quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Sapo, o melhor brasileiro em 2010

Sapo / (Foto: Divulgação)


Rogério Pereira, o Sapo, foi derrotado em seu último combate datado em 2008 lutando em casa na Bahia no Instituto Acelino Popó Freitas para Antonio Barbosa que fazia naquele dia 11 de dezembro sua estreia e nocauteou uma das promessas do pugilismo nacional.

O coaxar do baiano ficou mais tímido e desde então não lutou, caiu em depressão, saiu das notícias e pouco se falava nele no meio pugilístico. Foi para os E.U.A afiar sua peixeira e levar seu boxe gingado para os gringos ver.

No país de Muhammad Ali e Rocky Marciano enfrentou o local Carson Jones pelo título americano dos médio-ligeiros, mesmo desacreditado pelo público conseguiu uma vitória apertada com muito esforço na casa e festa do adversário, ao invés de guitarras para comemorar mais uma vitória de um filho da maior potencia, o público se viu no ritmo do berimbau de Sapo.

David Lourenço, o prospecto nacional em 2010

David Lourenço da Costa / (Foto: Reuters)


O ouro inédito nas Olimpíadas da Juventude em Cingapura de David Lourenço da Costa mostrou não apenas que o brasileiro tem uma mão boa, mas principalmente que um talento primoroso aliado com uma boa estrutura esportiva pode conduzir o país as glórias do passado.

A vitória foi na categoria 69 kgs sobre o uzbeque Ahmad mamadjanox por 7 a 3 em agosto, e o garoto foi recepcionado pelo Presidente da República, Luis Inácio Lula da Silva, mas merece ser recebido como um herói pelo seu povo e este por sua vez tem que cobrar seus governantes para criar mais "Davids".

David é na verdade nada mais que um Davi moderno de luvas lutando contra "Goliases" de potenciais mundiais do boxe e os abatendo não com uma pedra e uma funda, mas sim com cruzados, uppers, diretos, hooks e outros golpes de seu arsenal para conseguir o tão sonhado ouro dos adultos.

Roseli, a melhor brasileira de 2010

Roseli Feitosa em premiação do COB / (Foto: Gabriele Lomba - Globoesporte)

A melhor pugilista do Brasil não está nos ringues profissionais, mas faz sua trajetória nos amadores e obteve nesta temporada uma grande conquista para a nação, o primeiro ouro em um mundial, o nome desta atleta é Roseli Feitosa.

A vitória se deu no Mundial Feminino de 2010 em Barbados no mês de setembro quando bateu a cazaque Marina Volnova por 12 a 3. A escola de boxe do leste europeu é a mais forte na atualidade, mas o placar mostra que a brasileira não teve grandes dificuldades para obter o feito e cravar seu nome na história esportiva.

Agora em dezembro recebeu do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) o prêmio de melhor atleta da modalidade, ou seja, a melhor pugilista independente do sexo, outra marca muito forte para o gênero feminino.

Luta de Feitosa x Volnova

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Sergio “Maravilla” Martinez, o rei de 2010

Sergio Martinez / (Foto: Craig Bennett - FightWireImages)


A escola argentina já deu grandes campeões de boxe, tendo como maiores expoentes Pascual Perez e Carlos Monzon, em 2010, o país da prata viu ascender ao seu panteão de deuses mais um nome: Sergio “Maravilla” Martinez.

Perdoe o trocadilho, mas esta temporada foi maravilhosa para Martinez. Em abril castigou Kelly Pavlik e arrematou os títulos dos médios da Organização Mundial de Boxe e do Conselho Mundial de Boxe com uma vitória por decisão unânime.

A conquista foi tão chamativa que era um prenuncio do seu status mundial, e mostra que o platino não foge a luta. Enquanto, Martinez encarava o adversário mais duro disponível, Mayweather evitava Pacquiao não cedendo aos fãs a luta mais esperada da estação.

Antes de caçar e exterminar o “Fantasma” Pavlik, Martinez sofreu uma derrota para o “Punisher” Paul Williams por decisão majoritária após 12 rounds na temporada passada. A vingança latina veio com um impressionante nocaute no 2° round em novembro desse ano.

A cena do corpo de Williams indo a lona inerte após um potente golpe bem colocado de Martinez (46-2-2, 25 KO's) capturou o mundo dos esportes e mostra que a Argentina é uma das escolas mais fortes do esporte. Maravilla tem um boxe vistoso, técnico que não parte para a brutalidade, mas é sim um tango com final trágico para seus rivais.

Saul Alvarez, o prospecto de 2010

Saul Canelo Alvarez / (Foto: Getty Images)


Ser chamado de “promessa” do boxe pode intimidar muitos lutadores e fazer com que alcancem as expectativas dos fãs, porém o mexicano Saul “Canelo” Alvarez de apenas 20 anos não se intimida com esta situação.

Em 2010, teve vitórias surpreendentes sobre 4 pugilistas de qualidade sendo dois ex-campeões mundiais mostrando alto potencial e poder de fogo, além de uma confiança que parece imbatível.

O irmão do campeão Miguel Cotto, Jose Miguel Cotto de Porto Rico foi derrubado com um nocaute técnico no 9° giro em maio, na sequência em julho foi o argentino Luciano Cuello despachado também por nocaute técnico, mas no 6° giro.

Para “emancipar” o jovem Canelo o argentino Carlos Baldomir, ex-campeão mundial, decidiu sair da aposentadoria prometendo dar uma lição no garoto, porém ele foi vítima de uma verdadeira surra e terminou nocauteado no 6° giro em setembro.

Os resultados do garoto ruivo chamaram a atenção do veterano sul-africano Lovemore N'dou que decidiu encarar o prospecto, mas terminou derrotado por decisão unânime após 12 rounds. Saul
(35-0-1, 26 KO's) teve lutas de gente grande em 2010 e promete muito para as próximas temporadas.

Jeannine Garside, a melhor boxeadora de 2010

Jeannine Garside / (Foto: Divulgação)


A canhota canadense Jeannine Garside vinha aos 32 anos com uma carreira mediana no boxe e de uma sequência de 3 derrotas consecutivas em 2008 para enfrentar a multi-campeã Ina Menzer da Alemanha na casa da rival. Uma virada em sua vida que a colocou como a principal pugilista da temporada.

O combate na Alemanha marcou a perda dos títulos dos penas da Women's International Boxing Federation, Conselho Mundial de Boxe e Organização Mundial de Boxe para Menzer e a ascensão de Garside.

A alemã conhecida por seu boxe técnico parecia um fantasma pálido dos seus melhores dias e estrelou no próprio palco o papel de coadjuvante na coroação de Garside (10-3-1, 4 KO's) que mostrou golpes impactantes e muita força de vontade ao realizar seu sonho de ser campeã mundial faturando numa única noite três títulos.

Yesica Bopp, prospecto feminino de 2010

Yesica Bopp / Diario Perfil

A argentina invicta Yesica Bopp está na ativa apenas há duas temporadas e em 2010 defendeu por duas vezes os títulos de moscas da Associação Mundial de Boxe e da Organização Mundial de Boxe.

As duas coroas foram unificadas ano passado com uma vitória por decisão unânime sobre a mexicana Ana Arrazola, a da AMB já era de Yesica e a contraparte da OMB estava vaga.

Depois veio uma defesa em 2010 sobre Diana Gonzales também do México e a revanche com Arrazola que Yesica (13-0-0, 5 KO's) venceu com o mesmo saldo da luta anterior confirmando sua superioridade sobre a rival.

domingo, 26 de dezembro de 2010

Studer vence Samir por decisão unânime

Samir dos Santos Barbosa (dir.) e Yves Studer (esq.) / Peter Klaunzer AP Photo Keystone


Num combate de boxe tão próximo do natal valendo o título do International Boxing Council – 2ª divisão – apenas um atleta recebeu as graças de Papai Noel, infelizmente para o Brasil não foi o gaúcho Samir dos Santos Barbosa, 30, mas sim o suíço Yves Studer, 28, que lutou em casa na cidade de Berna há pouco e venceu o oponente por decisão unânime dos juízes.

