americano Victor Ortiz, 24, entre os meio-médios (66,6 kg) foi excelente, afinal, já acabou com o reinado do campeão da categoria pelo Conselho Mundial de Boxe, Andre Berto, 27, nascido no Haiti e naturalizado nos E.U.A. O combate emocionante com muitas quedas foi protagonizado no sábado dentro do Foxwoods Resort Casino em Connecticut nos E.U.A.

Ortiz (29-2-2, 22 KO's) derrubou Berto (27-1-0, 21 KO's) com um gancho de esquerda logo no 1º assalto, mas foi contado como se o haitiano-americano tivesse escorregado, mas no mesmo assalto Berto foi à lona, porém desta vez sofreu contagem.

No 2º assalto o então campeão foi a forra e derrubou Ortiz que lhe devolveu ao solo no 3º estágio da contenda além de dominá-lo nas cordas. No 6º round Berto ficou no centro do ringue e mandou Ortiz para o solo com uma direita fulminante, porém o contra-ataque foi perigoso e mandou Berto mais uma vez ao chão.

Ortiz perdeu um ponto no 10º assalto por socar atrás da cabeça, mas a vitória veio por decisão unânime com os jurados apontando 115-110, 114-112 e 114-111. O novo rei aceitou conceder uma revanche ao ex-dono do trono e afirma ver no rival um “verdadeiro campeão”.

Durante entrevistas, Berto afirmou ter sofrido algum problema com seu dedão direito. Ortiz que antes lutou contra o argentino Marcos Maidana que era dono do título interino da AMB superleve (63,5 kg) e após derrotá-lo não o concedeu revanche. Foi esse episódio segundo Ortiz que o fez ver a necessidade de oferecer revanches aos ex-campeões.

Cabeçada faz McCloskey perder para Khan

Amir Khan (esq.) e Paul McCloskey(dir.) / (Foto: Chris Royle - Hoganphotos - Golden Boy Promotions)

O escocês Paul McCloskey, 31, perdeu seu desafio pelo cinturão superleve (63,5 kg) da Associação Mundial de Boxe (AMB) em poder do inglês Amir Khan, 24, após choque não intencional de cabeças que fez a luta terminar em “decisão técnica” que favoreceu o campeão no combate feito na MEN Arena de Manchester, em Lancashire, na Inglaterra no dia de ontem.

Khan (25-1-0, 17 KO's) um dos melhores pugilistas da atualidade se apresentou muito superior a McCloskey (22-1-0, 12 KO's) que até ontem era invicto. O campeão mostrou vasto repertório frente ao rival que lhe ofereceu menos dificuldade que os sparrings nos treinos de Freddie Roach, o melhor técnico da atualidade que está em seu córner além de treinar também o filipino Manny Pacquiao, considerado o melhor do ramo.

Com a cabeçada, o árbitro Luis Pabón chamou o médico que impediu McCloskey de voltar para a contenda e a pontuação seguia em 60-54.

Bispo não tem clemência de Saucedo

Fernando Saucedo / (Foto: Ag. Internacionais)

O brasileiro Cid Edson Bispo Ribeiro, 36, foi nocauteado no 2º round em combate frente ao argentino Fernando Saucedo, 30, que ficou com o título vago Conselho Mundial de Boxe (CMB) Mundo Hispano na categoria superpena (58,9 kg) na sexta-feira em Buenos Aires, Argentina.

Saucedo (41-5-3, 3 KO's) que já disputou cinturão mundial dominou seu território logo no começo e não teve piedade de Bispo Ribeiro (10-1-0, 7 KO's) que sofreu combinações e assistiu a ágil movimentação do platino que não é um pegador natural.

Narvaez continua reinado com vitória sobre Seda Jr.

Omar Narvaez (esq.) e Cesar Seda Jr. (dir.) / (Foto: Universal Promotions)


O público presente no Club Estudiantes na província de Bahia Blanca na Argentina viu o porto-riquenho Cesar Seda Jr., 25, começar na vantagem, mas o campeão dos supermoscas (52,1 kg) da Organização Mundial de Boxe (OMB) e herói local Omar Narvaez, 35, mostrou quem manda na casa com uma vitória por pontos.

Seda Jr. (20-1-0, 15 KO's) foi com tudo nos dois estágios iniciais do embate aproveitando a velocidade que sua juventude lhe dá colocando cruzados de esquerda contra o corpo e rosto de Narvaez, mas o argentino depois de passada a euforia do jovem predador lembrou-lhe onde estava.

Narvaez (34-0-2, 19 KO's) que obteve o título em 2010 é o campeão mais longevo com cinturão, pois faturou o título dos moscas (50,8 kg) em 2002, tirou o rapaz da zona de conforto e usou de pêndulos para castigar o visitante, além de desgastá-lo fazendo o errar os golpes ao demonstrar sua habilidade para esquivar. Os jurados viram 117-110 duplo e 115-112, e Seda perdeu um ponto no 5º assalto.

Giovanni Lorenzo protesta contra irregularidades em disputa de título interino AMB

Giovanni Lorenzo (dir.) e Hassan N'Dam N'Jikam (esq.) / (Foto: Ag. Internacionais)


O dominicano Giovanni Lorenzo, 30, acredita ter sido prejudicado pelo jurado Stefano Corozza em seu confronto contra o campeão interino dos médios da Associação Mundial de Boxe Hassan N'Dam N'Jikam, 27, dos Camarões no dia 2 deste mês na França e decidiu apresentar protesto formal.

Lorenzo (29-4-0, 21 KO's) abriu corte acima do olho direito do campeão no 5º assalto após vários golpes sucessivos além de quase jogá-lo para fora do ringue dada a força dos seus socos, mas foi auxiliado para voltar ao tablado por um fotógrafo e por Corozza.

Como diz Arnaldo: “a regra é clara”, caso o pugilista receba ajuda de outros que não de sua equipe para voltar ao ringue deve ser desclassificado. O correto seria o próprio árbitro Hubert Earle declarar Lorenzo vencedor da apresentação.

Os dominicanos apontam a tentativa do camaronês e seus segundos de fazer as bandagens antes da luta sem a presença de um membro do time rival. Lorenzo também baseia sua crítica na pontuação favorável ao campeão 119-109, 119-110 e 116-110. Corozza e seu colega Juan Manuel Perez contabilizaram 10-9, porém em caso de queda o regulamento indica 10-8, ou seja, menos 2 pontos.

Com tantas irregularidades, Lorenzo requer uma revanche com N'Jikam (26-0-0, 17 KO's) com a Comissão de Campeonatos da Associação Mundial de Boxe. Este é um caso que requer avaliação não só de entidades, atletas e dirigentes, mas de fãs também com o intuito de se pensar os rumos do boxe.

















quinta-feira, 14 de abril de 2011

Por pouco Rocky Jr. não consegue título da UBO

Kali Jacobus e Rocky Jr. / (Foto: Arquivo Pessoal)


O alagoano Rocky Júnior, 39, perdeu no último sábado sua luta frente ao campeão Kali Jacobus, 39, do país Vanuatu na Oceania, após um nocaute no 11º assalto em combate válido pelo cinturão dos supermédios (76,2 kg) da Universal Boxing Organization (UBO) – agremiação pequena dentro do boxe –.

Segundo a instituição uma plateia de 3 mil pessoas se empolgou com a batalha que foi disputada do primeiro gongo até o braço do vencedor ser erguido e a mesma se levantou e aplaudiu ambos boxeadores.

É a segunda defesa do campeão de seu reinado e Rocky teve sua segunda derrota consecutiva, em dezembro do ano passado perdeu por nocaute técnico no 2º round para o britânico Ryan Rhodes, o resultado o brasileiro confessou em entrevista ao Córner do Leão, entregou, pois não lhe deram condições de igualdade no país europeu.

Porém, na luta contra Jacobus, Rocky se mostrou um gladiador, enfrentou um adversário de uma categoria naturalmente superior a sua tanto que foi recebido com honrarias pelos cidadãos vanuatuenses. No 10º assalto abriu um corte sobre o olho direito do campeão, e sua queda veio quando partiu pro nocaute com uma troca de golpes. Conforme o site de Rocky Jr., o médico do embate afirmou que pararia a luta no 10º assalto dando o cinturão para o brasileiro, mas não foi dessa vez que o Brasil subiu ao pódio.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Forja dos Campeões 2011 tem seu último capítulo no Pacaembú

Felipe Locanto, família e amigos / (Foto: Arquivo Pessoal)


Terminou ontem, terça-feira (12/04) o tradicional Forja dos Campeões, torneio com mais de 70 anos de história. A edição deste ano teve seu desfecho no ginásio do Pacaembú, já que o local de costume, Conjunto Desportivo Baby Barioni, foi interditado.

A Forja dos Campeões deve ser mantida, pois nele há um rito de passagem no qual meninos cortam simbolicamente o vínculo com os país e se tornam adultos, assim como as mulheres tem os bailes de debutante desde tempos imemoriáveis os garotos mostram que se transformaram em homens participando de campeonatos de luta. A única passagem negativa foi a necessidade da atuação do CHOQUE da PM paulista para conter alguns arruaceiros.

O destaque deste ano foi Felipe Locanto, um dos atletas mais técnicos que se viu nos últimos anos da competição. O jovem que venceu na categoria até 81 kg é aluno do profissional do boxe Alexsandro “Pit” Cardoso.

A categoria Mosca Ligeiro (49 kg) teve como campeão Júlio Catelan (EB. Poá) que protagonizou um confronto disputado diante do digno Danilo Silva (Jepom S. Vicente). O site da Federação Paulista de Pugilismo aponta o campeão da categoria como promessa do esporte.