As plaquetas apontaram 117-111, 115-112 e 116-111 e Studer (26-0-1, 6 KO's) ficou com o título dos médios (72,5 kg), mas Samir (24-7-3, 17 KO's) como sempre se apresentou no exterior com dignidade e honra e foi até o final oferecendo uma grande peleja ao rival.



Clique aqui para ver a galeria de fotos.

Por decisão unânime Koki Kameda é o novo campeão dos galos da AMB

Koki Kameda (em pé) e Alexander Munoz (agachado) / (Foto: Boxing Beat)


O canhoto japonês Koki Kameda (24-1-0, 15 KO's) adquiriu o título vago da Associação Mundial de Boxe dos galos frente ao venezuelano Alexander Munoz (35-4-0, 27 KO's) por decisão unânime com plaquetas apontando 115-111, 116-109 e 117-109 em combate em Saitama, Japão.

Kameda mandou o rival a lona com uma combinação de esquerda e direita no último round. Durante o embate, o local apresentou boa guarda e resistiu aos golpes do visitante.

O japonês além deste título já foi dono da coroa dos moscas do Conselho Mundial de Boxe quando bateu o conterrâneo Daisuke Naito, porém a perdeu para o dono do título interino, Pongsaklek Wongjongkam da Tailândia.

Daiki Kameda sofre pra manter título em luta controversa

Daiki Kameda e Silvio Olteanu / Joe Koizumi - Boxing Beat

O japonês Daiki Kameda (19-2-0, 11 KO's) sofreu para manter o título dos moscas da Associação Mundial de Boxe em seu país frente ao romeno Silvio Olteanu (11-4-0, 3 KO's) com uma vitória por decisão dividida.

O juíz Jose Roberto Torres (Porto Rico) e Levi Martinez (E.U.A) apontaram respectivamente 115-113 e 116-112 para Kameda, enquanto, Roberto Ramirez (Porto Rico) viu 118-110 para Olteanu. O árbitro foi Pinit Prayadsab da Tailândia.

Na luta monótona, o romeno apresentou mais agressividade, enquanto, o campeão se manteve apenas contra-atacando. Por outro lado, o japonês colocou golpes mais duros, enquanto, o desafiante agia com velocidade.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Natal no Córner do Leão



Eu só posso agradecer nesse natal o convívio com os personagens do universo do boxe e a você leitor. Desde que iniciei meu curso no Mestrado em Comunicação da Cásper Líbero notei que minha narrativa melhorou, mas vi o efeito principalmente pela sua exigência de um texto mais humano, sem a catarata que impede muitos comunicadores de irem além dos nocautes.

Também agradeço por sua audiência que só tem aumentado e pelos comentários que contribuem com o debate, o que pode parecer pouco, mas tratado aqui pode afetar o mundo do pugilismo, principalmente brasileiro, além da ciber-esfera.

Mas minha maior gratitude é por vocês me motivarem, pois como alguns sabem em 2009 minha carreira no jornalismo sofreu um baque, entretanto, vejo em vocês uma motivação para continuar e não trabalhar apenas relatando fatos corriqueiros que serão esquecidos após 6 horas e não correr também atrás de dinheiro como se esse fosse a grande solução aos problemas, se sou um profissional diferenciado tenho isso por trocar experiências com vocês.

Hoje me aventuro na política, e o boxe foi e é um ótimo laboratório pra “treinar” o Jornalismo, mas além disso, é um ambiente no qual me sinto acolhido e em casa.


Desejo um natal de muitas reflexões para nós todos

Combates do fim de semana de natal

Yves Studer x Samir dos Santos Barbosa / Pôsters


No domingo o gaúcho Samir dos Santos Barbosa, 30, luta pelo título vago dos médios do International Boxing Council frente ao suíço Yves Studer, 28, na Suíça. Samir (25-0-1, 6 KO's) vai buscar o nocaute, pois já conhece a rotina de lutar no exterior, enquanto, Studer (24-6-3, 17 KO's) visa manter-se invicto e ascender na Europa.

O Japão separou duas lutas de grande porte, o local Daiki Kameda, 21, defenderá seu título dos moscas da Associação Mundial de Boxe de Silvio Olteanu, 32, da Romenia. Kameda (18-2-0, 11 KO's) tirou a cinta do tailandês Denkaosan Kaovichit em uma revanche e vai pra sua segunda defesa.

Olteanu (11-3-0, 5 KO's) teve um começo com 3 derrotas em sua carreira em 2005, mas desde 2006 não perde um embate. Kameda vai como favorito, mas surpresas acontecem e o leste europeu tem uma escola forte de boxe.

No mesmo card a luta principal será feita pelo irmão de Daiki, Koki Kameda, 24, que disputa o título vago dos galos da AMB com o venezuelano Alexander Muñoz, 31, conhecido como “EL Explosivo”.

Em março Koki perdeu a invencibilidade para o tailândes Pongsaklek Wonjongkam lutando em casa por decisão majoritária e viu ir embora logo em sua 1ª defesa o título dos moscas do Conselho Mundial de Boxe que havia tirado do compatriota Daisuke Naito na temporada passada. Para se recuperar bateu em julho o regular Cecilio Santos do México. Muñoz pode ser sua passagem rumo a figurar entre os 5 principais da divisão.

Muñoz já foi supercampeão dos moscas pela AMB de 2006 a 2008 quando perdeu uma unificação para o campeão do CMB Cristian Mijares, um dos melhores nos últimos anos até sofrer uma série de três derrotas. No momento a vitória contra o favorito Kameda pode dar Muñoz um renascimento e não apenas um papel de coadjuvante entre os desafiantes a títulos.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Pacquiao defenderá título dos meio-médios contra Mosley

Manny Pacquiao / Divulgação


O deputado-boxeador Manny Pacquiao, 32, defenderá seu título dos meio-médios (66,6 kg) da Organização Mundial de Boxe frente ao veterano americano “Sugar” Shane Mosley, 39, no dia 7 de maio no cassino MGM de Las Vegas, Nevada, nos E.U.A.

Pacquiao (52-3-2, 38 KO's) obteve o título ao bater o porto-riquenho Miguel Cotto em novembro do ano passado por nocaute técnico no último round com uma verdadeira surra, depois bateu por decisão unânime Joshua Clottey e ainda pra fechar a rodada superou Antonio Margarito que regressou de uma suspensão após usar gesso líquido em um combate com Mosley.

Mosley (46-6-1, 39 KO's) em janeiro de 2009 tirou o cinturão dos super meio-médios da AMB de Margarito, mesmo o mexicano usando gesso líquido, com um nocaute técnico. Em maio deste ano perdeu por decisão unânime para Floyd Mayweather Jr. e em outubro teve um combate de “compadres” muito monótono com Sergio Mora que terminou em empate.

Shane Mosley / Glenn Harris

Cazares mantém título supermosca no Japão

Hiroyuki Hisataka (esq.) x Hugo Cazares (dir.) / Joe Koizumi


O mexicano Hugo Cazares, 32, defendeu com tranquilidade ontem em Osaka, Japão, seu título supermosca (52,1 kg) da Associação Mundial de Boxe frente ao japonês Hiroyuki Hisataka, 25, por decisão unânime de 116-112 e duplo 117-111.

Cazares (34-6-2, 24 KO's) dominou o combate todo acuando o lutar asiático em seu próprio território. Hisataka (19-9-1, 8 KO's) se viu manipulado por jabs e combinações do campeão e só teve bom momento no 8° round quando aplicou um forte golpe de direita com uma sequência de socos.