Entre os moscas (52 kg) Alessandro S. Silva (Caminho com Futuro) demonstrou força de vontade, porém a vitória foi para Yuri Previatti (PM. Rio Claro) que com sua técnica abocanhou o título.

Anderson Santos (Combat Sport) venceu Natan Santana (Jugui Sport) em um embate que não agradou a plateia surgindo até manifestações que foram rapidamente contidas, o que mostra que no Pacaembú as condições são melhores que na casa anterior.

Jeferson Ceccato (PM. Rio Claro) jogou xadrez com Paulo França (Associação M.V. Real) e sua estratégia surtiu maior efeito sabendo colocar os golpes e desviar dos contra ataques o que lhe rendeu o título entre os leves (60 kg).

Os super leves tem como rei Everton dos Santos (Osan/Fupes/Jab/Santos) que venceu o então favorito Nickson Silvério (CT. Mogi) com ânsia anulou a técnica superior do 2º colocado impondo uma queda.

Luis Henrique Santos (CA Campinas) não empregou seus melhores golpes diante ao campeão dos meio-médios (69kg) Gabriel Santos, tido pelo próprio Newton Campos um dos melhores do torneio.

Nos médios (75kg), o médio Josemir L. Domingues (Combat Sport) superou Rodrigo ORIOLE (Sec. Esp. Lazer e Turismo) na pontuação se tornando mais um a bater oponente considerado mais forte. Nova manifestação da torcida, mas no final Josemir saiu carrega por seus amigos.

Felipe Locanto (L.B.B.A Academia) se tornou campeão meio-pesado (81kg) bateu William Costa (Semel/Leão do Ringue-Baurú) aplicando sua técnica superior como relatado acima fruto dos treinos com Alexsandro “Pit” Cardoso que ficou muito eufórico com a vitória de seu pupilo assim como seus parentes e amigos intimos. Locanto que já teve um pouco de sua história apresentada no Córner do Leão mostra que com humildade o boxe abraça todos independente de origem.

Nos pesados Bruno R. Oliveira (Orion Boxe) bateu Michel T. Santiago (AGB/Guarulhense) na pontuação, porém logo no início do combate o campeão Bruno mandou Santiago de encontro a lona, mas este se defendeu bem e mostrou força de vontade para seguir até o fim além de apresentar bons momentos. Bruno também é apontado pela Federação Paulista de Pugilismo como futuro nome do boxe amador.

Fonte: Federação Paulista de Pugilismo


Clip de Jaime de Andrada

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Muhammad Ali ganha retrato feito de punching balls

Muhammad Ali por Michael Kalish / (Foto: Jon Davis)


O artista plástico Michael Kalish criou um retrato diferente do ícone dos esportes, Muhammad Ali, tricampeão mundial dos pesos pesados, considerado o maior do esporte, indicado ao Nobel da Paz, defensor dos direitos civis nos E.U.A e herói na luta contra o Mal de Parkinson.

A estrutura de Kalish é feita de 1,300 sacos de pancada pequenos, conhecidos como “pêras” no ramo ou “punching ball”, nas cores preto, cinza e branco aliados com 10.500 metros de cabos de aço e 1.233 kg de canos de alumínio usados na construção do trabalho. O artista teve ajuda da empresa de arquitetura Oyler Wu de Los Angeles, Califórnia nos E.U.A para construir sua obra.

Para concluí-lo Kalish levou três anos e a estreia foi em março na exposição Nokia Plaza de Los Angeles. Na cerimônia de inauguração Muhammad Ali esteve presente para pendurar o último saco de areia na obra. Para ver o retrato o observador deve estar de frente pra obra, pois em outra posição se torna apenas uma justaposição de pêras.

Não é o primeiro retrato de Ali nas altas rodas do meio artístico, o precursor da Pop Art, Andy Warhol pintou um quadro do pugilista no final do século passado e essa mesma escola de arte influencia os trabalhos de Kalish que já retratou nomes como Jimi Hendrix, Albert Einstein, Beethoven e Michael Jackson. Entre os colecionadores estão o casal Arnold Schwarzenegger e Maria Shriver.

Para ver mais fotos da obra acesse o site da Revista Trip clicando aqui.

domingo, 10 de abril de 2011

Simone Duarte vence Betina Garino

Simone Duarte / (Foto: Fabio Maradei)


Simone Duarte, 27, esteve ausente dos ringues por um ano, mas esse fator não a impediu de superar a argentina Betina Garino, 34, em combate efetuado ontem em Brasília, Distrito Federal, Brasil.

Simone (9-1-0, 2 KO's) que na última apresentação foi superada pela também argentina Yesica Marcos em disputa pelo cetro interino da AMB e depois participou de pelejas de MMA colocou seu ritmo sobre Garino (15-10-1, 2 KO's). As papeletes apontaram Simone com 60-54 (duplo) e 59-55.

Em épico, Maidana supera por pouco Morales

Erik Morales (dir.) e Marcos Maidana (esq.) / (Foto: Chris Cozzone)

O ex-campeão mundial em diversas categorias, Erik “El Terrible” Morales, 34, do México perdeu com glória um combate épico contra o argentino Marcos Maidana, 27, que se firma como uma potencia na categoria dos leves ao abocanhar na noite de ontem o título interino superleve (63,5 kg) da Associação Mundial de Boxe no MGM de Las Vegas, em Nevada nos E.U.A.

Maidana (30-2-0, 27 KO's) recuperou o cinto que já foi seu tendo que fazer uma verdadeira guerra que fechou o olho direito de Morales (51-7-0, 35 KO's) que por sua vez não se intimidou com o ferimento no 2º assalto.

Vencendo o 5º assalto, Morales recuperou a confianças e balançou o argentino com um gancho de esquerda no 8º round. Os árbitros viram Maidana vencer por 114-114, 116-112 duplo o que caracteriza decisão Majoritária. Morales pediu uma revanche após o embate e Maidana agiu com hombridade e concordou em cedê-la.

Marcos Maidana (dir.) e Erik Morales (esq.) / (Foto: Chris Cozzone)

MGM Grand vê vitória de Guerrero e surpresa de Ishida para Kirkland

Michael Katsidis (dir.) e Robert Guerrero (esq.) / (Foto: AP Photo - Isaac Brekken)


Duas lutas movimentaram o MGM Grand Garden Arena de Las Vegas, Nevada nos E.U.A. Os leves (61,2 kg) Robert “The Ghost” Guerrero, 28, dos E.U.A e o australiano Michael Katsidis, 30, colidiram, enquanto o japonês Nobuhiro Ishida, 35, surpreendeu James Kirkland, 27, e os fãs na categoria dos médios (72,5 kg).

Guerrero (29-1-1, 28 KO's) fez uma de suas melhores apresentações ao vencer por decisão unânime Katsidis (27-4-0, 22 KO's) em luta válida pelos títulos vagos da Associação Mundial de Boxe e interino da Organização Mundial de Boxe. O embate foi bruto, Katsidis perdeu dois pontos por golpes baixos no 8º giro e Guerrero perdeu um no 9º pelo mesmo motivo. Os árbitros viram o americano melhor por 117-108, 118-106 e 118-107.

James Kirkland (27-1-0, 24 KO's) que fez sua 3º luta no período de um mês após ficar afastado por dois anos em decorrência de suas prisão, foi surpreendido e perdeu a invencibilidade para o japonês Ishida (23-6-2, 8 KO's) num nocaute bombástico no 1º assalto que vem de categoria inferior, mas foi ex-campeão interino.

Em outra preliminar o meio-médio (66,6 kg) Pauli Malignaggi, 30, de Nova York bateu o porto-riquenho José Miguel Cotto, irmão do campeão Miguel Cotto, 33, por 99-91, 97-93 e 99-91. Cotto (32-3-1, 24 KO's) ano passado perdeu para o prospecto mexicano Saul Alvarez, enquanto, “Magic Man” Malignaggi (29-4-0, 6 KO's) sofreu uma derrota para o britânico campeão mundial Amir Khan.


Ishida x Kirkland


Foreman III nocauteia no 1º assalto

George Foreman III e Eric Lindsey / (Foto: Divulgação)


O pesado George “Monk” Foreman III, 28, filho do lendário pugilista campeão dos pesados George Foreman passou com um nocaute no 1º assalto sobre Eric Lindsey, 36. O combate foi ontem à noite na cidade de Hampton, estado americano de Virgínia.

Foreman III (12-0-0, 11 KO's) recebeu uma carga de Lindsey (3-11-0, 1 KO's) e recebeu contagem do árbitro que foi até oito, porém recuperado partiu pro ataque finalizando o diálogo. O filho de Foreman está para o boxe assim como muitos filhos de famosos nas áreas de seus pais.

Adamek passa por McBride visando Klitschkos sem empolgação

Kevin McBride (dir.) e Tomasz Adamek (esq.) / (Foto: Ed Mulholland)


O polonês Tomasz Adamek, 34, passou por um rival mais alto como um teste para enfrentar os campeões dos pesados Vitali e Wladimir Klitschko, ontem em Nova Jerséi, nos E.U.A. O oponente foi o irlandês Kevin McBride, 37.

Adamek (44-1-0, 28 KO's) que foi campeão dos meio-pesados (79,3 kg) e cruzadores (90,7 kg) colocou bem os golpes no adversário e evitou o toque do mesmo, entretanto, não ameaçou seriamente McBride (35-9-1, 29 KO's) o que faz questionar se consegue enfrentar o ucraniano Vitali Klitschko, seu possível adversário.