Samir e Studer em coletiva de imprensa pré-luta

Samir dos Santos (esq.) e Yves Studer (dir.) / (Foto: Associated Press)

Antes de encarar o suíço invicto Yves Studer, 28, o gaúcho Samir dos Santos Barbosa, 30, teve de passar por uma coletiva de imprensa ontem no país do rival, local da luta no dia 26 de dezembro quando estará em jogo o título vago dos médios do International Boxing Council (Conselho Internacional de Boxe).

Studer (25-0-1, 6 KO's) tem a vantagem de lutar em casa, aliás nunca lutou fora do seu território, e Samir sabendo dessa vantagem e de experiências anteriores no exterior vai para buscar o nocaute, mesmo reconhecendo que com essa tática há o risco de se expor para ser nocauteado também.


quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Éder chora em homenagem do COB

Éder Jofre / (Foto: Agência Lance)


O “Galo de Ouro”, Éder Jofre, primeiro campeão mundial nascido no Brasil foi homenageado dia 20 pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e chorou de tanta emoção. A instituição lhe conferiu o troféu Adhemar Ferreira da Silva pelos 50 anos do títulos dos galos em cerimônia no Teatro do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.

Éder discursou com lágrimas nos olhos frente a plateia formada por atletas, dirigentes, imprensa e outros agentes esportivos. "Tenho orgulho de ter recebido este prêmio aqui de todos vocês. Muito obrigado a todos. Não encontro palavras para agradecer esta homenagem (...) Meu Deus, nem sei mais o que eu digo. Em nome do nosso querido Brasil eu venci todas essas lutas. Muito obrigado”.

Éder além do título dos galos foi 13 anos depois campeão dos leves e é reconhecido mundialmente como um dos melhores de todos os tempos.

Will Smith e Mark Walhberg sobem no ringue por caridade para trocar golpes

Will Smith (esq.) e Mark Walhberg (dir.) / (Foto: Montagem-Divulgação Estrelando)


Will Smith e Mark Wahlberg tem papéis de pugilistas em seus currículos, e a Hollywood Boxing Federation pretende colocar os astros do cinema no mesmo ringue no dia 26 de fevereiro para ajudar a federação e instituições de caridade.

Smith interpretou Muhammad Ali no filme Ali (2001) de Michael Mann e Wahlberg lança este mês nos E.U.A a cinebiografia de Micky Ward, O Vencedor. Ambos poderão doar os rendimentos para suas instituições favoritas.

Roseli Feitosa recebe prêmio de melhor boxeadora do Comitê Olímpico Brasileiro

Roseli Feitosa - (Foto: Gabriele Lomba / Globoesporte.com)


A pugilista Roseli Feitosa conquistou o 1° título mundial do pugilismo amador brasileiro e é uma das esperanças nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, o Comitê Olímpico Brasileiro reconheceu o feito e a concedeu o prêmio de melhor atleta da modalidade.

Na noite de gala, Roseli se mostrou com um perfil diferente do visto até então e conheceu um herói nacional, Éder Jofre, como relatado em matéria do Globo Esporte.

No momento a boxeadora se prepara visando o Pan de Guadalajara, na qual buscará uma vaga para as Olimpíadas na categoria até 75 kg (as outras são até 60kg e 51kg).

Casca é acusado de agredir prefeito de Balneário Gaivota (SC)

Casca / Divulgação

O boxeador Claudionei Lacerda, o “Casca” é acusado de agredir o prefeito de Balneário Gaivota, no sul de Santa Catarina, João Alberto Bonamigo com um cruzado.

O motivo da atitude de casca foi um patrocínio de R$ 20 mil para um evento de boxe, o qual a prefeitura não quis conceder. O prefeito passou por exame de corpo delito e registrou boletim de ocorrência. O delegado local afirma que o pugilista terá de responder a um processo por agressão física.

Não é o primeiro incidente que Bonamigo se envolve. Em novembro, foi acusado de agredir a cozinheira de um restaurante.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Mesmo com vaga incerta, Popó afirma ter “90% do gabinete montado”

Acelino "Popó" Freitas / Agências de Notícias


O ex-campeão mundial de boxe, Acelino “Popó” Freitas (PRB-BA) é cotado para adentrar na câmara dos deputados federais na vaga de Mário Negromonte (PP-BA) que foi anunciado hoje como ministro das cidades. “Fiquei feliz, já tenho muitos planos, tenho 90% do gabinete montado”, contou a repórter Dayanne Sousa do Portal Terra.

Popó afirma para a reportagem que é suplente número um da coligação que envolve PRB, PP, PDT, PHS, PSB e PCdoB, mas lembra que a vaga ainda é incerta e segundo o ex-pugilista o PP quer uma liminar para que o suplente seja do partido e não da coligação.

As principais bandeiras de Popó são o combate as desigualdades sociais e o fortalecimento do esporte.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Samir disputa título na Suiça com invicto Studer



O pugilista brasileiro Samir Santos, 30, se prepara pra mais uma empreitada internacional. No dia 26 vai para a Suíça encarar o local Yves Studer, 28, invicto. A luta é válida pelo título dos médios do Conselho Internacional de Boxe que está vago.

“Costumo dizer que está invicto porque ainda não enfrentou a pancada do gaúcho (risos), mas brincadeiras a parte vi vídeos dele e percebi onde costuma malandrear muito na luta chegando até a desrespeitar o oponente”, declara Samir que pretende não deixá-lo se sentir à vontade e tem planos de inflingir medo e respeito em Studer.

Samir (24-6-3, 17 KO's) lutou na Austrália, França e Alemanha tanto que lembra que em suas apresentações fora do país lutou na maioria das vezes os 12 rounds com um ótimo preparo físico e atrás de pontos, que para sua infelicidade não vieram, portanto, a estratégia agora é nocautear Studer (25-0-1, 6 KO's) e não deixar trabalho para os juízes. A tática tem seus riscos, e Samir assume que pode ser nocauteado também.

O pugilista do Rio Grande do Sul recebeu o reconhecimento do Jornal Agora de sua cidade, Rio Grande, que o colocou numa eleição para definir quem é o atleta do século oriundo do município.

Parte desse renome vem além dos nocautes impostos nos ringues, Samir mantém com amigos o Projeto Punhos de Esperança que trabalha com crianças carentes a sua inclusão social através do boxe. O trabalho social vem crescendo e este ano teve até festa de natal, enfim, Samir é um Papai Noel de luvas e chimarrão que pode dar ao Brasil um grande presente e para Studer uma surpresa desagradável.

Yves Studer x Samir Santos / Pôster

domingo, 19 de dezembro de 2010

Bernard Hopkins sofre duas quedas, mas arranca empate

Jean Pascal (esq.) e Bernard Hopkins (dir.) / AP Photo - The Canadian Press - Jacques Boissinot


Bernard Hopkins, 45 anos e 11 meses, adiou seus planos de ser o campeão mais velho de um título de 1ª grandeza na história do boxe ao empatar ontem com Jean Pascal, 28, dono do cinturão dos meio-pesados do Conselho Mundial de Boxe (CMB).

O recorde de campeão mais velho pertence a George Foreman que em 1994 nocauteou Michael Moorer aos 45 anos e 10 meses. Hopkins dos E.U.A ontem sofreu duas quedas, enquanto o rival nascido no Haiti e naturalizado canadense saiu com o rosto todo inchado além de também ter ido a lona, no 11° round.

O juíz belga Daniel Van de Wiele apontou na papeleta 114-114, o canadense Claude Paquette deu 113-113, mas o americano Steve Morrow 114-112, mesmo assim o título continua em poder de Pascal.