“Em nenhum momento ele me feriu”, declarou McBride, conhecido por vencer por nocaute técnico o lendário Mike Tyson em 2005, quando já era uma mera sobra do monstro que aterrorizou o mundo nos anos 1980 e 1990. McBride em suas cinco lutas anteriores ao combate de ontem perdeu quatro sendo uma inclusive contra Zack Page, um escada de luxo que no momento tinha 20 vitórias e 29 derrotas.

Vitali é dono do título do Conselho Mundial de Boxe, enquanto seu irmão caçula, Wladimir, mantém os títulos da Federação Internacional de Boxe e Organização Mundial de Boxe. Para Adamek o adversário mais “frágil” com um título mundial é o britânico David Haye detentor da coroa da Associação Mundial de Boxe e ex-campeão dos cruzadores assim como ele.







Garay mesmo gordo supera Isla, mas não é nem sombra do que já foi

Hugo Hernan Garay nos tempos áureos, porém agora se apresenta sem esta forma / (Foto: Ag. Internacionais)


Hugo Garay, 30, da Argentina venceu na sexta-feira o compatriota Martin Islas, 27, por pontos em Buenos Aires na Argentina. O ex-campeão mundial dos meio-pesados (79,3 kg) não impressionou como antes.

Garay (34-5-0, 18 KO's) teve ao seu lado sua experiência e técnica da escola argentina, colocando ganchos, cruzados e acuando Islas (11-24-0, 3 KO's), porém a vitória não veio pela via rápida, pois o ex-campeão se cansou durante a contenda e o rival mostrou suas garras, mesmo que fracas.

O resultado foi 58 ½ – 56 ½, 60 – 55 ½ e 58 ½ – 57. Garay está com uma barriga que nunca teve antes e em tal forma está apto a jogar futebol em alguns dos grandes clubes brasileiros. Como ainda tem uma idade boa para o esporte é bem possível que em seu próximo combate apresente-se em boa forma.


Após perder o título da Associação Mundial de Boxe para o espanhol Gabriel Campillo, Garay foi suplantado por Chris Henry no que poderia ser seu retorno ao olimpo do pugilismo. Porém parece que optou por mudar de categoria.

Stieglitz mantém título e Gevor perde a cabeça

O alemão Robert Stieglitz, 29, manteve por desclassificação no 10º assalto o título supermédio (76,2 kg) da Organização Mundial de Boxe em combate realizado no sábado na Alemanha. Os seguranças tiveram de entrar no ringue para conter o desafiante Khoren Gevor, 31, da Armênia.

Stieglitz (40-2-0, 23 KO's) comandava a atração e abriu um corte sobre o olho esquerdo de Gevor (31-6-0, 16 KO's) que decidiu apelar por atitudes antiéticas e baixas. Uma cabeçada intencional no 10º assalto fez Gevor perder um ponto.

Com a atitude dos juízes e árbitros Gevor se abraçou ao campeão e o derrubou e quando levantou foi desclassificado pelo árbitro Manfred Kuechler, então, Gevor teve seu momento Vera Verão e deu chilique agredindo Kuechler e sendo contido e retirado por seguranças.







sábado, 9 de abril de 2011

Rubio aniquila ferocidade de Lemieux

David Lemieux e Marco Antonio Rubio / (Foto: The Canadian Press)


O mexicano Marco “El Veneno” Antonio Rubio, 30, derrotou com um nocaute no 7º assalto tirando a invencibilidade do feroz canadense David Lemieux, 22, e a chance de disputar o título dos médios (72,5 kg) do Conselho Mundial de Boxe. O encontro se deu ontem em Montreal na província de Quebec no Canadá.

Lemieux (25-1-0, 24 KO's) se sentiu confortável lutando em casa e colocou Rubio (50-5-1, 43 KO's) nas cordas, mas este com sua sagacidade levantou sua defesa e aparou os golpes. A virada chegaria no 6º assalto.

Uma forte combinação bambeou as fotos do herói canadense que foi salvo pelo gongo, mas não impediu que o castigo continuasse na etapa seguinte sendo dado de um lado ao outro do ringue. O árbitro abriu contagem, mas Lemieux voltou ao confronto.

Depois Rubio destilou mais ainda seu “veneno” e o time do lutador da casa entrou no ringue pedindo a paralisação do monólogo mexicano. Lemieux teve como saldo dores na mandíbula com suspeita de lesão ou fratura, enquanto, Rubio será o futuro desafiante do campeão Sebastian Zbik em junho.





Aoh é bem sucedido em 1ª defesa

Humberto Gutierrez (solo) e Takahiro Aoh / (Foto: Divulgação)


Takahiro Aoh, 27, do Japão fez sua primeira defesa do cinturão superpena (58,9 kg) do Conselho Mundial de Boxe ao derrubar no 4º assalto o mexicano Humberto Gutierrez, 22. O embate se deu na cidade de Kobe, província de Hyogo no Japão.