“Eu venho ao Canadá, encaro um rapaz de 28 anos, enquanto, eu tenho 45 e me dão um empate? Você viu um cara jovem fugindo de um vovô”, declarou Hopkins, também conhecido como “Executor”.

Sobre a primeira queda que veio no 1° assalto Hopkins alega que foi um golpe na nuca – movimento ilegal –, mas o árbitro Michael Griffin declarou knockdown. Na segunda visita de Hopkins a lona é mais visível que uma certeira esquerda o vitimou.

Pascal se mostrou cansado do 6° assalto em diante, mas concluiu sua 4ª defesa de reinado. “Concluo que venci. Não foi minha melhor apresentação, mas Bernard luta sujo”, declarou Pascal. “O derrubei duas vezes e temos juízes honestos no Canadá”.

“O 12° round foi violento. Ele parecia cansado desde o 6°, estava ofegante. Toda vez que ficamos próximos ele clinchava e eu segui indo pra cima soltando golpes. Ele se segurava por instinto de sobrevivência”, analisou Hopkins.

Houve um debate sobre as papeletas dos juízes canadense e belga terem sido alterados, mas ambos córneres descartaram a hipótese. Hopkins relutantemente aceitou o empate na zona de Pascal, mas sentiu como se tivesse vencido.

“Olhe meu cartel, todo mundo que encarei duas vezes destruí”, avaliou Hopkins sobre a possibilidade de revanche. Hopkins iniciou no profissionalismo em 1998, venceu o título dos médios da Federação Internacional de Boxe em 1995 eu defendeu por 20 vezes contra alguns dos maiores nomes do boxe na história recente até ser derrotado duas vezes por Jermain Taylor em 2005.

O americano foi para os meio-pesados e venceu 5 de suas 6 lutas, incluindo uma vitória em 12 rounds sobre um apagado Roy Jones Jr., em abril deste ano e uma clínica de boxe para o então invicto Kelly Pavlik há dois anos. Mesmo se não bater o título de campeão mais velho, definitivamente irá para o Hall da Fama quando terminar sua jornada na nobre arte.

Confira a galeria de fotos do boxe no final de semana.













Povetkin vence por decisão unânime

Povetkin e Firtha - Boris Streubel - Bongarts - Getty Images


O pesado russo Alexander Povetkin (21-0-0, 15 KO's) bateu por decisão unânime o americano Nicolai Firtha (19-8-1, 8 KO's) com as plaquetas apontando 100-90, 98-92 e 99-91. Após a apresentação o europeu alegou que uma fratura na mão direita o impossibilitou de lutar melhor.











Marco Huck mantém título em combate polêmico

Marco Huck / AP Photo - Markus Schreiber


O alemão Marco Huck, 26, bateu o desafiante russo Denis Lebedev, 31, em defesa de seu título dos cruzadores da Organização Mundial de Boxe (OMB), ontem na Alemanha por decisão dividida dos juízes. As plaquetas deram 115-113 duplo para o local e 116-112 para o visitante.

A decisão foi polêmica e a luta muito parelha com Lebedev (21-1-0, 16 KO's) encaixando bons golpes de esquerda e “Captain” Huck (31-1-0, 23 KO's) trabalhando com a direita. Ambos saíram com o rosto marcado. Quem deve ter observado a luta foi o brasileiro Lino Barros, bem cotado no ranking OMB e com Huck na mira.







Yoan Pablo Hernandez nocauteia Ali Ismailov pra fora do ringue

Ali Ismailov e Yoan Pablo Hernandez / AP Photo Markus Schreiber

O cubano Yoan Pablo Hernandez (23-1-0, 12 KO's) derrotou com facilidade o ucraniano Ali Ismailov (18-4-1, 13 KO's) pela categoria dos cruzadores com um direto no queixo e um castigo terminando por nocaute técnico, Ismailov até caiu fora do ringue. Hernandez agora enfrentará o campeão da Associação Mundial de Boxe, Guillermo Jones do Panamá.

Carolina Duer captura cinturão supermosca OMB

Carolina Duer / Divulgação


A argentina Carolina “La Turca” Duer, 32, faturou o vago título supermosca da Organização Mundial de Boxe (OMB) ao bater com ampla vantagem a italiana Loredana Piazza, 30, em evento na Província de Entre Rios, na Argentina.

Duer (7-3-0, 1 KO) tem apenas 3 anos no profissionalismo e aproveitou o momento, estudou a rival nos rounds 1 e 2, e partiu pro conflito nos seguintes colocando Piazza (8-1-0, 3 KO's) duas vezes na lona com potentes ganchos de esquerda, pugilista da terra dos gladiadores foi salva pelo gongo.

Os árbitros apontaram 98-90, 99-91 e 99-92 favorecendo Duer que dá mais um título mundial para a nação que produziu lendas como Pascual Perez e Carlos Monzon. Nas preliminares o brasileiro Alexandre Batista (4-2-0, 1 KO's) perdeu por decisão majoritária para o local Abel Adriel (8-0-2, 1 KO's).

sábado, 18 de dezembro de 2010

Ray Austin é desclassificado em combate e Odlanier Solis terá chance com Vitali Klitschko

Odlanier Solis / Ag. Inter


O americano Ray Austin, 40, foi desclassificado de seu combate ontem nos E.U.A frente ao cubano Odlanier Solis, 30, depois de desferir golpes e empurrar o rival tendo sido anunciado o fim do 10° assalto.

O público e a imprensa viram no 10° assalto que o lutador da ilha dominada por Fidel Castro foi superior com suas combinações que deixaram o americano abalado. Ao soar o gongo Austin (28-5-4, 18 KO's) empurrou Solis (17-0-0, 12 KO's) e ambos quase caíram do ringue – cena digna de telecatch – e ao retornarem o americano soltou um golpe que foi o estopim da decisão do árbitro de encerrar a peleja.

Apesar do boxe superior do latino, as papeletas apontavam um empate com 85-85, uma favorecendo Austin por 86-84 e outra Solis com 88-82. Mas, com a desclassificação de Austin e a vitória de Solis, o cubano passa a ser desafiante obrigatório pelo título dos pesados do Conselho Mundial de Boxe em poder do ucraniano Vitali Klitschko.

Solis encara Klitschko em 2011. No passado foi campeão olímpico dos pesados em Atenas-2004, mas dois anos depois desertou da ilha para seguir no profissionalismo. Cuba é o maior expoente de pugilistas amadores tendo como principais nomes Teófilo Stevenson, Félix Savón e Guillermo Rigondeaux.

Olzewski tira cinturão dos moscas de Toktaulova

Eileen Olszewski / EFE Gary Rothstein


A havaiana Eileen Olszewski, 42, tirou o cinturão dos moscas WIBA (Women's International Boxing Association) da russa Anastasia Toktaulova, 33, com uma vitória por decisão unânime em Miami, nos E.U.A. As plaquetas acusaram 80-72 triplo. A luta foi preliminar de Solis e Austin.

Tavoris Cloud mantém frente colombiano Zuniga

Tavoris Cloud / Divulgação


O invicto Tavoris Cloud, 28, dos E.U.A defendeu ontem seu cinturão dos meio-pesados da Federação Internacional de Boxe (FIB) frente ao colombiano Fulgêncio Zuniga, 33, ontem em Miami, Flórida em seu país, por decisão unânime.

Zuniga (24-5-1, 21 KO's) foi vítima de eficientes golpes contra a cabeça deferidos por Cloud (22-0-0, 18 KO's) que fez a segunda defesa de seu título, obtido em 2009 num embate com Clinton Woods quando estava vago.

Cloud em sua luta anterior reteve o cinturão frente ao veterano jamaicano Glen Johnson. Zuniga em 2009 perdeu para Lucian Bute, o melhor super-médio da atualidade, e antes de encarar Cloud bateu dois conterrâneos com número muito maior de derrotas do que vitórias.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Rodada do Fim de Semana

Jean Pascal e Bernard Hopkins / Paul Chiasson - THE CANADIAN PRESS


Este fim de semana já começa hoje com uma luta de pesados organizada por Don King que foi pego no aeroporto com mais armas que o War Machine (Máquina de Combate). O cubano Odlanier Solis (16-0-0, 12 KO's) coloca sua invencibilidade em cheque frente ao americano Ray Austin (28-4-4, 18 KO's) em uma eliminatória para desafiar Vitali Klitschko pelo título do CMB.

Solis começou no profissionalismo em abril de 2007, e precisa bater alguém com reputação para mostrar ao que veio. Em 2002, Austin parecia pegar uma boa onda, mas empates emperraram sua carreira e uma derrota para Wladimir Klitschko lhe deu o 4° revés em seu currículo, a vitória hoje colocará o vencedor no palco principal.

O Canadá terá amanhã o principal embate da rodada, o veterano Bernard Hopkins, 45, encara Jean Pascal, 28, dono do título dos meio-pesados do CMB. Hopkins (51-5-1, 32 KO's) vem de uma vitória sobre Roy Jones Jr., enquanto, Pascal vem de 5 vitórias consecutivas desde de sua derrota para Carl Froch e nessa rota bateu Pablo Daniel Zamora Nievas, Adrian Diaconu (duas vezes), Silvio Branco e Chad Dawson além de conquistar o cinturão em jogo amanhã.

Amanhã na Argentina o local Luis Alberto Lazarte (48-9-1, 18 KO's) defenderá pela 3ª vez seu título dos mosca-ligeiros da FIB, desta vez frente ao mexicano Ulises Solis (32-2-2, 21 KO's). Lazarte defendeu a coroa de Nerys Espinoza e Carlos Tamara e Solis bateu o mesmo Espinoza em 2008.

O alemão Marco Huck (30-1-0, 23 KO's) defende em casa seu título dos cruzadores da OMB frente ao canhoto russo Denis Lebedev (21-0-0, 16 KO's). Quem vencer a contenda está na mira do brasileiro Lino Barros, bem posicionado no ranking da instituição.

No mesmo evento na Alemanha, o pesado russo Alexander Povetkin (20-0-0, 15 KO's) que já quis lutar com os irmãos Klitschko enfrentará o americano Nicolai Firtha (19-7-1, 8 KO's). Povetkin que tem como treinador Teddy Atlas já bateu “Fast” Eddie Chambers e o ex-campeão mundial Chris Byrd.

Em solo brasileiro, Fábio Garrido (22-1-0, 18 KO's) filho de Nilson Garrido encara o colombiano Brinatty Maquilon (15-27-3, 7 KO's). Em 2004 Garrido perdeu um combate por nocaute e terminou em coma, agora munido de exames médicos luta aos cuidados de Peter Venâncio, o embate é válido pelos títulos vagos da World Boxing Comission e Universal Boxing Organization (versão latina) na categoria dos meio-pesados.

Jorge “La Hiena” Barrios não pode deixar território argentino para lutar com Erik Morales

La Hiena / Photo Vision

O ex-campeão mundial meio-médio ligeiro Jorge “La Hiena” Barrios teve de adiar seu embate com o também ex-campeão mundial Erik Morales, um juiz da Argentina não o disponibilizou para deixar o país.

Barrios deveria viajar para Tijuana no México na terça-feira para lutar no sábado, mas a permissão para viajar foi retirada no último minuto conforme o agente Eric Gomez da Golden Boy Promotions.

Em janeiro, “La Hiena” bairros se envolveu em um acidente de carro no qual uma grávida saiu morta e o evento se estendeu para a corte. O pugilista argentino voltou a sua carreira após uma ausência de 11 meses em outubro.

Conforme Gomez, o promoter Mario Arano da Argentina o avisou que a família da falecida voltou a corte pedindo reabertura do caso o que impede “La Hiena” de sair do país. Uma nova juíza está no lugar do que julgou o caso – no momento em férias – e pediu tempo para estudar a papelada.

Para substituir Barrios (50-4-1, 35 KO's) foi chamado Francisco Lorenzo (35-8-0, 16 KO's) que enfrentará Morales (50-6-0, 35 KO's) que retornou em março após 2 ½ de aposentadoria e venceu duas lutas.

Jorge bairros é conhecido pelos brasileiros por sua derrota por nocaute técnico para o baiano Acelino “Popó” Freitas em 2003 que o bateu no 12° assalto defendendo seus super títulos dos superpenas da OMB e AMB.

Floyd Mayweather é preso e solto após 12 horas em cadeia de Las Vegas

Floyd Mayweather Jr. / Ag. Internacionais

Floyd Mayweather foi preso na quinta-feira em Las Vegas, Nevada nos E.U.A, mas já foi solto e nem precisou pagar fiança.

O advogado Richard Wright afirma que seu cliente se apresentará na terça-feira À Justiça local. Sua prisão que foi pedida por um mandado no qual é expresso que pressionou o dedo na face de um segurança mês passado, o que caracteriza agressão.

A polícia encontrou Mayweather em um casino de Las Vegas, o pugilista foi reconhecido e denunciado por um dos seguranças do local. Mayweather pressionou o rosto de Shayne Smith, 21, segurança de seu condomínio na cidade que multou seus carros, isso teria incomodado o “Pretty Boy” Floyd.

O boxeador de 33 anos enfrentará uma sentença de 6 meses e uma multa de US$ 1 mil se for condenado. A advogada do atleta, Karen Winckler, não foi encontrada pela equipe da ESPN dos E.U.A para comentários.

Nos últimos meses Mayweather tem aparecido mais nas páginas policiais que esportivas. Em setembro apareceu no Youtube com um vídeo fazendo comentários racistas sobre seu rival filipino Manny Pacquiao.

Em novembro recebeu uma ordem de afastamento da ex-esposa Josie Harris, mãe de três dos seus quatro herdeiros, por ter a agredido em um incidente doméstico em setembro. A antiga companheira também o acusou de roubo de seu telefone celular. Por esses crimes teria pela frente 34 anos de prisão, mas pagou uma fiança de US$ 33 mil.

Em 2002, sua condenação de um ano no cárcere foi suspensa e teve de passar por um tratamento de controle de raiva, o motivo foi uma briga com duas mulheres em uma casa noturna de Las Vegas.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Juiz expede mandato para Floyd Mayweather Jr.

Floyd Mayweather Jr.  / Divulgação


Um juiz de Las Vegas, Nevada, nos E.U.A expediu mandado de prisão para o pugilista Floyd Mayweather Jr. pela acusação de agressão contra um segurança com a alegação de ter cutucado com seu dedo o profissional no rosto diversas vezes.

O mandato requer que Mayweather Jr. se entregue ou estará sujeito a ser preso a qualquer momento pela polícia de Las Vegas. Uma audiência no corte para rever o mandado foi marcada para terça-feira.

O boxeador de 33 anos enfrentará uma sentença de 6 meses e uma multa de US$ 1 mil se for condenado. A advogada do atleta, Karen Winckler, não foi encontrada pela equipe da ESPN dos E.U.A para comentários.

Nos últimos meses Mayweather tem aparecido mais nas páginas policiais que esportivas. Em setembro apareceu no Youtube com um vídeo fazendo comentários racistas sobre seu rival filipino Manny Pacquiao.

Em novembro recebeu uma ordem de afastamento da ex-esposa Josie Harris, mãe de três dos seus quatro herdeiros, por ter a agredido em um incidente doméstico em setembro. A antiga companheira também o acusou de roubo. Por esses crimes teria pela frente 34 anos de prisão, mas pagou uma fiança de US$ 33 mil.