Aoh (21-2-1, 10 KO's) soube trabalhar sobre o desgaste físico do desafiante Gutierrez (28-3-1, 20 KO's) que perdeu muito peso antes do embate precisando até raspar o cabelo para tal feito. A luta foi dominada pelo local que teve como o nocaute apenas uma consequência como ensinava aos seus pugilistas o lendário treinador Kid Jofre que foi campeão guiando seu filho Éder Jofre.

Nishioka mantém título supergalo CMB ao bater Muñoz

Mauricio Muñoz (esq.) e Toshiaki Nishioka (dir.) / (Foto: Divulgação)


O japonês Toshiaki Nishioka, 34, parece ter aprendido a dominar seu chi com mestre Miyagi de Karate Kid e manteve com calma e habilidade seu cinto supergalo (55,3 kg) do Conselho Mundial de Boxe (CMB) com um nocaute sobre Mauricio Muñoz, 25, da Argentina na cidade de Kobe, província de Hyogo no Japão.

Nishioka (38-4-3, 24 KO's) se mostrou paciente e apenas usou o corte de sua “lâmina” quando sentiu que abateria o furioso touro dos pampas argentinos Muñoz (21-3-0, 9 KO's) que conseguiu colocar algumas “chifradas” em bons momentos.

Gonzalez tira cinturão pena CMB de Hasegawa

Jhony Gonzalez e Hozumi Hasegawa / (Foto: Divulgação)


O mexicano Jhony Gonzalez, 29, tirou o título pena (57,1 kg) do Conselho Mundial de Boxe na noite de ontem durante rodada de boxe na cidade de Kobe, província de Hyogo no Japão. A vitória veio com um nocaute no 4º giro.

Gonzalez (48-7-0, 42 KO's) estava perdendo por pontos, mas mais agressivo e com maior mobilidade esculachou Hasegawa (29-4-0, 12 KO's) com um forte gancho que colocou o residente no chão. Hasegawa tentou se levantar, mas as pernas não respondiam coordenadamente e o árbitro Michael Griffin agiu corretamente ao interromper o combate.

Hasegawa após perder o título dos galos para Fernando Montiel também do México ano passado conquistou na mesma temporada seu cinturão perdido recentemente que estava vago com uma vitória sobre Juan Carlos Burgos também da terra de Julio Cesar Chavez. Hasegawa nunca se aventurou fora da morada dos samurais, sua terra.



Hoje não tem sparring nota 10

AVISO:

ESTE SÁBADO (09/04) NÃO HAVERÁ A SESSÃO DE TREINOS DO SPARRING NOTA 10, REALIZADO NO CLUB ATLETICO GUARANY NA ZONA LESTE DE SÃO PAULO. NO PRÓXIMO FINAL DE SEMANA O PROFº CIDO RETOMA NORMALMENTE AS ATIVIDADES.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Forja terá final no Pacaembú na terça-feira (12/04)

Na terça-feira o Conjunto Desportivo Baby Barioni foi interditado, e nessa ação acabou interrompido o andamento do tradicional torneio Forja dos Campeões. Porém, na próxima terça-feira (12/04) a competição terá seu encerramento no ginásio do Pacaembú.

A secretaria estadual de Esporte e Lazer recebeu do Contru (Controle Urbano) a informação de que o Conjunto havia sido interditado no dia 1º de março. Conforme em matéria do jornalista Maurício Dehò, o espaço antes isento de pagamento, foi ameaçado de não receber o boxe e há dois anos atrás surgiu uma taxa de R$ 2.800,00 para a realização de eventos.

O Secretário Municipal de Esportes Walter Feldman (PSDB) auxiliou os pugilistas e a Federação Paulista de Boxe que organiza a Forja facilitando a migração para o Pacaembú que antes da construção do ginásio do Ibirapuera foi palco de pugilistas clássicos como Tonico e Ralph Zumbano, Peter Johnson e o próprio Éder Jofre, bicampeão mundial que foi revelado pelo torneio de amadores gerenciado por Newton Campos.

MOSCA-LIGEIRO – 49 KG.
Danilo Silva (Jepom S. Vicente) x Júlio C. Catelan (EB. Poá)

MOSCA – 52 KG.
Yuri Previatti (PM. Rio Claro) x Alessandro S. Silva (Caminho com Futuro)

PENA – 56 KG.
Anderson A. Santos (Combat Sport) x Natan Santana (Jugui Sport)

LEVE – 60 KG.
Paulo França (Assoc. M. Vila Real) x Jeferson Ceccato (PM. Rio Claro)

SUPER-LEVE – 64 KG.
Everton dos Santos (Osan/Fupes/Jab/Santos) x Nickson Silvério (CT. Mogi)

MEIO-MÉDIO – 69 KG.
Gabriel Santos (Alfa/Praia Grande) x Luis Henrique Santos (CA. Campinas)

PROFISSIONAIS – CRUZADORES – 06 ROUNDES.
CECIL T. MOGALE (AFRICANO) x AUGUSTO CUSTÓDIO (BRASILEIRO)