Em 2002, sua condenação de um ano no cárcere foi suspensa e teve de passar por um tratamento de controle de raiva, o motivo foi uma briga com duas mulheres em uma casa noturna de Las Vegas.

Éder Jofre receberá homenagem do Comitê Olímpico Brasileiro

Éder Jofre / Caio Guatelli ESPN


O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) homenageará o ex-pugilista e ex-bicampeão mundial Éder Jofre com o Troféu Adhemar Ferreira da Silva no próximo dia 20, na cerimônia do Prêmio Brasil Olímpico, no Teatro do MAM, Rio de Janeiro.

Em 18 de novembro de 1960, Éder Jofre nocauteava o mexicano Eloy Sánchez para ficar com o vago cinturão mundial dos galos. Foram agraciados com a mesma honraria personalidades do esporte brasileiro como João Havelange, Maria Lenk, Nelson Prudêncio e Joaquim Cruz.

Barrados no Baile Panamenho

Jovens pugilistas barrados por falta de passaporte no Panamá / Arquivo Pessoal


A matéria do jornalista Matheus Pezzotti do JC Rio Claro, divulga que pugilistas brasileiros entre 15 e 16 anos que participariam do Sul-Americano de Boxe, nomeado Copa Cinturón de Oro, em Portoviejo, Equador nos dias 11 e 20 de dezembro não puderam participar por equívoco da Confederação Brasileira de Boxe.

Conforme o texto tudo ocorreu devido a um erro de logística, os atletas não tinham passaporte, documento necessário para adentrar território panamenho, país no qual o voo fazia uma escala. Os cinco atletas que saíram do Brasil não levaram o documento, porque não havia sido exigido pela CBBoxe, entidade que apesar desse ocorrido realiza em 2010 um elogiável trabalho.

O Vencedor tem 5 indicações aos Globos de Ouro

The Fighter / Pôster

A premiação dos Globos de Ouro é considerada no meio cinematográfico uma prévia dos Oscars e o filme O Vencedor (2010) de David O. Russell está bem cotado com 5 indicações o que o coloca empatado com A Rede Social (2010) e atrás de O Discurso do Rei (2010) com 6 nomeações.

O Vencedor que conta a história do pugilista Micky Ward está indicado para Melhor Filme – Drama, Melhor Diretor (David O. Russell), Melhor Ator – Drama (Mark Wahlberg), Melhor Ator Coadjuvante (Christian Bale) e Melhor Atriz Coadjuvante (Com Amy Adams e Melissa Leo nomeadas).

A premiação será dia 16 de janeiro na 68° edição dos Globos de Ouro, o Oscar ocorre dia 27 de fevereiro.

Wahlberg fez dieta de 4 anos para interpretar Micky Ward em O Vencedor

Mark Wahlberg / Divulgação

O ator Mark Wahlberg fez uma dieta de 4 anos para interpretar o pugilista Micky Ward em O Vencedor. Além da alimentação controlada passou por um treinamento rigoroso para dar vida ao ex-campeão mundial superleve da World Boxing Union – 2ª divisão –.

Após rodar a película o astro que participou de filmes como Boogie Nights (1997) e um remake de Planeta dos Macacos (2001) confessou que tinha uma fome avassaladora e vontade de comer coisas que nunca passaram por sua cabeça como bolachas de chocolate.

Nos anos 1990, Wahlberg era cantor de hip-hop e em um de seus clipes se exibia sem camiseta. Dá pra comparar pelo trailer de O Vencedor e pelo clipe “Feel the Vibration” se o físico foi melhor no passado ou se está mais forte hoje.

Aliás é possível notar como desde de sua empreeitada no hip-hop como o ator indicado ao Oscar de coadjuvante por Os Infiltrados (2006).



quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Eloy Sánchez na Revista ESPN de dezembro

Pablo e Eloy Sánchez com o livro "O Galo de Ouro" de Henrique Matteucci/ Arquivo

A Revista ESPN em sua edição de dezembro publicou uma entrevista minha com o ex-pugilista mexicano Eloy Sánchez que enfrentou Éder Jofre em 18 de novembro de 1960 pelo então vago título mundial dos galos.

A conversa ocorreu em no hotel Blue Tree Towers no Morumbi no qual Eloy estava hospedado com seu filho Pablo no dia 17 de novembro deste ano. Agradeço a publicação pelo espaço cedido ao boxe e a memória esportiva em geral.

Também sou grato aos Sánchez que me receberam atentamente e mostraram que verdadeiros heróis e campeões são atenciosos com aqueles que narram suas histórias e principalmente seus fãs.

A revista também conta com um minibook (revistinha) de vôlei do qual fui repórter e entrevistei o presidente da Confederação Brasileira de Vôlei, Sr. Ary Graça e o técnico da vitoriosa seleção feminina Zé Roberto além do comentarista de vôleibol dos canais ESPN, Maurício Jahú.

Capa da edição de dezembro da revista ESPN / Divulgação

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Irineu Beato Jr. nocauteia no Baby Barioni

Na noite que encerra a temporada 2010 no tradicional Baby Barioni, o novato Irineu Beato Jr. (4-0-0, 3 KO's) nocauteou no 5° assalto o africano Cecil Tebogo Mogale. Irineu estreou este ano – conforme o Boxrec – entre os profissionais e apresenta uma forte pegada.

Jovens "jornalheiros" fogem do lugar-comum


Jornalheiros F.C / Divulgação

O blog Jornalheiros consegue misturar jornalismo, humor e pluralidade se distanciando do material já produzido em demasia cobrindo o futebol. Aliás o veículo vai além e passa por diversas quadras e arenas, inclusive a nobre arte. Compõe o expediente os jovens mineiros Guilherme Pedrosa, Gabriel Gama, Matheus Killer, Thiéres Rabelo e Luiz Felipe Torrent.

Gama e Pedrosa são os fundadores e apontam que desde o início o foco não seria a cobertura de campeonatos, mas sim falar de esporte por “um viés diferente, uma mescla de opinião, informação e história”, conforme aponta Pedrosa.

As crônicas do blog criticam a corrupção e a passividade – o que mostra a não subserviência a qual muitos “jornalistas” se entregam –. Também há no ambiente espaço para contos, poesias e humor. O design do site também ajuda, até por ser feito em blog – uma ferramenta que comumente tem visual tosco na maioria dos casos –. Como o próprio nome diz: “Jornalheiros F.C, Esporte, Opinião e Humor, não necessariamente nessa ordem!”.

Thiéres Rabelo explica como a vivência de cada um influência nas matérias: “Creio que seja o prazer em escrever, ao invés de termos a obrigação de fazê-lo. Ali falamos sobre o que gostamos, e gostamos não é de hoje. O Pedrosa corre de kart, então escreve maravilhas sobre Formula 1. O Gama é um louco por futebol desde que nasceu e sempre marca presença nas peladas da nossa sala, então isso dá a ele um entendimento enorme do futebol em seus textos. Eu jogo basquete desde os nove anos de idade e acompanho NBA desde os 13, então consigo escrever algo sobre o esporte. Enfim, o que move cada um é a paixão e penso que é este o nosso diferencial”.

Rabelo tem em seus textos influências de Luis Fernando Veríssimo, e afirma que o humor não tira a seriedade do texto. principalmente críticas. “Não fazemos um humor leviano, tudo que escrevemos é baseado no factual. Segundo, procuramos fazer um humor inteligente que divirta e informe, mas isso sem causar prejuízos a ninguém”, finaliza Pedrosa.

Para conferir a entrevista que fizeram comigo clique aqui.

O que espera Rosilete em 2011?

Rosilete / Lineu Filho


2010 foi um ano de altos e baixos para Rosilete dos Santos, 35. A peso galo fez 5 lutas, perdeu o embate principal da temporada para a argentina e campeã mundial dos supergalos do Conselho Mundial de Boxe, Marcela “La Tigresa” Acuña, porém mesmo com a derrota saiu do ringue respeitada.

O seu cinturão da World Boxing Comission pode ser considerado de 2° escalão, mas catapulta a pugilista para uma posição que a maioria das suas compatriotas apenas vislumbra e que a própria ex-boia fria não imaginava em seus sonhos mais loucos enquanto manuseava seu facão nos canaviais paranaenses.

O reconhecimento aparece nos rankings mundiais das principais agremiações da nobre arte. Surge na 4° posição dos super-moscas no Conselho Mundial de Boxe e ocupa o 7ª lugar entre os galos na Associação Mundial de Boxe.

No Conselho Mundial a campeã da categoria é a mexicana Ana Torres – que não integra o ranking pelo status do título –, a 1ª é a japonesa Naoko Yamaguchi, e na sequência vem a americana Ava Knight e a francesa Nadia Hockmi. A alemã Alesia Graf que bateu Rosilette há dois anos aparece em 8ª.

Para a Associação aparecem na frente de Rosilete em 1ª Galina Ivanova da Bulgária, acompanhada de Graf, Alicia Ashley da Jamaica, a mexicana Zulina Muñoz, Hockimi e a russa Oksana Vasilyeva. A italiana Emanuela Pantani é a dona do cinturão dos galos, mas está em recesso.

A próxima luta será dia 19 de março em sua cidade, São José dos Pinhais – a data marca o aniversário do município – e nesse dia Rosilette luta pelo título interino dos galos do Conselho Mundial de Boxe que está vago, a adversária ainda não foi definida.

Ocupando tais posições nos rankings, a fazem ser uma das principais expectativas do boxe nacional que com o tempo vem ganhando reconhecimento de público, imprensa e crítica. Não pode ser louvada como uma Mulher-Maravilha (ainda, um dia quem sabe?), porém não deve ser relegada dos holofotes como se fosse uma escada internacional.

Em suas lutas fora do país é notável o ímpeto e a maneira como se entrega ao combate é totalmente diferente de muitos pugilistas do Brasil que literalmente entregam o combate em troca de um trocado e passeio internacional.

Aos 35 anos, Rosilete acende as esperanças das pugilistas, afinal, infelizmente Adriana Salles não luta mais, Duda não teve uma boa temporada e Simone Duarte busca seu espaço no MMA. Portanto, é Rosilete é um dos nomes para se prestar atenção em 2011. O que espera por ela no final de sua jornada?

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Em viagem após o velório da esposa Don King é liberado depois ficar retido em aeroporto por posse de munição

Don King em evento mostrando seu gosto por armas / Divulgação

O promoter de boxe Don King, 79, ficou retido pela segurança do Aeroporto Internacional de Cleveland após ser pego com munição em sua bagagem.

A porta-voz do aeroporto Jacqueline Mayo afirma que King foi retido no domingo com munição de armas calibre 38 e 357. A munição foi apreendida e King liberado para seguir viagem. O empresário esteve no local para o velório de sua esposa Henrietta King, vítima de câncer no estômago aos 87 anos.

Amir Khan sofre, mas vence Maidana e mantém título

Maidana (esq.) e Khan (dir.) / Chris Cozzone

O britânico Amir Khan, 24, segurou seu título dos meio médio-ligeiros da Associação Mundial de Boxe com dificuldades frente o argentino Marcos Maidana, 27, com as votações de 114-111, 114-111 e 113-112 dando a vitória ao europeu.

Khan (24-1-0, 17 KO's) mandou Maidana a lona com uma esquerda aos 10 segundos do 1° round em sua estreia em Las Vegas. No 10° assalto parecia que Maidana iria acabar com Khan em uma luta com muita ação, mas no round seguinte veio a resposta num golpe forte contra a cabeça do latino.

“Sei que cometi erros, mas trabalhei duro e dei a volta mais forte que nunca antes. Ele é um lutador forte e bate pesado, tanto que meu queixo foi testado. Não estou tirando nada dele, é um grande campeão e eu provei hoje que tenho queixo firme”, afirmou Khan que venceu a defesa de título frente ao campeão interino do mesmo cinturão.

Maidana (29-2-0, 27 KO's) perdeu um ponto no 5° assalto por dar uma cotovelada no árbitro Joe Cortez após a autoridade tê-lo separado de um clinch. As plaquetas apontaram duplo 114-111 e 113-112 e o argentino explodiu e até tentou causar um pequeno tumulto no ringue.

“Pensei ter vencido. Pensei que nos rounds finais fiz o suficiente para vencer”, declarou o desolado ex-campeão interino. “Luto com meu coração. Quando entro no ringue sei que vou levar porrada. Você vê pelo cartel dele que é um pegador e aguentei tudo que ele tinha pra dar”, disse Khan.

O clima da luta foi anunciado quando Khan logo no começo levantou as luvas para cumprimentar Maidana e foi recepcionado com um inesperado gancho de esquerda e uma sequência de golpes na cabeça que o colocou na defensiva.

Ainda no 1° round, Khan encaixou dois golpes violentos no corpo de Maidana e também uma esquerda no abdômen do argentino que o colocou de joelhos com uma forte expressão de dor na face.

O segundo assalto foi de Khan, mas o terceiro foi de Maidana com dois socos pesados para dominá-lo. Após perder um ponto no quinto como foi dito, Maidana ainda foi superior nos dois assaltos seguintes castigando o campeão com uppercuts.

No 8° assalto a luta parecida perdida, mas Khan treina com Freddie Roach o melhor técnico do mundo hoje e mostrou o resultado das sessões na acadêmia. A luta virou com suas combinações e jabs.

O 10° giro foi de Maidana que praticamente deixou Khan indefeso, mas que por sua vez não caiu. A luta merece uma revanche no futuro. Ambos podem crescer muito na carreira e poderiam se reencontrar em 2 ou 3 anos.

Nas preliminares os americanos Lamont Peterson (28-1-1, 14 KO's) e Victor Ortiz (28-2-2, 22 KO's) empataram por decisão majoritária dos árbitros. Peterson trabalhou melhor usando contragolpes, mas encontrou a lona duas vezes por cortesia de Ortiz. As papeletas acusaram duplo 94-94 e 95-93.

Mares e Agbeko vencem e avançam em torneio de galos

Joseph Agbeko / Tom Casino

Na noite de sábado nos E.U.A, o mexicano Abner Mares, 25, e o ganense Joseph Agbeko, 30, derrotaram seus adversários e avançam no torneio de galos.

Em uma revanche Agbeko (28-2-0, 22 KO's) superou Yonnhy Perez (20-1-1, 14 KO's) e além de tirar a invencibilidade do colombiano recuperou seu cinturão da FIB por decisão unânime dos árbitros que deram 116-112, 117-111 e 115-111.

Mares (21-0-1, 13 KO's) conseguiu uma vitória por decisão dividida sobre o armeno Vic Darchinyan (35-3-1, 27 KO's) com dois árbitros dando a vitória para o mexicano por 115-111 e 113-112, enquanto um viu o europeu melhor e apontou 115-111.

O próximo embate no torneio será entre Mares e “King Kong” Agbeko.

Mares e Darchinyan tiveram a luta mais disputada e ambos mandaram o oponente a lona além do armeno ter aberto um corte sobre a testa de Mares no 1° assalto que o fez sangrar até o final. O mexicano começou bem dominando o oponente com um forte golpe de esquerda, mas no 4° apesar de melhor perdeu um ponto – merecido – por golpe baixo.

A penalidade pareceu ter despertado algo em Mares que colocou Darchinyan nas cordas no 5° assalto e o mandou a lona no 7°.