MÉDIO – 75 KG.
Josemir L. Domingues (Combat Sport) x Rodrigo Oriole (Sec. Esp. Laz. e Turismo)

MEIO-PESADO – 81 KG.
Felipe Locanto (L.B.B.A. Academia) x William Costa (Semel/L. do Ringue-Baurú)

PESADO – 91 KG.
Michael T. Santiago (AGB/Guarulhense) x Bruno R. Oliveira (Orion Boxe)

SUPER-PESADO - +91 KG.
Aldo L. Gonçalves (Toca do Jiu Jitsu/Aparecida) x Rogério Lúcio (Ac. Galati/R.Preto)

terça-feira, 5 de abril de 2011

Baby Barioni interditado

Principal palco do boxe amador brasileiro, revelando talentos como os campeões mundiais Eder Jofre e Miguel de Oliveira, a Forja de Campões viveu nesta terça-feira um episódio inédito em seus 70 anos de existência. O torneio ficou sem a realização de sua final, por uma interdição em seu local de disputa.

Promovida pela Federação Paulista de Boxe, a Forja é feita no ginásio Baby Barioni, em São Paulo. Por volta das 17h, a organização foi avisada que o complexo sofreu interdição e que, por isso, não seria possível seguir em frente com a programação.

“É uma coisa impressionante. A secretaria estadual de Esporte e Lazer recebeu do Contru (Controle Urbano) a informação de que o conjunto foi interditado desde 1º de março”, afirmou Newton Campos, presidente da Federação, que não tem relações com a Confederação Brasileira de Boxe, por brigas entre as partes.

“Não nos comunicaram nada. A semana passada teve a semifinal da Forja, e realizamos sem problemas. Hoje (3ª) depois da pesagem, dos exames, estava tudo pronto e, de repente, chega uma pessoa e diz que recebeu um comunicado de que o ginásio não poderia ser usado”, completou Campos, que reclamou de outros espaços do complexo estarem em uso.

A Forja de Campeões é só um dos torneios realizados no espaço, que recebe os eventos há duas décadas. Criadouro de talentos, é ponto de passagem habitual de pugilistas que se destacam no país, como aconteceu com Eder Jofre e Maguila, entre outros. Diversos clubes participam das competições, inclusive alguns de cidades vizinhas e até de diferentes estados.

Newton Campos afirmou que tentará concretizar a disputa das finais, mas exige da secretaria de esportes uma atitude.

“Eles prejudicaram o boxe, prejudicaram muitas cidades, atletas e técnicos. Então, têm a obrigação de me arrumar outro lugar. Porque a final será realizada de qualquer maneira. Estamos há 20 anos no Baby Barioni, eles têm de dar um jeito”, afirmou o dirigente.

Antes isento de pagamento, o espaço já havia ficado ameaçado de não receber o boxe, quando em 2009 surgiu uma taxa de R$ 2.800,00 para a utilização para eventos como a Forja. À época, Newton falou das dificuldades para arcar com os custos, mas manteve seus torneios no local.

A Secretaria de Esporte, Lazer e Turismo do Governo do Estado de São Paulo foi procurada, mas as ligações da reportagem não foram atendidas.

Nota do Editor: A matéria acima foi publicada no portal UOL pelo competente Maurício Dehò dada a credibilidade e relevância dos dados prefiro publicá-la desta forma.

Após sofrer atentado do próprio padrasto Rola El Halabi não lutará mais

Rola El-Halabi / (Foto: Christopher Michaelis)


A libanesa radicada na Alemanha Rola El-Halabi, 25, se preparava no sábado passado para defender seus cinturões mundiais da WIBF e WIBA dos leves (61,2 kg), porém seu padrasto Roy El-Halabi, 44, a alvejou com quatro tiros divididos entre a mão direita, os dois pés e joelho esquerdo o que fez os médicos decretarem o fim da carreira da jovem nos ringues. Antes de entrar no vestiário, o criminoso atirou em dois seguranças e exigiu que os presentes deixassem o local.

Rola não aceitava mais o padrasto como seu manager e o mesmo não se entendia com o novo namorado da enteada. Quando sentiu a bala acertando a mão queimar pediu para Roy se acalmar, mas não foi atendida.

O próprio criminoso avisou a polícia pelo celular, mas antes de ser escoltado pelos oficiais ainda olhou para a pugilista pedindo perdão e apenas ouviu “eu o odeio”. Rola passou por várias cirurgias e os especialistas constataram que os ossos da mão e do joelho foram esmagados e não se recuperarão completamente. Roy El-Halabi é acusado de porte de arma ilegal, tentativa de assassinato e pode pegar 10 anos de prisão.

domingo, 3 de abril de 2011

Há espaço para crescer no mercado de boxe

Michael Oliveira, Carlos Oliveira e Abel Adriel / (Foto: Divulgação)


A chegada do empresário Carlos Oliveira mostrou que há espaço para o boxe crescer em território nacional. O momento é oportuno, o Brasil junto com Rússia, Índia e China integra o grupo denominado BRICs que define as economias emergentes em um termo fe Jim O'Neill.