“Nosso plano era colocar pressão nele, pois sabemos que ele gosta de crescer em cima dos outros”, afirmou Mares. “Ele pega muito e provei que aguento os socos dele. Continuei indo pra cima e o escutei gemendo toda vez que dei um golpe em seu corpo”.

O público viu Mares comemorando antes do resultado. “Claro que eu sabia que seria por decisão dividida porque eu fiquei parelho nos rounds como sempre faço. Foi uma luta dura, minha luta mais dura”, declarou o mexicano que foi a lona com um esquerdo no 2° assalto.

O veterano armênio não aceitou bem a decisão e se viu vitorioso por “3 ou 4 rounds” de vantagem. O ex-campeão é considerado um dos maiores pegadores na divisão dos galos.

Agbeko que é de Gana, mas mora em Nova York, E.U.A dominou os rounds iniciais e finais em uma luta sem knockdowns e sobre a conquista disse: “Este é meu vale-refeição (cinturão) e sou grato por tê-lo de volta. Levo de presente de natal para Gana”.

“Agbeko foi inteligente na luta e venceu merecidamente. Não esperava pela estratégia de hoje”, declarou Yonnhy Perez após a derrota por decisão unânime dos árbitros.

O próximo embate terá Abner Mares contra Joseph Agbeko e na luta “dos desesperados” Vic Darchinyan encara Yonnhy Perez. “Eu assisti Abner Mares, é um garoto esperto”, declarou “King Kong” Agbeko.

Abner Mares vs. Vic Darchinyan

Jeff Lacy tem derrota inesperada para Dhafir Smith

Jeff Lacy / Pensacola News Journal

Jeff Lacy, 33, entrou no ringue como favorito, mas deixou o mesmo com uma derrota para o também americano Dhafir Smith, 28, por pontos, o que pode prejudicar suas chances de grandes embates no futuro.

Lacy (25-4-0, 17 KO's), conhecido como “Left Hook” (Gancho Esquerdo), não apresentou um bom gancho esquerdo e nem mesmo muita coisa. Lacy teve uma apresentação apagada para quem já bateu Rubin Williams, Robin Reid e Peter Manfredo Jr. além de ter sido campeão supermédio da Federação Internacional de Boxe.

O prenúncio da queda de Lacy se deu na temporada passada quando teve uma aula particular de boxe com o melhor dos anos 1990, Roy Jones Jr. - que também depois teve sua queda de fato ao ser nocauteado por Danny Green –. Lacy passou por uma cirurgia no ombro esquerdo também no ano passado e isso pode ter afetado na sua última apresentação.

Após purgátorio pessoal Mijares volta a ter um trono

Rosas (esq.) e Mijares (dir.) / ESTO


O mexicano Cristian Mijares (41-6-2, 18 KO's) jogou na defensiva e aproveitou com inteligência os contragolpes para superar o compatriota Juan Alberto Rosas (32-6-0, 26 KO's) e voltar a ser um campeão mundial pela quinta vez. O embate foi ontem, no México pelo título supermosca (52,1 kg) da Federação Internacional de Boxe (FIB).

A vitória veio por decisão unânime e marca uma ressurreição na carreira de Mijares. Em 2008 era tido como um dos melhores independente de peso, porém uma sequência de três derrotas – uma para Vic Darchynian e duas para Nehomar Cermeño – lhe tiraram de sua melhor fase o jogando à um purgatório de depressão junto com a possibilidade de aposentadoria precoce aos 27 anos.

As plaquetas marcaram 115-113, 115-113 e 117-113 e Rosas perdeu o cinturão em sua primeira defesa se apresentando bem apenas nos rounds derradeiros. O conquistou quando bateu por nocaute técnico, em julho, o sul-africano Simphiwe Nongqayi.























domingo, 12 de dezembro de 2010

Jennifer Barber surpreende e tira título de Ji-Hye Woo


 Jennifer Barber / Divulgação

A americana Jennifer Barber, 28, bateu a sul-coreana campeã pela IFBA dos penas e favorita Ji-Hye Woo, 23, por decisão unânime no sábado em luta realizada na Coreia do Sul.

Ji-Hye Woo (11-2-0, 1 KO's) tem em seu currículo uma vitória por decisão unânime lutando em casa – aliás nunca saiu de seus domínios – sobre a canadense Jeannine Garside atual rainha dos penas pela WIBF (Women's International Boxing Federation), Conselho Mundial de Boxe e Organização Mundial de Boxe, títulos que adquiriu ao bater a alemã Ina Menzer este ano.

Barber (10-1-0, 4 KO's) até então não tinha tido nenhuma luta expressiva em seu currículo e estava fora de seu território fatores que a colocavam em aparente desvantagem, mas não foram suficientes para impedir “A Lâmina” (The Razor, no original).

sábado, 11 de dezembro de 2010

Rodada do Fim de Semana: Amir Khan x Marcos Maidana

Amir Khan (dir.) e Marcos Maidana (esq.) / Chris Cozzone


A principal luta desse fim de semana será protagonizada hoje pelo inglês Amir Khan, 24, e Marcos Rene Maidana, 27, da Argentina. Pupilo do melhor técnico da atualidade Freddie Roach que também monitora o melhor pugilista de hoje, Manny Pacquiao, Khan coloca na disputa seu título da Associação Mundial de Boxe dos meio médio-leves (63,5 kg), categoria também conhecida como super leve.

Khan (23-1-0, 17 KO's) vem de um nocaute técnico sobre o nova-iorquino Paulie Malignaggi e desde sua perda de invencibilidade para o colombiano Breidis Prescott bateu o lendário mexicano Marco Antonio Barreira e o ucraniano naturalizado Dmitriy Salita.

Maidana é dono do título interino dos meio médio leves da AMB que faturou ao bater DeMarcus Corley dos E.UA. Na sua trajetória para enfrentar Khan superou o dominicano Victor Cayo e o americano Victor Ortiz.

Victor Ortiz, 23, faz a preliminar de Khan e Maidana nos E.U.A e encara seu conterrâneo Lamont Peterson, 23. Ortiz (28-2-1, 22 KO's) este ano teve uma vitória por decisão unânime sobre o ex-campeão mundial Nate Campbell que se aposentou também nesta temporada. Peterson (28-1-0, 14 KO's) no ano passado perdeu para Timothy Bradley e se vencer a luta de hoje pode figurar entre os principais boxeadores da categoria super leve.

Em Washington nos E.U.A, o galo (53,5 kg) Yonnhy Perez, 31, da Colômbia encara o “King Kong” de Gana Joseph Agbeko em uma revanche. Ano passado Perez (20-0-1, 14 KO's) bateu por decisão unânime e tirou o título dos galos da Federação Internacional de Boxe Agbeko (27-2-0, 22 KO's).

No mesmo local o “Touro Indomável” armenio Vic Darchinyan, 34, encontra Abner Mares, 25, pelo título vago de pra dos galos do Conselho Mundial de Boxe. Darchinyan (35-2-1, 27 KO's) perdeu para Agbeko e nesse ano teve três vitórias. O mexicano Mares (20-0-1, 13 KO's) vem de um empate com Yonnhy Perez e quer marcar seu nome entre os principais da categoria.

No México o local Juan Alberto Rosas, 26, defende seu título dos super moscas (52,2 kg) da FIB frente seu compatriota Cristian Mijares, 29. É a primeira defesa de Rojas (32-5-0, 26 KO's) que obteve o título ao bater Simphiwe Nongqayi da África do Sul.

No boxe feminino a super pena Ji-Hye Woo, 23, da Coréia do Sul enfrenta em casa em defesa do seu título da International Female Boxers Association Jenifer Barber, 28, dos E.U.A. Em 2008, Woo bateu a canadense Jeannine Garside que este ano tirou os título da CMB, OMB e WIBF da alemã Ina Menzer.