O'Neill é presidente da gestora de ativos da Goldman Sachs na Grã-Bretanha e em artigo publicado semana passada aponta que China e Brasil já estão entre as sete maiores economias do planeta. Até ano passado, Brasil era 8º economia, porém em 2010 o Produto Interno Bruto (PIB), termo que denomina a soma das riquezas geradas internamente, cresceu 7,5 % alcançando US$ 2,09 trilhões o que coloca o país como 7ª economia mundial.

O governo Collor apesar de ter sido nefasto abriu o país para a globalização, Itamar que assumiu após o impeachment do alagoano trazendo um mínimo ética trabalhou ao lado do então Ministro da Fazenda Fernando Henrique Cardoso que criou o Plano Real e estabilizou a inflação.

FHC quando presidente foi eleito um dos principais intelectuais e líderes do mundo, com a gestão Lula na sequência o país começou a se mostrar como futura potencia, como previu o sociólogo e professor da Universidade de São Paulo (USP), Octavio Ianni em seu livro Teorias da Globalização de 1996.

Outro ponto que mostra a força do Brasil no cenário mundial são as vitórias para sediar a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e os Jogos Olímpicos em 2016 no Rio de Janeiro, porém vale ressaltar que temos problemas de infraestrutura e trabalho de base com atletas.

Onde o boxe entra nisso tudo? Um evento como o organizado por Carlos Oliveira e transmitido pelo canal SporTV das Organizações Globo é um exemplo de como o pugilismo pode surfar nessa onda econômica.

O combate entre Michael Oliveira e Abel Adriel no dia 25 de março mostrou que ainda há força em eventos da nobre arte, desde que alcancem pilares da economia, política, sociedade, cultura e comunicação.

A participação do maestro João Martins, da bateria da Mancha Verde, do ex-pugilista e deputado Acelino “Popó” Freitas, do ator Malvino Salvador e dos jovens carentes de Heliópolis engrandeceram o evento. Mas para trazer um evento desse porte é necessário dinheiro, e o Brasil tem isso, basta saber trabalhar e como se trabalhar.

A Globo Comunicação e Participações S.A divulgou ao mercado internacional que faturou R$ 10,4 bilhões no ano passado, sendo que R$ 7,5 bilhões são oriundos de investimentos publicitários e R$ 1,9 bilhões de vendas de conteúdo, um crescimento de 24% em relação a temporada anterior. Carlos Oliveira é um player forte por estar ligado a este grupo e ter contrato de exclusividade de transmissão de suas reuniões de boxe.

Para ser uma potencia na nobre arte, o Brasil precisa deixar de depender de talentos isolados e preparar bases com iniciativa privada e pública, seja tanto para se ter espetáculos grandiosos quanto escolinhas para crianças e adolescentes além de salários dignos para atletas. Agora é a hora de se jogar nessa onda.

Serrinha perde por nocaute técnico no 11º assalto e Irineu mantém invencibilidade

Irineu Beato Jr. / (Foto: Gabriel Leão - Arquivo)


Genilson “Serrinha” dos Santos (20-2-0, 19 KO's), perdeu por nocaute técnico para o argentino Carlos Ariel Farias (11-3-1) a disputa do título Latino da Organização Mundial de Boxe (OMB) supermosca (52,1 kg) no sábado no ginásio de Cubatão, cidade do interior de São Paulo. Serrinha estava vencendo, mas sofreu três quedas no 11º assalto e o árbitro teve de interromper o embate.

O pesado Irineu Beato Júnior, 30, também conhecido como “Negro Tei”, continua invicto e bateu neste final de semana Ruy da Glória com um nocaute técnico no 1º assalto em preliminar do combate entre Serrinha e Farias. Irineu treina na equipe de Edu Mello e foi descoberto pelo recém meio-pesado Pedro Otas.

“Não deu pra trazer os títulos, mas na raça fomos até o final! Valeu a força de todos”

Leticia Candal / (Foto: Arquivo Pessoal)


Para a infelicidade dos brasileiros a boxeadora radicada na Espanha, Letícia Candal, 30, não conseguiu bater a campeã da WIBA (Associação Feminina Internacional de Boxe) Jessica Balogun, 22, da Alemanha em combate na terra da campeã.

“Amigos não deu para trazer os títulos, mas na raça fomos até o final!!! Valeu a força de todos!!!”, é o recado na página de Facebook de Candal (6-2-0) que tinha contra Balogun (18-1-0, 8 KO's) uma chance de vencer um título mundial para o Brasil, porém mostrou enorme honra ao não se jogar no tablado como fazem muitos ao deixar o país por trocados com a desculpe de alimentar suas famílias, Candal luta porque acredita.

Mais informações no Córner do Leão.